« Para marcelino(s) | Entrada | Cesare »

janeiro 17, 2009

O episódio do arremesso de pedras

casal boba.JPG

Todos os órgãos de comunicação social dirão que a acção de hoje ficou marcada pelas pedras que foram atiradas à polícia. Esse foi no entanto um mero "caso" da concentração, marcada sim pela indignação profunda com o que se passou (a intervenção da mãe da criança assassinada foi particularmente comovente) e sobretudo com o que se passa e continua a passar nestes bairros há demasiado tempo.

Da parte de membros que creio serem da Plataforma Gueto, os apelos à calma foram constantes e até houve pedidos para as palavras de ordem não serem tão violentas contra a polícia (“filho da puta, não”).

O que se passou foi que ao início, apesar da esquadra estar rodeada das habituais baias que se colocam nas manifestações, haviam 5 polícias com colete anti-bala formados à porta, numa postura ostententatória de quem não tem medo de nada e que não me parece ser a atitude mais inteligente para uma esquadra de onde é um polícia que assassinou uma pessoa de 14 anos há poucos dias.

Quando caíram aquelas pedras, eles foram para dentro e não voltaram mais.

Provou-se que não estavam ali a fazer nada senão a exibir-se e a irritar os familiares e amigos do puto abatido.

Publicado por [Saboteur] às janeiro 17, 2009 07:43 PM

Comentários

Pois, a RTP abriu com "Manifestação contra a violência, acaba em violência".

Publicado por [Anónimo] às janeiro 18, 2009 12:40 PM

O público também diz que "manifestação acaba com apedrejamento". Ora, quanto muito, a manif começou com apedrejamento a polícias e depois tornou-se mais pacifica quando os polícias se foram embora

Publicado por [Anónimo] às janeiro 18, 2009 07:49 PM

“filho da puta, não” a revolução sem vernáculo.

Publicado por [31g] às janeiro 20, 2009 02:44 AM

é muito correcto...atirar pedras as forças policias....isso para já é tentativa de agressão..ainda por cima é agravada por ser as forças policias...que o seu dever é proteger nos de ladrões como vocês e outra coisa e vocês é que são os filhas da puta..

Publicado por [Anónimo] às janeiro 23, 2009 12:14 PM

Kudos! What a neat way of tnhkiing about it.

Publicado por [Lorene] às maio 26, 2011 06:06 AM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)