maio 30, 2005

Silêncio

Silêncio,
Resposta sem som, sem vida,
Ou com vida incompreendida.
Para questões que vivem,
Sem lhes termos pedido incertezas.

Repostas a questões silenciosas,
que atormentam o silêncio,
que clama sentido
para a cegueira sonora que nos afecta.

Silêncio de respostas mil,
A perguntas por fazer,
Que o ser mudo, não deseja.

Mas as perguntas crescem,
pois o silêncio não é morte,
mas vida para novas respostas.

M.Lima

Publicado por emigas em 07:56 PM | Comentários (0)

Pele

Pele, a tua pele
Deleite aos meus olhos
Branca, translúcida
que quase vejo a tua alma!

Pele, a tua pele
Deleite aos meus olhos
Branca, translúcida
que quase vejo a tua alma!

Toco-lhe tanto, por medo de esquecer
A suavidade de toque insistente
Que meus dedos rugosos já não sentem

Pele, fantasma,
Que me envolve,
Me aquece o coração
Que excita os sentidos
que traz êxtase de sentir
tua pele, que falta me faz.

Sinto a falta do seu toque,
da minha pele na tua.
Que saudades tenho do sabor,
salgado amargo, doce.
Que tempera o meu ser...

Tudo pela tua pele!

M. Lima

Publicado por emigas em 07:55 PM | Comentários (0)

Tempo

Temos falta de tempo!

Falta de tempo para falar, para viver e às vezes para amar...

Tempo,

Temos falta de tempo!

Falta de tempo para falar, para viver e às vezes para amar...

Muitos de nós têm tempo para arranjar dinheiro, para comprarem tempo que nunca terão...

Embelezamos os nossos pulsos com máquinas que nos dizem quanto tempo passa, e não nos fazem pensar no que fizemos com ele.

Somos um reflexo de uma vida sem vida, onde tudo o que fazemos fazemo-lo de forma a ganhar tempo..

Um tempo que não temos...nem teremos...


Eu tenho falta de tempo,

Não porque fique sem tempo amanhã...mas por que perdi tempo a olhar para ti...

É bonito olhar...mas uma perda de tempo...a não ser quando o tempo não importa mais...

Sempre a tentar ganhar tempo...

Tempo de ver um pôr e um nascer...

Tempo de olhar para ti com uma criança nos braços, tempo de te ver crescer mais, tempo de olhar para ti e pensar

- Eras bonita! E agora 30 anos depois ainda o és!

Só que mais!


Tempo para tudo isso...

Tempo de sonhar também...

Até podes achar esta palavras como uma perda de tempo,

E talvez sejam...

Só que no meio de tempos perdidos, ao menos dou significado a estes momentos,

com esta perda de tempo!

Enquanto sonho contigo...

É que sabes nem tudo o que faço é uma perda de tempo,

Nem olhar para ti é verdadeiramente perder tempo.

É apenas esperar...

E quando esperamos, por vezes ganhamos...Vida!

M. Lima

Publicado por emigas em 01:29 AM | Comentários (0)

Maturidade, Última Parte!

O Último Amor, o que ainda não aconteceu:

Falei de duas mulheres, apenas!

A terceira é o objecto da minha luta agora!

Não sei se irei conseguir, ou se é sequer a mulher que vais ser a minha paixão, mas sei que por ela desejo fazer coisas impensáveis antes, por ela abro a minha vida ao mundo.

Quem sabe, talvez seja ela, a minha musa inspiradora. Talvez seja ela o meu ponto cardeal, a minha Estrela Polar!

Ou talvez não! Quem sabe? Saberei se não tentar?

Desejem-me a sorte do mundo, pois vou precisar!
Não creio ter arte e engenho para vencer uma batalha tão grande...
Mas não vou desistir!

Mas poderei vir a descobrir algo que suspeito, mas que não "descobri ainda"...

Mas não há amor como primeiro!

Publicado por emigas em 01:25 AM | Comentários (0)

Maturidade: "Existencialismos"

Hoje, começo a perceber certas coisas que haviam sido vedadas.
Aprisionadas por mim!

Tenho de me libertar do passado! Não esquecer, mas perdoar!

Perdoar-me a mim próprio, não o que outros me fizeram ou deixaram de fazer!

Tenho de aprender a ouvir o meu coração, a escutar a sua sabedoria!

Devo olhar para as pessoas que me rodeia como fontes de amizade e amor e perdoar-lhes, como em perdoam, as particularidades que cada um de nós tem!

Por fim tenho de me lembrar que uma batalha perdida na vida, não é uma guerra perdida!

E que, por mais perdidos que nos sintamos, há sempre um dia mais para lutar!

Publicado por emigas em 01:23 AM | Comentários (0)

Maturidade, Parte 3

O meu Segundo Amor:

Quando tudo se desfez, nesse momento preciso, existia uma outra mulher na minha vida, que quase como uma reserva de amor que estava para me aconselhar!
Não era alguém que eu amasse da maneira mais carnal possível, mas apenas alguém por quem tinha carinho!

Ao longo do tempo apreciei a paz que a sua presença trazia a minha vida conturbada, e comecei a deseja-la mais... Mas o destino não estava traçado para que isso acontecesse.

Essa paz era o meu desejo e a pessoa era desejada, mas não era desejada a relação.

Assim se compreende o carinho mútuo, o amor puro existente entre amigos,

Mas não a relação carnal e existencial que isso implica não faziam parte dos planos!

Se a desejo? Sim, ainda hoje!

Como mulher? Sim!

Como amiga? De certeza!

Não é incompatível? Absolutamente...

É um muro invisivel que se constroi! Que não se pode atravessar...
Amigas não podem ser amantes!

Mas amantes, podem ser amigos também!

Publicado por emigas em 01:22 AM | Comentários (0)

Maturidade, Parte 2

O meu Primeiro Amor:

O meu primeiro amor, não foi o primeiro amor, mas foi certamente o maior...
E de certo modo, foi o primeiro!

Foi o primeiro que consciencializei como sendo amor, verdadeiro amor...

Mas por imaturidade minha, incompreensão dela, não teve sucesso! Para não falar de outras coisa pelo caminho.

Amo-a ainda, como a melhor amiga que tenho, mas não a posso amar como mulher embora como, verdadeiramente todos os homens negam, mesmo as amigas desejamos!

Um homem que negue isso mente com quantos dentes tem!
O homem é um ser eminentemente polígamo! Logo, uma relação monogâmica só se mantêm por outras razões...

Mas o desejo não desaparece...

Porque se isso que se nega, se não for verdade...Então porque é que há tanta traição em relacionamentos monogâmicos?

Eu nunca trai ninguém, nem em pensamento nem de facto, porque considerei que trair a pessoa com a qual se está, era trair-me a mim próprio!

E por isso tantas vezes me repugnou o que pessoas próximas de mim faziam, e julgava-as como se Deus fosse!

Mas não sou Deus, nem me posso arrogar a julgar os outros...Mas posso ajuizar sobre as suas condutas, como um amigo! E tentar conduzi-los ao caminho que seja o melhor para eles, escolhido por eles.

Eu não tive tanta sorte, e acabei por ser trocado por um passado desse meu amor...se bem que, a rapidez com que isso aconteceu não possa ser ignorada, nem esquecida, não fui incorrectamente tratado...mas muito magoado.

Tudo falhou na relação por que estando em momentos diferentes da nossa existência, em estádios diferentes, de maturação nunca estávamos dispostos o suficiente, para crescer juntos.

E assim terminou um amor, ou melhor uma relação!

Publicado por emigas em 01:21 AM | Comentários (0)

Maturidade, The Beggining

(Que belo inicio para um livro!)

Ao longo da minha vida tenho estado com muitas mulheres, não no sentido bíblico do termo, mas em quase todos os outros.

Se a Mulher é um ser que me merece adoração, pois por ela tanto se constrói e vida de cada um de nó se deve às mães, avós e irmãs por esse mundo fora, devemos adorar tudo o que resulta da nossa existência conjunta.
Quer queiramos ou não, fazemos parte de circulo de equilibrio, em que nenhum subsitiui o outro.

A minha visão da Mulher foi sendo construida com o tempo e com a Maturidade.
Tive a sorte e o azar de ser filho benjamim e ao mesmo tempo, filho único.
Ter pais por avós e irmãos por pais.
Por isso sempre busquei o equilíbrio fora de casa e de mim.
Dai, surge uma adolescência tardia, que se categorizarmos as crises da minha existência, provavelmente ainda não terminou.

De todas as mulheres que passaram pela minha vida, marco três de grande importância...
Das outras rezará o resto da minha História, sobretudo uma, pela sua pureza de alma, de objectivos e já agora de nome!
A grande amizade que lhe tenho advém da compreensão e do carinho!

Mas não faz parte das três mulheres que regeram e regem a minha vida!
Todas elas são de grande força, de convicções fortes, de amor ardente e crente!

Duas delas representam o passado e o presente. Uma delas talvez represente o futuro!

Como um vinho, a maturação de uma pessoa, passa por várias fases.
Comparativamente a maturação de um Homem, mais complexa é que a de uma Mulher!
Quer hormonalmente quer socialmente!
O galo do poleiro, o macho da zona, expressões que denotam a degradação de valores sociais, dos papeis sociais atribuídos.

E ainda bem!
A primeira coisa que todos temos de compreender é que somos iguais.
A mais elementar lição de democracia “um Homem, um voto”, só foi aplicada em finais de Século XX em países ditos civilizados, às mulheres.

E passamos a vida a tentar diminuí-las e isso vai-se virar contra nós.

Destruo outro grande mito: O Homem escolhe!
Não é verdade!
Elas escolhem-nos, nós pensamos que nós as escolhemos!

O que isto tem a ver comigo?

Tudo...Lembrem-se, elas são mulheres de grande força!

Publicado por emigas em 01:20 AM | Comentários (0)