outubro 07, 2003

Um Amigo Isento

Hoje numa conversa com um amigo, estive numa posição difícil.

Por um lado, gostava de o tentar demover de algo que ele vai tentar ou está tentado a tentar!

Por outro, se o fizer, faço-o tanto pela necessidade de consciência ( da dele e da minha) e pelo meu egoísmo, ou não se tratasse do meu melhor amigo!

A verdade é que não me sai mal e tentei ser isento, mas custou-me...

Por ele, porque não sei se ele irá tomar a decisão certa e porque não sei se conseguirá aguentar as consequências dessa decisão ( qualquer decisão tomada será sempre certa desde que tomada em consciência e ciente da escolha feita).

Por mim, porque sinto mais um amigo partir, embora nada tenha a ver com a minha relação com ele, é no entanto um sentimento de perda antecipada ( e como sentimento que é, irracional, não se consegue combater, apenas ignorar, talvez).

Penso, no entanto, que se as escolhas que ele fizer na sua vida, o levarem por outros caminhos, nem eu nem ele seremos menos amigos por isso!

E se essa escolha lhe trouxer felicidade, seria eu amigo se lhe dissesse para a não tomar?

Como verdadeiro amigo devo dizer: Vai em frente estou contigo, decidas o que decidires!

Como verdadeiro amigo irei senti-lo também!

E irei sentir saudades!

Mas ficarei feliz pelo meu amigo e pela sua felicidade!

Boa Sorte, Meu Amigo!

Godspeed!

Publicado por emigas em outubro 7, 2003 12:50 AM
Comentários