novembro 02, 2004

Proposta para salvar vidas: Por uma Guarda Costeira

O Instituto de Socorros a Náufragos, a Policia Marítima, a Guarda-fiscal devem ser agrupados numa nova força!

Uma nova força conjunta que agregue todas as funções das anteriores e as componentes de combate ao tráfico de pessoas e bens, combate à poluição, patrulhamento de mar alto, pesca ilegal, etc.

Assim, deve ser criada uma Guarda Costeira!

Esta nova força deve ter jurisdição sobre toda a costa, zonas ribeirinhas e sobre Zona Económica Exclusiva de Portugal.

Essa Guarda Costeira deve ser constituída por todos os meios navais não de guerra, i.e. de corvetas para baixo.

Os novos Navios de Patrulha Oceânica, futuros patrulhas costeiros e fluviais devem ser incluídos nesta força.

Para além disso a Guarda Costeira deve ter um contingente de helicópteros próprio, permitindo-lhe operar missões de fiscalização e salvamento.


As Vantagens:

1- Maior Coordenação de Meios em caso de necessidade (uma estrutura de comando central poderia controlar a alocação de meios para vigiar as praias na época balnear e salvamento em mar alto, ao mesmo tempo que poderia encetar missões de policiamento sem prejudicar nenhuma delas)

2- As capitanias dos portos passariam para a alçada desta Guarda Costeira;

3- O orçamento que financia esta força pode ser partilhados pelo Ministério da Administração Interna e Pelo Ministério da Defesa; Assim atemos um maior controlo sobre o nosso espaço Marítimo, ao mesmo tempo que teríamos mais navios em patrulha e a Marinha poderia ter mais orçamento para modernizações.

4- A Marinha de guerra passa a ser um instrumento de politica externa e não uma força policial demasiado musculada ou uma força militar fraca (existiriam mais fundos para a construção de verdadeiros navios de guerra).

5- Em caso de necessidade os navios da Guarda Costeira poderiam ser rapidamente rearmados para qualquer conflito em que fosse necessária a participação de Portugal. (Navios modulares com kits de equipamento bélico vário) Nessa altura os navios passariam para a alçada da Marinha e ser-lhes-iam alocadas missões de combate! Esta situação tem precedentes na Guarda Costeira dos Estados Unidos, que durante a Segunda Guerra Mundial escoltou comboios de navios pelo atlântico.

6- O litoral nacional e todas as paisagens protegidas estariam sobre a protecção da Guarda Costeira. Assim o patrulhamento durante a época balnear seria feita por Guarda-costas e não por nadadores-Salvadores. Este patrulhamento seria feito todo o ano!

Quer acham?


M.Lima

Publicado por emigas em novembro 2, 2004 10:03 PM
Comentários