dezembro 03, 2003

Love Actually – Amor acontece

Mais uma comédia romântica?
Mais um “Feel Good Film”?
Ou será que tem mais alguma coisa?
Para já é "Love Actually"

Comecemos por uma breve súmula do filme.

Este filme é sobre Amor! (Dah!)
Sobre diversas vidas entrecruzadas, com ligações, por vezes ténues, umas às outras.

Onde todas as personagens trazem um mundo de coincidências (propositadas pelo cinematógrafo) e onde o objectivo final é chegar à paixão e ao amor, ou mater esse bem precioso!

De notar a mensagem política referindo a perversão da relação especial entre os Estados Unidos e o Reino Unido (ou Grã-Bretanha se preferirem), terminada (pelo menos no filme) por um Primeiro-Ministro Inglês solteirão (antítese do homem de família Tony Blair) opondo-se a um Presidente dos Estados Unidos cuja a aparência é casualmente parecida com a de Bill Clinton, que entretanto logo se fez à “menina das bolachas", paixão incipiente do PM.

Entre o amor entre amigos, entre irmãos, entre país e filhos, entre o melhor amigo e mulher do melhor amigo (sem que nada aconteça, diga-se), entre o casal que já não tem o amor suficiente, ou o amor inconsequente de duas crianças, há de tudo no filme. Incluindo o prescindir desse amor por um maior (amigos, irmãos).

Sim o filme, às vezes é lamechas! Mas também tem mensagens muito importantes, que cada um de nós pode ver se quiser.
Se quiser acreditar isto é!

E acho que todos poderão ver algo que reflecte a vossa própria vivência.

Não encarem o filme como uma mágoa relembradas, mas como uma lição e aprendizagem!

Quanto a mim revi-me numa das personagens.
Exactamente aquela que ama a mulher do melhor amigo e que nada fez para interferir no amor do seu melhor amigo.
Relembrou o passado e o que eu fiz!

Mas isso é outro filme!

Fora isso, o filme é muito bom, merece a atenção do público e ao contrário do que já ouvi, tem muito mais do que se lhe diga...

“ O pior cego, é o que não quer ver”

Nos vários papéis principais temos Hugh Grant, Emma Thompson, Alan Rickman, Keira Knightley, Liam Neeson, Colin Firth, Laura Linney, Martine McCutcheon, Bill Nighy e a muito portuguesa, Lúcia Moniz.
No filme ainda surgem Billly Bob Thorton , Rowan Atkinson, Denise Richards e Claudia Schiffer, a suportar o fio da história.


Publicado por emigas em dezembro 3, 2003 01:55 AM
Comentários