setembro 22, 2003

Um Mundo Descartável!

Deitamos fora tudo: roupas, brinquedos, alta tecnologia, alimentos, embalagens, etc...
Tudo!
Agora é tudo descartável!

Sabiam que a Disney (a nossa bem amada e gigantesca produtora audio-visual, parques temáticos, etc...) investiu no desenvolvimento de um DVD descartável que, passadas 48 horas, se auto-destrói.

Não, não explode!
Apenas deixa de poder ser lido pelos leitores de dvd.

É óptimo para alugar, nem é preciso devolver ao Vídeo-clube.

Espertalhões! Assim pensam eles acabam com a pirataria!
E a mesma tecnologia pode ser aplicada ao Cd's de música!

E irá haver um sistema de depósito para reutilizar ou reciclar os discos!
Quase de certeza!
Ou não!

Assim, combatendo a pirataria de música e de dvd, essa praga, criam mais uma fonte de lixo não biodegradável!

Outra:
Alguém se lembra do falhado telemóvel descartável, (Já agora por onde anda ele?). Era usar e deitar fora!
Acaba a bateria ou o saldo e acabou-se, deita-se fora e compra-se um novo!
Nunca teve sucesso!

O curioso é que, essa descartabilidade, já acontece hoje em dia, uma vez que os nosso telemóveis são uma boa porcaria e duram menos que o dinheiro que temos empatado em chamadas (algum exagero reconheço, mas depende da marca)

E quando falamos de alimentos.
Aí é que se cria muito lixo!

Aliás se virem há uma parte da dieta alimentar da nossa civilização chamada Junk Food!
Receberam esse nome, porque não contêm nada de nutritivo para o corpo humano!

Mas também podem receber esse nome, por causa do mal estar ambiental que causam!

Aqui vão alguns exemplos:

Cada vez que alguém vai comprar um barra de chocolate, daquela marca que começa por K, acabam em T, e pelo meio têm “ItKa” (plágio descarado a Nuno Markl), ou então daquela outra que começa em S e acaba em s e pelo meio tem “nicker”, compra uma embalagem plástica não bio-degradável que deita fora. Aliás o termo é bio-desagradável.

E assim vamos criando infindáveis quantidades de lixo!
O que fazer?

Deveríamos poder dizer as quem fabrica que deve achar alternativas, usar menos embalagem, menos vistosas e menos prejudiciais ao ambiente. Por outro lado isso significa embalagens menos atractivas. E se como se diz “Os olhos também comem”, então a embalagem com o produto como queremos deixa de ser adquirido, enquanto se compra o produto menos ecológico, mas mais bonito!

A isto se chama marketing, burrice, consumismo, etc... ( ou como num artigo anterior, Loirice)

O que vos vale é que não vou muito mais fundo na questão...Até porque não tenho vocação para isto!

P.S. É claro que há coisas que devem ser descartáveis sobretudo ligadas á saúde pública, por isso nada de radicalismos!

Publicado por emigas em setembro 22, 2003 09:00 PM
Comentários

oh meus amigos qq dia voces parecem os comu..os comu.. voces sabem aqueles que comem criancinhas ao pequeno almoço . continuem mas hum com cuidado....

Afixado por: james bond em setembro 26, 2003 03:03 PM

Gostei do comentário... entrem também em:
www.mundodescartavel.blogger.com.br

Afixado por: anderson em outubro 26, 2003 02:11 PM