« O mais triste é que estamos em condições de dizer que também isto é um corte na cultura | Entrada | Well, if you say so... »

julho 11, 2010

Se excluirmos os custos ambientais, da manutenção dos automóveis e estradas, os relacionados com o aumento da dependência dos combustíveis fósseis, os relacionados com com a questão do espaço, os custos com acidentes e seguros, etc, etc...

«Dar carros» era mais barato do que manter Linha do Tua, diz ministro

Publicado por [Saboteur] às julho 11, 2010 03:20 PM

Comentários

e o potencial de desenvolvimento regional que a linha tem?
e a descaracterização que a barragem trará ao território?
este gajo é um verdadeiro burrocrata

Publicado por [andré] às julho 11, 2010 03:46 PM

e o potencial de desenvolvimento regional que a linha tem?
e a descaracterização que a barragem trará ao território?
este gajo é um verdadeiro burrocrata

Publicado por [andré] às julho 11, 2010 03:49 PM

Mais importante que isso tudo, toda a população que não pode conduzir (idosos e gente com menos de 18 anos, por exemplo).

Mas a pérola desta entrevista é esta:

«Há uma dinâmica territorial que tem levado as pessoas para o Litoral» e «não é por criarmos oferta de transportes que se fixa as pessoas», como o demonstra «a experiência mundial», sublinhou.


E pronto, fica assim feita uma grave crítica à política continuada que os governos PS têm feito de enterrar milhões em autoestradas para o interior. Será que os milhões de € em autoestradas planeadas vão ser interrompidos, face a estas graves acusações?

Publicado por [R-Type] às julho 11, 2010 03:56 PM

Em qualquer caso, "a questão do espaço" não parece ser o problema aqui, aqui o problema é a destruição cultural, a descaracterização da região, e mais do que tudo, o voto de isolamento extra a que se sujeita quem já está isolado.

Mas como este governo já demonstrou com os PIN's, e agora a privatiação dos ctt, mais o caralho que os foda, as questões de identidade e o isolamento dos mais isolados são algo que não lhes interessa.

Vivem em Lisboa e trás os montes é para eles uma coisa com rios que dão imenso jeito para fazer um figurão dizendo "produzimos imensa energia hidroeléctrica" (mesmo que essa depois se perca toda no facto de ter que ser transportada grandes distâncias.

Aliás, só de falar de trás os montes com algum xuxialista ou quejando urbano já me vale muitas vezes o epíteto de salazarista.

Publicado por [R-Type] às julho 11, 2010 04:02 PM

Quando falo da questão do espaço, penso na bela linha do tua que percorre, perfeitamente integrada, o território, em comparação com as autoestradas que esventram, descaracterizam e desarticulam tudo...

[sobre isto, descobri que determinada escola, que está do outro lado da IC, e que parece extremamente distante e inacessível a quem não tenha carro, está afinal a 3,8 Km da minha loja - fiz o percurso de bicicleta. Ainda assim, é das escolas mais distantes, mas "do meu lado da IC" que recebo mais visitas]

Pensei também na área dos carros que o ministro queria "dar" e o espaço que iriam ocupar em todas as localidades que a linha do Tua poderia servir...

De qualquer forma, claro, concordo com o teu comentário

Publicado por [Saboteur] às julho 11, 2010 04:17 PM

Sim, fixe fixe era darem-lhes bicicletas.

Publicado por [freddy] às julho 11, 2010 06:30 PM

Fico um pouco perplexo de ver que o Spectrum é o melhor amigo daqueles que acusa de serem "especuladores". Isso, peçam mais dinheiro emprestado aos "especuladores" para pagar coisas para as quais não temos dinheiro. Os "especuladores" agradecem. Ao Spectrum.

Publicado por [Paulo] às julho 11, 2010 10:39 PM

Paulo, lias a Anita em criança? Lembras-te do Pantufa?

Publicado por [xica] às julho 12, 2010 01:28 AM

Não...

Publicado por [Anónimo] às julho 12, 2010 11:37 PM

E estes gajos nem sequer têm vergonha de dizer aquilo que pensam...

Publicado por [Venus as a boy] às julho 14, 2010 11:26 AM

Superior thinknig demonstrated above. Thanks!

Publicado por [Kamren] às julho 6, 2011 06:06 PM

Glad I've fnially found something I agree with!

Publicado por [Patch] às julho 8, 2011 11:21 PM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)