« O debate | Entrada | OUI à la rentrée! »

setembro 04, 2009

NON à la rentrée !

Uma estranha loucura está a apossar-se das classes operárias das nações onde reina a civilização capitalista. [...] Esta loucura consiste no amor ao trabalho, na paixão moribunda pelo trabalho, levada ao depauperamento das forças vitais do indivíduo e da sua prole.
[...]
ó miserável aborto dos princípios revolucionários da burguesia ! ó lúgubre dádiva do seu deus Progresso! Os filantropos aclamam como benfeitores da humanidade aqueles que, para enriquecerem sem fazerem nada, dão trabalho aos pobres; mais valia semear a peste e envenenar as nascentes do que construir uma fábrica num aglomerado rural. Introduzam o trabalho de fábrica, e adeus alegria, saúde e liberdade; adeus tudo aquilo que torna a vida bela e digna de ser vivida.
[...]
Trabalhem, proletários, trabalhem para aumentarem a fortuna social e as vossa misérias individuais, trabalhem, trabalhem, para que, ficando mais pobres, tenham mais razões para trabalhar e ser mais miseráveis. É essa a lei inexorável da produção capitalista.

Paul Lafargue (1977[1883]), “O Direito à Preguiça”

Publicado por [Shift] às setembro 4, 2009 11:08 AM

Comentários

stipouff,

parece-te que a maioria dos trabalhadores vai de bicicleta para o trabalho??? Foda-se, é o que dá dar conversa a estudantes que nunca trabalharam na vida...

Publicado por [bertinoti is back] às setembro 4, 2009 02:33 PM

Hoje já não há proletários, no sentido classico do termo, hoje temos probetanas donos de casas que não são suas, de carros que não são seus, sem dinheiro para a TV por cabo, com a factura do gas em atraso. mas satisfeitos por pertencerem á classe média. Abençoados os pobres de espírito...

Publicado por [jose] às setembro 7, 2009 03:43 PM

This info is the cat’s pjaaams!

Publicado por [Koyie] às julho 6, 2011 10:58 PM

ITWyyb nawtsusilmkv

Publicado por [jyucab] às julho 7, 2011 09:57 AM

Yup, that'll do it. You have my aprepictaion.

Publicado por [Wood] às julho 8, 2011 01:01 PM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)