« Manuel procura Manuel | Entrada | PUB. »

outubro 12, 2009

White Gloves

O Bloco não é o PCP a quem carinhosamente chama de "PC" e cataloga de sectário, ortodoxo e pouco inteligente. Não. O Bloco é diferente e novo e o que é novo cresce até que alguém das suas filerias entende defender uma estratégia autárquica tão pouco brilhante, opaca e inexplicável e, brincando ao PCP dos pequeninos, pensa que os eleitores do Bloco têm a disciplina da clandestinidade beijada por amanhãs de cantam da reforma agrária. Acontece que se os eleitores menos voláteis do BE tivessem essa disciplina não seriam eleitores do BE porque estariam ou votariam (ainda) todos nos outros partidos de esquerda.

De modo que a escolha de cisão com Sá Fernandes, mal explicada e mal intencionada, do namoro escondido a Roseta, de uma candidatura separada à Câmara de Lisboa contra, sobretudo, António Costa e, em segundo lugar, contra Santana, saiu pela culatra. Dizia-se que o eleitorado não compreenderia uma aliança com o PS nas autárquicas e campanha contra o PS nas legislativas. Um paternalismo imperdoável. 8000 lisboentas eleitores do BE, não votantes de protesto anti-sócrates mas, de facto, eleitores do BE, onde eu que não sou militante/aderente orgulhosamente me incluo, votaram Costa para o executivo e BE na Assembleia. Não só provaram que é mentira que os eleitores se sintam confusos entre consequências de voto e escolha eleitoral entre legislativas e autárquicas como deram um sinal claro que, mesmo quanto a autárquicas, souberam distinguir entre diferentes órgãos.

Este não é um caso de azia tratável com Kompensan. É um caso de gastroenterite crónica que terá feito com que Fazenda se ofuscasse dos comentários aos resultados de Lisboa: o ar roliço de orgulho insuflado esvaíra-se em peidos e jazia pequeno e mirrado num canto da sede de campanha.

Publicado por [Joystick] às outubro 12, 2009 10:11 PM

Comentários

com tanta repulsa pelo fazenda, e seguindo o mesmo raciocínio do post, fica a dúvida se não votaste no costa contra o fazenda e só depois contra o santana...
bjs

Publicado por [nevesze@hotmail.com] às outubro 12, 2009 11:22 PM

Não sei se é o Fazenda que precisa de remedio para azia, ou se quem escreveu este ilustrativo texto, do mais puro sectarismo.

Se queria fazer voto util no Costa , então para quê tanta escrita .

Hoje voto útil no Costa, amanhã voto útil no Socrates, depois voto útil talvez no Cavaco...

Aceitar, os contentores em Alcantara, é que é, as construções na frente Tejo como esse hotel junto á Torre de Belem , isso sim é ser de esquerda, amanhã se calhar um paredão em Sta. Apolonia para barcos de recreio, é a ultima moda numa Lisboa que se quer modernaça á la Costa, e onde até cabe o velho Sá Fernandes , outrora tão critico de todos estes desmandos..

Quanto á Helena Roseta as suas contradições falam por si, veremos o que vai dar o albergue espanhol do Costa, com posições tão contraditórias nos seus vários componentes, quanto ao BE, terá que corrigir as suas muitas falhas, mas uma delas não será certamente , aceitar tachos, a troco de dar cobertura a politicas que prejudicam Lisboa.

Pelo menos assim o espero.

Publicado por [Augusto] às outubro 12, 2009 11:27 PM

Agradecia a divulgação da seguinte iniciativa que me parece de relevância científica e cultural.

Um abraço


O Instituto de Sociologia da Faculdade de Letras da Fundação Universidade do Porto promove o Encontro “À conversa sobre O Capital de Karl Marx", a propósito da publicação inédita do II Livro em Portugal.


O evento decorrerá no dia 15 de Outubro, na Sala de Reuniões da Faculdade de Letras da Fundação Universidade do Porto, pelas 17h30.

Nesta iniciativa procurar-se-á discutir interdisciplinarmente tópicos da obra mencionada que revistam actualidade e pertinência analítica para a compreensão de actuais dinâmicas sociais, económicas, entre outras.

Oradores convidados:

Manuel Loff (FLUP)

Nuno Nunes (ISCTE-CIES)

Carlos Pimenta (FEP)

Francisco Melo (editor e filósofo)


Organização: João Valente Aguiar (ISFLUP)

ENTRADA LIVRE.

Publicado por [João Valente Aguiar] às outubro 12, 2009 11:55 PM

Caro Augusto:

Isso de afirmar que proclamar que alcântara não deve ter contentores é que é ser de esquerda, tem muito que se lhe diga. Quanto ao Hotel, já está lá há tanto tempo...

O teu comentário só confirma que as divergencias programaticas entre a candidatura do BE e do Costa são sobretudo retóricas.

Não obstante, uma coisa é o que está nos programas e outra é o que realmente se faz. É por isso é que poderia fazer diferença ter 2 vereadores do BE no executivo (os tais tachos) em vez de nenhum.

Uma integração dos precários da câmara no quadro como se fez, hoje provavelmente não seria possivel. Muito provavelmente Sá Fernandes tem menos condições hoje para implementar o Plano Verde como sonhado, do que tinha há 1 ano atrás. Muito provavelmente tem menos condições para construir ciclovias tirando 2 faixas para os carros a uma avenida. Quase de certeza que o Orçamento Participativo não vai aprofundar-se e pode até definhar (espero que a Roseta olhe por isso), porque os 2 grandes entusiastas do projecto - por acaso ambos militantes do BE que ainda se foram aguentando - sairam do gabinete da vereação.

Tudo em nome de uma estratégia sem saída: não "aceitar tachos" para não dar cobertura a políticas da câmara. Não implementar politicas na câmara porque não se aceitam, tachos.

Publicado por [Saboteur] às outubro 13, 2009 12:24 AM

Oh sabouteur, mais vale perder votos do que ganhá-los para se ser a bengala do PS, entendes? Tu pluralista dos pluralismos, devias perceber que há muitas esquerdas, a de que fazes parte, pretende e acredita ser possivel influenciar politicas sendo "bengala" do PS ou estando em executivos com o PS (oh sim, veja-se o acordo de Lisboa, como o PS cumpriu), nem que seja para se "
construir ciclovias tirando 2 faixas para os carros a uma avenida" ou o "plano verde", há outras que tem outras prioridades. E a tua esquerda não é a moderna, é velha e muito antiga, basta olhar para a historia...e ver o que contribui na melhoria da vida dos trabalhadores. Fartos de cópias já está muita gente, o que querem é uma alternativa a serio...

Publicado por [Bertinoti] às outubro 13, 2009 01:16 AM

A "Alternativa a Sério" é que é sectária. O bertinoti devia votar CDU, não é cópia, é o original.

Publicado por [Anónimo] às outubro 13, 2009 12:43 PM

Ao Augusto e ao Fazenda deviam vir os estivadores dar-vos uns caldos como deram ao MST a ver se se calavam com os contentores mais os trabalhadores.

Publicado por [Tárique] às outubro 13, 2009 01:04 PM

Eu votei no Costa não contra ninguém, mas sim pelo Costa. Já o voto na Assembleia Municipal, no BE, e na Junta de Freguesia, na CDU, foram votos úteis - era útil para mim manter uma plataforma de poder alternativo ao Costa na Assembleia e era útil para mim votar numa esquerda sem pudor de assumir responsabilidades na gestão autárquica de proximidade ao nível de uma freguesia, algo que não podia esperar do BE. Na micro-realidade, na minha freguesia, quase todos os eleitores do PSD-CDS-PPM-PMT mantiveram-se nos 3 órgãos. Mas, à esquerda, 1.000 pessoas que votaram Costa votaram outras coisas para Assembleia Municipal e Freguesia: 310 foram para a CDU e 391 foram para o BE, na Assembleia, e 536 foram para a CDU e 376 para o BE, na Freguesia. É bom não estar sozinha!

Publicado por [Joystick] às outubro 13, 2009 01:06 PM

Nada temam camaradas.
Fazenda não chora a perda de um tacho na Câmara porque já tem um na Assembleia da República. E tu Augusto, o que é que retiras de tudo isto?

Publicado por [Rick Dangerous] às outubro 13, 2009 01:56 PM

Camarada Rick,

os tachos não existem só na assembleia da republica e nas camaras municipais, existem também em mondle diplomatiques e blogs supostamente de referencia...admite lá, até tu andas à procura do tacho

Publicado por [Bertinoti] às outubro 13, 2009 02:20 PM

eu cá por mim estou desertinho...

Publicado por [Paradise Café] às outubro 13, 2009 03:31 PM

«Admite»? Não há nada a admitir, estás a bater numa porta aberta. Quero não um mas todos os tachos. Preferencialmente daqueles em que se ganha bem. Ou em que se ganha o que quer que seja.

Publicado por [Rick Dangerous] às outubro 13, 2009 03:38 PM

Também quero, o mais rapidamente possível. Quero muito dinheiro e nenhum trabalho e surpreende-me que haja pessoas que não me compreendam.

Publicado por [Chuckie Egg] às outubro 13, 2009 05:00 PM

Afinal o voto em costa sempre foi util, a MOTA ENGIL que o diga - http://www.esquerda.net/index.php?option=com_content&task=view&id=13798&Itemid=1

Publicado por [Bertinoti] às outubro 13, 2009 05:37 PM

Os negristas andam a socialdemocratizar?

Publicado por [Fake] às outubro 13, 2009 06:57 PM

E eu que ingénuamente pensava que se votavam em projectos e equipas e não apenas no cabeça de lista...

Então mas o Costa vai gerir a câmara sozinho? Grande homem....

Publicado por [Grumbler] às outubro 13, 2009 08:19 PM

Bertinoti: Tivesses-me dado ouvidos! Há quase 1 mês sugeri aos nossos leitores a compra de Mota-Engil.

http://spectrum.weblog.com.pt/arquivo/2009/09/spectrum_financ.html#comments

[Agora a sério: desculpa lá desdizer-te outra vez, mas a mota-engil pode beneficiar claramente do governo sócrates, mas, sendo uma grande empresa de obras públicas, dificilmente beneficiará com esta eleição da CML. O Santana é que ía fazer grandes túneis. Este é mais passeios, ciclovias, parques... São à mesma construtoras civis, mas são outras. Digo-te eu que tive na mão os processos de quase todos os concursos públicos que a CML lançou em 2008 ]

Publicado por [Saboteur] às outubro 13, 2009 11:34 PM

Frankly I think that's absoltuely good stuff.

Publicado por [Demelza] às dezembro 16, 2011 08:58 PM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)