« abril 2008 | Entrada | junho 2008 »

maio 31, 2008

O Governo zela por nós

Depois da pedófilia veio o terror do Carjacking.

Eu não conheço ninguém que tenha sido vítma ou conheça alguém que tenha sido vítima do tal carjacking. Mas tenho ideia que haverá para aí muito boa gente com medo de ser abordado no sinal vermelho com um telemóvel-pistola (sim, o meu primo enviou-me esse mail), para lhe fanarem o opel corsa.

Assim, dado o mal estar instalado, o Governo prepara-se para tomar algumas medidas de fundo:

Segundo o portal do cidadão, para além do «lançamento de campanhas de comunicação e informação» (uma espécie de terrorismo bem intencionado), «A formulação de projectos de parcerias e protocolos tendentes a incentivar esquemas e equipamentos de geo-referenciação, imobilização de viaturas e identificação automática de matrículas e a apresentação de convites às empresas para conceberem soluções de prevenção ao carjaking são outras das estratégias apresentadas.»

Já me sinto mais descansado.

Publicado por [Saboteur] às 11:51 AM | Comentários (9)

maio 30, 2008

Perso nella traduzione


Há um dossier na revista "Vírus", do Bloco de Esquerda, acerca das eleições italianas e da derrota eleitoral da Rifondazione Comunista. Debate, polémica, demarcação e argumentos vários. O que ninguém parece querer ter em consideração é o facto de, num país de 60 milhões de habitantes, com um diário comunista independente (Il Manifesto) o jornal da Rifondazione, «Liberazione», não chegar aos 10 000 exemplares vendidos.
Fala-se de células, de movimentismo, organizações de base, prestígio, «força motriz de grandes movimentos sociais» e percebemos logo que houve uma qualquer falha na tradução.
Na Universidade de Bologna, em 2003-2004, não existia qualquer colectivo de estudantes da Rifondazione, qualquer intervenção própria ou presença assinalável no movimento estudantil, qualquer panfleto ou cartaz. A política institucional era repartida entre os Giovanni di Sinistra (ex-DS, actual parte do Partido Democrático) e a Comunione e Liberazione (uma espécie de Jota da Opus Dei alargada a mulheres). Quando o movimento estudantil explodiu no Outono de 2005 foi rapidamente contaminado pelo discurso dos grupos e colectivos extra-parlamentares, dos disobbedienti aos autónomos e aos anarquistas, passando pelos colectivos estudantis de base. Em Bologna, só se vêm coisas e acções da Rifondazione na altura e em torno das eleições. Em relação às lutas quotidianas, das laborais às estudantis, passando pelas dos imigrantes ou por aquelas outras mais «pós-materiais», como a luta anti-copyright ou anti-proibicionista, ou a grande luta contra a guerra, a Rifondazione aparece, na melhor das hipóteses, através de um qualquer eleito que se solidariza ou de um qualquer comunicado que apoia.
Sei que custa a aceitar, mas em Itália o grosso da política, nomeadamente a dos movimentos sociais, é feito por pessoas que não militam em partidos, que não têm como horizonte assegurar a governabilidade à esquerda e que não encaram o Estado como o cenário privilegiado da transformação. Foi essa força social, que não acaba nem começa nas urnas de votos, que desertou a participação eleitoral, que se recusou a alinhar e que não se deixou aprisionar na falsa escolha entre Berlusconi e Prodi. A tod@s elas/es desejo longa vida e muita saúde.

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:43 PM | Comentários (5)

Coisas que nos reconfortam

abril e maio.jpg
Há um comício que junta a esquerda socialista ao Bloco de Esquerda e um apelo subscrito por sindicalistas, activistas e intelectuais a favor de uma mudança política e de uma ruptura com o consenso nacional.
O Público de ontem noticiou-o numa pequena caixa com menos de 1000 caracteres.
E, perguntam os estimados leitores, o que é que mereceu destaque?
Os radares da Brigada de Trânsito estão em manutenção (2 páginas). Há suspeitas de irregularidades nas listas eleitorais do PSD e nenhum dos candidatos à liderança é a favor da redução da idade da responsabilidade criminal (2 páginas).
Depois, 300 polícias não terão direito a um subsídio e os autores de um projecto-lei sobre o divórcio concordam que o mesmo deve ser aperfeiçoado.
Em baixo, pequeno, discreto, o primeiro acto de uma possível transformação do cenário político português.
Vários cães que morderam homens e depois, bem depois, bem pequeno, a curta menção ao homem que talvez esteja pronto a morder vários cães.
É bonita esta tradição intelectual portuguesa de faltar aos encontros com a História.

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:37 PM | Comentários (4)

Mensagem para todos os cagadores de sentenças

«Somos europeus, brancos. Não há ninguém entre nós que tenha vivido o que vive uma criança-soldado, nem sequer conhecemos ninguém que conheça alguém que o tenha vivido.»

Alain Platel sobre "Nine Fingers", espectáculo baseado no livro "Beasts of No Nation" sobre crianças-soldado, que podemos ver hoje e amanhã no Teatro Maria Matos.

Publicado por [Joystick] às 12:58 PM | Comentários (2)

maio 29, 2008

Economia, essa besta indomável

«À medida que tiram os anéis [para penhorar], começam a engasgar-se. Mas terão de se habituar. A economia é assim: uma merda.»

Michael Bruce, gerente de uma loja de penhores nos arredores de Hollywood, sobre a crise do subprime, in revista Sábado.

Publicado por [Joystick] às 08:21 PM | Comentários (3)

maio 27, 2008

Rabiscos e Coriscos

convite texto.jpg

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:11 PM | Comentários (1)

Continuo a querer preencher as vossas agendas...

conferencia.gif

Esta quinta-feira, um dos maiores historiadores do pensamento económico, Philip Mirowski, estará no ISCTE, numa conferência organizada pelo DINAMIA e o Le Monde Diplomatique – ed. portuguesa, sobre o surgimento intelectual do neoliberalismo.

Publicado por [Saboteur] às 05:55 PM | Comentários (1)

maio 26, 2008

Ciências ainda ha-de ser nossa outra vez!

festa-da-diversidade.jpg

E que tal uma festazinha universitária, pessoal? Talvez seja a vossa ultima opurtunidade de ver e ouvir o virtuoso Kid Ketchup, pela ultima vez, antes de passar definitivamente para para a cena internacional.

Consta também que haverá outros certos e determinados motivos de interesse...

Publicado por [Saboteur] às 07:24 PM | Comentários (1)

maio 25, 2008

Mudar de vida

2554fb97.jpg

Barata-Moura abandona a universidade e assume a liderança das FARC na Colômbia

Publicado por [Renegade] às 10:53 PM | Comentários (6)

Erecção Nacional II

Publicado por [Renegade] às 07:14 PM | Comentários (6)

Erecção Nacional

Publicado por [Shift] às 12:49 PM | Comentários (3)

Welcome to Zion

A Zion Edições já está no ar. A Zion começa agora a publicar as edições online da Monthly Review - edição portuguesa e da revista Shift, onde participam alguns frequentadores aqui do sítio. Visitem. Nestes primeiros tempos há boas condições de assinatura.

logo.jpg

Publicado por [Manic Miner] às 12:07 AM | Comentários (3)

maio 24, 2008

Feira do Livro Anarquista

Img131.jpg

Começou ontem e prolonga-se até amanhã, a Feira do Livro Anarquista.

É na Mouraria e diz que se pode levar os livros à vontade, sem pagar, que eles apenas sorriem com um ar embevecido...

Publicado por [Saboteur] às 02:54 PM | Comentários (1)

Sentido pedagógico/ecologista

O novo governo de Sílvio Berlusconi anunciou quarta-feira no final de um conselho de ministros em Nápoles uma série de medidas destinadas a solucionar a crise crónica dos lixos nesta zona, inclusive a abertura de uma dezena de lixeiras. A lixeira de Chiaiano figura entre os locais escolhidos pelo governo, escreve a Ansa. Várias manifestações ocorreram em Maio em Chiaiano contra a abertura desta lixeira, anunciada pelo governo no início do mês.
Berlusconi garantiu também quarta-feira que essas lixeiras seriam declaradas "zonas militares" e protegidas como tais. "As acções de bloqueio das minorias organizadas não serão mais toleradas", advertiu numa alusão às numerosas manifestações, por vezes violentas, regularmente organizadas por habitantes que recusam ter lixeiras nas suas comunidades. As pessoas que incitarem às "desordens" contra a criação de lixeiras incorrem em penas que podem ir até aos cinco anos de prisão, e três meses a um ano, para os que impediram o seu enchimento, ao abrigo das medidas divulgadas pelo governo.

strke_one.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 12:13 PM | Comentários (2)

maio 23, 2008

Sentido cívico

Publicado por [Chuckie Egg] às 10:13 AM | Comentários (5)

Sentido de estado

"O ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, considerou "inoportunas e inúteis" as propostas dos deputados comunistas e bloquistas, e reiterou que o Governo português "em algum momento omitiu informação" à Assembleia da República ou ao Parlamento Europeu sobre o alegado transporte ilegal de presos para a base norte-americana em Cuba.

O primeiro-ministro já garantira, a 30 de Janeiro, na Assembleia da República, que o Governo português nunca foi consultado ou autorizou a passagem por Portugal de aviões dos serviços secretos norte-americanos que transportaram prisioneiros suspeitos de terrorismo."
Público 09/02/2008

iab2.gif

"Cinquenta e seis voos provenientes ou com destino a Guantanamo sobrevoaram o espaço aéreo português entre Julho de 2005 e Dezembro de 2007, segundo uma listagem oficial do Ministério da Obras Públicas entregue há dias no Parlamento."
Correio da Manhã 23/05/2008

Publicado por [Chuckie Egg] às 09:52 AM | Comentários (5)

maio 22, 2008

Na repartição, a culpa é do sistema

sistema.JPG

Publicado por [Saboteur] às 05:40 PM | Comentários (1)

poesia de rua #41

SANY0002.jpg

Publicado por [Renegade] às 01:35 AM | Comentários (2)

maio 21, 2008

Cheira-me a Agência de Comunicação

Esta história do aumento dos combustíveis e a forma de como está a aparecer nos órgãos de comunicação social, está cheia de indícios de que aqui há mãozinha de agência de comunicação.

As agências de comunicação utilizam muito o seguinte método agressivo de venda de serviços: Durante um período de tempo, põe notícias negativas nos jornais sobre determinada empresa ou produto, depois, chegam ao pé do potencial cliente e dizem “você já viu que tem uma imprensa péssima? Nós podemos resolver isso”.

É uma prática antiga em outros ramos de negócio.

Ora, depois de ter aparecido em todo o lado que os combustíveis já tinham aumentado 13 vezes este ano. Depois de infindáveis fóruns TSF e Prós e Contras, com a costumeira berreria, depois de comentadores do próprio Spectrum terem vindo mobilizar para uma duvidosa acção de luta, aparece hoje em todo o lado que a Galp pondera fechar postos de abastecimento se os preços dos combustíveis não baixarem.

Segundo as notícias, a Galp está tão preocupada com o aumento dos preços como o comum dos cidadãos.

Eu, sinceramente, não estou muito espantado com o aumento do preço da gasolina. Parece que ouvi dizer qualquer coisa sobre que o petróleo estava a acabar e de que toda a economia actual se baseava precisamente no petróleo e nos seus derivados…


Publicado por [Saboteur] às 03:35 PM | Comentários (1)

Ainda a Musgueira: Liga dos Últimos

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:36 AM | Comentários (0)

caspa e sarna na barriga

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:33 AM | Comentários (4)

maio 20, 2008

Cada vez somos mais

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:41 PM | Comentários (0)

maio 18, 2008

São todos os mesmos cabrões (poesia de rua #40)

cabroes.JPG

Publicado por [Saboteur] às 11:49 PM | Comentários (3)

Maturidade

À medida que vou ficando mais velho, o meu conceito de "febre de sábado à noite" vai-se alterando.

Hoje em dia, valorizo muito coisas simples, como ir a casa do Rick Dangerous e Chuckie Egg beber um chá...

Publicado por [Saboteur] às 01:49 PM | Comentários (6)

maio 16, 2008

Stress

O novo videoclip da banda techno francesa J.U.S.T.I.C.E. Já foi banido em França e em Inglaterra.

Publicado por [Party Program] às 05:26 PM | Comentários (12)

Spectrum 1.2

Dia Mundial de luta contra a Homofobia - 17 Maio


Publicado por [Renegade] às 01:34 AM | Comentários (0)

maio 15, 2008

Não há quem o meta na ordem?

clown.jpg
Que dizer sobre as recentes declarações do Bastonário Marinho Pinto? A ideia peregrina de fazer recuar uma legislação que tanto tardou a ser posta em prática é apenas mais uma das suas já costumeiras palhaçadas.
Eu avanço desde já com a proposta de descriminalizar o arremesso de tartes de natas às fuças do Marinho!

Publicado por [Bomb Jack] às 08:29 PM | Comentários (2)

O que Sócrates promete...

cigarro.jpg
Depois da bronca do cigarro no avião, o nosso Primeiro achou que a coisa acalmava se viesse a público pedir desculpas, afirmar que desconhecia as leis que ajudou a aprovar e, a cereja no topo do bolo, prometer que deixaria de fumar.
Eu acredito.
Eu e os outros 150 mil a quem ele prometeu emprego durante a campanha!
Afinal, todos sabemos que o que Sócrates promete, Sócrates cumpre!

Publicado por [Bomb Jack] às 07:46 PM | Comentários (17)

NAKBA

http://palestine.91.free.fr/nakba33.jpg
Foi há 60 anos que cerca de 85% da população palestiniana foi expulsa do seu próprio país e obrigada a refugiar-se nos países vizinhos. Cerca de 5 milhões (refugiados e descendentes) ainda vive em campos de refugiados “sobrepobrevivendo” em condições deploráveis (no Líbano, Síria, Jordânia, Cisjordânia e Gaza). Enquanto todos os sionistas espalhados pelo mundo festejam a criação de Israel, é necessário relembrar a Nakba (catástrofe) onde 531 localidades foram igualmente destruídas de maneira selvagem. Falemos, lutemos e organizemos acções pelo direito ao regresso dos palestinianos. Imaginam o que seria impedir o regresso a Portugal aos 600 000 portugueses imigrantes em França?

Publicado por [Shift] às 06:27 PM | Comentários (1)

Porco dio

berlusconi_mussolini.jpg

Il Giornale, un periódico del imperio Berlusconi, tituló el 2 de enero de 2007, un día después del ingreso de Rumania en la UE: "Medio millón de rumanos vienen hacia aquí". Era mentira.
(...)
Junto al número, se exacerbó también la calidad de la inmigración. Hace unos meses, los medios publicaron que un tal Ajmetevic había atropellado, yendo borracho, a cuatro jóvenes italianos matándolos en el acto. "Días después se supo que Ajmetevic era gitano, pero no rumano, sino italiano, nacido en Caserta", cuenta Miruna Cayvaneanu, corresponsal de la agencia rumana Hotnews en Roma. "El juez obligó a los medios a corregir la información. Se hizo, pero a los pocos días todos se olvidaron y volvieron a decir que era rumano. La manipulación es total".
(...)
En las últimas 48 horas, una turba de vecinos de Ponticelli, en la periferia oriental de Nápoles, ha reducido a cenizas cinco campamentos gitanos. Los mal llamados nómadas -apenas un 5% de zíngaros lo son, y éstos llevaban años en Ponticelli- habían huido de sus casas escoltados por la policía ante las amenazas.

zingarosponticelli.jpg

Esta no es la primera vez que en Italia se registran casos de agresión y xenofobia contra la comunidad gitana. En 2007, la organización Romani Criss, defensora de los derechos de los gitanos de Rumanía, denunció el racismo al que está sometida su comunidad en Italia. Este mismo año, el "Grupo Armado para la Purificación Étnica" (GAPE) responsable de un incendio en el que perecieron carbonizados cuatro niños gitanos rumanos de entre 4 y 11 años, envió una carta a la prensa con un ultimátum a los gitanos de Italia para que abandonaran el país en un plazo de 20 días.

Publicado por [Chuckie Egg] às 05:20 PM | Comentários (2)

Já que estamos em matéria de confissões...

Moita Flores confessou há uns meses que já fumou um charro com “produto” apreendido no depósoeo da Polícvia Judiciária.

Pedro Passos Coelho disse à SÁBADO que “Fumei haxixe e não gostei do sabor”.

Vejo no jornal METRO que “Sócrates confessa ter fumado com o ministro da economia” no voo para Caracas…

Eu nunca fumei com um ministro, mas já fumei, ao todo, com 3 deputados da nação.

Publicado por [Saboteur] às 11:42 AM | Comentários (8)

Folclore

Ontem ainda tentei mas não consegui. Agarrei no computador mas nem duas linhas saíram. O "especial" Maio de 68 na RTP foi um nojo. E se pensam que a palavra nojo é escusada e exagerada, penso que podem ver uma repetição do programa ou até na net, absolver-me-ão.

MugshotFidelCastro.jpg

Júlio Isidro, Diana Andringa, Fernando Rosas e pelo menos mais 2 pessoas das quais não me recordo agora o nome, sentados numa mesa de um cenários decorado com os posters mais batidos da iconografia soixante-huitard, repetindo infindávelmente as mesmas frases, só ultrapassados pelos jovens entrevistados à porta das universidades das quais destaco, entre muitos que admitiram que não faziam ideia de nada, a resposta "não sei nada mas não sou de Letras, sou de Direito, tenho desculpa!" e o pódium ao Rosas "vê, pelo menos todos sabiam o essencial".

espacotmags.jpglaw.jpg

Não vi o programa todo, nem perto. Vi que fizeram referências soltas ao Vietnam do qual não mostraram nenhuma imagem, assim como a Luther King, cantores catalães, suponho que à primavera de Praga, à pilula e ao estudantes mortos no México tenham dado o mesmo tratamento. Mesmo que tenham feito uma bela colecção de eventos desse ano, e até o ano futebolístico de 68 foi analisado (obviamente que o Pantera Negra deu o contributo decisivo para a crise académica de 69, não fosse ele do clube do povo), a perspectiva de abordagem é sempre a mesma, um mês lá longe, onde se escreviam coisas giras nas paredes, onde houve alguns "excessos" (prontamente clarificados por uma das presentes como "o sentimento de massas que se sobrepoe à liberdade individual"), que foi tudo muito engraçado e onde a alegria imperava, embora todos saibamos que coisas dessas não podem durar muito, a realidade há de voltar. Referências erradas à participação de Cohn-Bendit no início do Maio francês e uma grande barda do já premiado Rosas (a maior greve geral da Europa Ocidental, 100 mil pessoas em greve) completam o quadro, folclorizado por uma banda permanente e uns cantores que pareciam saídos dum folheto de propaganda de uma agência de espectáculos das festas de aldeia no interior profundo, a destruirem desde o Bella Ciao ao Serrat...

pideblog.jpgrosamurcha.jpg

Nestas altura lembro-me do ornitorrinco e sua cruzada contra a televisão pública, lembro-me de uns familiares que por lá andavam em 68 e de um companheiro investigador na área de história contemporanea que, ou muito me engano, se tivesse visto um bocado daquilo tinha acabado as garrafas que eu já não consegui deitar abaixo. Uma companheira destas lides dos blogs perguntou-me porque não fazemos posts sobre a Internacional Situacionista, eu pergunto, para quê?

debord-sociedade-do-espetaculo-capa.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:40 AM | Comentários (2)

A irmã, a Pin-up e a companheira

Chego a Lisboa e vou jantar com alguma familia, na televisão do restaurante aparece Júlio Isidro a apresentar um programa sobre o Maio de 68. Tenho o Júlio presente na minha vida desde o Clube de Amigos Disney, quem diria que acompanharia desta maneira os meus interesses. Dez minutos depois surge a irmã de uma querida amiga a ser entrevistada à porta da universidade sobre se sabe ou não o que foi o Maio de 68. Chego a casa e pego numa revista do expresso, descubro que uma muito antiga companheira, que fundou o pior grupo feminista da história (a sua única acção foi fazer pulseiras de picos cor de rosa para as raparigas também poderem usar), faz agora parte de uma trupe de dança burlesca pinup - queixa-se de que a lisboa boémia dos anos 20 é que era, que agora é uma seca, isto numa foto de um vulgar apartamento decorado com memorabilia americana dos fifties, pela janela vê-se uma chuvosa 2ª circular e uns canteiros telheirenses. Mais à frente outra companheira mais recente discute com uma colunista pro-israel o significado do legado suixant-huitard.

Esta ambiguidade entre o familiar e o incestuoso deixa-me sempre algo confuso sobre voltar ou não.

Publicado por [Party Program] às 10:45 AM | Comentários (2)

ViVaS, ViVaS, ViVaS, ViVaS

Ontem, por volta das 21 horas, ouço um barulho estridente em segundo plano do outro lado da linha telefónica, pergunto o que se passa... “O Hezbollah está contente”. O governo libanês anulou as duas medidas tomadas contra o hezbollah que estiveram na base dos confrontos mais violentos, nomeadamente a destituição do responsável de segurança (próximo do Hezbollah) do aeroporto internacional de Beirute, e a ilegalidade da rede privada de telecomunicações deste mesmo movimento. O festejo continuou... as metralhadoras funcionavam viradas para o céu... para Deus... Nos médias europeus insistiu-se no possível golpe de estado preparado pelo Hezbollah. Estamos longe desse caso de figura, a situação é muito mais complicada. O Hezbollah tem afirmado que o seu objectivo não é criar uma República Islâmica no Líbano, visto que eles têm consciência do carácter multi cultural do seu país. Sabemos que existem certas discriminações religiosas no Líbano, onde os cristãos têm certas vantagens em relação aos outros. O Hezbollah tem insistido na partilha justa do poder e na salvaguarda dos seus interesses vitais! Agora quais são esses interesses??? Ai está uma das complexidades da situação política do Líbano.

Publicado por [Shift] às 09:21 AM | Comentários (2)

maio 14, 2008

Ladrão simpático de pneus de bicicleta


Os habitantes da capital francesa têm a fama, entre outras, de serem uns grandas ladrões de bicicletas. Eu já fui a vitima de um destes furtos, ou melhor, a bicicleta do renegade que estava em meu poder é que teve essa sorte! Sorry encore et encore! Mas desta vez fui alvo de um furto bem diferente mas inserido na mesma categoria. Roubaram-me o pneu da frente da minha bike mas o ladrão deu-se ao trabalho de o trocar por um outro! Hilariante mas simpático da parte dele! O único problema é que o pneu está um poquinho fodidinho.

Publicado por [Shift] às 06:14 PM | Comentários (2)

Viagens de taxi e luta de classes

Passamos uma lomba e o taxista diz "excuse me, sir"

Ele recebe uma mensagem e o telefone diz "excuse me, boss, you have a message"

Se escrever tanto sobre o Abu Dhabi como escrevi sobre Angola, devo escrever muito pouco.

Publicado por [Rex] às 06:15 AM | Comentários (3)

maio 13, 2008

Revolução Maori em Portugal

Tame Iti (na foto), activista Maori, preso no final do ano passado numa operação policial apelidada de "anti-terrorista", sobre a qual podem saber mais aqui e aqui, vem a Portugal durante este mês. Vamos poder vê-lo, como actor, na peça de abertura do Alkantara Festival, "Tempest II".

Publicado por [Joystick] às 07:00 PM | Comentários (0)

"Ey Beirute"

“Sabem como é que se descobre que um francês é mentiroso? Quando este diz categoricamente que conhece bem a situação política do Líbano”. Em resposta a um pedido de esclarecimento sobre o que se passa no Líbano, uma amiga contou-me esta anedota (esta saiu de Beirute, por coincidência, dois dias antes do conflito entre Hezbollah e as milícias pro-governo rebentar). Falando com outro amigo por skype, este encontrando-se em Beirute, percebo que a tomada de posição por um lado ou por o outro da barricada não é fácil, pelo que afogar as mágoas numa garrafa de whisky se revela o meio mais eficaz para ultrapassar os momentos de solidão no interior da sua casa (que se situa num dos bairros mais “quentes” do conflito). Muito triste... o que se passa neste país... segundo as palavras de Amin Maalouf este país poderia ter sido um dos melhores exemplos de democracia num contexto pluri-religioso!
Aqui fica a canção de Fairouz: “Ey Beirute”. Cidade, palco de guerras sem fim...


Publicado por [Shift] às 12:50 PM | Comentários (1)

Hoje é o dia da boneca

Publicado por [Saboteur] às 12:40 PM | Comentários (1)

maio 12, 2008

40 Anos de Yellow Submarine (outro Maio), de George Dunning

Passa hoje às 22h45 no Cinema King, no âmbito da MONSTRA.

Publicado por [Joystick] às 03:21 PM | Comentários (2)

maio 09, 2008

Durou 10 anos e acabou assim

aldomoropintura.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 01:26 PM | Comentários (4)

maio 06, 2008

«Não está na agenda»

Ontem, ía eu para casa à 1h e ouvi na TSF uma notícia que me deixou chocado.

Os militares norte-americanos na Base das Lajes gastam 30 litros de água em cada segundo, ou seja, mais de 2500 metros cúbicos por dia.... tudo gratuito, claro.

No final da notícia, o jornalista informava: «a TSF tentou um comentário sobre esta situação junto da Comissão Bilateral Permanente Portugal/Estados Unidos, mas André Bredford limitou-se a dizer que este assunto não está na agenda.»

«Não está na agenda». Uma formulação muito americana, pouco usada entre nós...

Bem, o que é certo é que toda a gente compreendeu: A TSF nunca mais falou no assunto e nenhum jornal ou site de comunicação social abordou a temática... Não está na agenda, percebem?

Publicado por [Saboteur] às 10:49 PM | Comentários (5)

É proibido proibir

"Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder? Vocês têm coragem de aplaudir, este ano, uma música, um tipo de música que vocês não teriam coragem de aplaudir no ano passado! São a mesma juventude que vão sempre, sempre, matar amanhã o velhote inimigo que morreu ontem! Vocês não estão entendendo nada, nada, nada, absolutamente nada. Hoje não tem Fernando Pessoa. Eu hoje vim dizer aqui, que quem teve coragem de assumir a estrutura de festival, não com o medo que o senhor Chico de Assis pediu, mas com a coragem, quem teve essa coragem de assumir essa estrutura e fazê‑la explodir foi Gilberto Gil e fui eu. Não foi ninguém, foi Gilberto Gil e fui eu!
Vocês estão por fora! Vocês não dão pra entender. Mas que juventude é essa? Que juventude é essa? Vocês jamais conterão ninguém. Vocês são iguais sabem a quem? São iguais sabem a quem? Tem som
no microfone? Vocês são iguais sabem a quem? Àqueles que foram na Roda Viva e espancaram os atores! Vocês não diferem em nada deles, vocês não diferem em nada. E por falar nisso, viva Cacilda Becker!
Viva Cacilda Becker! Eu tinha me comprometido a dar esse viva aqui, não tem nada a ver com vocês.
O problema é o seguinte: vocês estão querendo policiar a música brasileira. O Maranhão apresentou, este ano, uma música com arranjo de charleston. Sabem o que foi? Foi a Gabriela do ano passado, que ele não teve coragem de, no ano passado, apresentar por ser americana. Mas eu e Gil já abrimos o caminho.
O que é que vocês querem? Eu vim aqui para acabar com isso!
Eu quero dizer ao júri: me desclassifique. Eu não tenho nada a ver com isso. Nada a ver com isso. Gilberto Gil. Gilberto Gil está comigo, para nós acabarmos com o festival e com toda a imbecilidade que reina
no Brasil. Acabar com tudo isso de uma vez. Nós só entramos no festival pra isso. Não é Gil? Não fingimos. Não fingimos aqui que desconhecemos o que seja festival, não. Ninguém nunca me ouviu falar assim. Entendeu? Eu só queria dizer isso, baby. Sabe como é? Nós, eu e ele, tivemos coragem de entrar em todas as estruturas e sair de todas. E vocês? Se vocês forem... se vocês, em política, forem como são em estética, estamos feitos! Me desclassifiquem junto com o Gil! junto com ele, tá entendendo? E quanto
a vocês... O júri é muito simpático, mas é incompetente.
Deus está solto!
Fora do tom, sem melodia. Como é júri? Não acertaram? Qualificaram a melodia de Gilberto Gil?
Ficaram por fora. Gil fundiu a cuca de vocês, hein? É assim que eu quero ver.
Chega!!" (Caetano Veloso/Setembro de 1968)

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:32 PM | Comentários (1)

Salsicha & Vaca Louca


Ainda a propósito do Sapo...

Publicado por [Rick Dangerous] às 03:31 PM | Comentários (1)

Maio - Nanterre - Muro

Aqui fica um testemunho sobre a luta anti- securitária na Universidade de Nanterre. Para quem não sabe, o movimento estudantil de Maio 68 emerge do antro das residências universitárias deste Campus. Mas esta luta reporta-nos ao século XXI ... a construção de muros é sempre um mau presságio. Outrora (no meu tempo de Erasmus, não é sr renegade?), a passagem interior entre os vários edifícios, coincidindo com os diferenciados departamentos, era livre de constrangimentos físicos. Porquê um muro que impede a livre circulação dos estudantes? Porquê o isolamento do auditório principal onde fazíamos as assembleias? Porquê a utilização de câmaras de filmar no interior da universidade? Enfim, tudo isto e muito mais:


Le mur
envoyé par Yann_Corbon

Publicado por [Shift] às 01:36 PM | Comentários (3)

Secretariado só constituído por consoantes




O TÊPLUQUÊ e outras histórias - O romance da Revolução das Letras - por Manuel António Pina & João B.




Publicado por [Rick Dangerous] às 02:28 AM | Comentários (2)

Curtam só os seguranças do secretário-geral


1º de Maio em Istambul, via Rádio Moscovo

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:55 AM | Comentários (4)

The Agency - I love the cold war

Relatórios da CIA sobre o PREC.

Publicado por [Rick Dangerous] às 01:24 AM | Comentários (1)

maio 05, 2008

parvoíce para gravatas sapos e fotografias

estavam há pouco na televisão uns senhores de gravata que são pessoas muito importantes, por isso é que usam gravata, foi a avó que me disse quando eu perguntei porque é que o avô tava vestido daquela maneira como nunca tinha visto e ela respondeu-me que era assim que se fazia quando uma pessoa morria.

prontos, então como eu tava a dizer estavam na televisão uns senhores de gravata a falar de um médico de espanha que faz de ofalmogista ou lá o que é, não ouvi bem, e eu só queria vir aqui ao computador e ao blogue para vos contar uma coisa que descobri hoje e quase mais ninguém sabe, só sei eu e mais umas miúdas lá na escola, por isso peço-vos que não contem a ninguém porque eu prometi até jurei que não contava a ninguém portanto vejam lá senão nunca mais somos amigos

então é assim: Quem sabe quem é a pessoa nesta fotografia?

sabem? aposto que disseram SAPO COCAS...

na verdade, tcham, tcham, tcham, tcham....
o SAPO COCAS, ie, Kermit the Frog não é sapo nenhum. se fosse um sapo era "Kermit the Toad" e não é. é verdinho, esguio, com bracinhos magros e longos, dedos grandes, muito grandes...é uma rã! é o Cocas, a rã. a rã Cocas.

o quê?! já sabiam?!
então por que é continuam a chamar Sapo à pessoa desta fotografia?

Publicado por [Renegade] às 09:56 PM | Comentários (2)

O mayday este ano foi bué da criativo e irreverente

mayday ridículo.JPG

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:55 PM | Comentários (2)

Uma ideia fulminante


"Foi por aí, por esses tempos de exílio parisiense, que Jorge Jardim terá tido uma ideia fulminante para envolver a Igreja na dinâmica de reacção interna aos comunistas. Conhecia bem o arcebispo de Braga, D. Francisco Maria da Silva, e escreve uma carta de denúncia ao COPCON, revelando que o prelado ia a um congresso ao Brasil e que se preparava para transportar divisas para fora do país. É enviado de imediato um batalhão para o aeroporto e o bispo vive alguns dos momentos mais humilhantes da sua vida: é revistado e, para tal, obrigado a despir-se. «Foi genial, porque assim que regressou do Brasil, D. Francisco Maria organizou de imediato uma manifestação em Braga contra o Partido Comunista. Jorge Jardim estava convencido, e bem, que tinha de ser algo humilhante que o fizesse reagir, como, de facto, veio a acontecer», recorda Sanches Osório."
Eduardo Dâmaso, A invasão spinolista, Fenda, 1997

Publicado por [Rick Dangerous] às 07:19 PM | Comentários (6)

Pouco comum


"Se isso não bastasse, o sistema de ordem pública de Vila Real estava marcado pelo pouco comum compromisso de esquerda do Comandante da Polícia de Segurança Pública que, ao contrário dos seus pares de Bragança ou de Braga, mobilizou preventivamente todos os seus efectivos para proteger as sedes do PCP e do MDP no dia da manifestação do patriarcado e no ano seguinte destacou-se pelas suas tentativas para incriminar os responsáveis da bomba que matou o padre Max. Nesse contexto, não teve nenhuma eficácia a acção dos operacionais da conspiração «Maria da Fonte», de modo que, apesar de detectarmos manobras conspirativas e panfletos incendiários em localidades do distrito, como Chaves, Valpaços e Vila Real, nas múltiplas manifestações anticomunistas realizadas nestas localidades não funcionou a teoria defendida pelo seu coordenador, Paradela de Abreu, segundo a qual «bastava um simples fósforo para incendiar as massas»."
Diego Palácios Cerezales, O Poder caiu na rua, ICS, Lisboa, 2003

Publicado por [Rick Dangerous] às 06:41 PM | Comentários (1)

Uma vaga de fundo


- Disse à pouco que o MDLP se desmembrou a partir de Novembro. Mas, até lá, que participação vossa houve no 25 de Novembro?
- Aliámos o povo do Norte, já que a rapaziada do Alentejo andava na euforia da Reforma Agrária.
- Quem é o povo do Norte?
- É toda a gente, desde a Igreja a milhares de pessoas...
- O Cónego de Melo, de Braga?
- Sim, o Cónego Melo foi uma pedra-chave em toda esta movimentação.
- Quem incendiou as sedes do PC no Norte?
- Havia já algumas movimentações no terreno. Por exemplo, havia um pirata chamado Paradela de Abreu, mas que era um pirata útil. E a ligação do seu movimento - Maria da Fonte - connosco era feita pelo engenheiro Jorge Jardim, por quem eu tinha consideração e admiração. [...]
Gerou-se assim uma vaga de fundo em que uns entravam pelo rés-do-chão e outros saíam a voar pelo primeiro andar. [...]
- Que aconteceu ao MDLP depois disso [25 de Novembro]?
Fomos fechando a loja devagarinho... mas continuando a falar uns com os outros.
Simplesmente havia sectores mais radicais do MDLP a murmura que «afinal ficava tudo na mesma. Que alguns deles continuavam com mandatos de captura», etc.
O resultado foi que alguns destes elementos entraram numa espécie de autogestão difícil de travar... Apareceram aí umas bombas que ninguém mandou pôr...
- Já depois do 25 de Novembro?
- Sim. Antes disso podem dizer que fui eu quem as mandou pôr, a todas, que eu não desminto.

Alpoim Calvão em entrevista a Maria João Avillez, publicada em Do Fundo da Revolução, Edições Público, Lisboa, 1994

Publicado por [Rick Dangerous] às 06:02 PM | Comentários (1)

Salvar a pátria


“Tratava-se de reunir quatro cónegos e um monsenhor, estrategicamente localizados no Norte, com Alpoim Calvão. A minha intenção era demonstrar aos nossos «pilares humanos» na estrutura da igreja de que dispunhamos de um chefe militar prestigiado e, simultaneamente, demonstrar ao comandante Calvão que era capaz de levar a Vigo figuras tão importantes na hierarquia da Igreja do Norte como o cónego Aníbal, de Lamego; o cónego Ruivo, de Bragança; um representante do Bispo de Bragança (do qual não me recordo o nome); o monsenhor Sarmento, de Vila Real de Trás-os-Montes e o cónego Melo, de Braga.”[...]
O que poderia o povo fazer, se não dispunha de TV, nem da Rádio, nem da Imprensa, de forma a que os ocupantes do Poder vissem, ouvissem ou lessem a vontade popular? O instinto de defesa e a sabedoria ancestral imaginaram um processo audio-visual de comunicação: o barulho das bombas e a visão dos incêndios. Quando o Norte ardeu, estava apenas a comunicar: as sedes do PCP foram apenas órgãos de comunicação social. [...]
Foram de facto os «anjos de D.Francisco» que em três meses (Julho, Agosto e Setembro de 1975) organizaram em todo o Norte uma imensa estrutura destinada basicamente à profilaxia da guerra. Preparando-se friamente para ela, evitaram-na. Mostrando força crescente, arrefeceram o histerismo do inimigo. Usando a informação e a desinformação, condicionaram o cérebro de populações inteiras, a nível de pequenos grupos de freguesias, ao ponto de se poder desencadear à distância, com um simples panfleto, uma movimentação popular. Foi assim, por exemplo, o caso que a impensa da época classificou de «guerra de Leiria», que durou três dias. Foram assim os chamados «assaltos» às sedes comunistas, feitos pelo povo sem armas, mas sobre quem os comunistas disparavam tiros de caçadeiras e de G3 (casos de Famalicão, Fafe, Santo Tirso, etc.) onde os próprios militares dispararam sobre o povo. Mas um autêntico movimento popular (que os comunistas de facto nunca conseguiram realizar mesmo no Alentejo) tudo ultrapassava. E nessa agitação participavam todos de mãos dadas: bases do CDS, do PPM, do PPD e do PS. Talvez seja novidade saber-se que um dos principais organizadores da manifestação de 10 de Agosto, em Braga, de apoio a D. Francisco, foi exactamente um membro da Comissão Distrital do Partido Socialista, Romeu Maia.”

Paradela de Abreu, Do 25 de Abril ao 25 de Novembro, Intervenção, Lisboa, 1983

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:33 PM | Comentários (0)

Pesar democrático


Permitam lembrar Brecht: de cedência em cedência (antes, era só um operário; depois, apenas um padre; depois, era ainda só um comunista...) acabam por nos cortar a cabeça...a nós próprios, que não éramos nada disso!
Tenho o dever cívico de vos manifestar profunda indignação pela atitude do PS na 6ª feira na Assembleia da República a propósito do voto de pesar ao cónego Melo. Mesmo que ela tenha ocorrido após a vergonha da homenagem do seu Presidente ao Dr. A. J. Jardim: temos o direito - e o dever - de não nos habituarmos !
É que Melo agiu, em 1974/75, activamente e por meios terroristas contra a democracia que dava os primeiros passos: os comunistas eram as primeiras vítimas, mas o objectivo era a própria Democracia. Por isso que é intolerável que na hora da provocação, o PS encontre um qualquer alibi para não se pôr do outro lado da barreira. A vossa abstenção é uma traição à Democracia !
Digo-vo-lo com a responsabilidade de vos ter precedido na representação popular no Parlamento. E de ser filho de um Homem que também vos precedeu, Victor de Sá, como outros perseguido durante a luta contra o fascismo, que se viu obrigado a fugir de casa, em Braga, nesse "verão quente" para não ser abatido pela camarilha do cónego que deixásteis que o Parlamento homenageasse como um democrata.
É pelo respeito que os nossos mortos nos devem merecer, aqueles que lutaram para que Portugal vivesse em liberdade, que vos manifesto a repulsa democrática por essa indignidade que alguns de vós personificásteis. Não vos queixeis do divórcio do Povo!
Esta vossa atitude teve ainda a ironia de ocorrer quando se invocam os 40 anos do Maio 68: alguns de vós estavam, como eu, do lado dos que se revoltaram contra o stato quo do poder estabelecido. E agora, que sois Poder ?

Victor Louro, antigo Deputado à Assembleia da República, Mensagem ao Grupo Parlamentar do PS
N.de R.D.: O PCP votou contra, mas manteve-se na sala e respeitou o minuto de silêncio. A isso se chama sentido de Estado.

Apesar da abstenção do grupo parlamentar socialista, as deputadas Matilde Sousa Franco, Rosário Carneiro, Teresa Venda e o deputado Ricardo Gonçalves não acompanharam o sentido de voto da bancada, tendo votado favoravelmente o voto de pesar apresentado pelo CDS-PP.
No final da leitura do voto, e no momento imediatamente anterior a ser feito um minuto de silêncio, muitos deputados socialistas, como Vitalino Canas, Manuel Alegre, João Soares ou Vítor Ramalho, saíram da sala do plenário da Assembleia da República.
Todos os deputados do BE abandonaram igualmente o plenário, tal como alguns deputados do PSD, como Emídio Guerreiro e Miguel Macedo, não tendo, assim, participado no minuto de silêncio.

Jornal Sol

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:03 PM | Comentários (5)

maio 04, 2008

Marcha Global da Marijuana III

PICT0132.JPGPICT0131.JPG

Depois, claro, também havia bófia à paisana.

Este era particularmente discreto: Casaco, óculos escuros, boné… sem amigos, claro, andava meio dentro, meio fora a controlar o pessoal…

Depois foi comprar uma t-shirt da marcha a uma activista que passava. Devia ser para se confundir com a multidão… mas não, era para meter conversa.

“Eu soube disto pelo jornal… Quando é que vão haver mais acções?” “há alguém com quem eu possa falar para estar mais a par do movimento?”

O pior de tudo é que o gajo só tinha uma nota de 10 Euros para a t-shirt e perguntaram-me logo: ‘Ó Saboteur’! Arranjas aí 2 euros de troco para dar a este senhor?” E lá fiquei eu a arder com 2 euros, não sei se para a organização da marcha ou para o bófia…

PICT0136.JPG

Publicado por [Saboteur] às 10:05 PM | Comentários (12)

Marcha Global da Marijuana Lisboa/2008

PICT0108.JPG

PICT0111.JPG

PICT0113.JPG

PICT0123.JPG

PICT0127.JPG

PICT0140.JPG

PICT0128.JPG

PICT0142.JPG

Publicado por [Saboteur] às 03:38 AM | Comentários (6)

Party Program: Estas, tirei para ti...

PICT0116.JPG

PICT0130.JPG

[adenda de Party Program]

Esta simpática consideração deixou-me inspirado.
Escrevi um pequeno Haiku para a Ana Drago.

apagas o porro e peço-te em namoro.
a tua bancada nunca irá aceitar
o nosso amor extra-parlamentar.

Publicado por [Saboteur] às 03:19 AM | Comentários (10)

Vergonha no Parlamento

O que acabei por descobrir pelo blog do Daniel Oliveira...

Publicado por [Saboteur] às 03:14 AM | Comentários (0)

maio 03, 2008

Vocês não ouviram uma só vez a Internacional eu ouvi três: quando grupos de extrema esquerda nos oferecem uma viagem ao século passado no 1 de Maio...

Há uns meses, inicio do ano 2008, estava eu um dia em casa, quando um membro secreto com uma capa escura bate à minha porta. Seria um domingo, fim da tarde, encontrava-me num imbróglio de reflexões associadas à minha intimidade. O membro secreto revelou ser um homem charmoso. O seu objectivo era claro, vender o jornal l’internationaliste. Tendo um belo homem à minha frente os sorrisos da minha parte desabrocharam facilmente!!! Ele pergunta-me também rapidamente qual a minha nacionalidade. Respondo-lhe, antes de ser Portuguesa sou Internacionalista. Encantado com a minha resposta pede-me o meu telefone. Encantada com o seu charme revolucionário dei-lhe o meu número. E assim começa uma saga de telefonemas, às piores horas da minha intimidade, pela parte da controleira do grupo ao qual o membro secreto pertence.

Muitas vezes convidaram-me para conferências e reuniões. Perguntei outras várias vezes se teria que confirmar a minha presença, hesitante a controleira dava-me respostas bizarras. Insisti para que ela me desse a morada ao qual ela respondia que os camaradas poder-me-iam buscar à saída do metro. Digam-me se não estamos num processo de recrutamento clandestino? A minha curiosidade aumentou até que aceitei participar na última proposta que coincidiria com o 1 de Maio. Mais uma vez a camarada controleira insiste para que eu lhe desse a minha morada pois um outro camarada poder-me-ia buscar de carro. Desta vez fui eu que hesitei e insisti que o encontro fosse na estação de metro, foi ela que ganhou a luta de persuasão e lá lhe indiquei a minha nova morada. Sem dúvida que se trata de profissionais.
9h30 da manhã, 1 de Maio de 2008, tinha uma camarada estrangeira à porta da minha casa! Destino: não sabia. Missão: indeterminada. Conversas esquisitas... à pergunta se eles costumavam ir buscar as pessoas porta à porta, a camarada responde: antes era só para os idosos agora é para todos pois os jovens também podem estar cansados. Sobre a questão da condução ela assumiu que o carro era emprestado pelo camarada ydgqlADndklf, nada a fazer, já estava a caminho. Encontrava-me nos subúrbios... sou um bicho do intra-muros parisiense portanto aquele sitio não me dizia nada! A camarada indica-me o caminho para uma sala de conferências, era uma velha sala de cinema decorada com tecidos vermelhos e uma tribuna. Fui uma das primeiras a chegar. Outros camaradas todos vestidos com costumes acolheram-me de maneira simpática mas fantasmagoricamente. A sala pouco a pouco começa a encher, muitas famílias para ajudar à minha perplexidade. O som instrumental da Internacional entra repentinamente pelos nossos ouvidos. Os conferencistas não estariam ainda preparados o que resultou na segunda passagem da Internacional. No fim desta segunda passagem um camarada chama à tribuna um camarada estudante do liceu não sei quantas. Começa o seu discurso dizendo que tinha 16 anos. Fiquei admirada pela sua postura atrás da tribuna, a imitação dos gestos do camarada Lenine (que me fez lembrar a imagem que aqui apresento) conjugada com a fluência do discurso deixou-me congelada no tempo.

Um tempo que recuou pelo menos de um século... ouvia os discursos... o vocabulário girava em torno da ditadura do proletariado, da burguesia, do socialismo cientifico, do capitalismo, da luta de classes e toda a gíria que todos nós conhecemos. Também eu defendo a utilização do termo da luta de classes na actualidade mas de forma articulada e problematizada com os temas de hoje.
Em França os estudantes do secundário têm estado nas ruas todos os dias para protestarem contra a redução de professores na escola pública. Pensei eu, que o miúdo de 16 anos, apresentado como “lycéen”, nos metesse a par destas lutas! Nada disso, enrodilhou-se numa retórica que conheço desde que o meu avô me ofereceu um livro de crianças sobre o mito da revolução russa. Para terminar o acontecimento, a organização ofereceu-nos o discurso do camarada mais experiente da mesa, porque mais velho, e que veio revelar-se a cereja em cima do bolo desta magnifica matinée. Uma hora e meia de discurso terminado ao som da Internacional, mais poderosa do que nunca.
Ainda a tremelicar, saio porta fora com o rebanho de ovelhas. A camarada que me foi buscar a casa corre entre as pessoas, apanha-me, e pergunta-me se tinha alguma questão sobre a conferência. Disse-lhe que para além de ser Comunista, Internacionalista, Marxista e tudo o que ela quisesse, também era Feminista! Foi a primeira coisa que me veio à cabeça... toda a sessão me tinha parecido bastante masculinizada. Ela responde-me friamente: a nossa organização não é feminista, a luta de classes é a nossa prioridade. OK! Obrigadinho vou para casa em transportes públicos.

Publicado por [Shift] às 12:10 PM | Comentários (6)

O mistério da ETA e do Barnabé

Aqui há uns tempos numa destas picardias com o Daniel Oliveira mencionei um post que tinha feito no Banarbé, ou melhor vários, que aquando do 11 de março aqui em espanha alinhavam totalmente na culpabilização da ETA pelo atentado e eram coroados por um último que se intitulava algo como "Se não foram eles podiam ter sido". Eu gosto ainda menos da ETA do que do arrastão mas lembro-me de pensar logo na altura, eu e outros tantos, que era impossivel ter sido a ETA a cometer o atentado, por mil e uma razões que não vale a pena discutir aqui mas óbvias para toda a gente que tenha perdido a cinco minutos a informar-se sobre espanha e o pais basco. Bom, na altura o Daniel desafiou-me a encontrar o post, que nunca teria dito tal coisa, ele que percebe tanto de politica em todo o mundo, eu procurei mais não encontrei, não liguei muito ao assunto. Hoje como é sábado de manhã e ontem não fui sair resolvi ir ao Barnabé à procura das barracas do Daniel Oliveira e eis se não quando reparo que não há maneira de aceder aos posts de 1 a 14 de março de 2004. Fevereiro estão lá todos. Abril também. Mas de 1 a 14 março nicles. trés bizarre. Terá ele alguma vez dito aquilo ou não? será que a minha memória já por si viciada inventa defeitos passados ao Daniel? ou terá Daniel apagado os posts numa tentativa de não ser alcançado por uma ingenuidade que julgava esquecida no passado? estaria eu agindo de má fé? I guess we'll never know.

actualização

Um amigo enviou-me o link do post sem explicar como lá consegiu chegar. presumo que a dificuldade seja mais azelhice minha do que o uso de métodos estalinistas pelo lesado. Aqui está então:

"março 11, 2004
Actualização II

Al Qaeda se atribuye los ataques en una carta remitida a un diario londinense escrito en árabe”. El Pais

Não tenho dúvidas que poderia ter sido a ETA. Capazes deste atentado terrorista seriam eles. Não me esqueço do atentado no supermercado. E nem descarto ainda a possibilidade de ter sido a ETA. Mas a verdade nunca é um pormenor. Esperemos, então."

Publicado por [Party Program] às 10:07 AM | Comentários (7)

maio 02, 2008

Mayday

A malta do MayDay fez toda a diferença no primeiro de Maio.

Normalmente os primeiros de Maio são um bocado seca. A média etária é alta, as palavras de ordem arrastam-se, o passo é lento e a malta vai muito espaçada… A organização assim o impõe para a manifestação se poder estender por ali abaixo…

O percurso estádio 1º de Maio / Cidade Universitária, que tem sido feito nos últimos anos também não ajudava muito…

Este ano foi bastante melhor: Muita gente, bom tempo, boa música, boa onda.

mayday.jpg

Mesmo o mini-stress com a polícia, que aparentemente tinha instruções para não deixar incorporar o desfile do MayDay no da CGTP, apesar de ambas as organizações assim o terem decidido, não estragou a festa…

Houve um que ainda me disse «vocês não têm respeito nenhum pelas pessoas» porque ouviu-me dizer a algum pessoal que vinha com a faixa da frente para ultrapassar a manifestação e inserir-se no sítio em que a Organização queria que nos inseríssemos…

Quem foi ao desfile pela primeira vez e esteve com os precários irá com concerteza voltar para o ano.

Só falta é obviamente uma coisa: à chegada era necessário um espaço do MayDay.

As filas intermináveis nas diversas “tasquinhas” dos sindicatos mostram que há pouca oferta para os milhares de pessoas que lá estão. Tentem negociar isso com a CGTP para o ano.

PS: É impressão minha ou o comício não acabou com a Internacional?

PS2: A primeira foto é do camarada André Beja e foi tirada do site do Bloco. A segunda é do google: Basta meter "Police" e aparecem logo fotos onde a policia impõe o respeito.

Publicado por [Saboteur] às 06:00 PM | Comentários (5)

Touché?

mai+68+affiche+2.jpg
Para o ano comemoram-se os 40 anos do Maio de 68 e já me estou a preparar para ouvir várias pessoas que condenam em absoluto qualquer forma de violência a reproduzir todos os lugares comuns acerca desse evento mítico e fundador, nada pacífico.
Rick Dangerous, Jusqu'ici tout va bien, Maio de 2007

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:09 PM | Comentários (2)

maio 01, 2008

A eurovisão em 68

Serei o único a achar revelador que no arrastão esteja ao mesmo tempo a ser feita uma retrospectiva do Maio de 68 e outra do Festival da Canção?

Mudando de assunto proponho hoje este video, e que pensemos em conjunto, de modo não sectário, se isto quer dizer que o movimento operário é internacional e variado ou uma enorme torre de babel.


(depois escrevam aqui como foi essa enorme iniciativa do mayday)

Publicado por [Party Program] às 10:57 AM | Comentários (2)