« Budapeste II | Entrada | de eléctrico em barcelona 1908 »

novembro 11, 2009

O número 1


«Há notícias na vida que pela sua dureza nos chocam, a morte de Robert Enke é, sem dúvida, uma delas. Nunca ninguém está preparado para enfrentar o desaparecimento físico de alguém com quem conviveu e de quem guarda boas memórias. Mas quando a tragédia atinge alguém com a idade de Robert Enke, a frustração é ainda maior»

Publicado por [Rick Dangerous] às novembro 11, 2009 01:06 AM

Comentários

como assim, morreu? Fui ver as noticias e aparentemente matou-se. Estou chocado.

Publicado por [renegade] às novembro 11, 2009 03:14 AM

renegade,se se matou provalvemente morreu.

Publicado por [Anónimo] às novembro 11, 2009 12:51 PM

Morte matada, não morrida. Amen

Publicado por [Anónimo] às novembro 11, 2009 04:23 PM

Morte matada, não morrida. Amen

Publicado por [Anónimo] às novembro 11, 2009 04:23 PM

Porra, nem aqui um gajo se safa da omnipresença do futebol?

Há aí muita malta a matar-se e a morrer. Porque dava uns chutos na bola interessa mais? Caneco...

Publicado por [luis] às novembro 11, 2009 05:26 PM

luís, vai bugiar.

Publicado por [zé neves] às novembro 11, 2009 06:33 PM

luís tens toda a razão. o futebol é a panaceia da carneirada.

Publicado por [Anónimo] às novembro 11, 2009 07:04 PM

ai estes complexos de esquerdista pequeno-burguês contra o futebol...

o Enke ainda hoje podia ser o nosso gr titular. foi pena.

Publicado por [partizan] às novembro 11, 2009 07:13 PM

Devia jogar muito bem se o avançado fosse o feher.

Publicado por [anti-partizan] às novembro 11, 2009 10:33 PM

luís, vai cantar fado !
ainda não percebi se foi morte matada ou morte morrida

Publicado por [artista] às novembro 11, 2009 11:32 PM

luís, vai cantar fado !
ainda não percebi se foi morte matada ou morte morrida

Publicado por [artista] às novembro 11, 2009 11:33 PM

o Fehér seria bom avançado se tivesse o Cherbakov e o Rui Filipe a meter-lhe bolas na área.

Publicado por [anti-anti-partizan] às novembro 11, 2009 11:44 PM

complexos tem a rata da tua tia.

Publicado por [Anónimo] às novembro 11, 2009 11:59 PM

O Enke podia ser "nosso" titular?

Homessa, mas o tipo tinha nacionalidade portuguesa?

Publicado por [anti-lampionite] às novembro 12, 2009 01:30 AM

o meu país é o Benfica.

e essa coisa da "nacionalidade portuguesa" é para Liedson ver.

Publicado por [anti-anti-lampionite] às novembro 12, 2009 01:43 AM

poema a enke

título: "enke, enke"

Enke, enke,
Tu para o Benfica foste
da sua calça, o suspensório
eras tão bom guarda-redes
que no final defendeste um comboio

Publicado por [zn] às novembro 12, 2009 10:29 AM

poema a enke

título: "enke, enke"

Enke, enke,
Tu para o Benfica foste
da sua calça, o suspensório
eras tão bom guarda-redes
que no final defendeste um comboio

Publicado por [zn] às novembro 12, 2009 10:29 AM

Lindo. Qualquer dia até começo a gostar de futebol

Publicado por [Saboteur] às novembro 12, 2009 10:55 AM

de futebol na ciclovia, ciclobol???

Publicado por [Anónimo] às novembro 12, 2009 12:09 PM

sim, sem dúvida nenhuma, antes benfiquista que português.

Publicado por [renegade] às novembro 12, 2009 04:05 PM

assinado por baixo renegade

Publicado por [anon] às novembro 12, 2009 07:07 PM

bbbbbrrrrr

Publicado por [Adriano] às novembro 13, 2009 12:21 AM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)