« maio 2004 | Entrada | julho 2004 »

junho 30, 2004

FREGUESIA DE PAIALVO (III)

A ermida de Santa Luzia, no lugar de Peralva, é um pequeno templo, com altar-mor e dois altares colaterais. Estes têm nos retábulos uma pintura a óleo sobre madeira, do século XVII, representando os quatro Evangelistas. Há nesta ermida uma escultura de S. Brás, quinhentista.

As principais actividades económicas são a pecuária (gado ovino e caprino) e a transformação de mármores, para além da agricultura, avicultura, suinicultura, fabrico de azulejos, lagares de azeite, construção civil, comércio e serviços.

Na gastronomia, referência particular para o bacalhau assado na brasa com batata a murro.

No artesanato, destacam-se a olaria e o fabrico de azulejos pintados à mão.

Publicado por Leonel Vicente às 06:22 PM | Comentários (0)

JÁCOME RATTON (III)

A Fábrica de Fiação de Tomar seria, ao longo de cerca de 2 séculos, uma das principais âncoras da cidade, dando emprego a famílias inteiras, assumindo um papel decisivo na economia local.

Após longo período de “agonia”, de mais de duas décadas, a Fábrica entraria em processo de falência.

Em 1802, devido ao valioso contributo prestado à Indústria Nacional, Jácome Ratton recebe o foro de Fidalgo da Casa Real, após ter sido já distinguido com a designação de Cavaleiro da Ordem de Cristo.

Porém, na sequência da invasão francesa de 1807, por Junot, o facto de ser de origem francesa e as suas ideias progressistas levaram a que fosse indiciado de tendências jacobinas, sendo acusado de colaboracionista, vindo a ser uma das vítimas da “Setembrizada”; em 1810, já entretanto demitido do cargo de deputado da Junta do Comércio, seria, na noite de 10 para 11 de Setembro, preso na Torre de S. Julião, e transportado para a ilha Terceira, vindo a conseguir exilar-se voluntariamente em Inglaterra, de onde regressaria apenas em 1816.

Publicado por Leonel Vicente às 08:00 AM | Comentários (0)

junho 29, 2004

FREGUESIA DE PAIALVO (II)

A igreja paroquial de Nossa Senhora da Conceição é um templo já com mais de quatrocentos anos, embora tenha sofrido modificações posteriores.

A frontaria tem empena de bico, ladeada por uma torre sineira, com uma janela de coro e um óculo na parte superior.

Ladeiam a porta dois nichos de pedra lavrada, com ornatos renascentistas de origem. Cada um abriga a sua imagem: de um lado, Nossa Senhora Mãe dos Homens; do outro, a Santíssima Trindade. São ambas de pedra e do mesmo período.

Ainda na fachada, duas pilastras dão a ideia de não terem sido acabadas.

Interiormente, na nave, há dois altares laterais, dois colaterais e o altar-mor. Têm todos retábulos com talha dourada oitocentista e um silhar de azulejos azuis e amarelos do tipo “padrão”, do século XVIII, que revestem também toda a capela-mor. O tecto da igreja ainda é o inicial, de esteira, pintado com motivos ornamentais.

As portas que dão passagem para as sacristias são em madeira, mas as vergas e as ombreiras são de cantaria lavrada. No altar colateral do lado da Epístola, está uma imagem de Santa Marta, do século XVI, escultura de madeira, pintada e estofada.

Publicado por Leonel Vicente às 05:08 PM | Comentários (0)

JÁCOME RATTON (II)

Torna-se entretanto, em 1788, deputado do Tribunal Supremo da Real Junta de Comércio, Agricultura, Fábrica e Navegação, cargo que lhe permite incentivar as manufacturas, subsidiadas pela referida Real Junta de Comércio.

Duas fábricas dirigidas por estrangeiros haviam-se estabelecido em Tomar em 1771 (uma de caixas de papelão, outra de meias de estambre); ameaçando falência a fábrica de meias, Jácome Ratton procurou recuperá-la.

Em 1789, associando-se ao francês Timotheo Lecussan Verdier, funda a Fábrica de fiação de algodões de Tomar – a primeira em Portugal a utilizar a "moderna" tecnologia da Revolução Industrial (Ratton foi o primeiro defensor da utilização da máquina a vapor) –, beneficiando das potencialidades da região do Nabão no que respeita a recursos hídricos e proximidade da capital.

"O desenvolvimento da riqueza colonial mais recente - o algodão, provocou, por parte do Estado, um interesse pela indústria que o consumia - a têxtil. A montagem de oficinas e manufacturas de algodão era feita, em cidades ou povoações para onde era fácil transportar a mercadoria importada do Brasil, assim como porque dispunham da fonte de energia principal usada na Indústria: a água. De entre essas povoações, citam-se as principais onde foram instaladas manufacturas e oficinas de fiação e tecelagem de algodão: Lisboa, Oeiras, Sacavém, Tomar..." - in "A situação Económica no tempo de Pombal" de J. Borges de Macedo

Publicado por Leonel Vicente às 08:47 AM | Comentários (0)

junho 28, 2004

FREGUESIA DE PAIALVO (I)

Tomar-Freguesia.jpegLocalizada no extremo oeste do concelho, delimitada por Madalena e Asseiceira, aproximando-se de cerca de 3 000 habitantes, Paialvo é constituída por treze lugares: Bexiga, Carrascal, Carrazede, Casal Barreleiro, Charneca da Peralva, Curvaceiras, Delongo, Fontainhas, Mouchões, Paialvo, Peralva, Soudos e Vila Nova.

No passado, Nossa Senhora da Conceição de Paialvo foi importante ao ponto de ter sido sede de um concelho de relativa nomeada.

Desse poder municipal que a freguesia teve outrora, resta o pelourinho, imóvel de interesse público.

A existência da cadeia municipal e a câmara concelhia revela-se ainda hoje através de alguns (poucos) vestígios.

A paróquia de Paialvo foi um priorado da apresentação real. Pertenceu ao arciprestado de Torres Novas, tal como a Asseiceira, até à extinção do Isento de Tomar. Foram seus donatários o 1.º e o 2.º Conde de Linhares, de 1789 até 1836, ano da grande reforma administrativa do País iniciada por D. Maria II. Nesse ano, o concelho foi extinto e a freguesia anexada a Tomar.

(via ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias)

Publicado por Leonel Vicente às 06:05 PM | Comentários (0)

JÁCOME RATTON (I)

JacomeRatton.jpeg

Jácome Ratton nasceu a 7 de Julho de 1736 em França, na cidade de Monestier de Briançon, vindo ainda jovem para Portugal, acompanhando os pais, Jacques Jácome Ratton e Françoise Bellon.

Os progenitores estabelecer-se-iam como comerciantes (importadores – exportadores), inicialmente no Porto (em sociedade com Jácome Bellon, tio de Jácome Ratton, o qual havia já estabelecido uma casa de comércio no Porto).

Pouco depois, viriam a alargar a sua actividade a Lisboa, onde se fixaram em 1747 (operando como agentes marítimos de grande número de casas francesas, inglesas e holandesas), altura em que o filho chegou a Portugal, aqui completando a sua educação, orientada no sentido do comércio.

Casou em 1758 com Ana Isabel Clamouse, filha do cônsul francês no Porto, Bernardo Clamouse.

Optaria pela nacionalidade portuguesa na sequência da participação portuguesa na Guerra dos Sete Anos (1762).

Em 1764, começou por projectar uma fábrica de chitas, logo seguida de uma fábrica de papel e de fábricas de chapéus finos (em Elvas e em Lisboa), diversificando as suas actividades, inclusivamente com a exploração de marinhas de sal na Barroca de Alva (Alcochete) e plantação de árvores exóticas (introduzindo em Portugal o eucalipto), associando-se ao período de fomento industrial pombalino.

Publicado por Leonel Vicente às 08:33 AM | Comentários (0)

junho 27, 2004

JORNAL "CIDADE DE TOMAR" - 25.06.04

CidadeTomar-25-06-04

Publicado por Leonel Vicente às 11:50 PM | Comentários (0)

SPORTING CLUBE DE TOMAR

SpTomar.jpeg

O clube foi fundado em 26 de Fevereiro de 1915, sendo a sua vida desportiva caracterizada por dois períodos distintos.

Desde a sua fundação e até 1950 a actividade principal era o futebol, embora já nessa altura, muitos dos desportistas do clube se tenham destinguido em várias outras modalidades como o ciclismo, tiro, arco, entre outras.

A partir de 1950 e até aos nossos dias a modalidade com mais destaque é o hóquei em patins, muito embora se continue a manter a tradição de apadrinhar outras modalidades desportivas.

O Sporting Clube de Tomar é um dos clubes mais representativos da região centro, pelo seu historial, sendo - desde Janeiro de 1923 - a primeira filial do Sporting Clube de Portugal, tendo sido condecorado com a Medalha de Mérito e Dedicação Leonina, e Medalha de Bons Serviços Desportivos e Estatuto de Colectividade de Utilidade Pública.

Actualmente o Clube possui mais de 3.000 sócios, sendo as modalidades mais representativas: Hóquei em Patins, Patinagem Artística, Badminton, Tiro com Arco e Pesca Desportiva.

Na modalidade de Hóquei em Patins destaca-se a formação e competição. Sendo que em formação se encontram mais de 150 praticantes distribuídos pelos vários escalões. O Hóquei em Patins Feminino disputa a Taça de Portugal e o Campeonato Regional da Associação de Patinagem de Coimbra.

O Hóquei em Patins Masculino é a modalidade que mais êxitos tem granjeado para o Clube, sócios e Cidade de Tomar, tendo-se sagrado Tri-Campeão Nacional da II Divisão nas épocas de 80/81, 93/94 e 99/00; participou ainda, a nível Europeu, por duas vezes, na Taça CERS.

(com base em página do Sporting Clube de Tomar)

Publicado por Leonel Vicente às 12:24 PM | Comentários (0)

junho 26, 2004

"BLOGUES" N'O TEMPLÁRIO

O jornal O Templário apresenta em destaque, na sua edição de 24 de Junho, a I Parte de um trabalho sobre os "blogues" regionais, com entrevistas a alguns "bloggers" tomarenses.

Nesta edição, podemos ler as respostas de: Thomar, A Coluna Vertebral, Alinhavos e Por Ferreira ("blogue" que terá sido entretanto "silenciado").

O meu aplauso por esta excelente iniciativa de divulgação deste "admirável mundo novo"!

Publicado por Leonel Vicente às 08:24 AM | Comentários (0)

junho 25, 2004

FREGUESIA DE MADALENA (V)

As Festas e Romarias celebram-se: Festa do “Aleluia” (domingo de Páscoa) e Festas de Arraial de Verão.

Nas eleições autárquicas de Dezembro de 2001, os resultados foram os seguintes (com base em 1 716 votantes, num universo de 2 646 inscritos, ou seja, uma participação de 65 %):

- Câmara Municipal: PPD/PSD, 993; PS, 503; PCP-PEV, 88; BE, 49; CDS-PP, 28

- Assembleia Municipal: PPD/PSD, 820; PS, 651; PCP-PEV, 90; BE, 48; CDS-PP, 36

- Assembleia de Freguesia: PS, 866 (5 mandatos); PPD/PSD, 683 (4 mandatos); PCP-PEV, 79; BE, 29

Publicado por Leonel Vicente às 12:31 PM | Comentários (0)

IMPRENSA REGIONAL

Portugal é o segundo país europeu com as mais baixas taxas de compra e leitura de jornais.

Não obstante, ascende a cerca de 900 o número de jornais regionais, que o Governo perspectiva como apresentando um modelo “amador e proteccionista”.

No âmbito de um “pacote legislativo”, tendo por finalidade incentivar o acréscimo de qualidade, o Estado pretende, não obstante, reduzir as comparticipações atribuídas, assim como limita a aplicação do “porte pago”, com uma redução da taxa de comparticipação nas despesas de envio.

Na próxima semana, aqui apresentarei mais detalhes sobre esta análise e iniciativa governamental. 

Publicado por Leonel Vicente às 08:22 AM | Comentários (0)

junho 24, 2004

FREGUESIA DE MADALENA (IV)

No que respeita à gastronomia, destaque para o cabrito com grelos, entrecosto com migas e batatas a murro com bacalhau.

As principais actividades económicas são a agricultura, transformação de madeira, salsicharia e turismo rural.

As colectividades da freguesia são: Associação de Cultura e Desporto do Paço da Comenda, Associação Recreativa e Desportiva da Charneca do Maxial, Centro Cultural e Recreativo de Porto da Lage, Sport Clube Operário de Cem Soldos, Associação Recreativa e Cultural “Os 4 Unidos”, Centro Cultural e Desportivo de Porto Mendo, Associação Cultural Recreativa e de Melhoramentos Tempo Livre de Marmeleiro.

Publicado por Leonel Vicente às 01:58 PM | Comentários (0)

ANA RENTE CAMPEÃ DA EUROPA

A jovem ginasta tomarense Ana Rente (SF Gualdim Pais) sagrou-se Campeã da Europa de Juniores na modalidade de Trampolins, na prova disputada em Sófia, na Bulgária.

Publicado por Leonel Vicente às 08:10 AM | Comentários (0)

junho 23, 2004

FREGUESIA DE MADALENA (III)

A ermida de S. Sebastião, no lugar de Cem Soldos, é um templo antigo, do qual resta apenas uma porta manuelina alterada. Com uma flor-de-lis no remate, foi desfigurada pela edificação de duas colunas, que a ladeiam, sobre altos pedestais.

Interiormente, é semelhante aos outros templos da região: uma nave com tecto de madeira, de três planos, coro sobre colunas, capela-mor e dois altares colaterais de talha dourada. Na capela-mor, num nicho do lado do Evangelho, está uma Virgem de madeira do século XVII e, nas paredes laterais, seis pinturas a óleo sobre tábua (três de cada lado). Há ainda uma imagem do orago, escultura de pedra do século XVI, e um Calvário de madeira com mais de um metro.

A ermida de Santa Marta, no lugar de Marmeleiro, é um modesto templo aldeão. A imagem da padroeira é quinhentista, tendo sido estofada posteriormente.

A nível patrimonial, referência ainda para casa de habitação no Casal das Freiras, Ponte dos Frades (romana), ruínas de Caldelas e, por fim, a Quinta da Anunciada Velha, reduto senhorial transformado em solar para turismo de habitação.

Publicado por Leonel Vicente às 01:19 PM | Comentários (0)

MINISTÉRIO SAÚDE - HOSPITAL DE TOMAR

De acordo com relatório do "Programa Conforto" do Ministério da Saúde, o Centro Hospitalar do Médio Tejo (Hospital de Tomar) foi avaliado com uma apreciação de bom/muito bom.

Dos 31 hospitais em análise, apenas 8 obtiveram a referida classificação (entre eles o Hospital de Torres Novas - também integrante do Centro Hospitalar do Médio Tejo).

Nove hospitais foram avaliados como inaceitáveis ou maus, em termos das condições de conforto disponibilizadas aos seus utentes (entre eles a terceira unidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, o Hospital de Abrantes).

Publicado por Leonel Vicente às 08:12 AM | Comentários (0)

junho 22, 2004

FREGUESIA DE MADALENA (II)

A antiga freguesia de Santa Maria Madalena era uma vigariaria da Ordem de Cristo, no termo de Tomar.

Do património da freguesia, o maior destaque para a igreja paroquial de Santa Maria Madalena, edificada no local denominado Madalena (centro geográfico da freguesia).

Trata-se de um templo com capela-mor, dois altares laterais e dois colaterais. A capela-mor é revestida de azulejos azuis e amarelos do século XVII, num padrão pouco vulgar nas igrejas deste período. Os vãos do tecto são forrados dos mesmos azulejos. Todos os altares, mesmo os colaterais, têm retábulos de talha seiscentista.

Publicado por Leonel Vicente às 01:25 PM | Comentários (0)

EXPOSIÇÃO DE EDUARDO NERY

Decorre até ao próximo dia 30 de Junho, na Galeria dos Paços do Concelho (integrando o Núcleo de Arte ontemporânea), exposição do pintor Eduardo Nery, com uma retrospectiva da sua obra entre 1964 e 1990.

Publicado por Leonel Vicente às 08:15 AM | Comentários (0)

junho 21, 2004

FREGUESIA DE MADALENA (I)

Tomar-Freguesia.jpegA freguesia de Madalena compreende nomeadamente as seguintes povoações: Caldelas, Caniçal, Carvalhal Grande, Carvalhal Pequeno, Cem Soldos, Charneca do Maxial, Madalena, Maxial, Paço da Comenda, Porto da Lage, Porto Mendo e São Miguel.

Segundo Pinho Leal (“Portugal Antigo e Moderno”), esta freguesia conheceu importante povoamento na época dos romanos. Para este autor, o actual lugar de Caldelas teria como base anterior a antiquíssima cidade do mesmo nome. Outros autores apontam Caldede como o nome exacto dessa cidade.

(via ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias)

Publicado por Leonel Vicente às 02:20 PM | Comentários (0)

JUNTA DA COMUNIDADE URBANA

António Paiva (Presidente da Câmara Municipal de Tomar) tomou posse na passada quinta-feira (17 de Junho), como Presidente da Junta da Comunidade Urbana do Médio Tejo, eleito pelos 11 presidentes de Câmara dos municípios associados nesta Comunidade Urbana.

Tomaram também posse como vice-presidentes: António Rodrigues (Torres Novas) e Luís Azevedo (Alcanena).

Publicado por Leonel Vicente às 08:26 AM | Comentários (0)

junho 20, 2004

JORNAL "CIDADE DE TOMAR" - 18.06.04

CidadeTomar-18-06-04

Publicado por Leonel Vicente às 01:06 PM | Comentários (0)

UNIÃO DE TOMAR - RESULTADOS NA I DIVISÃO - 1975-76

U. Tomar - Benfica - 0-2            Benfica - U. Tomar -  6-1
U. Tomar - Boavista - 0-2 Boavista - U. Tomar - 0-1
U. Tomar - Belenenses - 3-1 Belenenses - U. Tomar - 2-0
U. Tomar - FC Porto- 0-5 FC Porto - U. Tomar - 6-1
U. Tomar - Sporting - 0-1 Sporting - U. Tomar - 4-1
U. Tomar - Guimarães- 3-0 Guimarães - U. Tomar - 3-1
U. Tomar - Braga - 1-4 Braga - U. Tomar - 3-3
U. Tomar - Estoril - 2-2 Estoril - U. Tomar - 2-0
U. Tomar - Setúbal - 1-0 Setúbal - U. Tomar - 2-2
U. Tomar - Atlético - 2-0 Atlético - U. Tomar - 1-0
U. Tomar - Académico - 2-1 Académico - U. Tomar - 2-1
U. Tomar - Leixões - 0-0 Leixões - U. Tomar - 3-1
U. Tomar - Beira-Mar - 2-0 Beira-Mar - U. Tomar - 4-1
U. Tomar - Farense - 2-2 Farense - U. Tomar - 2-0
U. Tomar - CUF - 1-1 CUF - U. Tomar - 0-0

Publicado por Leonel Vicente às 09:40 AM | Comentários (0)

junho 19, 2004

ELEIÇÕES PARLAMENTO EUROPEU - RESULTADOS CONCELHO TOMAR

               PS  CFP  CDU  BE PND PCTP PPM MPT PH  MD PNR PDA POUS
Além Ribeira 238 57 16 4 1 8 0 2 3 4 2 1 1
Alviobeira 120 81 6 12 9 1 0 0 3 1 1 1 1
Asseiciera 631 257 40 55 14 14 7 8 5 3 1 1 3
Beselga 163 86 18 15 1 6 1 1 1 0 1 0 1
Carregueiros 140 156 74 17 0 7 1 2 0 2 1 1 1
Casais 363 309 30 22 4 7 2 4 2 2 1 1 1
Junceira 80 197 3 16 8 2 2 0 2 5 0 2 0
Madalena 552 313 78 68 15 12 6 8 3 5 0 2 0
Olalhas 157 343 15 9 6 8 14 7 10 3 2 0 1
Paialvo 411 210 80 35 13 16 7 1 0 1 7 2 0
Pedreira 112 126 16 2 1 1 1 1 1 0 1 0 0
Sabacheira 192 100 11 10 2 4 0 2 0 0 0 1 0
Serra 122 385 10 6 10 4 7 0 4 3 2 2 3
Sta.M.Olivais 1765 1569 228 304 52 38 27 22 11 9 3 4 5
S.J.Baptista 958 796 116 114 30 19 16 16 6 10 6 2 4
S.Pedro 429 361 41 39 17 6 7 2 3 2 4 3 0
Total 6433 5346 782 728 183 153 98 76 54 50 32 23 21
% 43,3 36,0 5,3 4,9 1,2 1,0 0,7 0,5 0,4 0,3 0,2 0,2 0,1

(via http://www.europeias.mj.pt/pe/CP/D14/C18.html)

Publicado por Leonel Vicente às 12:00 PM | Comentários (0)

junho 18, 2004

FREGUESIA DE JUNCEIRA (V)

Nas eleições autárquicas de Dezembro de 2001, os resultados foram os seguintes (com base em 543 votantes, num universo de 806 inscritos, ou seja, uma participação de 67 %):

- Câmara Municipal: PPD/PSD, 431; PS, 82; BE, 6; CDS-PP, 5; PCP-PEV, 3

- Assembleia Municipal: PPD/PSD, 405; PS, 91; CDS-PP, 13; BE, 10; PCP-PEV, 4

- Assembleia de Freguesia: PPD/PSD, 397 (6 mandatos); PS, 120 (1 mandato)

Publicado por Leonel Vicente às 06:07 PM | Comentários (0)

“COMURB DO MÉDIO TEJO”

A marca dos Templários

Tomar, a antiga sede da Ordem dos Templários, será a nova casa da comunidade urbana do Médio Tejo (CUMT).

Região de florestas e com alguma dinâmica industrial, esta ComUrb nasceu da divisão do distrito de Santarém em duas zonas.

Os dez concelhos fundadores do Médio Tejo (aos quais acabou por juntar-se Vila de Rei) ocupam uma área de 2 300 km2, onde vivem 188 mil pessoas.

O comércio e os serviços são esmagadores no peso que cada actividade tem na região. Mas o que caracteriza a economia do Médio Tejo é a indústria transformadora ligada à floresta, os produtos como a madeira ou a cortiça. A gestão florestal é, aliás, uma das reivindicações da ComUrb, no que respeita à transferência de poderes.

A agricultura e a pecuária ainda têm a sua importância (só em Abrantes produz-se metade da quota de mercado do azeite).

Os legados históricos (desde as conquistas do território aos árabes) e o rio Tejo – com uma barragem, Castelo do Bode, que mata a sede a toda a população de Lisboa – são as grandes atracções da região.”

(“Visão”, 13 de Maio de 2004)

Publicado por Leonel Vicente às 01:28 PM | Comentários (0)

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (V)

As restantes Comunidades Urbanas são de seguida indicadas:

- Lezíria do Tejo – Agrupa 11 concelhos, dez dos quais da parte “sul” do distrito de Santarém (que se dividiu entre esta e a “ComUrb” do Médio Tejo), atraindo ainda a Azambuja (de Lisboa); apresenta uma área total de 4 273 km2 e 240 000 habitantes. Dispõe de 7 estabelecimentos de ensino superior, 5 museus, mas apenas 1 hospital! (em Santarém).

- Médio Tejo – Reúne também 11 concelhos, essencialmente 10 da parte “norte” do distrito de Santarém (Tomar – sede da “ComUrb” –, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Mação, Abrantes, Alcanena, Torres Novas, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Constância), atraindo também um concelho de Castelo Branco (Vila de Rei). Tem uma área total de 2 481 km2, com cerca de 190 000 habitantes. Dispõe de 4 estabelecimentos de ensino superior, apenas 3 museus e 6 hospitais. As receitas camarárias ascendem a 143 milhões de euros.

- Oeste – Agrega 12 concelhos, dos quais 6 do distrito de Leiria (Nazaré, Alcobaça, Caldas da Rainha, Peniche, Óbidos e Bombarral), e outros 6 do distrito de Lisboa (Lourinhã, Cadaval, Torres Vedras, Alenquer, Sobral de Monte Agraço e Arruda dos Vinhos). Tem uma área de 2 220 km2 e cerca de 340 000 habitantes. Dispõe de 7 estabelecimentos de ensino superior, 12 museus e 7 hospitais, ascendendo as receitas municipais a 179 milhões de euros.

- Trás-os-Montes – Compreende 15 concelhos (9 de Bragança, na sequência da “perda” de Carrazeda de Ansiães, Vila Flor e Torre de Moncorvo para a “ComUrb” do Douro, integrando os restantes 6 o distrito de Vila Real: Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar). Tem uma área total de 8 444 km2 e 224 000 habitantes. Dispõe de 12 estabelecimentos de ensino superior (nomeadamente a UTAD), 4 museus e 4 hospitais; as receitas camarárias ascendem a cerca de 185 milhões de euros).

- Vale do Sousa – Integra apenas 6 concelhos (Castelo de Paiva, Lousada, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Felgueiras) essencialmente “subtraídos” ao distrito do Porto), tendo uma área total de apenas 767 km2 (a mais pequena de todas as “ComUrb”), mas com 326 000 habitantes. Dispõe de 4 estabelecimentos de ensino superior, 2 museus, mas apenas 1 hospital. As receitas camarárias totais montam a 141 milhões de euros.

- Valimar – Abrange apenas 7 concelhos, do distrito de Viana do Castelo (Arcos de Valdevez, Caminha, Ponte de Lima, Ponte da Barca, Esposende e Viana do Castelo) e Braga (Esposende), do Vale do Lima até ao mar… Tem uma área global de 1 610 km2 e 227 000 habitantes. Dispõe de 6 estabelecimentos de ensino superior, 4 museus e 4 hospitais. As receitas camarárias totais atingem 143 milhões de euros.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista “Visão”, de 13 de Maio)

Publicado por Leonel Vicente às 08:25 AM | Comentários (0)

junho 17, 2004

FREGUESIA DE JUNCEIRA (IV)

As principais colectividades são: Centro Recreativo Cultural e Desportivo D. João, Centro Cultural Carril-Vales, Associação de Melhoramentos e Cultura do Poço Redondo, Associação Cultural Desportiva e Recreativa da Freguesia da Junceira e Associação Cultural e Recreativa Outeirense.

As Festas e Romarias celebram-se: Festa do Padroeiro (2.º fim-de-semana de Agosto), Espírito Santo (1.ª quinzena de Junho e 2.º fim-de-semana de Setembro), S. Simão (último fim-de-semana de Setembro) e Santo António (sábado mais próximo de 13 de Junho).

Publicado por Leonel Vicente às 06:26 PM | Comentários (0)

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (IV)

Agregaram-se sob a forma de Comunidades Urbanas:

- Baixo Alentejo – Constitui a maior região em termos de área (13 848 km2), agrupando 18 concelhos, parte dos quais integravam antes o distrito de Beja, a que acrescem os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines (distrito de Setúbal). Com os seus 231 000 habitantes, regista a menor densidade populacional do país; dispõe de 8 estabelecimentos de ensino superior, 7 museus e apenas 3 hospitais. As Câmaras dispõem de receitas no total de 198 milhões de euros.

- Baixo Tâmega – Agrupa 7 concelhos: Celorico de Basto, Mondim de Basto; Cinfães e Resende (distrito de Viseu); Amarante, Baião e Marco de Canaveses (do distrito do Porto), com uma área global de 1 395 km2 e 196 000 habitantes. Dispõe apenas de 1 museu e 2 hospitais, sem qualquer estabelecimento de ensino superior. As Câmaras agrupadas dispõem de receitas no total de 102 milhões de euros. Trata-se também de uma “Comunidade Urbana”, marcadamente, de cariz rural.

- Beiras – Reúne 12 concelhos, 3 dos quais do distrito de Castelo Branco (Covilhã, Belmonte e Penamacor), sendo os restantes da região da Guarda. Tem uma área total de 5 300 km2 e 184 000 habitantes. Dispõe de 5 estabelecimentos de ensino superior, 3 museus e 4 hospitais; as receitas camarárias ascendem a 149 milhões de euros.

- Centro Alentejo – Integra16 concelhos, agrupados em torno do distrito de Évora, “conquistando” Campo Maior e Elvas a Portalegre. Tem uma área global de 8 270 km2, com uma população de 202 000 habitantes. Dispõe de 3 estabelecimentos de ensino superior, 10 museus e 5 hospitais; as receitas camarárias totais ascendem a 171 milhões de euros.

- Douro – Agrupa 19 concelhos, principalmente dos distritos de Vila Real e Viseu, “atraindo” ainda alguns concelhos do distrito de Bragança (Carrazeda de Ansiães, Vila Flor e Torre de Moncorvo) e Guarda (Vila Nova de Foz Côa). Tem uma área global de 4 054 km2 e cerca de 221 000 habitantes. Dispõe de 4 estabelecimentos de ensino superior, 3 museus e 3 hospitais. As receitas camarárias ascendem a um total de 183 milhões de euros.

- Leiria – Agrega apenas 8 concelhos (Leiria, Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Pombal, Ansião, Alvaiázere e Ourém, este último do distrito de Santarém), na sequência da “perda” de 9 concelhos do distrito de Leiria (6 para a “ComUrb” do Oeste e três para a “ComInter” do Pinhal (Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande – que se juntaram a outros três concelhos de Coimbra: Oliveira do Hospital, Arganil e Pampilhosa da Serra; e à Sertã, de Castelo Branco). A área total ascende a cerca de 2 500 km2, com uma população de 321 000 habitantes (o que não lhe permite o “estatuto” de Grande Área Metropolitana…). Dispõe de 7 estabelecimentos de ensino superior, 6 museus e 6 hospitais. As receitas camarárias totais ascendem a 159 milhões de euros.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista “Visão”, de 13 de Maio)

Publicado por Leonel Vicente às 08:18 AM | Comentários (0)

junho 16, 2004

FREGUESIA DE JUNCEIRA (III)

Em termos patrimoniais referência ainda para a Fonte de D. João, ponte romana e a Capela de S. Simão.

As principais actividades económicas são a construção civil, comércio e serviços.

A nível de gastronomia, destaque para os bolos de fogaça.

No artesanato, referência para as miniaturas da roda do Mouchão.

Publicado por Leonel Vicente às 04:15 PM | Comentários (0)

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (III)

Agrupam-se ainda as seguintes Grandes Áreas Metropolitanas:

- Minho – Os distritos de Braga e Viana do Castelo cindem-se em três novas regiões: a “GAM” do Minho conserva apenas 12 concelhos; “perdendo” Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura (que formam a “ComInter” do Vale do Minho) e Arcos de Valdevez, Caminha, Ponte de Lima, Ponte da Barca, Esposende e Viana do Castelo para a “ComUrb de Valimar”. Ainda assim, a “GAM” do Minho apresenta uma superfície de 2 429 km2, com 773 000 habitantes (que faz dela a terceira maior em termos de população), dispondo de 11 estabelecimentos de ensino superior, 10 museus e 14 hospitais. Alguns responsáveis estimam que virá a haver, a médio prazo, “fusões” que permitam a reunião da grande região minhota. As Câmaras agrupadas dispõem de receitas no total de cerca de 362 milhões de euros.

- Porto – Abrange 13 concelhos, vendo “afastar-se” 8 dos concelhos do distrito do Porto: Amarante, Baião e Marco de Canaveses, para a “ComUrb” do Baixo Tâmega; Felgueiras, Lousada, Paredes, Paços de Ferreira e Penafiel, agregados na “ComUrb” do Vale do Sousa; inversamente “capta” os concelhos de Espinho, S. João da Madeira e Santa Maria da Feira (do distrito de Aveiro). Com 1 246 km2 e uma população de cerca de 1 520 000 habitantes (maior densidade populacional do país), é a segunda maior “GAM”, dispondo de 56 estabelecimentos de ensino superior, 29 museus e 35 hospitais. As Câmaras abrangidas dispõem de receitas no total de cerca de 925 milhões de euros.

- Viseu – Dos 24 concelhos do distrito (o maior do país, em número de concelhos), a “GAM” “retém” apenas 13, perdendo: Armamar, Lamego, Moimenta da Beira, Penedono, São João da Pesqueira, Sernancelhe, Tabuaço e Tarouca, para a “ComUrb” do Douro; Cinfães e Resende, para a “ComUrb” do Baixo Tâmega; e Mortágua, para a “GAM” de Coimbra. Inversamente, conseguiu “atrair” 4 concelhos do distrito da Guarda (Aguiar da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia e Seia), fixando assim em 17 o seu número “de membros”. Regista uma área total de 4 105 km2, com 327 000 habitantes, dispondo de 11 estabelecimentos de ensino superior, 5 museus e 4 hospitais. É a mais “rural” das “Grandes Áreas Metropolitanas”. As Câmaras reunidas dispõem de receitas no total de cerca de 211 milhões de euros.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista “Visão”, de 13 de Maio)

Publicado por Leonel Vicente às 08:05 AM | Comentários (0)

junho 15, 2004

FREGUESIA DE JUNCEIRA (II)

Na área desta povoação, existiu uma mina de ouro, no lugar de Poço Redondo, que chegou a ser explorada durante este século, actualmente abandonada.

A Igreja Matriz da Junceira, reconstruída em 1820, apresenta o altar-mor com talha dourada setecentista, compreendendo também vários painéis, repintados, colocados sobre tábua, seiscentistas, representando os principais o chamamento de S. Mateus para a vida apostólica e a sua degolação.

Publicado por Leonel Vicente às 07:45 PM | Comentários (0)

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (II)

Foram constituídas como Grandes Áreas Metropolitanas:

- Algarve – Agrupa os 16 concelhos do distrito de Faro (4 995 km2), com cerca de 400 000 habitantes, dispondo de 15 estabelecimentos de ensino superior, 9 museus e 8 hospitais. As Câmaras agrupadas dispõem de receitas no total de cerca de 400 milhões de euros.

- Aveiro – Reúne 14 concelhos, com uma área de 2 337 km2 (registando 5 “baixas” relativamente ao total de concelhos do distrito: Espinho, São João da Madeira e Santa Maria da Feira, agregados à “GAM” do Porto; Mealhada, na “GAM” de Coimbra e Castelo de Paiva, na “ComUrb” do Vale do Sousa) – sendo a “GAM” com menor número de “membros” – com um total de cerca de 468 000 habitantes, com 6 estabelecimentos de ensino superior, 8 museus e 10 hospitais. As Câmaras reunidas dispõem de receitas no total de cerca de 287 milhões de euros.

- Coimbra – Agrega 16 concelhos (3 372 km2), atraindo os vizinhos Mortágua (do distrito de Viseu) e Mealhada (de Aveiro), embora “perdendo” Arganil, Oliveira do Hospital e Pampilhosa da Serra para a “ComInter” do Pinhal; afirmando-se a cidade de Coimbra como a terceira do país. Esta “GAM” tem cerca de 434 000 habitantes, com 21 estabelecimentos de ensino superior, 9 museus e 18 hospitais. As Câmaras agregadas dispõem de receitas no total de cerca de 289 milhões de euros.

- Lisboa – Com 18 concelhos, esta “GAM” replica o traçado da actual Área Metropolitana de Lisboa (incluindo também alguns concelhos do distrito de Setúbal), à excepção do concelho de Azambuja, “atraído” pela “ComUrb” da Lezíria do Tejo. Numa área de 2 963 km2, compreende um total de cerca de 2 670 000 habitantes (naturalmente, a maior “GAM” do país), dispondo de 108 estabelecimentos de ensino superior, 64 museus e 63 hospitais. As Câmaras agrupadas dispõem de receitas no total de cerca de 1 932 milhões de euros.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista “Visão”, de 13 de Maio)

Publicado por Leonel Vicente às 07:00 PM | Comentários (0)

junho 14, 2004

FREGUESIA DE JUNCEIRA (I)

Tomar-Freguesia.jpegA dez quilómetros da cidade de Tomar, a freguesia de S. Mateus da Junceira, criada em 1570, é constituída pelos seguintes lugares: Balancho, Cardelas, Carril, Casal do Arroz, Celão, Fonte D. João, Hortinha, Junceira, Matacão, Monte Novo, Outeiro Pai Mouro, Paixinha, Poço Redondo e Vales.

(via ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias)

Publicado por Leonel Vicente às 05:35 PM | Comentários (0)

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (I)

Desde o passado 31 de Março, o mapa de Portugal tem “novos contornos”, na sequência da Reforma administrativa do território, visando “dar escala, dimensão e massa crítica” (segundo um dos seus mentores, Miguel Relvas, até há pouco tempo Secretário de Estado das Autarquias Locais), tendo o Orçamento do Estado afectado 2,5 milhões de euros às despesas de instalação das novas áreas urbanas criadas até essa data.

Nos termos da legislação, prevê-se a formação de:

- GAM (Grandes Áreas Metropolitanas), agregando pelo menos 9 municípios e um total de 350 000 habitantes;

- ComUrb (Comunidades Urbanas), integrando um mínimo de 3 municípios e 150 000 habitantes;

- ComInter (Comunidades Intermunicipais), agrupamentos com menos de 150 000 habitantes.

Foram entretanto já formadas 7 “GAM” (Algarve, Aveiro, Coimbra, Lisboa, Minho, Porto e Viseu); 12 “ComUrb” (Baixo Alentejo, Baixo Tâmega, Beiras, Centro Alentejo, Douro, Leiria, Lezíria do Tejo, Médio Tejo, Oeste, Trás-os-Montes, Vale do Sousa e Valimar); e 2 “ComInter” (Vale do Minho e Pinhal) – abrangendo um total de cerca de 95 % da população e 73 % da área territorial (subsistindo alguns concelhos ainda sem agregação).

Subsiste por decidir a opção de 19 concelhos dos distritos de Castelo Branco e Portalegre, com uma superfície global de 9 356 km2 e população total de 213 000 habitantes, podendo vir a transformar-se em “ComUrb” do Alentejo, ou, noutro cenário, vir a integrar uma “GAM” alargada aos restantes distritos do Alentejo.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista “Visão”, de 13 de Maio)

Publicado por Leonel Vicente às 08:15 AM | Comentários (0)

junho 13, 2004

JORNAL "CIDADE DE TOMAR" - 11.06.04

CidadeTomar-11-06-04

Publicado por Leonel Vicente às 10:55 PM | Comentários (0)

UNIÃO DE TOMAR - RESULTADOS NA I DIVISÃO - 1974-75

U. Tomar - Benfica - 0-0            Benfica - U. Tomar -  3-1
U. Tomar - FC Porto- 1-5 FC Porto - U. Tomar - 3-0
U. Tomar - Sporting - 1-2 Sporting - U. Tomar - 3-0
U. Tomar - Boavista - 1-2 Boavista - U. Tomar - 6-1
U. Tomar - Guimarães- 3-2 Guimarães - U. Tomar - 0-0
U. Tomar - Belenenses - 0-1 Belenenses - U. Tomar - 1-0
U. Tomar - Setúbal - 1-0 Setúbal - U. Tomar - 2-1
U. Tomar - CUF - 1-0 CUF - U. Tomar - 1-1
U. Tomar - Leixões - 1-1 Leixões - U. Tomar - 0-1
U. Tomar - Atlético - 5-2 Atlético - U. Tomar - 2-1
U. Tomar - Farense - 0-3 Farense - U. Tomar - 5-2
U. Tomar - Oriental - 3-0 Oriental - U. Tomar - 2-3
U. Tomar - Académica - 1-4 Académica - U. Tomar - 3-1
U. Tomar - Olhanense - 4-2 Olhanense - U. Tomar - 1-1
U. Tomar - Espinho - 3-1 Espinho - U. Tomar - 2-1

Publicado por Leonel Vicente às 09:17 AM | Comentários (0)

junho 12, 2004

AGRADECIMENTO

Sábado é dia de agradecimentos: obrigado ao Sob a Estrela do Norte, um "blogue" escrito a partir da Finlândia.

Publicado por Leonel Vicente às 10:08 AM | Comentários (0)

junho 11, 2004

FREGUESIA DE CASAIS (V)

As principais Festas e Romarias celebram-se: Festa da Padroeira (entre o último fim-de-semana de Junho e o 1.º de Julho), Santo Antão (7-8 de Julho), N. Sra. Mãe dos Homens (15 de Julho), festa em Venda Nova (1.º fim-de-semana de Agosto), Nossa Senhora dos Anjos (3.º fim-de-semana de Agosto), S. João (24 de Junho) e N. Sra. dos Remédios (24-25 de Dezembro).

Nas eleições autárquicas de Dezembro de 2001, os resultados foram os seguintes (com base em 1 357 votantes, num universo de 2 108 inscritos, ou seja, uma participação de 64 %):

- Câmara Municipal: PPD/PSD, 928; PS, 293; CDS-PP, 49; PCP-PEV, 26; BE, 16

- Assembleia Municipal: PPD/PSD, 868; PS, 360; CDS-PP, 44; PCP-PEV, 22; BE, 14

- Assembleia de Freguesia: PPD/PSD, 861 (7 mandatos); PS, 340 (2 mandatos); CDS-PP, 58; PCP-PEV, 28; BE, 20

Publicado por Leonel Vicente às 01:20 PM | Comentários (0)

POLIS DE TOMAR (II)

Para além da requalificação ambiental do Rio Nabão, o “Programa Polis de Tomar” compreende também a Requalificação paisagística e ambiental da cidade e incrementação de zonas verdes e a Requalificação e valorização de zonas urbanas degradadas.

No que respeita à Requalificação paisagística e ambiental da cidade e incrementação de zonas verdes, destacam-se:

- Requalificação e protecção da Mata do Outeiro dos Frades e do Mouchão da Fábrica de Fiação

- Constituição do Parque do Açude de Pedra

- Requalificação e reformulação do Açude de Pedra em ponte/açude

- Acesso viário e estacionamento de apoio ao Parque do Açude de Pedra

- Criação do Parque Urbano

- Tratamento paisagístico das margens do Rio, permitindo a criação de um contínuo verde de recreio e lazer.

Em relação à Requalificação e valorização de zonas urbanas degradadas, referência a:

- Requalificação e reabilitação urbanística e ambiental da zona do Flecheiro, com a criação de um espaço ao longo do Rio de carácter predominantemente pedonal, que inclui áreas de recreio informal e infantil

- Criação de uma zona verde no Flecheiro

- Construção de um arruamento que delimitará a zona construída, separando-a do espaço público pedonal e da zona verde do Flecheiro

- Requalificação da zona do Mercado.

Publicado por Leonel Vicente às 09:35 AM | Comentários (0)

junho 10, 2004

FREGUESIA DE CASAIS (IV)

As principais actividades económicas são: a agricultura, pecuária, olivicultura, vinicultura, pré-fabricados, mármores e granitos, oficinas de serralharia civil, serração de madeiras, comércio, construção civil e terraplanagem.

A nível de gastronomia, destaque para o Doce “Coscorões”. No artesanato, referência à pintura em alto-relevo, bonecas de trapos e bordados.

As principais colectividades são: Associação Cultural e Recreativa da Venda Nova, Associação Cultural e Recreativa da Freguesia de Casais, Associação Cultural e Recreativa dos Calvinos, Associação Cultural e Recreativa e Desportiva da Soianda, Associação Cultural e Recreativa de Algáz, Associação de Caçadores da Freguesia de Casais e Associação de Melhoramentos da Freguesia de Casais.

Publicado por Leonel Vicente às 01:38 PM | Comentários (0)

POLIS DE TOMAR (I)

A propósito do "Polis de Tomar", aqui ficam algumas notas sobre a sua origem e objectivos principais.

O “Programa Polis” de Tomar foi lançado em 9 de Fevereiro de 2002, com a presença do então Ministro do Ambiente e Ordenamento do Território, Dr. José Sócrates, tratando-se da 20ª intervenção no âmbito do Programa de Requalificação Urbana e Valorização Ambiental e a segunda das 10 cidades ao abrigo da componente 1 linha 2.

A intervenção na cidade de Tomar abrange uma área de aproximadamente 208 hectares, compreendendo as margens do rio Nabão, o Mouchão da Várzea Pequena e da Fábrica de Fiação, a Zona do Açude de Pedra, a Mata do Outeiro dos Frades e zona envolvente ao Estádio, o Flecheiro e o Mercado.

Tem por objectivos centrais:

- Valorização de zonas ribeirinhas com a requalificação ambiental do rio Nabão, assumido como elemento estruturante da cidade, com o reforço da ligação entre as duas margens do rio, junto ao Centro Histórico, permitindo recentrar a cidade em torno do rio Nabão e do Centro Histórico

- Construção e valorização das áreas verdes existentes e criação de um contínuo verde, como estrutura de valorização ambiental e paisagística da cidade

- Constituição de um percurso pedonal e ciclovia, potenciando a fruição e valorização do património natural, histórico, arquitectónico e arqueológico

- Recuperação ambiental e urbanística de áreas urbanas, cujas funções foram desactivadas como espaços lúdicos, culturais e comerciais.

As acções de valorização ambiental e requalificação urbana tinham um orçamento previsto (excluindo IVA), de cerca de 20,5 milhões de euros (cerca de 4,1 milhões de contos), dos quais se previa inicialmente uma comparticipação camarária de cerca de 7,2 milhões de euros.

Publicado por Leonel Vicente às 08:04 AM | Comentários (0)

junho 09, 2004

FREGUESIA DE CASAIS (III)

Outras ermidas merecem a atenção em Casais; são dedicadas a Santo Antão (possivelmente construída em 1909), Santo Isidoro (no lugar de Assamaça), Nossa Senhora dos Remédios, S. Sebastião e S. Lourenço.

A nível patrimonial, referência ainda aos castros na estrada Casais-Prado, antas no lugar de Calvinos, calçada romana, pontes romanas e quintas da Pesqueira, dos Ganados e do Pintado.

A freguesia viu entretanto, a partir de 1985, parte do seu território passar a pertencer à então criada freguesia de Além da Ribeira.

Publicado por Leonel Vicente às 03:17 PM | Comentários (0)

IGREJA DE OLALHAS

Olalhas é a minha freguesia de nascimento. Mais do que motivo portanto para a divulgação desta mensagem recebida de um visitante deste "blogue" (Fernando António), a quem agradeço a atenção.

"Atentado contra o nosso património artístico

Terão passado poucos meses desde que chamei a atenção dos leitores para o facto da igreja de Olalhas – Tomar estar a ser submetida a um novo restauro.

Assinalei a importância vital, existencial e histórica deste edifício que, obviamente, não pode ser restaurado como qualquer outro. Trata-se de um monumento que necessitava de um cuidado particular pela sua antiguidade e valor artístico. A actual construção será quinhentista mas sabe-se que a igreja original é anterior.

Estão a decorrer obras na igreja que possui uma notável cobertura de azulejos que os construtores têm arrancado e colado com cimento. Já noutros restauros a talha dourada também tem sido sujeita a todas as barbaridades, para não referir outros exemplos de destruição de valores artísticos que, infelizmente, são muitos.

Neste momento, como retiraram o reboco exterior, encontraram-se vários elementos anteriores, como capitéis, que ainda há dias estavam à vista. É verdade! Não me enganei no tempo verbal. Estavam mas já não estão! Agora já só vemos cimento!

A despeito das nossas chamadas de atenção conseguiram transformar a secular igreja de Olalhas num mono emudecido com as impiedosas e ignorantes camadas de argamassa.

Agora as pedras e os capitéis estão finalmente mudos como estarão os olalhenses quando os seu filhos lhes perguntarem o que significa aquele monumento. Saberão que havia alguma coisa, mas que dorme agora sob a argamassa vaidosa que é tudo o que temos para entregar aos vindouros.

Sinto-me particularmente envergonhado por mais esta barbárie cometida, e não posso ficar descansado porque as obras vão continuar, e com elas, a destruição do nosso património.

Ainda é possível fazer alguma coisa? Termino apenas com uma pergunta: daqui a alguns anos, quando alguém das futuras gerações me perguntar de quem foi a responsabilidade desta barbárie, que nome devo indicar? O seu?"

Publicado por Leonel Vicente às 08:22 AM | Comentários (0)

junho 08, 2004

FREGUESIA DE CASAIS (II)

De grande cariz religioso, a população de Casais tem na igreja matriz o seu orgulho.

Dedicada a Nossa Senhora de Roque Amador, vulgarmente designada de Reclamador, tem capela-mor, de abóbada de berço, uma nave com tecto de madeira, de três planos, coro sobre colunas, dois altares laterais e um colateral.

A pia de água benta, quinhentista, é de taça lavrada sobre um fuste liso. Das várias imagens sagradas, destacam-se as da Santíssima Trindade (escultura de pedra do século XVI), da Virgem (com uma rosa na mão e o Menino ao colo, com uma pomba) e de Cristo Crucificado (em madeira).

Foi reconstruída pela Associação de Melhoramentos da Freguesia de Casais depois de um grande incêndio.

Publicado por Leonel Vicente às 02:35 PM | Comentários (0)

ELEIÇÕES NA COMUNIDADE URBANA

No passado dia 1, foi eleita a Mesa da Assembleia da Comunidade Urbana do Médio Tejo, a que concorreu uma única lista, liderada pelo presidente da Assembleia Municipal de Tomar, Miguel Relvas (agora também Secretário-Geral do PSD). Terá como vice-presidentes, Américo Falcão (Sardoal) e Maria Isilda Aguincha (Entrocamento).

Hoje será realizada a eleição da Junta da Comunidade Urbana (por votação dos presidentes dos 10 municípios integrantes), perfilando-se como principal candidato ao cargo de Presidente da Junta da Comunidade, o presidente da Câmara de Tomar, António Paiva.

Publicado por Leonel Vicente às 08:35 AM | Comentários (0)

junho 07, 2004

FREGUESIA DE CASAIS (I)

Tomar-Freguesia.jpegA freguesia de Casais, com cerca de 2 600 habitantes, tem mantido desde há muitos séculos as suas principais características; dos seus 32 lugares, a maioria pertencia já à freguesia em 1701.

Destacam-se: Calvinos, Casais, Casal Novo, Fetal de Cima, Ganados, Olas, Pintado, Póvoa, Soianda, Torre, Vale do Poço, Vales, Valgamito e Venda Nova.

Casais é exemplo típico de povoação fundada nos inícios da nacionalidade.

(via ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias)

Publicado por Leonel Vicente às 12:44 PM | Comentários (0)

"TOMAR" NO JORNAL "CIDADE DE TOMAR"

Como escreveu o Bruno no Avatares de um Desejo, os "blogues" não nos dão qualquer "lucro" material; o único "ordenado" que temos é o retorno que recebemos: "o nosso pão simbólico (mails, links, citações, apreciações de amigos, impropérios, spam, ...)".

Ou, como escreveu o Luís Filipe Borges no (agora inactivoDesejo Casar, receber uma mensagem a agradecer um post que se escreveu não é apenas um gesto, "é um cachet, um ordenado, um recibo verde livre de impostos, um prémio monetário digno de estrelas literárias".

Vem isto a propósito da referência que o Célio Gonçalo Marques fez o favor de publicar no jornal "Cidade de Tomar", de 4 de Junho, no seu "Esp@ço Internet":

"Numa altura em que se assiste à multiplicação dos blogues lusos vimos convidá-lo a visitar o blogue que Leonel Vicente vai mantendo sobre Tomar: http://tomar.blogs.sapo.pt.

Neste blogue pode encontrar um vasto conjunto de informação relacionada com a nossa cidade e diversas hiperligações para vários blogues tomarenses e para Web sites relacionados com Tomar.

Tendo em conta a importância deste fenómeno e a quantidade e qualidade dos "blogues tomarenses", fica a promessa de num futuro próximo abordarmos mais profundamente este tema e apresentarmos mais alguns blogues."

Obrigado!

Publicado por Leonel Vicente às 08:35 AM | Comentários (0)

junho 06, 2004

JORNAL "CIDADE DE TOMAR" - 04.06.04

CidadeTomar-04-06-04

Publicado por Leonel Vicente às 12:12 PM | Comentários (0)

UNIÃO DE TOMAR - RESULTADOS NA I DIVISÃO - 1972-73

U. Tomar - Benfica - 0-2            Benfica - U. Tomar -  2-1
U. Tomar - Belenenses - 0-6 Belenenses - U. Tomar - 2-1
U. Tomar - Setúbal - 1-0 Setúbal - U. Tomar - 1-1
U. Tomar - FC Porto- 1-7 FC Porto - U. Tomar - 4-1
U. Tomar - Sporting - 1-1 Sporting - U. Tomar - 4-0
U. Tomar - Guimarães- 1-2 Guimarães - U. Tomar - 3-3
U. Tomar - Boavista - 2-4 Boavista - U. Tomar - 3-1
U. Tomar - CUF - 1-1 CUF - U. Tomar - 1-0
U. Tomar - Leixões - 1-1 Leixões - U. Tomar - 4-0
U. Tomar - Barreirense - 3-1 Barreirense - U. Tomar - 1-0
U. Tomar - Farense - 3-1 Farense - U. Tomar - 2-0
U. Tomar - Beira-Mar - 8-1 Beira-Mar - U. Tomar - 2-0
U. Tomar - Montijo - 2-1 Montijo - U. Tomar - 3-2
U. Tomar - U. Coimbra - 1-0 U. Coimbra - U. Tomar - 3-0
U. Tomar - Atlético - 0-1 Atlético - U. Tomar - 4-0

Publicado por Leonel Vicente às 09:20 AM | Comentários (0)

junho 05, 2004

BOLETIM CULTURAL DE TOMAR

Deverá ser lançada no último trimestre do ano, edição do Boletim Cultural, tendo por tema o Tomar dos séculos XIX e XX, endereçando-se convite público aos investigadores que pretendam cooperar nesta edição.

Prevê-se o desenvolvimento das seguintes temáticas: Convulsões Políticas, Desenvolvimento Económico, Transportes e Comunicações e Movimentos Artísticos.

Publicado por Leonel Vicente às 10:05 AM | Comentários (0)

junho 04, 2004

FREGUESIA DE CARREGUEIROS (V)

As principais festas e romarias são: Festa dos Tabuleiros (anual, no domingo do Espírito Santo), Festival de Folclore (último sábado de Julho), Festa do Padroeiro (último sábado de Setembro) e o Cortejo de Oferendas (último Domingo de Setembro).

Nas últimas eleições autárquicas, de Dezembro de 2001, foram os seguintes os resultados na freguesia (com 1 067 inscritos e 751 votantes, ou seja, uma taxa de participação de 70 %):

- Câmara Municipal: PPD/PSD, 459; PCP-PEV, 145; PS, 91; BE, 12; CDS-PP, 11

- Assembleia Municipal: PPD/PSD, 367; PCP-PEV, 200; PS, 118; CDS-PP, 19; BE, 10

- Assembleia de Freguesia: PCP-PEV, 532 (8 mandatos); PPD/PSD, 129 (1 mandato); PS, 49; CDS-PP, 14

Publicado por Leonel Vicente às 06:35 PM | Comentários (0)

COMISSÃO ADMINISTRATIVA NO SP. TOMAR

Na sequência da Assembleia Geral do clube, Rosa Dias regressa ao Sp. Tomar, coordenando a Comissão Administrativa que dirigirá os destinos do clube, quando se aproxima também do seu 90º aniversário (a celebrar em Fevereiro de 2005), a qual ficou encarregue de formar.

A equipa que lidera a "poule B" do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins da II Divisão, poderá vir a ser reforçada na próxima época, com o eventual regresso de Jorge Godinho.

Publicado por Leonel Vicente às 12:30 PM | Comentários (0)

NOVO LIVRO SOBRE TOMAR E A FESTA DOS TABULEIROS

Foi lançado no passado 29 de Maio, novo livro sobre a cidade de Tomar e a Festa dos Tabuleiros: "Tomar: O Eterno Encanto da Cidade Templária", editado pela Fotoletras, com o apoio dos serviços de publicações da Câmara de Tomar.

Trata-de de um álbum fotográfico, baseado na Festa dos Tabuleiros do passado ano, para além da procissão de Santa Iria, visitando o Castelo dos Templários, a Sinagoga, o Aqueduto dos Pegões, o Convento de Cristo e a albufeira de Castelo de Bode.

Publicado por Leonel Vicente às 08:50 AM | Comentários (1)

junho 03, 2004

FREGUESIA DE CARREGUEIROS (IV)

Constituem as principais actividades económicas a agricultura, pecuária, pequena indústria, comércio e serviços.

Na gastronomia, referência para “O verde” (miúdos de cabrito), esparregado, requentado e fatias de pão de milho frito com açúcar.

No Artesanato, a Serralharia artesanal (molduras, imagens, cinzeiros).

Destacam-se as seguintes colectividades: Centro Recreativo e Cultural da Freguesia de Carregueiros (com rancho folclórico), Centro Recreativo e Cultural do Casal da Azinheira e Casal da Estrada e Centro de Reunião e Convívio do Povo da Zona dos Brasões.

Publicado por Leonel Vicente às 06:34 PM | Comentários (0)

MIGUEL RELVAS SECRETÁRIO-GERAL DO PSD

No Congresso do PSD, realizado a 23 de Maio, Miguel Relvas, militante da Secção de Tomar e Presidente da Assembleia Municipal de Tomar – até agora Secretário de Estado da Administração Local – foi proposto para o cargo de Secretário-Geral do PSD, substituindo José Luís Arnaut.

Publicado por Leonel Vicente às 01:38 PM | Comentários (0)

"CONCLUSÃO DE OBRAS POLIS ADIADAS PARA 2007"

Título de artigo no "Jornal de Notícias" de ontem, que passo a citar:

"A conclusão do programa Polis de Tomar foi adiada por 13 meses, para 2007, e vai obrigar a um pagamento extra do município de 1,5 milhões de euros, revelou o presidente da Câmara, ontem.

Em declarações à agência Lusa, António Paiva explicou que o projecto Polis vai contar com uma redução dos fundos comunitários por pertencer à Região de Lisboa e Vale do Tejo, cuja subida dos níveis de desenvolvimento levou à correspondente descida das comparticipações da UE, o que acarreta mais encargos para a autarquia.

«É uma situação injusta que não faz sentido. Aceitámos porque estamos entre a espada e a parede, mas vamos tentar garantir que esta verba seja paga pelo Estado», explicou o autarca social-democrata.

«O projecto tinha prevista uma comparticipação de 75 %, mas a Região de Lisboa tem (direito a) apenas 55 %. Sempre alertámos para este problema mas diziam-nos que iria ficar tudo resolvido», recordou António Paiva, criticando o comportamento do Ministério do Ambiente nesta matéria.

«Os Polis são para apoiar as autarquias que não têm verbas para este tipo de investimento», afirmou, salientando que já pediu uma reunião de urgência ao ministro do Ambiente, Arlindo Cunha.

«Somos um concelho de 350 quilómetros quadrados onde ainda há muito saneamento por fazer. Não faz sentido estar a canalizar mais 1,5 milhões de euros para isto», alerta. O Polis de Tomar tem um orçamento de 25 milhões de euros."

P. S. A propósito deste artigo, ver também esta "entrada" no "blogue" do PS de Tomar.

Publicado por Leonel Vicente às 08:08 AM | Comentários (0)

junho 02, 2004

FREGUESIA DE CARREGUEIROS (III)

Na actualidade, a primazia é da inevitável Festa dos Tabuleiros: iniciada em épocas recuadas da nossa história, realiza-se anualmente em data incerta (Dia de Pentecostes); tem servido como raiz da Festa dos Tabuleiros de Tomar.

Realce ainda para o facto de a freguesia ter tido a primeira escola rural do concelho; para a água medicinal da fonte de S. Miguel, boa para a pele; pela igreja matriz, incluída já no Regimento das Igrejas do Reino de D. João III, um dos orgulhos da população, em especial pelas diversas imagens sagradas que mantém no seu interior.

A freguesia dispõe ainda de um Museu Etnográfico, circuitos pedestres (visitas guiadas aos Pegões, Cano de Água e Nascentes), forno de cal e moinhos.

Publicado por Leonel Vicente às 05:30 PM | Comentários (0)

PEDRO TOCHAS EM TOMAR

Hoje, pelas 21h30, Pedro Tochas apresenta, no Cine-Teatro Paraíso, "Lado B - Stand-Up Comedy", numa organização da Associação de Estudantes da Escola Secundária Jácome Ratton.

Publicado por Leonel Vicente às 08:09 AM | Comentários (0)

junho 01, 2004

FREGUESIA DE CARREGUEIROS (II)

Destaca-se o aqueduto dos Pegões Altos: edificado para abastecimento de água ao Convento de Cristo, esta conduta inicia o seu percurso a seis quilómetros do lugar dos Pegões Altos, nas nascentes do Vale do Pote, do Vale da Pipa e Cu Alagado, mais abaixo reforçados pela nascente da Porta de Ferro.

O cano e aqueduto são constituídos por cinco molhes de arcos, num total de 180: esta monumental obra, iniciada no reinado de D. Filipe I, em 1593, sob a direcção de Filipe de Terzi, foi concluída no essencial em 1613 (após 20 anos de trabalhos braçais) e continuada até ao convento por Pedro Fernandes de Torres.

Publicado por Leonel Vicente às 08:40 AM | Comentários (0)