« JKS - Just Kant Stop | Entrada | Carlos Vaz Marques entrevista Bruno Aleixo »

janeiro 22, 2009

Basta de crimes, basta de impunidade


Manifestação em Lisboa, dia 24, sábado, 15 horas, Largo Camões
Em 22 dias, as tropas de Israel mataram 1 300 palestinianos, metade deles crianças e mulheres. Bombardearam casas, escolas, hospitais, sedes de agências noticiosas. Usaram munições de urânio e fósforo branco contra a população. Destruíram culturas e gado, oficinas, redes de saneamento e de energia. Mataram condutores de ambulâncias e de camiões de ajuda humanitária. Impediram o socorro aos feridos. Deixaram 100 mil pessoas sem abrigo e 400 mil sem água. Não se sabe quantos corpos estão ainda debaixo de escombros. A suspensão do ataque não é uma verdadeira trégua. Israel acha-se no direito de voltar a atacar onde e quando quiser. Mantém o bloqueio com que estrangula Gaza, vai para dois anos. Usa o terror como uma espada suspensa sobre a população palestiniana.
Israel repete crimes em total impunidade. Ri-se das resoluções das Nações Unidas que o condenam.
Despreza a opinião pública mundial que o incrimina. Faz luxo em ser um Estado fora da lei, seguro do apoio dos EUA e da UE, Portugal incluído.
Exijamos o fim dos crimes, o fim da impunidade, o fim da cumplicidade. Fim do massacre do povo palestiniano.
Fim do bloqueio a Gaza. Fim da ocupação dos territórios da Palestina. Alto ao terrorismo de Estado. Julgamento dos crimes de guerra de Israel. Israel deve pagar pelas mortes e pelas destruições. Boicote a Israel.
Tribunal-Iraque (Audiência Portuguesa do Tribunal Mundial sobre o Iraque)
Lisboa, 20 Janeiro 2009

Publicado por [Rick Dangerous] às janeiro 22, 2009 06:32 PM

Comentários

Essa manifestação foi marcada pelo pc de forma a que a manifestação de profs (fora dos sindicatos controlados pelo pc) no mesmo dia à mesma hora fosse prejudicada. Assim se vê...

Publicado por [Amil] às janeiro 22, 2009 06:44 PM

Meu caro... esta manif de solidariedade com o povo palestino foi marcada em vàrios paises para o mesmo dia, pelo que a tua hipotese fica um pouco enfraquecida! Bem haja!

Publicado por [Anónimo] às janeiro 22, 2009 09:45 PM

Esta manif foi marcada no dia 16, muito antes de se saber que a manif dos professores se ia realizar. Além disso tudo se fez para conciliar os horários diferenciados de forma a permitir a participação nas duas, embora se reconhecça que é um bocado dificíl.

Manuel Monteiro

Publicado por [Manuel Monteiro] às janeiro 23, 2009 01:34 PM

isto é mas é um boicote ao curso do pensamento crítico, penso eu de que

Publicado por [Anónimo] às janeiro 23, 2009 04:03 PM

Participei da manifestação, apesar da qualidade e consciencia civica incontestavel da parte dos participantes, não pude deixar de reparar na fraca participaçao dos portugueses em termos de quantidade...Isto significa algumas coisas bastante lamentaveis, egoismo, falta de consciencia do proximo, falta consciencia civica, ou pior que tudo isso, a ocorrencia de algum jogo de futebol... Confesso que fico com vontade de mudar de nacionalidade quando me lembro de ver na televisão as varias centenas de pessoas que se manifestaram pela legalizaçao do "tuning"...
Se somos realmente os "herois do mar" deviamos era ter morrido todos afogados...

Publicado por [Luis Pinto] às janeiro 27, 2009 06:36 PM

O conceito de "Manifestação", teve sentido num tempo em que a rua era vivida por todos, um sítio para ficar. Nessas circunstâncias, um pequeno mas coeso grupo facilmente criava a turba, que se ia informando dos factos com o decorrer das coisas.
Nos okupados dias de hoje, a rua é circulação de A para B, todos os que lá estão têm destino. Ninguém a ocupa todos a transitam (excepção dos punks&mendigos&policias). Não é pois actualmente, sinónimo de nada, a participação numa manifestação(ou "encontro ordeiro") que passou, na melhor das hipótese, por "acto simbólico de solidariedade"... Já o tuning, tem tudo a ver com o real, é directo, é importante. Como é obvio a malta do tuning usa o tuning como base da sua estrutura social, é graças ao tuning que se relacionam e encontram o seu lugar no grafo. Quem lhes tira o tuning tira-lhes o sentido de pertença, e por isso, pelos teus, vale a pena sair à rua.
Até tinha mais coisas para te dizer mas fica para outra vez.

Publicado por [3º(talvez 2º)Anónimo] às janeiro 27, 2009 07:52 PM

Ainda bem que ha pessoas a reunirem-se para demonstrar a sua indignaçao perante um atentado aos direitos humanos,ainda bem que ha pessoas que "usam o tuning como estrotura social"...sinal de liberdade de expressao...é o que precisamos para o mundo, direccionar a nossa atençao e ir para a rua gritar nosso direito de transformar carros em naves espaciais... lol...

Publicado por [Luis Pinto] às janeiro 28, 2009 06:58 PM

That's raelly thinking out of the box. Thanks!

Publicado por [Cheyanna] às maio 26, 2011 10:07 AM

Comente




Recordar-me?

(pode usar HTML tags)