fevereiro 19, 2007

Pôr-do-Sol

dezembro 04, 2005

E-mail

Recebi um e-mail de uma ana....@qualquercoisa.pt, que dizia e passo a citar "Na tua casa ou na minha?.Quanto a prenda vai ver aqui Beijio especial!!!"

Eu respondi: - Pode ser na tua casa. Mas já agora manda a morada que não sei quem tu és, muito menos onde moras.
Quanto à prenda, compra tu que não sou teu criado!!!

Beijo muito especial


junho 14, 2005

Estavam três gatos no beiral do telhado

Estavam três gatos no beiral do telhado, um apelidado de Banana pela sua cor amarela e riscas pretas, outro cor de burro quando foge - cinzento para quem não sabe - o terceiro de cor indefinida causada pelo daltonismo do autor que escreve estas linhas.
Todos olhavam para um pardal, que olhava de volta para eles, decidindo qual deles iria causticar a seguir, pois tinha passado a manhã a mandá-los a baixo do beiral do telhado, com voos rasantes às suas cabeças. Estes pensando que eram pássaros tentavam voar, porque assim tinham sido criados. Culpa de uma caturra da cor da cal, apenas com uma crista punk amarela, conhecida por Chica Maluca, que lhes ensinou tudo o que sabia, até ao dia que um deles - não se sabe qual, ainda hoje se acusam uns aos outros - possuído por um instinto felino, a comeu. Tirando-lhes a oportunidade da lição final, a de que não eram pássaros, mas sim gatos.
Por isso atiravam-se ao pardal de cognome Kamikaze, por ser branco como a Chica Maluca mas com uma bola vermelha na cabeça.
Kamikaze era irmão de criação dos gatos e o único a saber o segredo da Chica Maluca, aproveitava-se da situação para os torturar. Era vê-los tentar voar, com tanta afinco e empenho, que dava aflição de os ver cair estatelados nos cactos da D.Zuleica, só de lá saindo á vassourada, por esta ser mais cruel que os picos.
Cactos de um verde alaranjado, e com uns espigões de fazer inveja a muita seringa. Cactos galardoados pela Junta de Freguesia, reconhecidos internacionalmente, se contarmos com o Dr. KILLION natural da Micronésia, que vive na C/V Drt.ª.
Depois das feridas lambidas, lá voltavam os três gatos ao beiral do telhado, cheios de candidez na tentativa de voar e apanhar o Kamikaze.

abril 26, 2005

Der Untergang - A Queda: Hitler e o fim do Terceiro Reich


Downfall é sem duvida um grande filme, que nos um conta um lado de Hitler que poucos conheceram.
Mostra um Hitler frágil e afectado pela doença de Parkinson, debilitado fisicamente, mostra também um lado mais humano de Hitler, por muito estranho que isto possa parecer, mas é verdade.

A semelhança entre Bruno Ganz e Adolf Hitler é aterradora, e a sua interpretação digna de um Oscar, mas talvez pelos mesmos motivos que A Paixão de Cristo foi ignorada pela a Academia também foi Downfall, que nem o Oscar para melhor filme estrangeiro ganhou. E como o merecia!!
Mesmo sendo Mar Adentro um excelente filme.

As boas interpretações não se resumem a Bruno Ganz como Hitler, fiquei igualmente surpreendido com a interpretação de Ulrich Matthes no papel de Joseph Goebbels, uma figura central na organização Nazi, que no filme tem ainda um aspecto mais sinistro e insensível que o próprio Goebbels.

Os efeitos sonoros são "bombásticos" – podemos chamar-lhes assim – pois durante todo o filme que se passa essencialmente dentro do bunker, nunca deixamos de ouvir os bombardeamentos soviéticos, que nos recordam que lá fora está a decorrer uma guerra.

Um filme que não se deve deixar de ver.

abril 23, 2005

Limp Bizkit - Novo Single "The Truth"

Os Limp Bizkit lançaram a nova musica que pode ser ouvida juntamente com um teledisco no seu Blog, basta escolher se querem Media Player ou Quicktime Player.
Este single é o regresso ao som que os Limp Bizkit nos tinham habituado, fazendo lembrar às vezes os já extintos Rage Against The Machine.
The Truth vai ser sem duvida uma das músicas mais tocadas nas rádios deste ano.

abril 15, 2005

A MAGIA COMEÇOU COM ELES E CONTAGIOU O ALVALADE XXI

Mesmo com o 1-0 em Inglaterra acreditei que tudo era possível e não deixei de acreditar quando o resultado cá passou a ser 0-1.
E acabamos por mostrar que eles podem ter inventado o jogo mas nos é que o sabemos jogar.

março 11, 2005

"Falto..., ou abstenho-me"

"Falto..., ou abstenho-me" foi a resposta de Nuno da Câmara Pereira hoje à chegada à Assembleia da República, quando questionado pelos jornalistas como iria reagir se tivesse que votar numa proposta do PSD que não fosse do seu agrado.
"FALTO..."!? Mas um deputado dá-se ao luxo de dizer que vai faltar só porque não concorda. Parece-me uma birra de miúdo da primária que não joga porque não gosta da equipa onde ficou.
Ou se é um homem de princípios e se "bate o pé" quando não se é de acordo, ou então mais valia continuar a cantar o fado e a reivindicar para ele o trono de Portugal, que sempre nos divertia mais um pouco.
Porque de palhaçada já estamos todos fartos.
Outra coisa que me deixou ainda mais confuso sobre o que está o "deputado fadista" - como é apelidado - a fazer na Assembleia da Republica, foi enquanto na lapela do seu casaco ostentava um símbolo da monarquia dizia que "sou um homem de esquerda com formação de direita", nesse momento tirei os óculos e limpei-os para ter a certeza que não estava a ver o Professor Freitas de Amaral.
Agora com deputados destes que se dizem herdeiros da coroa Portuguesa, que admitem faltar ao trabalho quando o "fado" não for do seu agrado, que esperanças podemos ter na Assembleia da República, nos nossos representantes no Parlamento, para decidir algo e para tentar "controlar" uma maioria absoluta?
A ver vamos se o menino Nuno não "pisa mais a bola" e se porta como pessoa de boas famílias que é, pois espero que este tipo de declarações tenha sido inexperiência política, ou então talvez não...

fevereiro 25, 2005

U2 - Já tenho bilhete

Depois de 2 horas na fila arranjei bilhete, agora é só esperar por 14 de Agosto.

fevereiro 17, 2005

Lá em cima está o...

Tafan em Londres, a bordo do Cutty Sark

janeiro 08, 2005

London Eye


Tafan em Londres

A minha primeira fotografia de 2005

Primir F11 para verem melhor

janeiro 06, 2005

De volta a casa

Enquanto vôo pelos céus de volta a casa, vejo lá em baixo as pobres almas que não tiveram a sorte de fazer uma viagem como a minha. Uma viagem pelo mundo, mas que em breve chegará ao fim.
É uma viagem obrigatória para quem tem que ocupar o lugar de Conselheiro-Mor na empresa da família. Uma empresa na área da consultadoria que pertence à família há mais de um século.
O objectivo era conhecer tudo o que necessito para estar apto a substituir o meu pai na presidência da empresa, tal como ele fez com o seu pai, e este com o pai dele.
Vou gerir a empresa até um filho meu ocupar o meu lugar. Nessa altura vai passar ele a ser a Coruja Conselheira-Mor da floresta, aquela a quem todos os animais recorrem quando necessitam de uma conselho sábio.
Enfim, é um trabalho a tempo inteiro...

dezembro 21, 2004

SOMBRAS

Tafan em Sines

dezembro 20, 2004

Sem Abrigo

Quando tomamos por garantido as coisas boas da vida como a família, a vida amorosa, os amigos, tende-se a relaxar e a não dar conta quando estas nos estão a fugir por entre os dedos.
Talvez por isso um certo dia dei por mim escondido atrás dos arbustos no fundo do jardim da casa onde antes morava. Sem saber bem como tinha ido ir ali parar, dei comigo a pensar mas que teria feito de mal para merecer tal destino.
- Será que disse algo que não devia? Não dei a devida atenção à mulher?
Mais tarde, vi alguém a espreitar pela janela, e depois a sair pelas traseiras com algo na mão. Vinha trazer algo para eu comer. Talvez por perceber a minha confusão ou apenas por pena.
Para mim aquele gesto pareceu-me de carinho, mas não o era. Era mais como um carcereiro a trazer a última ceia de um condenado no corredor da morte.
Quando ganhei coragem para olhar para dentro da janela da cozinha, vi aquilo que me trouxe à memória a minha própria infância. Como me recordava dos meus primeiros dias de vida.
Reparei que na minha cama estavam os meus filhos. Eram 4 para ser exacto, nenhum ainda conseguia abrir os olhos mas já se notava a veia lutadora da mãe, e o bom físico herdado da parte do pai.
Mal não sabiam eles que tinham um pai, tal como eu também não soube quando nasci. Eu também tinha tido um pai que pouco depois de eu ter nascido me tinha abandonado. Ou pelo menos assim me tinham feito acreditar.
Naquele momento percebi o porquê de dizerem que a vida é um ciclo constante.
Provavelmente daqui a alguns anos também eles vão passar pelo mesmo que eu estava a passar. Tinha sido relegado para segundo plano era agora aquele velho chato que só incomodava. E não o brincalhão que era no início.
Teria que aprender a viver como os vagabundos que dormiam nas portas dos prédios, os vagabundos que me costumavam chamar quando ia correr de manhã com o meu fiel amigo Tomás.
Os meus filhos haviam tomado conta do meu lugar naquela casa, e nem a minha cara-metade me queria mais, pelo menos até os pequenos atingirem a maioridade.
Foi então que me lembrei de uma frase que ouvira um vagabundo dizer, e que de aí em diante iria fazer parte da minha vida para sempre – “Vida de cão é dura”.

dezembro 04, 2004

Que personagem do "Nightmare Before Christmas" és tu?

Jack
Eu sou o Jack.


Which Nightmare Before Christmas Character are you?
brought to you by Quizilla

novembro 30, 2004

REFLEXO

Tafan em Madrid

Syndicate this site (XML)
Motor editorial:
Movable Type 2.661

Alojado por:
Weblog.com.pt, Blogs portugueses em Portugal