abril 26, 2004

QUE ME RECORDEM NO MEU MELHOR

A sua reputação como artista de primeira classe ficou agora estabelecida, e a sua carreira subsequente tem sido uma série ininterrupta de sucessos. Na sua arte existem poucos, na verdade muito poucos, um ou dois no máximo, que a igualem, e nenhum que a ultrapasse. É intenção de Suggia retirar-se completa e definitivamente do trabalho em concertos no preciso momento em que ela suspeite de uma negligente deterioração na sua execução.

"A altura chegará, claro está", disse ela, não tristemente, não resignadamente, mas como alguém que alegremente aceita um facto inevitável, "quando eu não estiver capacitada para tocar tão bem, então... nunca mais aparecerei em público. Quero que as pessoas sejam capazes de me recordar no meu melhor. Tal será melhor para eles e também para mim. Não quero que suceda comigo o que sucede com outros artistas. É, penso eu, uma loucura da parte deles prosseguirem se de tal não necessitam, e muito triste se eles continuam porque devem, porque não foram cuidadosos».

Do livro “GUILHERMINA SUGGIA- A Sonata de Sempre”, de Fátima Pombo

Publicado por vm em abril 26, 2004 12:37 AM
Comentários