*
*
*
*

24 maio, 2006

uma corrente diferente

Aqui há uns tempos, o GNM lançou no Extranumerário (num post que já não encontro...) o seguinte repto: o de destacar - seja com uma palavra, uma frase, uma imagem - a acção de uma ONG.

Pois eu poderia destacar uma série delas com um trabalho espantoso. Seja na luta contra a fome, na luta pelos cuidados de saúde mais básicos, na luta contra a guerra, na luta pela defesa do ambiente, entre tantas outras lutas meritórias, há um sem número de pessoas, na sua maioria anónimas, que dedicam o seu tempo - e em muitos casos, a sua vida - de forma voluntária e altruísta, para tornar esta bolinha a que chamamos Mundo um bocadinho melhor. Apesar de todas as dificuldades, de todos os entraves, de toda as resistências, de todos os interesses instituídos. O meu destaque vai para todas essas pessoas - as verdadeiras estrelas, os verdadeiros heróis.

Posto isto, e porque o desafio é eleger uma e uma só ONG, eu distingo a Amnistia Internacional (em português, e em inglês).

Porque enquanto as semelhanças entre esta Declaração Universal dos Direitos do Homem e a realidade que se vive por este Mundo fora forem meras coincidências, enquanto persistirem perseguições a todos os níveis, "julgamentos" à revelia, "desaparecimentos" misteriosos (uns mais que outros...), a inflicção de torturas, a pena de morte, o tráfico de seres humanos, a subjugação de mulheres e crianças, etc, etc, etc... É absolutamente imprescindível que esta barbárie seja por todos os meios exposta, que por todos os meios se lute para que não passe impune, e que por todos os meios se lhe tente pôr um fim.

E a Amnistia Internacional fá-lo há mais de 40 anos, conseguindo sempre manter aquele que é o seu princípio fundamental e o seu principal trunfo: a independência - religiosa, política, governamental e financeira.

Era suposto eu agora dizer que lanço o desafio a este, àquele e ao outro, mas não o vou fazer a ninguém em particular. No entanto, o desafio fica no ar, para quem o quiser apanhar...


catarinia @ 02:26 | Comentários (2)

18 maio, 2006

e mais uma que acabou

Já lá vão alguns dias, é verdade... Mas ainda estou a recuperar. Aos poucos. E desenganai-vos! Que não é dos copos, mas do trabalhinho e das poucas horas mal dormidas.

Pronto, vá... E também de algumas rambóias. A semana teve os seus momentos memoráveis. Como na quarta-feira, noite de musiquinha boa onda, em que se juntaram para mais de 2 Amiguinhos do meu ano nos mesmos, vá lá, 5 m2! Éramos nem mais nem menos que 9! Todos juntinhos e ao mesmo tempo. E há provas!!! É clicar, se querem ver!

Depois na 5ª-feira, noite das tunas, em que a entrada é livre e por isso o Departamento da Chulagem encerra a horas de se poder dar uma voltinha pelo recinto antes de estar tudo perdidíssimo... Bem a tempo de assistir à actuação exclusiva e em estreia absoluta para todó Mundo, da magnífica Tuna Internacional da COSA, em traje rubro, universalmente considerado o momento da noite.

E claro, sexta-feira, O MOMENTO!!! Abandonei o Departamento da Chulagem em alta velocidade ao primeiro acorde, para assistir ao concerto MA-RA-VI-LHO-SO do grande Jorge Palma em primeira fila, após o qual me esgueirei para o Backstage e vai de abracinho, conversinha e «Oh Jorge, já que aqui estamos, assina-me lá aqui o meu livrinho com os teus poemas, se faz favor». Só estes escassos minutinhos valeram pela semana toda! E também há provas, eu é que ainda não lhes pús as mãos...

E pronto, a outra boa notícia é que ainda estou viva! Bem, pelo menos, ligeiramente... Há partes do corpo que ainda me custam a mexer.


catarinia @ 02:31 | Comentários (11)

8 maio, 2006

por motivos de força maior...

... este berloque está em pausa.

Ando ocupada por aqui. E como se pode ver pela amostra junta, está provado que não sei estar na Semana Académica sem ter nada que fazer.

Apesar do pior cartaz que me lembro de ter visto... Aparecei!


catarinia @ 14:58 | Comentários (1841)