« abril 2009 | Entrada | junho 2009 »

maio 29, 2009

É hoje

marx.jpg
A festa do Irmão Lúcia. 23H, na ILGA, Rua de S. Lázaro, 188, ao Martim Moniz.

Publicado por [Rick Dangerous] às 03:44 PM | Comentários (3)

maio 28, 2009

Para Vasco Granja!

larticle2.JPG
Le Monde, 26 oct 64

Ainda não tinha tido tempo de prestar a devida atenção ao desaparecimento de Vasco Granja. Aqui e agora o faço, convencida que nunca será tarde de mais.
Desde pequena que o nome Vasco Granja não me é estranho, não porque faça parte da geração que foi acompanhada pelas suas apresentações televisivas de desenhos animados, mas porque o seu nome ainda hoje faz eco na minha história biográfico-familiar.
Desde cedo, interiorizei a imagem de que as sessões dos cineclubes eram sessões de resistência cultural anti-fascista. Um dos únicos movimentos culturais de massa a agir durante o salazarismo. Companheiros de luta, Vasco Granja e o meu avô conheceram juntos a prisão e torturas salazaristas mas também as delícias de terem animado e dirigido o cineclube imagem, entre outros, nos anos 50 e 60. Vasco Granja nesta entrevista diz que uns e outros se denunciaram, pois a bárbara tortura do sono não deixava outra saída. No fim de 63 quando os dois foram presos, a pressão internacional começava a sentir-se perto dos administradores prisionais portugueses. Os intelectuais eram os primeiros a ser salvaguardados de torturas que deixassem marcas físicas irreparáveis, não tendo sido, no entanto, apaparicados no que diz respeito a torturas que ainda hoje certos países como Israel utilizam e abusam, chamando-as “torturas brancas”.

Publicado por [Shift] às 02:54 PM | Comentários (5)

Sobe & Desce

O camarada Ruben Carvalho devia sentir-se incomodado por, no "Sobe e Desce" da revista de direita SÁBADO, aparecer para cima, por causa das bicicletas de uso partilhado...

bicicletas.jpg

Publicado por [Saboteur] às 11:55 AM | Comentários (14)

maio 26, 2009

Chapelada na eleição da AE do Técnico


Jean Barroca - Presidente da DAE IST

A Direcção da Associação de Estudantes do Técnico decidiu convocar as eleições fora de tempo, às escondidas, sem fazer campanha, sem levantar ondas…

Hoje de manhã, lá estava uma urna, uma única lista e meia dúzia de votos a dar mais uma vitória a Jean Barroca, que ficou outra vez à frente de uma das AE’s mais importantes do país, por ter a dimensão que tem, por ser da escola que é, por ter a história e o prestígio que (ainda assim) ainda conserva.

Alguns estudantes questionaram hoje a Direcção da AE, mas Jean Barroca e a sua pandilha protegem-se atrás dos formalismos legais. “Tivessem visto o cartaz que afixamos atrás da porta”.


Jean ist.JPG


O Jean, que se gaba no Facebook de ir às reuniões do Conselho Geral da Universidade Técnica representar os 10 mil estudantes de engenharia do IST, é um tipo a quem eu nunca compraria um carro.

Com este tipo de comportamentos, se eu fosse colega do Jean dava-lhe uns bons calduços… Se fosse professor, não lhe dirigia a palavra e chumbava-o sempre. Se trabalhasse na cantina do Técnico cuspia-lhe na sopa. Se tivesse estado na AE com ele, omitia isso do meu currículo e se fosse dirigente associativo de outra escola, teria vergonha de me sentar ao lado dele, fosse em que reunião fosse.

Se fosse da JSD, teria vergonha em dizer que “a AE é nossa”.

Publicado por [Saboteur] às 01:43 AM | Comentários (48)

Um Salazar em cada esquina


José Pereira Coelho, um dos membros fundadores de partidos de extrema-direita em Portugal, foi condenado a pena de prisão efectiva pelo crime de passagem de moeda falsa. "Salazar", como é conhecido nos meios políticos ligados à direita radical, terá de cumprir três anos e seis meses de prisão efectiva.
Histórico da extrema-direita preso a passar dinheiro falso

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:18 AM | Comentários (7)

3 anos, 3 pastores, uma festa

festa irmaolucia.jpg
Se puderem e/ou quiserem apareçam, eu prometo não estar todo o tempo aos comandos da mesa de mistura, o que é uma salvaguarda. Ou não. Em todo o caso peço-vos um spread the word, razão pela qual envio o cartaz alusivo. Não tem nada que saber, a azinheira aterra dia 29 de maio na rua de são lázaro.
Parabéns brother lúcia

Publicado por [Rick Dangerous] às 12:56 AM | Comentários (2)

maio 22, 2009

Vícios privados, públicas virtudes


"Relativamente ao seu "padrinho" de doutoramento, Valente de Oliveira, o "patrão" da Sonae recordou as "várias discussões" mantidas entre os dois sendo o primeiro ministro da Educação e Investigação Científica, do Planeamento e da Administração do Território, das Obras Públicas, Transportes e Habitação e Belmiro "um empresário empenhado em demonstrar as virtudes da 'joint venture' entre quem deve legislar e quem pode fazer acontecer".
Jornal de Notícias

Publicado por [Rick Dangerous] às 06:11 PM | Comentários (1)

Entrevista de Santana à SÁBADO #3

«A Câmara de Lisboa é uma máquina grande e considero-me um bom gestor. Controlava os telemóveis. Não havia plafond que não passasse por mim.»

Ou seja: enquanto o Presidente da Câmara andava a controlar os mais de 1.000 telemóveis atribuidos na CML, o Domingos Névoa da Bragaparques, trocava o Parque Mayer pela Feira Popular, num negócio ruinoso para o município...

Publicado por [Saboteur] às 05:00 PM | Comentários (1)

Entrevista de Santana à SÁBADO #2

Método Obama

«Á distancia da mão esquerda tem um livro de auto-ajuda política, em espanhol: 'El Método Obama'. "Não aprendi nada!", diz. "Não aprecio a Obamamania, mas gostei do livro. Não é sobre politica"»

Método Santana

«Corre vielas entre prédios tristes, ouve uma mulher jovem a dizer que precisa de um 'desdobramento', outra casa, porque a família cresceu. Ela diz que é militante do PSD e que arranjou mais militantes. Ele: "Mesmo que não fosse..." Santana olha para os baldios: "aqui podia ser um campo de futbol para miúdos jogarem; ali um pavilhão desportivo".»


Publicado por [Saboteur] às 12:08 PM | Comentários (1)

maio 21, 2009

Conferências de Lisboa

Deixa cá exprimentar isto... disseram-me que se metesse este código aqui em baixo, conseguia transmitir no Spectrum, em directo, mais uma das "Conferências de Lisboa", uma espécie de universidade aberta sobre a cidade, que o Rui Tavares está a organizar no Salão Nobre da Câmara.


Publicado por [Saboteur] às 05:03 PM | Comentários (3)

Tirem as mãos da Venezuela

Hoje, pelas 20h00 (com jantar vegetariano incluido), no Centro Social da Mouraria, quartel-general dos Eco-terroristas do GAIA, há uma sessão sobre a Venezuela.

Em discussão estarão temas como as conquistas sociais em matéria de educação, alfabetização, saúde, os conselhos comunais, o controlo operário, a autogestão, o socialismo do século XXI, poder popular, a ascenção da esquerda na América Latina e a luta anti-imperialista.

Trata-se de uma iniciativa do colectivo Tirem as Mãos da Venezuela, organização de solidariedade revolucionária ligada à campanha internacional Hands Off Venezuela.

Com a presença de Jornalista freelancer que passou recentemente 3 meses na Venezuela e outros activistas.

Publicado por [Saboteur] às 11:51 AM | Comentários (10)

maio 20, 2009

Nesta até os anarquistas votam!

proposta 7.bmp
Proposta 7

A malta que cola autocolantes nos carros estacionados em cima do passeio já esgotou a primeira tiragem de 15 mil e vai fazer mais.

Desta feita, tendo plena confiança na sabedoria das massas e que a Direcção do Movimento tem mais a aprender com o Movimento do que o Movimento com a Direcção, decidiu pôr à votação as 12 propostas que existem para o novo autocolante.

Convido-os a irem ao blog oficial votar. Para votar é ao lado direito, em cima.

Eu gosto muito da proposta 11, mas como não é nada directa, acho que prefiro a 2. É a 7 que no entanto está à frente...

proposta 11.bmp proposta 2.bmp

............. Proposta 11 .......................... Proposta 2 ............

Publicado por [Saboteur] às 04:26 PM | Comentários (9)

Inimputável

Publicado por [Rick Dangerous] às 12:26 AM | Comentários (1)

Dá-me o telemóvel já

Publicado por [Rick Dangerous] às 12:12 AM | Comentários (2)

maio 19, 2009

Fazer mais amigos #3 - da catástrofe


Num comunicado de imprensa assinado pelo inspector-chefe Pintinha Carvalhão a PJ afirma ter interceptado informação importante relativamente a movimentos dos catastrofistas activos em Lisboa.
Segundo a PJ a FAGTL (Frente para a Antecipação do Grande Terramoto de Lisboa), a organização guarda chuva que reúne as diversas tendências do catastrofismo, tem estado activa nos últimos meses e é responsável pela maioria dos mais recentes abalos sentidos na capital. “os catastrofistas vão mais além do que o resto dos movimentos antagonistas em Portugal, são uma verdadeira ameaça à segurança nacional dado o peso histórico do seu movimento” disse Pintinha ao repórter do Expresso, “as nossas investigações indicam que há cerca de quinhentos militantes que tentam de forma autónoma organizar pequenos tremores de terra e cerca de setenta mil simpatizantes sombra que estão só à espera de sinais da chegada do almejado terramoto”. Os pequenos grupos que agem independentemente uns dos outros são por vezes tão pequenos como duas pessoas e as suas acções localizadas em pontos físicos delimitados “O modus operandi dos catastrofistas assenta mais na multiplicação das acções pequenas do que numa movimentação centralizada, e é isso que os torna temíveis.”

Excertos da documentação foram disponibilizados aos média: num parágrafo de um e-mail captado “Bafinhos” diz a “Maria Puré” que os “Putos com buço” estão a preparar um salto que abane uma famosa galeria/sala de concertos do Bairro Alto. Em outro “Naifadas” última preparativos com “China” para a operação “bué” que a PJ suspeita que tenha a ver com a sabotagem dos mecanismos anti-terramoto do Forúm Picoas, um outro grupo planeia assaltar o oceanário no dia do terramoto para oferecer à população peixinho grelhado no redominado “Parque das Monções”. Mais o mais interessante será um esboço de comunicado que a PJ afirma não saber quando será revelado, assinado por FAGTL/CVR (Frente para a Antecipação do Grande Terramoto de Lisboa / Comando Viva Richter) de onde retiramos alguns excertos: “A cidade rizomática pré terramoto I foi substituída pela cidade pombalina burguesa e dada às artimanhas do poder, será necessário um novo terramoto para devolver Lisboa aos devires multitudinários”, “O regime biopolitico vê a cidade como um corpo que é controlado por um orgão central, a Câmara Municipal, nós propomos o contrário, entender o corpo como uma cidade, e está na altura dos corpos dançarem Lisboa ao som do Rock”, terminando com uma sentença aos que chamam responsáveis pela mediocridade existencial e urbana da cidade: “Burgueses, advogados, deputados! Designers, cineastas, arquitectos! Intelectuais engagê com xulé, artistas de vanguarda nacional republicana, activistas e militantes de Base e Rimmel! Bloquistas, comunistas, socialistas, policias, soldados! TREMEI (literalmente) ! TREMEI (sic) ! Catástrofe ou Barbárie!”.

Publicado por [Rick Dangerous] às 11:17 PM | Comentários (4)

Fazer mais amigos #2 - Da justa resolução das contradições no seio do povo


"A comunidade terrível é simultaneamente a forma de superação da política clássica e a sua continuação por outros meios. A sua militarização mais ou menos consciente reproduz e reconfigura - em nome do conflito sem tréguas ou concessões ao domínio da mercadoria - um dispositivo pós-autoritário de poder, onde se combinam formas arcaicas e sofisticadas de constrangimento e se criam novos pretextos para sufocar os desejos dos seus participantes. Nasce de uma incapacidade fundamental – a de rejeitar e superar a guerra de posições a que nos convidam as formas difusas de dominação das democracias biopolíticas –, que a impede de colocar todas as questões, permitindo que o seu inimigo fundamental se inscreva no seu próprio código genético.
Percorre apenas circuitos que lhe são já familiares, estreitamente vigiados e onde porém os seus movimentos carecem de qualquer controlo, porque têm já toda a liberdade que se poderia imaginar e porque, onde quer que decidam ir, encontrarão em todo o lado o mesmo convite sem pudor a ocupar tranquilamente o lugar que lhes foi reservado.
Os membros da comunidade terrível têm, como compensação para o seu exílio, a liberdade de gerir as zonas autónomas temporárias que saberão criar, nas falhas e interstícios do que existe, onde poderão viver sem tempos mortos e gozar sem entraves. Mas nem mesmo neles o poder que unifica a sociedade mercantil deixará de estar presente, no interior de cada um, tornando insuperável a distância em relação à margem que se procura, e que não se encontra, cada vez mais distante à medida que dela nos aproximamos. Em todo o lado encontraremos a mesma terrível verdade.
Este poder que tudo organiza, esta economia do espaço e do tempo, este aparelho de domínio, este sistema de pesos e medidas - este fluxo de palavras, coisas, músculos, neurónios, imagens, sons, líquidos, movimentos, símbolos, sentidos, estímulos que compõem e organizam o real – não deixa nada de fora. «A comunidade terrível, há quem diga, é como tudo o resto, porque está dentro de tudo o resto.»"

Introdução a Sobre a miséria nos ambientes subversivos, Edições Antipáticas, Lisboa, 2005, disponível em Rádio Leonor.org

Publicado por [Rick Dangerous] às 11:09 PM | Comentários (4)

A entrevista de Santana à SÁBADO #1

A reportagem/entrevista de Santana Lopes à SÁBADO – a revista mais à direita do panorama nacional – está cheia de material para este blog:

Lá está a reunião com colaboradores, inclusive “Tiago Franco, sócio da agência de comunicação IPSIS, que lhe presta assessoria”…

Mas também estão outras pequenas pérolas da política e do jornalismo à portuguesa, como esta:

SÁBADO: Vai ser acusado de ter deixado a Câmara endividada. Qual é a parte da dívida que assume?

A pergunta é já um case study. O que nos diz a pergunta? Que existem uns indivíduos – “eles” – que o vão acusar de. Reparem: ainda não acusaram, mas vão acabar por acusar, porque “eles” são assim. Acusam as pessoas. Perseguem o pobre do Santana com as suas acusações. É inevitável. Ele sabe que irá ser acusado por “eles”, tal como os comunistas sabiam que iam ser perseguidos pela PIDE.

No entanto a SÁBADO sabe também, claro, que naturalmente nem toda a dívida poderia ser assumida pelo Santana. “Qual é a parte da dívida que assume?” perguntam com naturalidade.

PSL: “Cerca de 10% do que está em causa”. Responde o animal político sem pestanejar.

E o que é que está em causa? Ninguém sabe. Jornalistas e políticos tratam a contabilidade da CML como se fosse tudo matéria de opinião. Santana respondeu 10%, mas se tivesse respondido 20% era igual ao litro. Podia até ter dito 8,4%, que dava mais credibilidade, porque tinha casas decimais.

Na verdade, em Dezembro de 2001, as contas do município foram fechadas com uma dívida a fornecedores de 54,47 milhões de euros e em 2004, essa dívida, era de 196,686 milhões de euros. Estes números são públicos e oficiais. Será que ninguém tem paciência para olhar para eles?

SABADO: Já recuperou a credibilidade?
PSL: Isso da credibilidade faz-me lembrar os atestados da PIDE a dizer se as pessoas tinham pertencido ao comunismo.



Publicado por [Saboteur] às 11:18 AM | Comentários (2)

maio 18, 2009

As agências de Santana

O Jornal de Negócios diz na sua edição de hoje que Santana Lopes está a analisar qual a agência de comunicação que irá trabalhar a sua candidatura à Câmara.

Segundo aquele Jornal, apesar do Director-Geral da IPSIS andar sempre de volta de Santana e ser referido como o assessor de comunicação do candidato, Santana ainda não decidiu entre os 3 orçamentos que pediu à IPSIS, à Lift e à YoungNetwork.

Tenho então uma boa dica para estas 2 últimas agências que parece que estão a perder o comboio:

Porque é que vocês não começam a questionar o porquê da EPUL ter pago à IPSIS em 2004 quase 2 milhões de euros em serviços? E em 2005, quase meio milhão de euros?

Que mega-campanha da EPUL houve em 2005? Não estou a ver… Mega-campanha em 2005 só me lembro das legislativas em Fevereiro, em que Santana concorreu a primeiro-ministro.

Upsss!...

Publicado por [Saboteur] às 12:11 PM | Comentários (4)

maio 17, 2009

Luta de classes e outros jogos de plataformas

Classificação.JPG

Publicado por [Rick Dangerous] às 10:53 PM | Comentários (3)

Louçã elogia «coerência» de Alegre

Publicado por [Manic Miner] às 01:15 PM | Comentários (2)

Sra. Betadine de Fátima

atheist-ghost-buster_thumbnail.gif

«Senhora cura as feridas das nossas vidas», Correio da Manhã.

Publicado por [Manic Miner] às 01:02 PM | Comentários (4)

maio 16, 2009

o lado negro da força

atheist-ghost-buster_thumbnail.gif


Está neste momento um grupo de imbecis da igreja católica a levar um boneco de gesso para a zona do Pragal, em Almada. Como os tempos andam difíceis e a esmola já não chega para alugar uma carrinha ou sequer pagar o bilhete do barco da transtejo, pediram às forças armadas para levar o boneco para o outro lado. As forças armadas, ramo marinha, assumiram o papel de agência de mudanças e cederam os seus serviços gratuitamente à seita. À espera do boneco estão alguns dos pobres de espírito deste país, estão os herdeiros da mocidade portuguesa (mais conhecidos por escuteiros) e estão alguns papagaios analfabetos (também conhecidos pelo nome de "jornalistas").
Este país, às vezes, mais do que pena, mete medo.

Correcção: por sugestão de leitor e em abono da verdade fica aqui registado que a boneca é de madeira. Desculpas à visada.

Publicado por [Renegade] às 08:49 PM | Comentários (6)

maio 15, 2009

Não só em 36

Ia a voltar p casa ai numa rua perdida do raval e oiço um chaval a gritar atrás de mim num castelhano com meio quebrado:

"soy anti-sistema!"

e vejo dois putos, 17 anos, marroquinos e bastante mitras. Um deles com a cara tapada por um lenço. mas fico naquela que se calhar ouvi mal.

"Viva el anarquismo"

aí giro-me a rir e diz o outro "mira somos tres antisistema!" (aqui não há esse tipo de questões de quem é ou não anarquista)

juntaram-se a mim e disse-lhes que deviamos ir ai partir um banco, eles riram-se e demos uns passos juntos, depois despediram-se e meteram-se por uma rua a gritar em unissono "anti-sistema! anti-sistema!", os restantes marroquinos e paquistaneses meio espantados.

No raval não há feiras do livro mas os apaches não descansam

Publicado por [Party Program] às 10:38 AM | Comentários (4)

Fazer Mais Amigos

Começa hoje em Lisboa a Feira do Livro Anarquista. Podem ver o programa e mais informação aqui.

A editora de que faço parte, as edições antipáticas, apresentou algumas propostas para esta feira que foram recusadas sob o argumento de não sermos claramente anarquistas. Nas respostas afirmaram que alguns dos nossos livros eram marxistas-leninistas. A tal afirmação podemos apenas deixar o link da entrada da wikipedia relativamente ao marxismo-leninismo para que da próxima vez não digam barbaridades do género. Quase todos os livros das Edições Antipáticas estão disponiveis na Rádio Leonor

Não nos foi explicado mais do que isto. Que haja pessoas com uma perspectiva partidária do seu anarquismo não me preocupa, que haja pessoas que procuram disputar terreno politíco através da exclusão de uma das partes também não. Afinal nada deste calibre será alheio a muitas experiências vividas por outros comentadores neste blog. O que me preocupa é o silêncio dos outros organizadores desta feira cujo o único argumento para não constestarem uma decisão minoritária (de um comité central?) foi que o importante era acontecer uma "feira do livro anarquista" para lá de estas questões.

"o importante é que aconteça". Esta afirmação revela toda a miséria existencial inerente a uma situação como esta. Revela até que ponto é que até nos espaços de antagonismo, sociais ou fisicos, que queremos construir estamos dispostos a aceitar o conformismo do quotidiano. Revela quão pouco criteriosa e saúdavel se tornou a nossa capacidade de discutir e de analisar. Revela quão meramente estética é uma subjectividade anarquista em portugal, e como até nisso é extremamente pobre e pouco imaginativa.

A feira do livro anarquista só por transcender parte de quem a organiza é que poderá ser interessante. A seu molde não seria uma feira do livro mas um festival folclórico ou um avante dos tristes. De estranhar que a ridicula vontade de manter a imaculada pureza politica do programa não se tenha estendido às artes, já que um artista chamado Hezbollah (Partido de Deus) se ocupa do entretenimento no sábado. Eu aprecio bastante o Hezbollah, na última vez que o vi estava de megafone na Amadora a galvanizar as hostes, se bem que o megafone também tenha servido para outras coisas.

Mas enfim. Divirtam-se!

Publicado por [Party Program] às 08:15 AM | Comentários (26)

maio 14, 2009

É agora inegável que a massa crítica pode ser violenta mas ver os vídeos que o Youtube apresenta como "relacionados" pode ser muito mais


Aqui um procedimento exímio na luta contra a Massa Crítica.


Aqui um procedimento exímio na luta contra a criminalidade.

Publicado por [Chuckie Egg] às 03:24 PM | Comentários (7)

maio 13, 2009

Marcha Global da Marijuana em Lisboa

MGM2009Lisboa.jpg

A Marcha da Marijuana não correu tão bem como eu esperava.

Parece-me que foi por causa da chuva, que afastou boa parte das pessoas da iniciativa.

“Colunáveis”, só vi o Daniel Oliveira, que fez umas declarações porreiras para a televisão sobre o proibicionismo. De resto era só a linha dura do movimento… isto é: consumidores habituais que podem eventualmente transmitir, sem querer, uma mensagem limitada da luta, do tipo: queremos que seja legal para apanharmos grandes mocas à vontade.

Por seu lado, a polícia esteve presente em peso este ano. Os agentes da PSP estavam vestidos a rigor: Fato-macaco, algemas, mace, cassetetes, luvas de cabedal e peito inchado.

A postura era provocatória, talvez porque eles próprios se sentissem provocados por o pessoal ir a fumar ganzas (ninguém lhes terá dito que é assim nas mais de 200 marchas que se faz no mundo inteiro?). Por exemplo, vi eu, ali ao pé do Jardim de S. Pedro de Alcântara, os agentes impediam os manifestantes de subirem o passeio como um mal disposto “Vá para a estrada se faz favor”. Ou “Vá para estrada, já lhe avisei mais do que uma vez”… Mais abaixo, reparei que, num gesto que só poderá ter sido muito rápido e sincronizado, todos os agentes tinha retirado a chapinha com a sua identificação.

Felizmente, acabou tudo por correr bem, sem incidentes de maior.

Fiquei a pensar se a organização devia fazer queixa do comportamento da polícia, mas tendo em conta que uma parte dos manifestantes, também poderiam ter sido acusados de tráfico de droga (uma vez que a Lei que temos para aí aponta quando alguém é apanhado com o que “exceda quantidade necessária para o consumo médio individual durante o período de 10 dias”, o que para além de subjectivo é obviamente injusto), talvez seja melhor não…

Entretanto, chamo a atenção para este último comunicado da Organização da Marcha. Um case study sobre o fino jornalismo que se faz em Portugal

MGM2009Lisboa2.jpg

Publicado por [Saboteur] às 04:09 PM | Comentários (7)

Conferências de Lisboa

conferencias de lisboa.jpg

As Conferências de Lisboa começam no próximo dia 14 de Maio com José Augusto França.

Comissariado por Rui Tavares, este projecto terá lugar todas as 5ªs feiras no Salão Nobre da Câmara Municipal.... Belo spot que a Unipop ainda não se lembrou de pedir...

Publicado por [Saboteur] às 12:05 AM | Comentários (2)

maio 12, 2009

No dia 18 de Maio de 2001

O Sr. Deputado Paulo Portas (CDS-PP) fez uma reflexão sobre o paradoxo da justiça do mundo ou a dupla medida da justiça internacional, referindo, como exemplo, Augusto Pinochet e Fidel Castro.

Publicado por [Renegade] às 03:58 PM | Comentários (5)

maio 11, 2009

We saw ourselves now as we never had seen


Here are the young men, the weight on their shoulders,
Here are the young men, well where have they been?
We knocked on the doors of hells darker chamber,
Pushed to the limit, we dragged ourselves in,
Watched from the wings as the scenes were replaying,
We saw ourselves now as we never had seen.
Portrayal of the trauma and degeneration,
The sorrows we suffered and never were free.
Where have they been?
Where have they been?
Where have they been?
Where have they been?
Weary inside, now our hearts lost forever,
Cant replace the fear, or the thrill of the chase,
Each ritual showed up the door for our wanderings,
Open then shut, then slammed in our face.
Where have they been?
Where have they been?
Where have they been?
Where have they been?

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:29 PM | Comentários (6)

Entrevista de Ilda Figueiredo e a Convergência de Esquerda II

Nas Europeias é que não seria de todo possível fazer convergência à esquerda: Os programas de PS, CDU e BE têm diferenças bastante sensíveis.

Da entrevista de Ilda Figueiredo ao Semanário, ressalta uma extrema preocupação do PCP com as questões da autonomia e independência nacional:

«A Europa que defendemos é uma alternativa à que existe. Baseada no princípio de Estados soberanos e iguais em direitos e deveres, apostados na cooperação, na defesa de objectivos comuns.»

«Não lhe chamamos União Europeia, precisamente, para que não haja qualquer confusão com a tentativa de construção de um bloco económico-militar, dominado por grandes potências, que tenta uma posição imperialista no Mundo. E isso não aceitamos.»

«Começo por Portugal, quase nove séculos de história, que não podem ser varridos para baixo do tapete ou atirados ao mar na construção de qualquer entidade supranacional - e nós sempre lutaremos contra isso. Nove séculos de historias onde houve, no séc. XX, a Revolução do 25 de Abril de 1974. Foi a época mais rica da nossa historia e este exemplo que aqui se viveu foi um dos grandes contributos que Portugal deu para a historia da Europa e que ficará como um marco fundamental, de contributo da construção de um conceito amplo de democracia, das liberdades, dos direitos fundamentais mas também da democracia cultural, da democracia participativa, da democracia económica e da democracia social. E não há nenhum povo que admita que ponham em causa as suas identidades - e a história também já nos demonstrou isso. Logo, não pode haver nenhuma construção da UE que ponha em causa a história e identidade de cada povo. E as potências europeias da UE estão a tentar construir uma integração europeia nas costas dos povos, à revelia da sua vontade.»

«Portugal é um País, Portugal não é um quintal da Alemanha. Portugal não é o protectorado da Alemanha. É um País independente. O que pode ter, na prática, com esta evolução, é a Alemanha, pela via pacífica, conseguir o que o Hitler não conseguiu.»

Publicado por [Saboteur] às 04:48 PM | Comentários (10)

Entrevista a Ilda Figueiredo e a convergência de esquerda

Sobre a convergência de esquerda em Lisboa, Ilda Figueiredo sintetiza o que se está a passar no terreno: A impossibilidade de convergência tem menos a ver com a incompatibilidade programática e mais a ver com práticas políticas – nomeadamente do Partido Socialista – em outros níveis de exercício de poder que não a autarquia

Qual a sua opinião sobre Lisboa, onde uma direita unida poderá ganhar a uma esquerda totalmente dividida e fraccionada?

Não basta ter o nome de esquerda ou travestir-se de esquerda para as eleições. É necessário que haja não só um programa de esquerda, como uma prática de esquerda na defesa da democracia participativa, que não se lembre das pessoas apenas nas épocas eleitorais. Como é que o PS pode ser considerado um grande defensor dos direitos e da democracia participativa quando ele próprio não permitiu o referendo que prometeu sobre o Tratado de Lisboa? Isso é enganar o povo e é por isso que dizemos que o voto seguro e certo, aquele que de facto corresponde a uma verdadeira política à esquerda, que dá força para continuar a luta e que leve as grandes lutas até ao voto, é na CDU.

Publicado por [Saboteur] às 04:18 PM | Comentários (3)

Uma arma, um distintivo, um ridículo traje

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:27 AM | Comentários (1)

Viva a liberdade, proibido voltar atrás


A Bela Vista continua a dar que falar, agora que os carros ardem. Dos comentários como dos silêncios, haveria vários destaques a fazer. Mas uns poucos ficam-nos na memoria.
Sócrates enalteceu o trabalho da polícia, com excepção da que o está a investigar a ele. Paulo Rangel disse que é acima de tudo necessário combater a pequena e média criminalidade, "a que cria mais medo nas pessoas". Parece que não se riu ao fazê-lo e saiu dali para ir beber copos com Dias Loureiro. Paulo Portas («meio rolão preto, meio steve macqueen») falou do "julgamento em 48 horas, dos criminosos apanhados em flagrante delito" , remetendo imediatamente para o amontoado de casos judiciais a que se resumiu a sua passagem pelo governo (segurança moderna, submarinos confidenciais, sobreiros abatidos, casinos autorizados).
Francisco Louçã aproveitou para enaltecer as palavras do Bispo de Setúbal. Jerónimo de Sousa não quis deixar de frisar a importância de uma polícia que esteja «próxima das populações» (neste caso está tão próxima que lhes entra pela porta dentro).
Entretanto, os moradores da Bela Vista verão amanhã, pelo quarto dia consecutivo, nascer o dia no seu bairro sob ocupação. Há snipers dos GOE nos telhados de Setúbal. Jusqu'ici, tout va bien.

Publicado por [Rick Dangerous] às 12:11 AM | Comentários (9)

maio 10, 2009

Semear ventos, colher tempestades

incêndio bela vista.htm
“Não podemos desprezar o que aconteceu na Grécia e na França e que pode acontecer em Portugal. Isto são fenómenos que começam, por vezes, com situações de menor significado e acabam em situações extremamente complicadas”, sublinhou.
“Se isso vier acontecer, esperemos que não, a responsabilidade deve cair no Governo e a resposta positiva que for dada será sempre pelo empenho dos profissionais”, que têm evitado que os casos ocorridos não evoluam para situações mais negativas”.
Esta opinião é sustentada pelo presidente do SPP, António Ramos: “Portugal está preparado [para responder a estes fenómenos] com o sacrifício dos elementos policiais. Ainda no sábado tivemos bastantes reclamações dos colegas que estiveram horas infinitas no bairro da Bela Vista sem receber quaisquer contrapartidas”, disse à Lusa António Ramos.O responsável do SPP sublinhou que, “a nível operacional, a polícia está e tem de estar preparada, mas se os conflitos atingirem proporções como os que ocorreram noutros países é complicado”.

Bairro da Bela Vista sob ocupação policial

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:35 PM | Comentários (2)

Toda uma escola


O F.C. Porto entrou da melhor maneira na fase final do Campeonato Nacional de Juniores. Os dragões venceram por 1-2 em Alcochete, num encontro marcado pela polémica no segundo golo dos azuis e brancos.
Já no período de descontos, o central Pedro Mendes - do Sporting - lesionou-se e teve de ser substituído, numa altura em que a posse de bola estava do lado dos leões. No reatamento, através de um lançamento lateral, os jogadores do F.C. Porto não entregaram a bola ao adversário e acabaram mesmo por fazer o golo da vitória por Miguel Galeão.
Perante os protestos dos responsáveis leoninos, os jovens dragões foram celebrar diante do banco adversário e incendiaram ainda mais os ânimos.

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:42 PM | Comentários (9)

maio 09, 2009

La dolce vita

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:11 PM | Comentários (2)

Todo o lado é do banlieu


Na metrópole, não há lugares e não-lugares: há territórios ocupados militarmente pelas forças imperiais, territórios controlados pelo biopoder e territórios que entram em resistência. Por vezes, muito frequentemente, esses três tipos de território interpenetram-se; outras vezes, o último separa-se dos dois primeiros; e, ainda noutras ocasiões, o último entra em guerra contra os dois primeiros. O banlieue é emblemático desse «terceiro» território: mas, se todo o lado é da metrópole, então também é verdade que todo o lado é do banlieue. Na extensão metropolitana da vida comum, vive a intensidade da imaginação revolucionária do comunismo que vem.
Vinte teses sobre a subversão na metrópole

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:00 PM | Comentários (1)

maio 08, 2009

Marcha Global da Marijuana - AMANHÃ ÀS 15H NA MÃE D'ÁGUA

Alguém alguma vez pensou em proibir a prilocaína, que é um anestésico em dentistas?
Pode ter efeitos incríveis em que crianças, e os pais acham graça. Eu não posso ter uma cannábis em casa (imaginemos, como mero exemplo) e, se tivesse, mesmo maior de idade e para mocas da "real life" de outrem, a minha mãe não acharia graça nenhuma e pedir-me-ia para a esconder da D. Carlota todas as quintas-feiras, que é quando ela vai lá a casa engomar a roupa.

Publicado por [Joystick] às 09:03 PM | Comentários (3)

a todos os peões deste país

Caros amig@s,

Quando virem um ciclista avançar no passeio na vossa direcção:

- Não parem,
- Não mudem subitamente de direcção,
- Não soltem gritinhos histéricos.

Continuem tranquilamente o vosso percurso. Há uma forte (fortíssima) possibilidade de o ciclista não ir na vossa direcção. De ter-vos visto e calculado a própria trajectória em função da vossa. Quando:

- Param,
- Mudam subitamente de direcção, ou
- Soltam gritinhos histéricos,

Estão a contribuir para um provável acidente, por vossa exclusiva culpa.

Publicado por [Renegade] às 07:50 PM | Comentários (10)

Os outros 46% devem ser cegos ou burros

No Diário da Polícia, alguém escreve que 5 mortes por ano em perseguições policiais é muito bom em comparação com as 11 por ano nos Estados Unidos. Diz ainda que podem ter sido justificadas. E o que prova que isso é bem aceite é que 54% da população americana está satisfeita com a actuação policial.

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:25 AM | Comentários (1)

Deve ser a extrema-esquerda

Diz que em Setúbal a polícia já ferve

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:19 AM | Comentários (1)

A cor do dinheiro

Quase 24 horas de ocupação e nem detenções nem carga policial?

Adenda: Ainda dá direito a um cafézinho pela manhã?

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:16 AM | Comentários (2)

maio 07, 2009

corredor do poder

Um gajo deixa de ver televisão. Um dia volta a pôr os olhos naquilo e de repente aparecem estes figurões num programa da RTP. Se eles lá estão é porque há mercado para estas coisas (a Ana está cansada, vê-se no olhar). Têm todos os mesmos tiques corporais e de linguagem e as mesmas bengalas discursivas. Partilham todos do entendimento base - muito discutível - de que aquilo que ali estão a fazer é útil para mais alguém além deles próprios. Aqui deste lado há uma certa dificuldade em acreditar nisso.

E só o título diz tudo sobre o que vai na cabecinha desta gente. "Corredor do poder"?! Pelamordedeus! Há uns anos havia um anúncio na TSF a um programa de "debate" político em que o locutor aplicava a voz cavernosa nesta frase magnífica: "-ESTES HOMENS DOMINAM A CIÊNCIA DO GOVERNO DAS NAÇÕES" e depois convidava o ouvinte a levar aquilo a sério.

O que me espanta nisto tudo é que há, oh se há, quem os leve a sério.

Publicado por [Renegade] às 11:45 PM | Comentários (2)

A irresistível atracção pelas "cidades delicodoces"

Abriu hoje, pela enésima vez em Portugal, "o maior centro comercial" não sei da onde…

Lembro-me que o da Portela era o maior da Península Ibérica e que o Colombo era o maior da Europa. Este, que abriu na Amadora – Dolce Vita Tejo – é outra vez "o maior da Península Ibérica", "o maior do País", "um dos maiores da Europa!"

O nosso país está habituado a estes records: O maior centro comercial, a maior feijoada, etc, etc… São símbolos do nosso atraso socio-cultural, mas também político.

A nossa comunicação social saúda o novo centro comercial: fala das 300 novas lojas, abertas em plena crise, do maior investimento privado deste ano, dos novos 2000 postos de trabalho criados (embora hajam jornais que falem em 5000… afinal o que é uma discrepância de 150% para jornalistas que são sempre tão rigorosos).

No entanto ninguém fala das lojas que vão fechar por toda aquela zona e dos postos de trabalho que se vão perder.

A abertura de centros comerciais, regra geral, "seca" todo o chamado "comércio tradicional" (ou comércio de rua) em volta. Ou o comerciante se sujeita a deslocar para o Centro Comercial ou pode estar condenado ao desaparecimento.

Nos centros comerciais as lojas estão todas juntas, há sempre lugar para estacionar, o ambiente é metodicamente climatizado, a luz é a ideal, a musiquinha é suave, não há gente “a pedir” e há videovigilância e funcionários da segurança por toda a parte.

Por outro lado, uma cidade sem "comércio tradicional" é uma cidade que morre. As pessoas deixam de andar pelas ruas, as ruas tornam-se desertas, menos vividas, mais inseguras…

É um ciclo vicioso de degradação: Haverá mais gente da Amadora a ir passar os finais de tarde ao Shopping porque as ruas são menos aprazíveis e cada vez mais estas “cidades delicodoces”, grandes superfícies privadas para o uso público, serão o centro de lazer das pessoas

Publicado por [Saboteur] às 11:35 AM | Comentários (10)

maio 06, 2009

No próximo 1º de Maio o alvo será outro

pedronamora.jpg
Pedro Namora abandona o PCP e candidata-se à Câmara Municipal de Setúbal pelo... PPM!
Acho deliciosamente irónico que, passados cerca de 10 anos, isto esteja a acontecer. Quem, como alguns dos que aqui escrevem, se lembra dele nos plenários do Sector Intelectual, com aquele olhar raivoso, a gritar impropérios contra os que, na sua óptica, «traíam o Partido», não pode deixar de sorrir... E o olhar embevecido daqueles camaradas, que viam nele a encarnação de todo o Estalinismo? Como se sentirão agora?
Enfim, descanse o Vital... Em 2010 o alvo poderá ser aquele que ajudou a devolver a autarquia de Setúbal ao PS (não que eu acredite mesmo nisto!).

Publicado por [Bomb Jack] às 11:13 AM | Comentários (7)

Lá em cima do Huambo tem um copo com veneno quem bebeu morreu

huambo.JPG

Props 2 Dama do Guetto

Publicado por [Chuckie Egg] às 09:33 AM | Comentários (3)

maio 05, 2009

Morreu um dos nossos

Publicado por [Saboteur] às 01:00 AM | Comentários (6)

maio 03, 2009

Primeiro de Maio


Estou um pouco desiludido com os camaradas que terão «agredido» Vital Moreira no 1º de Maio. Não estava lá e ainda não encontrei ninguém que me dissese abertamente ter assistido a uma efectiva agressão (ou seja, algo que tenha envolvido contacto físico). Ainda no domínio do rigor, parece-me relevante distinguir um empurrão de um pontapé, nomeadamente quando se está a passar por um ajuntamento de milhares de pessoas.
Não posso deixar de registar a timidez de uma turba tão impressionante como a que estava concentrada no Martim Moniz. É mesmo caso para pensar no resultado de uma eventual guerra civil em Novembro de 1975. Comparados com os furiosos socialistas de Felgueiras, os enraivecidos da intersindical parecem um bando de bons rapazes. Deve ser por isso que se vêm alvo de tantas recriminações, por parte de democratas tão insignes como Vitalino Canas, que ninguém ouviu comentar os tristes acontecimento da já longínqua noite de 16 de Maio de 2003.
Assis.jpg assis2.jpg
As televisões falam efusivamente de «agressões e pontapés», sem as mostrar. Mas as televisões também aproveitaram a manifestação libertária do 1º de Maio deste ano para referir as montras partidas no 25 de Abril de há dois anos, sem as mostrar. E isto apesar de, até hoje, estar por encontrar uma única queixa de um comerciante do Chiado relativa às ditas destruições e actos de pilhagem. O mesmo haveria a dizer acerca dos cocktails molotovs que tamanho entusiasmo provocam na jornalista Valentina Marcelino. Definitivamente, a hipérbole caracteriza a actividade noticiosa portuguesa em grau suficiente para dar aos títulos jornalísticos o devido desconto.
Toda a gente sabe que as ameaças à democracia não provêm de governos regionais que se recusam a comemorar o 25 de Abril, ou autarquias que o comemoram homenageando Salazar, ou polícias que se deslocam a sedes de sindicatos para «obter informações», ou adolescentes condenados por terem fechado uma escola a cadeado, ou dezenas de jornalistas processados pelo primeiro-ministro. Tudo isso é o normal funcionamento das instituições do Estado de Direito democrático. Também a vontade de Manuela - suspender a democracia durante seis meses, para pôr tudo a funcionar - foi mal interpretada e malevolamente retirada do seu contexto.
Já a CGTP e o PCP, todos concordam, são reais ameaças à liberdade. Qualquer pessoa de bem sabe que juntar muitos milhares de pessoas na rua em tempos de crise social pode gerar complicações sérias para o regime democrático. Corre-se o risco de a polícia democrática não conseguir conter tamanha democracia.

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:18 PM | Comentários (45)

maio 01, 2009

2 Desejos para um 1º de Maio revolucionário

DESEJO 1
FAZER O AMOR NO CAPOT DO CARRO DO TÓ MARIA, DA PASTELARIA

Porque toda a gente gosta de "poucas-vergonhas", excepção feita a todas as vizinhas do 2º andar. Todas as revoluções dignas desse nome foram acompanhadas por "poucas-vergonhas", aquele período em que alguém reclama que de nada vale discutir meios de produção se não discutirmos também o amor, no capot do carro do Tó Maria ou noutro sítio qualquer.


DESEJO 2
UMA BURGUESA COM OS OPERÁRIOS

Eu não nasci burguesa, mas isso não faz de mim outra coisa que não burguesa. A esmagadora maioria das pessoas com as quais tenho afinidades (também dignas desse nome) são, igualmente, burguesas. Algumas discutem multiculturalismo, multitudes e revolução sem fronteiras enchendo a boca de argumentários como "tenho mais similitudes com um jovem urbano parisiense do que com um jovem minhoto", quando o que isto significa, lá no fundo, é que as jovens burguesias urbanas se reconhecem nos seus hábitos de consumo, incluindo políticos, mas, ainda assim, de consumo. Estou desejosa que isto tenha um fim exemplar.

Publicado por [Joystick] às 12:30 PM | Comentários (7)