*
*
*
*

22 agosto, 2005

Paco, el de la Lucia

Ontem fui ver este senhor ao vivo, a Castro Marim. Só me ocorre dizer que foi lindo! Maravilhoso!

Com o castelo ao fundo todo iluminado e uma lua cheíssima, enorme e bem redondinha a servir de cenário, a ambiência esteve perfeita, quase a fazer esquecer que a sala de espectáculos era o campo da bola lá da terra. E o som, apesar de um ou outro feedback, fez toda a justiça à grandeza da música. Umas vezes sozinho, outras acompanhado por outra guitarra, um baixo, uma harmónica (linda, linda!), um piano, uma percursão e duas vozes do puro flamenco, poderosíssimas, foram perto de duas horas de puro encanto.

Não há dúvida que o senhor é um mestre da guitarra. Ele fá-la falar, cantar, rir, chorar, sussurar e gritar, de fúria e de prazer... E percebe-se tudo, clarinho como água. Lindo, lindo! Ma-ra-vi-lho-so!!!


catarinia @ 02:42 | Comentários (7)

2 agosto, 2005

até já, amiga!

Os que não morrem, encontram-se.


catarinia @ 21:37 | Comentários (1)