julho 28, 2004

Amor Pessoal...

Quando questionamos o nosso papel nesta vida, questionamos a nossa importância para os outros!

Se dermos demasiada importância a isso podemos perder o pouco que temos. Viveremos sempre na insegurança e no medo!

Pelo contrário se dermos importância apenas à forma como vivemos a nossa vida , poderemos ganhar o mundo!

É assim que me sinto, importado em viver bem a minha vida, rodeado dos meus amigos, das minhas paixões e dos meus desejos...mas também com os desejos dos outros. As usas alegrias e tristezas, ajuda-los se puder, tomar coragem se conseguir e correr por vezes por outras pessoas que não eu!

Decidi viver a minha vida sem ter medo do futuro, decidi vivê-la apenas!

E sinto-me melhor, mais livre, sem medo do amanhecer.
Agora consigo olhar o Sol e para a Lua.
Já os consigo ver!
Consigo adormecer na relva à sombra de uma árvore!
Consigo ir a uma praia e olhar para o mar!
Já olha para a chuva e não me importo com o molhar!

Olho para o mar tempestuoso ou calmo, para o céu límpido ou nublado, ou já agora estrelado, sinto a relva macia...

Mas sinto ainda que vivo apenas meia vida. Uma expressão que não é minha, mas de Mary Jane Watson (Kirsten Dunst) em Spiderman 2.
Mas sinto-a minha.
Pois estou meio pobre e meio rico, meio feliz e meio triste!
Mas apenas sozinho! Não só!

Procuro sem procurar alguém!
Não sei quem, nem sei que me trará!
Não sei se já faz parte do meu presente, ou se ainda estará num porto futuro!
Nem um nome tenho para essa metade.

Nem sei se sequer terei direito...ou se ela terá direito...
Apenas sei que deixei de esperar!
Não prendo a minha vida a uma hipótese, quer ela tenha o nome mais bonito que conheço ou ...
Mas conhecerei nomes que não sejam bonitos?

Estou a crescer finalmente! Para além do que sonhei!

E agora...
Espero?
Ou caminho?

Acho que vou caminhar! Exercito a mente e o corpo!
Viajo, conheço, descubro!
Enriqueço e enriquecem-me!

Vivo finalmente... e se tiver sorte talvez ame, de novo, um dia!

Mas sou feliz agora! E isso é o mais importante!

Quanto ao Amor...

Quando chegarmos a essa ponte, logo se verá como a irei atravessar!

M. Lima

Publicado por emigas em julho 28, 2004 01:22 AM
Comentários