dezembro 10, 2007

CONCERTO NO ELEGANTE SAlÃO NOBRE DO CONSERVATÓRIO NACIONAL DE LISBOA- 2 de DEZEMBRO de 1900

balcao salao2a.jpg
No próximo Domingo, 2, em matinée, tem logar no elegante
salão do Conservatório o primeiro concerto de musica de câmara, com instumentos de sopro.

Deve-se esta brilhante iniciativa, que é por assim dizer completa novidade entre nós, a um grupo de artistas e amadores, cuja única mira consiste em elevar o nivel artístico do nosso paiz, sem a menor preoccupação de interesses pessoaes, antes com um desprendimento muito para louvar-se e que poderá servir de estimulo a outras tentativas da mesma índole.

Assim este concerto é absolutamente gratuito, estando convidados grande numero de professores, amadores, alumnos, jornalistas da especialidade, todos emfim a quem pode interessar a Musica de camara, como um prazer ou como um ensinamento.

Em todos os centros musicaes d'uma certa importância, ha um ou mais grupos de instrumentistas de sopro, cuja missão é fazer conhecer a parte da musica de camara consagrada a esses instrumentos ou os trechos de caracter mixto, em que os instrumentos de vento estão combinados com os das cordas.
Apezar do repertório não ser muito vasto contem obras admiráveis que todo o publico culto deve conhecer e que são de tacto bastante conhecidas lá fora.
Não hesitamos portanto em classificar de benemerência artística o emprehendimento a que vimos alludindo e regosijamo-nos de frisar mais uma vez a abnegação de interesses materiaes com que os profissionaes prestam n'elle o seu concurso.
Louvável abnegação, sem a qual seria , absolutamente impraticável o plano!

O programma d'esta primeira sessão é interessantíssimo: o celebre Quintetto op. 16 de Beethoven, um Quartetto de Saint-Saens e um Sextetto de Thuille, tudo executado na integra e em primeira audição as duas ultimas obras.
Mesmo o Quintetto que como se sabe foi concertado pelo próprio beethoven para quartetto de piano e cordas e tem sido muito ouvido em Portugal com esta ultima interpretacão, só raramente e em época muito remota se tem executado na sua forma original.

A execução do programma é confiada aos srs. José Henrique dos Santos (flauta), Arthur da Fonseca (oboé), Severo da Silva (clarinette), Manoel Tavares (trompa), João Manoel Gonçalves (fagote) e Michel'ángelo
Lambertini (piano).
“A ARTE MUSICAL” Anno II, numero 46 de 30 de Novembro de 1900


Publicado por vm em dezembro 10, 2007 10:54 AM
Comentários
Comente esta entrada









Lembrar-me da sua informação pessoal?