fevereiro 17, 2004

Dias de Apatia

Estou tão longe de onde queria estar...
Ao mesmo tempo que estou Perdido,
Num local que conheci toda a vida.

Estou longe...sinto-me longe...
Olho para o céu e vejo nuvens, braças...de algodão, quiçá doce...
Esperava alcança-las e provar o seu doce... e no entanto sinto-me a ser enterrado vivo... a perder força todos os dias...
Sinto-me a ser arruinado por números, quando só letras me apetece escrever.

Olho para as folhas de papel e apetece escrevinhá-las...
Sinto que meus olhos se fecham quando vivo o dia... para já não ter de ver novas decepções...
Estou arruinado, embora com remédio...estou a olhar para o futuro como quem olha um copo de água:
“Sei que ele ali está, e sei que está ao meu alcance...
Mas se calhar, guardo-o mais um pouco...acho que ainda não tenho sede..!”

Mas eu tenho sede, estou com sede... morro de sede... e olho para tudo isto e fico a pensar que não posso desistir desse copo...

O mundo não é como o imaginava...sobretudo o mundo do trabalho...em que alguns se escusam a responder à responsabilidade, em alguns se escusam a aceitar o seu papel...em que as dificuldades de hoje poderiam ter sido evitadas...

E morro todos os dias...

E quando chego a casa, nada me recebe!
O abraço, o doce olhar, o silêncio comprometido... nada disso é real...

Mas poderia tê-lo, até facilmente! Demasiado fácil... demasiado fácil!
Não aceito viver uma mentira, para viver iludido com desejos...
Isso nem sequer é viver...
Alguns, sei-o bem fazem isto que desprezo...mas não me interpretem erradamente, não desprezo quem o faz, desprezaria-me a mim próprio se o fizessse!

Não aceito mentiras na minha vida, nem para me salvar...
É a escolha que faço...
O menor de dois males...
Mas preferia não ter de escolher entre dois males...

Acontece que sempre que tenho uma nova mão, o jogo favorece-me, mas o dos outros é sempre melhor...
Aliás começo a pensar que os outros fazem batota.

Eu é que sou estúpido...não faço batota nem tento enganar...
Se calhar estar errado é que está certo...
E se isto está certo, então está tudo errado...
E eu estou fora de tempo...
Fora do meu lugar!

Mas também qual é ele?

Publicado por emigas em fevereiro 17, 2004 12:14 AM
Comentários

A apatia?
Luta-se contra!
A apatia gera poesia e palavras perdidas na bruma.
A apatia surge e desfalece.
Sê bem vinda apatia!

Afixado por: omeucoco em fevereiro 17, 2004 02:57 PM

Aqui estou para um rápido olá!!
Abaixo a apatia apesar de ter de conviver com ela pois faz parte das reações a nossas emoções.
Principalmente quando já sabemos uma resposta e não a aceitamos ou não a queremos reconhecer...
Apatia é fuga, é imobilidade, é muito ruim....
Parabens por seu blog, volto pra ler mais, ok?
Abração, Carolin@

Afixado por: Carolin@ em fevereiro 27, 2004 05:54 PM