novembro 03, 2003

Despedir-me da Esperança...

Quando o meu anjo partiu, ficou ainda a esperança de um regresso.

Mas, dita a vida que se prossiga, sem olhar para trás...

Mas isso não consigo...pelo menos sem olhar para trás!

Quando se gosta verdadeiramente de alguém, o tempo é relativo, deixa de existir...
Pode-se gostar de alguém em cinco minutos, odiá-la no mesmo espaço de tempo.

Só acontece quando alguém vive no dia a dia, vive em paixão e em busca de paixão. Acho que só quem tem paixões na sua vida, pode magoar-se e amar...
Quem assim não é, não vive metade do que pode! Chega ao fim do dia com a mesma sensação: Vazio!

Ainda quero o meu anjo, mas ele está definitivamente fora do meu alcance!
Não porque não possa vir a estar com ele, mas simplesmente tenho de avançar, de viver.

Julguei ter encontrado uma companheira para vida, mas não a tenho comigo.
E na sua ausência, acabei por descobrir algo importante, no meio do infortúnio:

A vida nunca pára!
Nós, todos nós, é que podemos parar de viver!


E eu não vou parar....

Publicado por emigas em novembro 3, 2003 12:20 PM
Comentários