novembro 27, 2004

Eu tenho um sonho…

Eu tenho um sonho de que um dia possa sonhar sem ter medo de perder o que sonho. Eu tenho o sonho de um dia poder encontrar a minha terra prometida. Eu tenho o sonho, de que sonhar para mim, não seja mais um sonho, e se torne realidade. Eu tenho o sonho, de que isto seja apenas um sonho.
Parece-me que já ouvi isto em qualquer lugar…

Parece-me que quando o ouvi pela primeira vez, naquela enorme praça em Washingtom D.C., parece-me, dizia, que senti que cada palavra ecoava como um trovão, mas um trovão que longe de ser ameaçador, dizia: Oiçam a verdade, pois só ela vos poderá salvar!
Já sentira o mesmo quando ouvira, em Londres, um homem que, não nos prometia mais do que sangue, suor, e lágrimas. E foi por ele que morremos nos céus, nos mares, nas praias. Não pela pessoa em si, mas para que o sonho de outros não nos escravizasse. Foi para vingar a tremenda infâmia, que nos erguemos para lutar pela liberdade que ameaçava partir sem regresso. Foi com sacríficio, que lutamos pela nossa casa, morrendo nas praias. Foi com sacríficio que lutámos durante mil anos contra invasores, sem nunca poder descansar. Foi com sacrifício que, com uma malga de arroz apenas, faziamos marchas infídas.
Tudo isto fizemos pelo sonho de uma vida melhor, de liberdade, pelos nossos pais, pelas mulheres e namoradas, pelos nossos filhos, e pelo futuro. Muitos como eu deram a vida por um mundo melhor. Muitos como eu lutaram sem esperança em ganhar, mas cientes que a derrota estava muito mais longe para nós, do que para os outros. Todos morremos mil vezes, e mais algumas.
E mesmo na morte o que nos fazia lutar pela vida, era aquela mulher, que só em sonhos nos pertencia, não por não ser nossa, mas por não estar connosco. Por ter caído nas mãos de quem a não merece. Poucas não foram as vezes, em a morte chegou antes de podermos fazer algo. Ou então, quem nos esperava, cansou-se de esperar e partiu para um futuro mais seguro. Mais seguro sim, por que mais feliz dúvido. Mas podiam ter a escolha, porque eu, e todos os que morreram por ela, e por todas, assim o quiseram. Morremos pela liberdade de perdoar, de viver, de escolher, pela liberdade de ter medo, de viver, e de morrer.
A guerra enobrece os espíritos mais ricos, e mais fortes, e dissolve os mais pobres, e todos nós, os que morremos por uma causa, que sendo a mais justa somos perpétuados pela memória de quem nos esquece.
Não resta ninguém que possa dizer, «Eu tenho um Sonho…» porque o mundo, e as pessoas deixaram de nele sonhar. As pessoas não compreendem a nobreza do espírito humano, aquele que em nome de uma aspiração mais alta se sacrifica. Não compreendem que o impossível acontece mais vezes do que é suposto. Não compreendem que lutar pelo que é impossível, é lutar pela nossa própria alma. É lutar pelo direito de lutar, é lutar pelo dever de lutar. É lutar pelo impensável, pela justiça de desejar.
É ir a todos os extremos, é fazer tudo o que é possível para alcançar o que de mais precioso existe: A liberdade de escolha.
Vivemos numa era em que tudo o que existe, é tomado como certo. Apenas a vida e a morte podem ter tal categorização.
É na vida e na morte que todos nós surgimos, levantado-nos a ouvir a chamada do dever de sacrificar o que temos, e não temos em prol de um desejo supremo.
Mas para alguns resta sonhar, sonhar apenas com o que se quer, com o que se deseja. Pois apenas sonhar nos mantém vivos, mesmo quando morremos, pouco a pouco, imersos na realidade dura e inconfundível de que, quando algo não nos está destinado, nada podemos fazer senão lutar contra todas as hipóteses, e lutar até ao sacrificio último, que é continuar a viver longe, tão longe do que nos liberta.

M. Lima

Publicado por emigas em novembro 27, 2004 04:24 PM
Comentários

Checkout our hot, young, live Webcam Girls!

Afixado por: Webcam Girls em janeiro 15, 2005 08:52 AM

If you want to rank in the search engines...make sure you stay away from
this Unethical SEO.
If you value your site, your ranking and your sanity...stay far away. An opinion
from someone burned by his horrid nature.

Afixado por: Unethical SEO em janeiro 17, 2005 02:13 AM