março 23, 2004

sozinho

mais um dia de dor, mais um amanhecer
ando meio perdido, sem vontade de viver
sem vontade de sorrir porque já não tenho nada a perder

grito em silencio e pergunto-me porquê
questiono a minha existência
mas respostas do céu não consigo obter
confesso ao vento a minha desolação
mas ele somente passa e não me presta atenção

aproxima-se ao longe uma sombra evasiva
será que é hoje o momento da despedida
mas não, é somente a minha alma perdida que me vem dizer:
descansa em paz, porque sozinho vais morrer

caio distante sem ninguém para me levantar
desisto de tudo e deixo-me levar
pelos demónios do sono eterno para nunca mais acordar
tenho um novo pesadelo: é enfrentar o amanhã sem ter ninguém a quem amar...

Publicado por Tomas Tapilula em março 23, 2004 05:10 PM
Comentários

Gostei de ler-te. Voltarei em breve. Carlos Gil "Xicuembo" http://xxx.blogs.sapo.pt

Afixado por: Carlos Gil em abril 17, 2004 09:44 PM