fevereiro 09, 2007

ORQUESTRA DO ALGARVE NO TEATRO NACIONAL D. MARIA II- dia 12 às 21,30 h

fotografias-bin_imagem2_jpeg_0719772001165422203-510.jpg
No próximo dia 12 de Fevereiro, Segunda-feira, a Orquestra do Algarve (OA) desloca-se a Lisboa para um concerto no Teatro Nacional D. Maria II, com início marcado para as 21h30.

O grande destaque da noite é atribuído à estreia mundial da obra do compositor português Joly Braga Santos, “Cantares Gallegos”, uma obra para soprano e orquestra, que contará com a participação especial da prestigiada soprano espanhola Maria Orán, a quem a música foi especialmente dedicada pelo próprio compositor, no ano de 1983.

Os versos de “Cantares Gallegos” foram extraídos do volume homónimo «Obras completas» da poetisa Rosalia de Castro (1837-1885), uma descoberta feita por Braga Santos numa das suas viagens a Espanha. Uma obra única na língua galega em conjunto com a voz da soprano Maria Orán fará deste momento um marco fundamental no percurso profissional da Orquestra.
A direcção do concerto ficará a cargo do Maestro Cesário Costa, actual Director Artístico da OA. A abertura d’As Criaturas de Prometeu do compositor L. Beethoven marcará o início do concerto, seguindo-se a obra de Joly Braga Santos e, logo após, a Sinfonia Nº 1 de Beethoven que encerrará o concerto.
O concerto terá lugar na Sala Garrett, tendo a entrada um custo de 12€. Para mais informações sobre o concerto e reservas favor contactar o Teatro D. Maria II através do telefone 213 250 835. Mais informamos que o horário da bilheteira é de 2ª feira a Sábado das 14h00 às 22h00 e ao Domingo das 13h00 às 17h00.

Orquestra do Algarve
Associação Musical do Algarve
www.orquestradoalgarve.comE-mail: comunicacao@orquestradoalgarve.com
Tel.: 289 860 890-6 / Tlm.: 96 953 00 05

Publicado por vm em fevereiro 9, 2007 12:00 AM
Comentários

Comentar o quê? Não tive a possibilidade de ouvir a obra do Joly Braga Santos e após a sua audição nenhum jornal achou que tal evento fosse digno de uma crítica musical! Portanto... estamos conversados! Uma tristeza este país, esta pseudointelectualidade que para aí grassa, a tacanhez e a sobranceria com que se trata a cultura e no caso particular do Joly ( génio de primeira ordem !) nada a que ele já não estivesse habituado, apesar de a sua obra figurar na galeria da imortalidade artistica. Viva Joly Braga Santos!

Afixado por: Pedro Morais em março 28, 2007 12:01 AM
Comente esta entrada









Lembrar-me da sua informação pessoal?