« dezembro 2005 | Entrada | fevereiro 2006 »

janeiro 31, 2006

critérios no silêncio

das palavras. estas por vezes escondem critérios, ocultam sentidos e prestam-se a multiplas leituras, como o fez e bem, o Manuel António Pina ou Ana Gomes. Falar e falar-se de Justiça, hoje principalmente exige clarificação, cabeça fria e paredes de vidro. Vir à rua e sentir o vento a passar.

Palavras


Pina

Odeputado Duarte Lima propôs na AR que as escutas telefónicas se limitassem "aos crimes de terrorismo organizado, tráfico de droga e crimes de sangue". Era o rabo escondido com… o gato inteiro de fora a PJ deixaria de poder recorrer a escutas para investigar os crimes de corrupção, branqueamento de capitais e peculato de que têm sido acusados numerosos políticos e, de passagem, ainda os de abuso sexual de menores…

O plenário explodiu em aplausos, com destaque para o tonitruante "Muito bem!" de Fernando Rosas e os efusivos "parabéns" de Ana Drago (ambos do BE, o partido das grandes causas morais) ao feliz autor da ideia. E é fácil imaginar que, pelo país autárquico e financeiro fora, muitos outros portugueses tenham igualmente exultado, até porque Duarte Lima teve ainda outra ideia entregar as actuais competências das magistraturas na matéria aos… políticos. Só que, entretanto, deputados como Paulo Rangel, e outros, vieram estragar a festa. "Os aplausos mais pareciam um ajuste de contas [com os magistrados]", disse Rangel ao DN. "É uma atitude para afundar a Justiça e não para uma reforma construtiva". E assim se perdeu mais uma oportunidade de "reforma" da Justiça. Felizmente, resta a lei-quadro da política criminal.

Publicado por jpcoutinho às 12:10 PM | Comentários (2) | TrackBack

janeiro 30, 2006

brévia

r3.jpg
" A fome apátrida das aves deixou marca nos dióspiros. O meu filho dorme, o repouso cicatriza a ferida. Brévia, observo a brévia submersa da manhã.
..." Fancisco Duarte Mangas in Brévia. um braço Francisco.

Publicado por jpcoutinho às 08:00 AM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 25, 2006

atravessar

espi.jpg
a linha da vida

Publicado por jpcoutinho às 10:02 PM | Comentários (0) | TrackBack

janeiro 16, 2006

josé suarez

foto03.jpg
O Centro Português de Fotografia, no Porto, inaugura hoje a exposição "La Mancha", de José Suarez, produzida pelo Instituto Cervantes.

Aos 55 anos, o fotógrafo (Allariz, 1902 - Guarda, 1974) mergulha pelas terras de D. Quixote, entre Gualdalquivir e Jucar, nas paisagens humanas do interior rural desta região espanhola. Os retratos são a preto e branco "numa quietude e meditação ternas e expressivas, a par de uns negros poéticos e sóbrios".

"La Mancha", originalmente apresentada em 1965, é, pois, o resultado de um olhar já amadurecido pelos ideais deste fotojornalista inconformado com uma realidade parada no tempo. Um confronto entre o realismo e o idealismo, entre o cepticismo e o entusiasmo percorrendo as paisagens, as gentes ou simples objectos, para tentar resolver uma dualidade para a qual nunca encontrará resposta.

As fotografias revelam uma visão humanista, utilizando técnicas e enquadramentos da formalidade modernista, e aí, o homem surge como personagem e como determinante em tudo o que o rodeia, oferecendo-nos objectos e paisagens mitificadas, bem marcadas, fixadas naquele tempo e espaço.

Formado na Universidade de Salamanca, onde se tornará amigo de nomes grandes da cultura espanhola, como Ortega Y Gasset e Unamuno, José Suarez exerceu advocacia, tornando-se mais tarde fotógrafo e cineasta.

Como fotógrafo e documentarista, essencialmente etnográfico, produz nos inícios diversas séries As Romarias, Oleiros, Beiramar, os Carros, observados com uma grande preocupação estética. Em 1936 produz "Marineiros", um documentário fotográfico com recurso a tomadas em picados e contrapicados, com corpos cortados, provocando a vanguarda do momento.

Quando a vitória Franquista é uma realidade, este republicano exila-se na América Latina, onde passa boa parte da sua vida, entre a Argentina e o Uruguai, aí se estabelecendo como fotojornalista da "Life", "Galicia Emigrante" e "US Camera".

Publicado por jpcoutinho às 12:17 AM | Comentários (4) | TrackBack

janeiro 10, 2006

fim de festa

e chega o fim do dia, e do fim do natal, e as luzes apagam-se lentamente, pouco a pouco, as sombras voltam ao seu leito.

ntal.jpg

natal.jpg

Publicado por jpcoutinho às 10:49 PM | Comentários (2) | TrackBack

janeiro 09, 2006

mais alvão

alvao .jpg

Publicado por jpcoutinho às 12:25 AM | Comentários (0) | TrackBack

janeiro 04, 2006

lontra

estas lontras vieram do parque biológico de v n gaia, uma visita a propósito de uma cria lá nascida.

lontra2.jpg

lontra4.jpg

Publicado por jpcoutinho às 11:41 PM | Comentários (2) | TrackBack