setembro 29, 2004

Coach secrets

Mona Kuhn - Coach Secrets.jpg
Foto de Mona Kuhn

"Observo daqui, do fundo desenhado em tons de vapor de água, a aparência de tranquilas seguranças que ergues e iludes sobre um patamar de fragilidades várias. Observo-te a sobranceria e sorrio sem um movimento. Porque a um estender de braço poderia eu fender-te em duas, ganhar-te espaço, alongar-me dentro, devorar-te clemências à ponta das minhas unhas e ganhar-te antes do pulso. Podia apertar os nós dos dedos e mostrar-te esse pedaço de ti que nem tu própria sabes ao certo onde fica, esse mesmo que nem tu sabes exactamente que te existe dentro, e dizer-te «Estás aqui!». Podia eu fazer-te tudo o que não podes, mostrar-te tudo o que não queres, trazer-te tudo o que não deves!... Porque eu sei ser mutante e operar essa insuspeita metamorfose. Quando eu quero… Se eu quiser!... Eu sei, sim. Sei passar do outro ao mesmo. Sim, eu sei. Sei de como as falanges podem ganhar firmeza, de como os dedos podem transformar-se em aço implacável, como podem as mãos torcer-se e vir rasgar mais ao centro, teimar mais ao fundo, como podem tornar-se infatigáveis para lá da ilusão do verniz e dos anéis. Eu sei. Sei multiplicar mortes com golpes de pulso e buscar rendições com a ponta dos dedos. Sei sim, Querida, sei. Se eu quisesse agarrava toda a irritação com que me olhas e convertia-ta numa obsessão mais feliz (bem mais feliz) acredita-me!... Se eu quisesse, estendia-te aqui, agora: debaixo do encanto de dez pontas em estrela que me foi revelado sem complacências, do outro lado do mundo. Se eu quisesse, devorava-te um punho e trazia cá fora o derretido resto de todas as coisas que desmentes antes da hora... Mas como sou uma boa Menina, deixo-te em paz."

A Loira

Publicado por xc em setembro 29, 2004 01:26 AM