« O episódio do arremesso de pedras | Entrada | Amadora »

janeiro 17, 2009

Cesare

Cesare Battisti era um dos militantes da ultra-esquerda Italiana exilado desde o fim dos anos 70 em França ao abrigo da Doutrina Mitterrand. Basicamente Mitterrand achou que a enquadratura juridica italiana estava tendencialmente orientada para a repressão de movimentos politicos e como tal todos os militantes que não estivessem directamente envolvidos em crimes de sangue teriam asilo politico em solo francês desde que abandonassem o seu activismo politico. Os casos mais conhecidos serão os de Toni Negri e Oreste Scalzone. Cesare viveu em paris até há cerca de quatro anos quando o estado italiano voltou a pedir a sua extradição e Cesare fugiu para parte incerta. Há cerca de um ano foi detido no Brasil e suponha-se que iria agora voltar para Itália. Mas não. Um juiz brasileiro decidiu conceder-lhe asilo politico criando um incidente diplomático considerável.

A recolha de noticias da Google News aqui

Publicado por [Party Program] às janeiro 17, 2009 09:31 PM

Comentários

Dizer que Battisti não esteve directamente envolvido em crimes de sangue é mais do que um eufemismo, é pura desonestidade.

Publicado por [Miguel Vaz] às janeiro 17, 2009 11:56 PM

Quem o diz não sou eu, foram os tribunais franceses e brasileiros.

Publicado por [PP] às janeiro 18, 2009 10:12 AM

E os tribunais italianos, não pesam na equação?

Publicado por [Miguel Vaz] às janeiro 18, 2009 01:19 PM

Pois parece que não têm pesado. De resto alegadamente vocês também teriam pouco que louvar à magistratura Italiana. E dai talvez não.

Publicado por [PP] às janeiro 18, 2009 05:45 PM

Para quê dar bola a estes dejectos "inconformistas"? Foram eles os beneficiados com a Gládio, a mesma gamela de onde as Brigadas Vermelhas também comeram.

Publicado por [Robespierre] às janeiro 18, 2009 11:47 PM

At last, somenoe comes up with the "right" answer!

Publicado por [Margie] às maio 26, 2011 11:13 AM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)