julho 29, 2004

NO REGRESSO AO PORTO a 17 de JULHO de 1950

No London Clinic, quando preparavam Guilhermina Suggia para a sua viagem de avião na tarde de 17 de Julho, confessa ela que: “ Sei que tenho um mal que não tem cura. O Dr Maingot contou-me ontem toda a verdade. A Medicina nada mais pode fazer. Tentou-se tudo. Receitou-me umas injecções. Levo-as comigo. Se não fizerem efeito, mais nenhuma terapêutica se conhece para este mal”

do livro Guilhermina Suggia A Sonata de Sempre, de Fatima Pombo

Publicado por vm em julho 29, 2004 10:16 PM
Comentários