junho 30, 2005

GUILHERMINA SUGGIA NASCEU EM 1885

IM000290.jpg
Embora nesta fotografia não seja bem visível, as placas na Rua Guilhermina Suggia, no Porto, referem como data de nascimento da grande violoncelista 1888 em vez de 1885. Há a certeza de que Suggia nasceu na Rua Ferreira Borges em 27 de Junho de 1885, como se pode, aliás, verificar na cópia da certidão de nascimento há dias editada aqui. É preciso rectificar estes pequenos erros, que se tornam grandes. Brevemente contactaremoa a CMPorto para que emendem o erro.

Publicado por vm em 10:59 AM | Comentários (2)

junho 29, 2005

TENHO ESTADO...QUASE À MORTE COM UMA PNEUMONIA...

Postal-67-a.jpg
Amsterdam 31-10-1906
Meu bom amigo,
Ha já bastante tempo que não lhe tenho escripto. Tenho estado ultimamente muito doente, quasi à morte com uma pneumonia.
Muito pezar tive que estivesse doente, como me diz na sua ultima carta.
Estou agora na Hollanda mas sigo para Paris n'uma semana. Acceite muitas saudades d'esta sua amiga m.to grata
Guilhermina Suggia
(Cedido por prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:46 AM | Comentários (2)

junho 28, 2005

ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA

Penso que foi dado um passo importante: a ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA tomou ontem, dia 27, forma legal. Assinaram a escritura:
MADALENA SÁ E COSTA, MANUEL DIAS DA FONSECA, FÁTIMA POMBO, MÁRIO CLÁUDIO, JED BARAHAL, PAULA ALMEIDA, LUIS GASPAR GOMES ARAÚJO, HÉLDER MACEDO SAMPAIO, INÊS LOURENÇO, SOFIA LOURENÇO, ISABEL MILLET, JOSÉ MAMUEL DIAS DA FONSECA, JORGE RODRIGUES e eu próprio.

Esperemos que muita mais gente se junte à Associação e que façamos pela sua memória o que é merecido. E o seu país, a sua cidade lhe deve.

Oxalá!

Publicado por vm em 12:51 AM | Comentários (8)

junho 27, 2005

HÁ 120 ANOS NASCEU GUILHERMINA SUGGIA

certidao 1.jpg
Há 120 anos numa casa da Rua Ferreira Borges, já demolida, nasceu aquela que viria a ser umas das mais importantes figuras musicais do seu tempo.

Passados 120 anos do seu nascimento irá ser feita a escritura no Porto, da ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA. Associação que tem como objectivos estudar, divulgar o seu espólio a sua memória e criar a CASA-MUSEU GUILHERMINA SUGGIA. Oxalá saibamos. Portugal deve a G. Suggia aquilo que outros países nunca lhe negaram

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (5)

junho 26, 2005

ESBOÇO 2 PARA ESCULTURA, por Helder de Carvalho

esboco esc 2.jpg

Publicado por vm em 05:29 PM | Comentários (0)

junho 25, 2005

QUESTIONÁRIO

O convite do desNORTE, deixou-me completamente desNORTEado.
Chegado a casa depois dum concerto só tive tempo de pôr o despertador para as 6 horas.

1 - Tamanho total dos arquivos de música no meu computador
Não imagino sequer. Sou um bocado avesso ao controlo dessas coisas. Vou usando e andando. Quase tudo o que faço no computador está relacionado com a música, directa ou indirectamente. Andava a fazer uma base de dados da minha discografia. Comecei pelo violoncelo por uma questão de gosto. Quando cheguei quase às 6.000 entradas e sem saber porquê, o disco rígido estoirou e pedi tudo o que tinha nele. Foi a 2 lados para ser recuperado. Não conseguiram. Fiquei sem vontade de me meter noutra.

2 - Último disco que comprei
3:
TATJANA VASSILIEVA(ACCORD 476719-1) obras para violoncelo solo de Kodaly, Ysaye, Tcherepnin e Cassado;

NATALYA SHAKOVSKAYA (Miro Galerie CQ 0067-2 031) concerto para violoncelo e orquestra de Dvorak

PIOTR ANDERSZEWSKI (Virgin Classics 5477302) obras para piano de Karol Szimanovski.


3 - Canção que estou a escutar agora
A pergunta pressupõe que eu tenha que estar sempre a escutar uma canção.Tenho pavor à música a metro que tenho que ouvir nas estações do metro, enquanto espero nas chamadas telefónicas, etc, etc. Cada vez gosto mais de silêncio.

Música:oiço dentro o que vejo fora
Vejo dentro o que oiço fora,
Sou uma arquitectura de sons instantâneos
Sobre um espaço que se desintegra.
A música inventa o silêncio,
A arquitectura inventa o espaço
Fábricas de ar.
O silêncio é o espaço da música:
Um espaço sem dimensão:
Não há silêncio salvo na mente.
O silêncio é uma ideia,
A ideia fixa da música.
A música não é uma ideia:
É movimento, sons caminhando sobre o silêncio
Silêncio é música
Música não é silêncio.
(Octávio Paz)

4 - Cinco canções que ouço frequentemente ou que têm algum significado para mim
As 4 últimas canções de Richard Strauss e a Canção de Rusalka à lua, da “RUSALKA” de Dvorak

5 - Lanço o testemunho a outros três bloggers
Cá vão eles:
TONALATONAL do Sérgio de Azevedo
ABRUPTO de José Pacheco Pereira e
A NOVA MÚSICA ANTIGA de Manuel Morais

Publicado por vm em 05:36 PM | Comentários (1)

junho 24, 2005

JÁ HOUVE HOJE REPETIÇÃO COMIGO E KREISLER

Postal-66.jpg
SCHEVENINGEN, 11-9-1906
Ha duas semanas que estu aqui. É lindissimo Scheveningen e Hollanda é um dos paizes mais bellos que conheço. Toquei aqui no dia 29 do mez passado e o successo foi tão grande que não me deixam partir sem tomar parte em 2º concerto que é hoje. Já houve hoje repetição comigo e Kreisler. Elle toca admiravelmente. O ministro de Portugal assiste hoje ao meu concerto.
Saudades
Guilhermina Suggia
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 23, 2005

ESCRITURA DA ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA

No dia 27 de Junho - 2ª-feira -, dia da escritura da Associação Guilhermina Suggia e dia em que passam 120 anos do seu nascimento, a Antena 2 vai dedicar o programa "ACORDAR a 2" das 7 às 10horas, e o "RITTORNELLO" das 18 às 20horas (este realizado a partir dos estudios do Porto), totalmente a Guilhermina Suggia. Igualmente no sábado, dia 25 "O JARDIM DA MÚSICA" lembrará Suggia.

Publicado por vm em 12:05 AM | Comentários (1)

junho 22, 2005

TOCO EM SCHEVENINGEN ACOMPANHADA POR NIKISCH

Postal-65.jpg
Paris, 2-8-1906
Meu bom amigo. Sigo em uma semana para Hollanda aonde toco em Scheveningen accompanhada por Nikisch. Para a proxima epocha já tenho immensos engagements. Muitas saudades a Si e Sua Ex.ma familia
Guilhermina Suggia
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:15 AM | Comentários (0)

junho 21, 2005

ASSINATURA NO LIVRO DE HONRA DA ORQUESTRA SINFÓNICA DA EN

guilhermina suggia-Orq.EN.jpg
1949
Recordando os concertos em que com a vossa amiga colaboração me fizeram viver momentos de grande prazer espiritual e de tão íntimo encanto, faço votos pela continuidade do êxito sempre crescente, não só neste paiz como no estrangeiro, da Orquestra da Emissora que tanto tem honrado o nosso Portugal.
Guilhermina Suggia
(Cedido pelo Museu da Rádio)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 20, 2005

O VIOLONCELO MONTAGNANA DE GUILHERMINA SUGGIA

Abaixo segue texto de proposta assinada por 50 violoncelistas e entregue no dia 17 p.p. pelos 3 primeiros subscritores - Professores D Madalena Sá e Costa, Paulo Gaio Lima e Jed Barahal - ao Sr Presidente da CM porto, acerca do violoncelo Montagnana que Guilhermina Suggia legou em testamento para ser vendido e instituído o Prémio Suggia ao melhor aluno da classe de violoncelo do Conservatório do Porto, nessa altura sob a tutela da Camara:


Exmo. Senhor
Dr. Rui Rio
Presidente
da Câmara Municipal do Porto

Portuense, Guilhermina Suggia, inscreveu de forma indelével o nome de Portugal na grande tradição musical do século XX: por toda a Europa a sua carreira, fulgurante, deixou memória para o futuro.

Na verdade são actualmente incontáveis, referências à sua vida e obra: músicos, escritores, meios académicos e universitários em todo o mundo vêm crescentemente cruzando informação sobre a sua herança.

Quando se apercebe da inevitabilidade que a há-de levar em 1950, confia aos seus violoncelos a missão de continuar a projectar para o futuro esta memória.

Hoje, mais de meio século que foi passado e perante sinais positivos, criou-se a expectativa de que o Porto possa finalmente honrar Guilhermina. A reabilitação do preciosíssimo violoncelo Montagnana terá pois, certamente, esse sentido.

E, do mesmo passo, demonstrará que os poderes públicos são capazes de administrar com critério os legados que detêm.

É pois com muito empenho e estimando que tal seja interpretado como contributo certamente desejado, que os signatários apresentam a V. Exa. a proposta que a seguir é desenvolvida.

Certos de que ponderaram o complexo conjunto de problemas que essa reabilitação coloca – incluindo o contexto musical e violoncelístico do nosso País – disponibilizam-se para ajudar a resolver situações eventualmente não consideradas e enviam os melhores cumprimentos.

17,Junho,2005

os signatários propõem que:


1. o violoncelo Montagnana seja confiado à guarda da “Casa da Música” instituição que, pela sua credibilidade e impacto no tecido social e cultural garantirá por si só condições de manutenção, segurança e projecção internacional;

2. podendo aí ser assegurada a sua regular manutenção pelos solistas do naipe de violoncelos da Orquestra Nacional do Porto, se proceda em conformidade com o seu carácter eminentemente solístico, consagrando como prioritária a possibilidade de acesso ao instrumento por violoncelistas nacionais e estrangeiros;

3. a sua cedência para efeito da realização de concertos siga critérios artísticos preconizando-se que a Câmara Municipal do Porto obtenha para o efeito o parecer de violoncelistas a credenciar para este fim;

4. sejam reunidos os meios necessários a que tal possa ser executado noutros locais, viabilizando seguro adequado a este efeito específico;

5. a sua utilização pública seja obrigatoriamente acompanhada de adequada divulgação do nome de Suggia, de referência à sua vida e obra, ao próprio instrumento e ao regime de cedência estabelecido pela Câmara Municipal do Porto;

6. se observem em todas as circunstâncias normas adequadas em termos de climatização, responsabilidade e segurança.


Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 18, 2005

CARICATURA de G SUGGIA por António Mendes

caricatura.jpg
(Cedido por A Cunha e Silva)

Publicado por vm em 11:53 PM | Comentários (1)

junho 17, 2005

ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA

Finalmente (esperamos!) , depois de largos meses de entraves, lutas conta burocracias, prepotências, incompetências, está marcada para o próximo dia 27 de Junho - DIA EM QUE HÁ 120 ANOS NASCEU GUILHERMINA SUGGIA - num notário do Porto, a escritura da Associação.

A ANTENA 2 irá dar relevância aos factos - os 120 anos do nascimento de Suggia e a escritura duma Associação que pretende honrar a sua memória e o seu espólio. Assim no dia 25 no JARDIM DA MÚSICA, cerca das 9 horas, será lembrada SUGGIA . No dia 27 o programa da manhã "ACORDAR A 2" será totalmente dedicado a SUGGIA com convidados nos estúdios em Lisboa e no Porto e ouvindo a música tocada por Suggia e outra que está directamente ligada a sua vida ou carreira. No dia 28 o programa RITORNELLO será realizado a partir dos estúdios do Porto, entre as 18 e as 19 h com uma entrevista à Prof Madalena Sá e Costa, discípula de Suggia.

Publicado por vm em 11:20 AM | Comentários (3)

junho 16, 2005

ESBOÇO PARA UMA ESCULTURA, do ESCULTOR HELDER CARVALHO

esboco esc 1.jpg
(Cedido por A Cunha e Silva)

Publicado por vm em 09:34 PM | Comentários (0)

junho 15, 2005

ESTREIA DE GUILHERMINA SUGGIA, NO GREMIO DE MATTOSINHOS

programa irmas.jpg
De facto tudo corresponde à verdade excepto a data do concerto. Segundo informações, esta é a fotografia de estreia de Suggia, no Gremio de Matosinhos. Suggia tinha 7 anos, como diz por baixo da fotografia, onde está com a irmã Virgínia, mas em 12 de Outubro de 1895 Suggia teria 10 anos e não 7.
(Cedido poe A Cunha e Silva)

Publicado por vm em 12:17 AM | Comentários (2)

junho 14, 2005

AMANHÃ JANTO EM PARIS COM FAURÉ E SAINT-SAËNS...

Postal-64.jpg
Strassburg, 2-7-1906
Muitas lembranças lhe envio de Strassburg. Amanhã janto em Paris com Fauré e Saint-Saëns, etc.
Sua amiga
Guilhermina Suggia
(Cedido por Prod Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:01 AM | Comentários (0)

junho 13, 2005

EUGÉNIO

Rotina

Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão, apodrecidos.

EUGÉNIO DE ANDRADE

Publicado por vm em 11:28 AM | Comentários (2)

ESTÁTUA DE GUILHERMINA SUGGIA, da ESCULTORA IRENE VILAR

estatua- I. Vilar-Fund Eng A.Almeida.jpg
Esta estátua foi oferecida pela Fundação Engº António de Almeida, à Cidade do Porto.
(Fotog cedida pela escultora Irene Vilar)

Publicado por vm em 10:58 AM | Comentários (2)

junho 12, 2005

DE KISSINGEN PARA FRANKFURT

Postal-63.jpg
De Kissingen para Frankfurt, 1-7-1906
Meu bom amigo, estou de volta de Kissingen aonde obtive um successo extraordinário.
Volto a Strassburg e em seguida a Paris.
Escrevo-lhe do comboio.
Acceite minhas saudades.
Sua amiga
G.Suggia
45 Rue du Paradis Paris
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 10:55 AM | Comentários (0)

junho 11, 2005

MEDALHA DE GUILHERMINA SUGGIA DA ESCULTORA IRENE VILAR

medalha- I.Vilar.jpg
Uma das obras da escultora Irene Vilar feitas em homenagem a Guilhermina Suggia
( Fotografia cedida pela autora)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 10, 2005

UMA VOCAÇÃO QUE NASCEU E SE REVELOU EM MATOSINHOS, por Carlos Figueiredo- X

Assim é que, sobre os memoráveis Concertos Sargent — Suggia, alguém escreveu:

«A Suggia, grande e bela. De raça real, saída duma tela italiana da Renascença, em pompa, O som parecia vir dela própria, interior, e o violoncelo ser apenas o pretexto.

Presente nesses concertos, também o pintor Carlos Botelho pôde colher, em traço caricatural, da insigne Artista, flagrantes poses em 3 desenhos.

Em 28 de Maio de 1943 reaiizou-se também no Teatro de S. Carlos, um Concerto integrado na série organizada pela Emissora Nacional, em que «a gloriosa violoncelista portuense arrebatou, como sempre, todos quantos a ouviram, com o espantoso fogo das suas interpretações, o seu fraseado encantador, o ritmo impressionante sobre o qual arquitecta as mais livres e arrojadas ideias.»

Em 12 e 19 de junho desse ano, Suggia faz-se ouvir pela 1ª vez em dois Recitais peia Rádio, directamente dos estúdios da Emissora Nacional (Lisboa).

Por fim, a 30 do mesmo mês, em Lisboa, ela arrebata o grande público do Coliseu dos Recreios e, num grande gesto de generosidade, oferece os seus respectivos honorários - 40 contos à Assistência aos Tuberculosos e às Irmãzinhas dos Pobres.
Nos anos seguintes Suggia nunca mais deixou de tocar para o público português.

E no último dia de Maio de 1950, a dois meses da sua morte, realizou-se em Aveiro um Concerto que foi o canto do cisne daquela que seis décadas antes abraçara, em Matosinhos, pela primeira vez o instrumento dos seus amores!

Porto, Abril de 1969
Carlos de Figueiredo
(Cedido por A Cunha Silva)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 09, 2005

TOCO AMANHÃ COM O CELEBRE KAPELLEMAISTER SPÖRR

Postal-62.jpg
Kissingen 29/6/1906
Estou em Kissingen ( Baviéra) que é uma maravilha. Toco amanhã com o celebre Kapellemaister Spörr, e em seguida vou para Paris aonde toco ainda esta estação.
Aceite muitas saudades. Sua
Guilhermina
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 08, 2005

UMA VOCAÇÃO QUE NASCEU E SE REVELOU EM MATOSINHOS, por Carlos Figueiredo - IX

«O violoncelo é para mim — disse-o ela um dia — o instrumento que melhor reproduz o angustiado lamento da voz humana ou a expressão triunfal dum cântico vitorioso de Resgate e de Amor. Para se tocar violoncelo é preciso estreitá-lo num amoroso amplexo — como se fora uma mãe carinhosa embalando um filho bem-amado.

Reparando bem, a posição do violino, na distenção do braço esquerdo, traduz uma atitude de afastamento — contrariamente à do violoncelo, que apenas define confidência, intimidade... Apenas uma vez na vida um violino se comoveu até às lágrimas — quando, numa tarde inesquecível, ouvi o divino Isaÿe interpretar o Concerto de Beethoven. Foi apenas uma vez — e nunca mais...»

A actividade musical de Suggia no nosso país, teve em 1943 o seu ano áureo.
Dele há que revelar o facto do "Círculo de Cultura Musical" ter apresentado, em Janeiro, em cinco memoráveis Concertos, três em Lisboa no Teatro S. Carlos, e dois no Teatro Rivoli, do Porto, a célebre violoncelista com a colaboração da Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional sob a regência do notabilíssimo "maestro" britânico sir Malcolm Sargent (1895-1967).

O que foram esses Concertos relativamente, a Guilhermina Suggia, bem se pode avaliar, dando a palavra a Fernando Lopes-Graça:

«Os concertos de S. Carlos foram como que uma espécie de revisão dos grandes triunfos de Suggia: o Concerto de Dvorak, o Concerto de Saint-Saëns, o Concerto de Elgar ficaram novamente devendo muito do seu prestígio à arte consumada da grande violoncelista. Há certos passos melódicos, certos cantabili nestas obras que supomos dificilmente poderem ser dados com mais expressão, requinte, intenção e beleza de sonoridade;
gravam-se-nos para sempre na memória intimamente associados ao nome de Suggia. E no Concerto de Haydn, e nas Variações Sinfónicas de Boëlmann a mesma mestria, o mesmo domínio do instrumento, o mesmo poder de sedução. Ouvir Suggia é experimentar aquele frémito divino que só os artistas excepcionais são capazes de nos comunicar.»

Que de testemunhos da sua personalidade artística não havia ainda a citar verdadeiramente eloquentes — até mesmo à margem da crítica!

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 07, 2005

TIVE IMMENSA PENA QUE O PUBLICO EM LISBOA...

Postal-61.jpg
Paris, 29-6-1906
Meu bom amigo,
Tive immensa pena que o publico em Lisbôa não tivesse feito um pouco mais dilligencia para que me contratassem assim como fazem a todos os outros artistas. Não comprehendo o motivo porque não o fazem sendo demais compatriota sua. Isto não quer dizer que estarei offendida, não, mas causa-me pesar por ser a só vez na minha patria que assim succede. Desculpe-me escrever-lhe em postal mas falta-me o tempo. Depois escrevo carta.
Saudades de sua amiga sempre grata
G. Suggia
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 06, 2005

NA RUA DA ALEGRIA, 665

SALAO 1.jpg
Outro dos salões da Rua da Alegria, 665 no Porto.Por aqui andou Suggia durante 23 anos da sua vida (1927-1950).
(Cedido por Isabel Millet)

Publicado por vm em 08:26 PM | Comentários (4)

junho 03, 2005

ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA

Parece-me que seria muito mais fácil fazer uma associação de vigaristas, corruptos do que a ASSOCIAÇÃO GUILHERMINA SUGGIA .

EStou a ficar cansado deste país de brandos costumes. É tão difícil fazer qualquer coisa de bem. A burocracia tem um peso enorme. A Cunha outro. Nada se faz sem cunha. Parece-me. Mas se a Associação não se fizer por questões de burocracia e de burrice eu despejo e deito para fora pormenores que eu gostava de não contar.

Esperemos que tudo se resolva e que não seja necessário pedir a alguém "importante" da lista de adesões para fazer um telefonema para que tudo ficasse resolvido no mesmo dia (como me foi sugerido indicando mesmo os nomes) .

Este país é uma farsa. Não merece os valores que tem e que despreza.

Publicado por vm em 12:02 AM | Comentários (6)

junho 02, 2005

UMA VOCAÇÃO QUE NASCEU E SE REVELOU EM MATOSINHOS, por Carlos Figueiredo - VIII

Acerca desse Concerto ( 10 de Abril de 1930 no Teatro de S. João) de Guilhermina Suggia, um ilustre cronista dos acontecimentos musicais, traçava em "O Comércio do Porto" os seguintes apontamentos: «Dizer o que foi a execução dos números que ela interpretou, só fazendo das palavras igualmente uma obra de Arte.

Da sala lançaram-se, convergiram sobre essa figura de Mulher predestinada todos os olhares e, com eles, todas as almas. O braço fortemente esculpido de Suggia arranca do violoncelo as primeiras arcadas e o som, partindo, elevando-se, pareceu-me abrir-se no ar por sobre todos, como um tentáculo impalpável e invencível de magia, segurando-nos na sua garra misteriosa de sedução! (...) Alguém num camarote, apoiando a cabeça entre as mãos, chorava convulsamente, sufocadamente, lágrimas de íntima e indizível comoção, lágrimas que lhe matariam a alma, se não pudessem irromper livremente a dizer, umas após outras, o amor quase enlouquecido de um pai e o orgulho bem nobre de um primeiro mestre de violoncelo!"

Augusto Suggia pressentiu certamente que jamais assistiria às ovações de um novo concerto de sua filha... Assim aconteceu. E volvidos dois anos Guilhermina recebia em Londres a infausta notícia da sua morte, sentindo o acerbo espinho da Saudade...

Suggia era uma artista de estilo a um tempo clássico e romântico: clássico, pela força concentradora, romântico, pelo poder expansivo. A estas faculdades naturais desenvolvidas pelo estudo, a um espírito lúcido, a um temperamento rico e voluntarioso, a uma requintada sensibilidade se deveu o seu fascínio, o seu poder de comunicabilidade e sugestão, o seu gosto de exibição, a teatralidade justa e harmoniosa das suas poses.

Se não fora violoncelista, ela teria sido igualmente grande como actriz, qual outra Sara Bernhardt, se à arte de Talma se houvesse consagrado.

Mas como conceber Suggia sem o seu violoncelo? Só com ele se completava: ele era a sua razão de ser — um filho que tivesse de acalentar...
(Cedido por A Cunha e Silva)

Publicado por vm em 12:00 AM | Comentários (0)

junho 01, 2005

ESTOU ENCANTADA COM O PUBLICO DE BRUXELLAS

Postal-60.jpg
Bruxellas, 3-906 (S/ data)
Muitas saudades lhe envio de Bruxelles.
Obtive grande successo em todos os concertos na Belgique. Estou encantada com o publico de Bruxellas.
G.Suggia
(Cedido por Prof Elisa Lamas)

Publicado por vm em 12:01 AM | Comentários (0)