janeiro 16, 2005

ANTÓNIO DE OLIVEIRA E SILVA

oliveira.jpg
ANTÓNIO DE OLIVEIRA E SILVA era membro do Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, grupo de deu a sua adesão à Associação Guilhermina Suggia.
Foi assassinado. Apresentamos à família, aos restantes membros do GMCL e a todos os músicos e amantes da música as mais sentidas condolências.
A nossa mais sentida homenagem.

Publicado por vm em janeiro 16, 2005 03:32 PM
Comentários

Para além de músico - excelente - foi também um grande sindicalista que desde sempre esteve nas primeiras linhas na luta por melhores condições de trabalho e dignificação dos Músicos portugueses.

Afixado por: pedevento em janeiro 19, 2005 11:01 PM

Este não foi um assassínio qualquer; foi um crime de lesa cultura, com danos para familiares, amigos e discípulos do músico.
E foi um acto bem cobarde e desleal pois, se uma mulher é leviana e falta aos seus deveres de mãe ou mesmo de esposa, quer andando a explorar homens que a decadência física vai tornando vulneráveis, - e a não violentaram, de nenhum modo - quer até por estar apaixonada por outro, a responsabilidade é exclusivamente dela, e só ela deve prestar contas, antes de mais, à sua própria consciência. Não se pode admitir, num tempo em que já se não raptam nem sequestram mulheres, e já nem os duelos têm razão de ser, alguém andar a caçar o “senhor que se segue” a ele, como se caçam os animais (estes também barbaramente, a meu ver).
A personagem da ópera “Carmen”, D. José, nascido em Navarra, há séculos, representa uma atitude menos incivilizada do que a de portugueses destes, que não fazem cá falta nenhuma. Seja a justiça bem pesada para com um tal cobarde e egoísta!

Afixado por: Ana Maria Costa em janeiro 21, 2005 11:40 AM

Uma das pessoas mais extraordinárias que conheci.
Era padrinho da irmã do meu filho, para além de um grande amigo, um excelente músico.
Tenho as maiores e mais fantásticas recordações quando esteve no Pico, lá em casa e com os seus alunos do Conservatório de Lisboa, apresentando uma das grandes peças de Mozart, Bastien et Bastienne. Muitas saudades que ficarão para semmpre, guardadas e lembradas com a sua alegria contagiante de viver.27/01/05 Suzana Peixoto

Afixado por: Suzana Peixoto em janeiro 27, 2005 04:41 PM

Desejo prestar homenagem ao grande artista violetista António Oliveira e Silva que muito admirava e estimava.
Relembro a sua estadia no Porto quando discípulo de Mestre François Brooss e, mais tarde, os Concursos da Covilhã onde estivemos como membros do Júri.
Lamento profundamente o seu falecimento e as circunstâncias em que ocorreu.
Apresento a sua Família as minhas mais sentidas condolências.

Madalena Sá e Costa

Afixado por: MADALENA SÁ E COSTA em janeiro 30, 2005 09:25 PM