« agosto 2007 | Entrada | outubro 2007 »

setembro 30, 2007

Lisboa-Paris-NYC

paris em toda a parte.JPG

Paris partout
Bairro Alto, Lisbon City-sur-mer


La fête
Brooklin, New York City-sur-mer

* Penso que para ouvir o vídeo é necessário clicar sobre a barrinha de som...
** Este vídeo é de um sítio com vídeos do último disco da banda Beirut. Filmado pelo pessoal da Blogothèque. Os Concerts à emporter são os meus favoritos.

Publicado por [Renegade] às 02:15 PM | Comentários (4)

Claro que era possível ser pior!

JARDIM.jpg
Ou não?

Publicado por [Bomb Jack] às 12:31 PM | Comentários (2)

setembro 29, 2007

A culpa é do Mourinho

jose_mourinho.jpg
Sim. O Santana é que tem razão. O país está mesmo doido. Eu acho que sonhei que o Menezes é o novo Presidente do PSD... Ou será da Somague?

Publicado por [Bomb Jack] às 12:31 PM | Comentários (2)

setembro 28, 2007

E por falar em piadas de mau gosto....

...O arcebispo de Maputo disse que os preservativos e os medicamentos anti-retrovirais que chegam ao país estão infectados

Publicado por [Saboteur] às 11:56 AM | Comentários (3)

setembro 27, 2007

O que é que um pedófilo diz para o outro?

marrocos.jpg

«A menina fotografada em Marrocos, afinal, não é a Maddie... Mas também marchava»

Publicado por [Saboteur] às 06:38 PM | Comentários (3)

setembro 26, 2007

A concorrência fiscal nos municípios

Aproveitando a nova Lei das Finanças Locais, Óbidos decidiu abdicar de 3% dos 5% de IRS dos seus munícipes a que poderia ter direito.

A jogada é brilhante, por parte da CM de Óbidos e ficará como um case-study de como esta suposta autonomia fiscal pode ter efeitos perniciosos.

Quem conhece Óbidos sabe que uma terra de muitas casas de fim-de-semana de alguma burguesia lisboeta.

Essa burguesia, detentora de alguma sofisticação fiscal, poderá facilmente, em qualquer repartição de finanças alterar o domicílio fiscal para a casinha de Óbidos. Resultado: Uma redução de 3% no IRS, uma diminuição de receitas do município em que essa pessoa vive (Lisboa, Oeiras, Cascais, arriscaria), um aumento de receitas da CM de Óbidos – que não consta que esteja carenciada de financiamento – que poderá utilizar o dinheiro em mais florzinhas e mercados medievais.

Publicado por [Saboteur] às 06:45 PM | Comentários (3)

Como reconhecer um comunista

Publicado por [Joystick] às 11:07 AM | Comentários (5)

setembro 25, 2007

Tributo da proletária da proto-indústria cognitiva capitalista a Renegade, neo-proletário, por ocasião de um suicídio

"(...) traditional working class is now no more than a privileged minority. The majority of the population now belongs to the post-industrial neo-proletariat which, with no job security or definite class identity, fills the area of probationary, contracted, casual, temporary and part-time employment. (...) The neo-proletariat is generally over-qualified for the jobs it finds. (...) Whether they work in a bank, the civil service, a cleaning agency or a factory, neo-proletarians are basically non-workers temporarily doing something that means nothing to them. They do 'any old thing' which 'anyone' can do, provisionally engaged in temporary and meaningless work".

André Gorz, Farewell to the Working Class

Publicado por [Joystick] às 05:17 PM | Comentários (4)

Évora Daninha

cartaz_Evora Daninha2.JPG

Évora Daninha

Publicado por ["Paco" Menéndez] às 12:30 AM | Comentários (5)

setembro 24, 2007

A melhor rapidinha da net...

...está aqui, no número 5.

Publicado por [Renegade] às 08:49 PM | Comentários (3)

Por estas e por outras é que há muito consequente pacifista que chega a adulto desarmado

Rebentou a bolha! O futuro da política por outros meios está nas mãos da Blackwater e, se não nas dela, de uma outra qualquer empresa mercenária do mesmo género. Vai dar ao mesmo. Demos vivas ao fim dessa coisa desconfortável que era o serviço militar e ficámos a ver como o voluntariado violento e o outsourcing de guerra tomam o lugar do popular, democrata e pacifista cabo-Vicente-Silva-Arruda-dos-Vinhos-adeus-até-ao-meu-regresso. Eu hoje estou na apoteose do pensamento apocalíptico (o Renegade também) mas, em vez de santa Marta, descobri que, como todos os pacifistas, estou desarmada.

Publicado por [Joystick] às 06:22 PM | Comentários (6)

setembro 23, 2007

Momento Ecclesia no Spectrum

Amigos, amigas,
Temos recebido muito hate mail na caixa de correio do spectrum por nunca falarmos de actualidade religiosa e sermos um bocado avessos à religião em geral (e em particular ao catolicismo romano). Para apaziguar a maledicência e lançar as sementes da concórdia decidimos publicar, neste domingo de Santa Tecla, uma pequena história sobre Santa Marta que é, à sua maneira, uma lição sobre a concórdia entre os povos e as religiões, um exemplo de moral sexual e uma reflexão sobre a protecção das espécies ameaçadas (vede mais abaixo o que aconteceu ao dragão). Uma pequena história tanto mais importante quanto vivemos, todos o sabeis, em tempos de confusão quanto aos verdadeiros valores da fé. Tivessem hoje os guerreiros de cristo as mesmas armas que os seus irmãos dispunham no tempo dos milagres e mais fino andaria o mundo.

"O milagre de Santa Marta - Lenda de Tarascon"

A lenda conta que após a morte de Jesus, Marta e seus irmãos, Maria e Lázaro, foram banidos de Judeia por ocasião da primeira perseguição. Não podiam os judeus sofrer a presença de Lázaro, porque era um testemunho vivo da divindade daquele a quem tinham dado a morte; não ousando todavia tirar-lhe a vida com receio de que lhe fosse restituído uma segunda vez para vergonha sua, lembraram-se de meter toda aquela família numa barca sem mastros, sem leme e sem velas.
É de antiga e respeitável tradição, que parece estar autorizada pela igreja, que Santa Marta anunciara a fé de Jesus Cristo em Marselha, Aix, Avinhão e em toda a Provença; e que por toda a parte efectuara muitas conversões.
Conta-se, explicando aos povos de Avinhão as verdades da nossa religião Cristã, um mancebo que estava da banda de além do Ródano, desejava com paixão ouvir Marta; tentou pois atravessar o rio a nado, mas tendo sido arrastado pela rapidez das águas, fora submergido. Deram notícia à santa desta desgraça, e esta dizendo a uns pescadores que tirassem para fora o cadáver, depois de uma breve oração restituiu-o à vida.

Fez grande ruído este milagre. Os habitantes de Tarascon e as povoações vizinhas vieram então pedir o socorro da santa contra um dragão que fazia enormes estragos. Como Marta não tinha outro fim do que a glória de Jesus Cristo e a salvação das almas, reconheceu que um milagre causaria a satisfação sobre aqueles pagãos. Embrenhou-se por um bosque vizinho e achou o dragão que estava a devorar um homem. Fez o sinal da cruz, aspergiu-o com algumas gotas de água benta, atou-o com o seu próprio cinto e trouxe-o à cidade, como se fora um manso cordeiro. Atónito o povo acudia a presenciar esta maravilha, e, depois de terem morto o dragão a pau e à pedrada, lançaram-se todos aos pés da santa, pedindo-lhe que os não abandonasse.

A Santa Marta permaneceu nesse lugar, tendo criado uma comunidade de donzelas convertidas e que quiseram acompanha-la. Refere-se que edificaram nesse sítio um mosteiro, onde como esposas de Jesus Cristo viviam à maneira de anjos debaixo da direcção daquela que fora hospedeira e discípula do Senhor.
Todos os anos os habitantes de Tarascon organizam uma grande festa em honra de Santa Marta, protectora da sua cidade, no dia 29 de Julho.

Uma das grandes tradições e devoções, por ocasião da festa da nossa Padroeira, é ver perto de mil pessoas vestidas de preto, descalças e com velas de promessa não mãos a acompanhar a procissão. Todos os anos este número vem a aumentar, tendo em 2006 ultrapassado as oito centenas de devotos. Este ano foram adquiridas mais 150 velas que foram benzidas na manhã do dia 29 de Julho.

*Um bem haja à Comissão de Festas de Santa Marta de Portuzelo e ao pároco Valdemiro Barreiros Domingues por nos terem indirecta e anonimamente facultado este importante pedaço da nossa história colectiva.

Publicado por [Renegade] às 02:20 PM | Comentários (3)

setembro 22, 2007

Poesia de rua #14

PICT0062.JPG

Publicado por [Saboteur] às 08:52 PM | Comentários (7)

Sá Fernandes na conferência sobre alterações climáticas

PICT0089.JPG

Publicado por [Saboteur] às 07:26 PM | Comentários (7)

setembro 21, 2007

Dia Europeu Sem Carros

“Isto do aquecimento global e da ecologia não é de esquerda nem de direita”, ouve-se dizer de vez em quando.

O que é certo é que amanhã, pela primeira vez desde há 6 anos, assinala-se em Lisboa o Dia Europeu Sem Carros.

Eis o link para as iniciativas da CML.

Link também para a Conferência Internacional do Bloco sobre alterações climáticas a realizar amanhã no ISCTE.

Publicado por [Saboteur] às 02:24 PM | Comentários (9)

setembro 20, 2007

Poesia de rua #13

PICT0006.JPG

Publicado por [Saboteur] às 10:01 AM | Comentários (0)

setembro 19, 2007

Atrás das Grades

«Importará de resto salientar e sublinhar (...) o comportamento e interacção social dos elementos afectos a esta organização, aliás igualmente direccionadas, em idêntico tom e registo de intolerância, agressividade, repulsa e ódio, contra outras minorias étnicas, designadamente, negros, ciganos e indostânicos, para além de outras organizações e movimentos anti-racistas ou de defesa de minorias de natureza diversa.»

«(...) indícios suficientes que documentam a existência de relação de causalidade entre a difusão de propaganda ofensiva e de carácter político-ideológico e as várias dezenas de acções violentas que se traduziram e saldaram na execução de diversos crimes de ameaças, coacção agravada, ofensas qualificadas à integridade física, sequestro, dano, instigação pública à prática de crime e posse de armas proibidas.»

«(...) foi possível apreender aos arguidos um lote total de 15 armas de fogo, explosivos, uma quantidade superior a um milhar de munições de diversos calibres, dezenas de armas brancas, soqueiras, mocas, bastões, tacos de basebol e aerossóis contendo gás tóxico.»

Publicado por [Saboteur] às 12:39 AM | Comentários (4)

setembro 18, 2007

Mais uma reviravolta na telenovela favorita dos portugueses?

Parece que a família Mcann tem tido alguns inesperados apoios de última hora: Primeiro foi Richard Branson, o patrão milionário da Virgin, que doou à família 150 mil euros para os ajudar na sua defesa. Agora, foi o próprio assessor de imprensa do primeiro-ministro britânico que deixou o gabinete para ir trabalhar para os Mcann e parece que já está a fazer estragos!!

Não temos outra hipótese senão jogar a nossa cartada mais alta e pôr a nossa Polícia Judiciária a fazer um interrogatório à séria.

Com o famoso “Método Silva” não há meliante que não confesse o seu crime.

interrogada.jpg

Publicado por [Saboteur] às 03:56 PM | Comentários (5)

setembro 17, 2007

Bizarrias do tempo

"O mesmo se pode verificar hoje em Portugal. Dos trinta, ou trezentos, ou três mil partidos leninistas pretendidos revolucionários, a nenhum a classe operária permite a direcção de uma luta. E isso não quer dizer que o proletariado, no Portugal de hoje, negue a «política», no sentido de: luta comunista contra o Estado e todas as instituições centrais de poder. Pelo contrário, é em nome dessa luta que o operariado tem negado as formas leninistas pretendidas revolucionárias. [...]
O movimento operário segue caminhos claramente diferentes. Essas múltiplas organizações, que desistiram já de dirigir o que quer que seja, não podem sequer, nem por demagogia, reivindicar-se de nada. São estátuas perfiladas de tempos já passados. Ouçam-nos falar - não falam: recitam. Sabem o que em outras épocas foi dito. Só as bizzarias do tempo são responsáveis desta simultaneidade cronológica entre organizações defuntas e a nova vida do movimento operário."

João Bernardo, Prefácio de Para uma teoria do modo de produção comunista, Agosto de 1974


Publicado por [Rick Dangerous] às 07:54 PM | Comentários (8)

Balanço de uma viagem...

Québec estranho: Um dia comprei uma garrafa toda xpto para a água (toda a gente tem uma!!!)... Tendo no interior uma mini bandeira canadiana! Pendurei-a sem grandes reflexões no meu quarto. Mal podia imaginar que isso podia trazer algumas indisposições no ambiente da casa. Claro que estou a enfatizar a indisposição, mas a bandeira foi logo notada e alvo de críticas. Para me defender, com uma voz séria, disse: “Vive le Québec libre”! Apaziguei as coisas! A partir deste episódio fiquei consciente de que não me encontrava em território canadiano mas em território Québecois. Não se trata apenas de uma divisão linguística, mas também cultural e territorial. Como qualquer identidade, esta transforma-se e desenvolve-se em relação e diria mesmo contra o outro (neste caso os anglófonos). Ser francófono na América do Norte é um processo de resistência contínuo! Este sentimento sente-se em todos os poros de Montréal, mas o que não cheguei a compreender é a fraca motivação de ideias pela independência. Sinceramente pouco discuti sobre a política canadiana e os orgãos de comunicação ajudam a isso (os telejornais por exemplo não tocam por vezes na palavra política), mas parece-me um paradoxo. Para além de algumas casas que mostram sem pejo o seu apoio aos partidos pela independência com as bandeiras québecoises (é preciso ter em conta que a bandeira canadiana versus québecoise são bem diferentes, uma vermelha e branca e a outra azul e branca!), a ideia do Québec separado do Canadá não toma forma. Não é palpável... não consigo explicar, não consigo compreender. Mesmo assim, em 1995 o resultado do referendo pela independência foi de 50,6% contra 49,4%, ganhou o não! Talvez possa assim avançar uma hipótese: Será o modelo canadiano um modelo positivo de democracia regional? Apenas estive em Otawa (capital do Canadá, região do Ontário), mas parece-me que o canadá trata, grosso modo, a região do Québec como uma “nação” independente.

USA ainda mais estranho: NYC: Manhatan, torres que oprimem as pessoas, movimento de pessoas interminável, cultura que respira pelos poros da cidade (ex°Blue Note). Fantástica cidade a cheirar e a viver uma só vez! Brooklyn, um grande mural deixa-nos (aos estrangeiros) sem folgo: “THEY WILL NOT DESTROY OUR SPIRIT”! Bronx, a segregação americana no seu mais alto nível, nunca me senti tão branca e pertencente a uma elite! Washington, cidade sem interesse, a não ser algumas festas à l’americaine em telhados com piscina em prédios de luxo, frequentadas por jovens quadros! Boston e Cambridge, cidades pequenas e engraçaditas. Campus de Havard University não aconselhado durante a noite, segundo um passante!

Parece-me negativo e pretencioso este bilan, mas passei os melhores dias da minha vida!Ei camaradas, que tal transformar este blog num guia de viagens??? Isto para dizer que este pequeno olhar de uma sociedade que tanto nos intriga poderia ser um pouco mais sociológico, néééé?

Publicado por [Shift] às 04:21 PM | Comentários (1)

Poesia de rua #12

PICT0011.JPG

Publicado por [Saboteur] às 10:09 AM | Comentários (1)

Poesia de rua #11

PICT0020.JPG

Publicado por [Saboteur] às 09:18 AM | Comentários (1)

setembro 15, 2007

This is La Radiolina in a pirate satellite

O último álbum do Manu Chao, La Radiolina, é simplesmente genial. É um diamante em estado puro. Ali está tudo: todas as cores, todos os cheiros, todas as formas, todas as texturas, todas as pessoas, todo o mundo. O último assim terá sido Sandinista dos Clash, provavelmente o melhor disco de sempre.

Talvez voltemos ao tema. Para já ficam duas brisas para o fim de semana.

Publicado por [Manic Miner] às 02:34 PM | Comentários (1)

Brave new world

O artigo do Pacheco Pereira no Púbico de hoje, a propósito da novela McCann, é um colosso.

«(...) os factos pouco interessam, tudo é do domínio da ficção e, por cruel que seja dizê-lo, tudo é um enorme teatro, a gigantesca encenação do Pathos, rei e senhor do espaço público nas nossas sociedades de massas.
O que nós estamos a ver é um filme (e a seu tempo haverá um filme), um espectáculo, em que personagens "não procuram o autor" como no teatro moderno (que exactamente por essa perplexidade nunca será popular), mas onde cada personagem é um ícone, transporta consigo uma face trágica, que "fala" com a cidade, e a que a esta responde com um coro. Sim, é puro teatro grego clássico, por cruel que seja dizê-lo assim insisto, aquele que Sólon queria proibir porque institucionalizaria a confusão entre a verdade e a mentira.»

Brutal! Se alguém tivesse que apresentar a um ET a merda de vida em que vivemos, poderia perfeitamente utilizar esta citação.

Publicado por [Manic Miner] às 01:56 PM | Comentários (3)

setembro 14, 2007

(ou não-pago)

" O surrealista não é um mártir da ciência ou de qualquer outro mito aceite pela sociedade dita organizada, nem um combatente pago (ou não-pago) para servir ordens emanadas de qualquer partido ou organização mais ou menos política ou filantrópica. O surrealista usa o seu próprio mito, venha ele das cavernas dos anões de sete olhos ou das máquinas de costura antiquíssimas, serve-se do seu mito particular para seguir pelos caminhos tenebrosos e ainda por descobrir onde existem pontes de velhos manequins, e usa-o conforme a sua necessidade e furor pessoais dentro do meio em que por acaso existe, sem procurar o martírio merdoso heróico-patriótico dos homens de partido. Por isso as actuações têm de se adaptar ao local em que se situam. Por isso a nossa afirmação de que, em Portugal, não é possível a existência de qualquer agrupamento ou movimento dito surrealista, mas de que apenas poderão existir indivíduos surrealistas agindo, por vezes, em conjunto.
Debaixo de qualquer ditadura (fascista ou estalinista) não é possível uma actuação surrealista organizada sem as respectivas consequências de represálias policiais e portanto sem o aparecimento dos respectivos mártires e heróis. A acção surrealista, neste caso particular, está limitada a uma série de actos que poderíamos chamar de guerrilhas, ou a um acomodamento reaccionário com os respectivos ministérios de PROPAGANDA. Das duas posições é, sem dúvida a primeira a única possível, embora, por vezes, bastante difícil de manter."

Mário Henrique Leiria, João Artur Silva e João Cruzeiro Seixas, Abril de 1950

Publicado por [Rick Dangerous] às 10:02 PM | Comentários (1)

O que tu queres sei eu Zézinha



Publicado por [Rick Dangerous] às 05:16 PM | Comentários (11)

setembro 13, 2007

Sorriso enigmático

Maria José Nogueira Pinto, em artigo de opinião no Diário de Notícias, escreve:

«Se eu preciso de um abre-latas ou de uma frigideira, de uma moldura ou de um guarda-chuva, de uns óculos de ou de um saco de compras, vou à loja do chinês. Porquê? Porque é muito mais barato, está ali mesmo à mão, disponível quando me convém e garante um atendimento sorridente e enigmático

Enigmático... Faz-me lembrar aquele mail que diz que não há registo de mortes de chineses em Portugal...

E já agora: Porque é que quando pedimos porco doce num restaurante chinês, os empregados também sorriem sempre, enigmáticamente, enquanto dizem que sim com a cabeça?

Publicado por [Saboteur] às 01:07 PM | Comentários (6)

Ora essa!

Tiago Nené pediu-me para divulgar que no próximo dia 29 de Setembro, pelas 19.30, no Onda Jazz, em Lisboa, terá lugar o lançamento de Versos Nus, o seu primeiro livro .

Algumas respostas aqui.

capa%20alvaro.jpg

Publicado por [Saboteur] às 01:00 PM | Comentários (1)

setembro 12, 2007

Como são os boatos

Ouvi dizer que encontraram vestigios do ADN da Maddie no carro do Dalai Lama.

...Ou seriam vestígios do Daila Lama no carro dos Mcain?

Publicado por [Saboteur] às 05:56 PM | Comentários (8)

Efeméride habitual

O colega Manic Miner lembrou o Antero - e a canalhice dos fascistas chilenos. Aqui fica outra forma de marcar uma efeméride. Cumprir-se-ão 34 anos, no dia 16 de setembro, sobre o assassinato de Victor Jara no Estádio Chile. Vejam a cara do assassino.

Publicado por ["Paco" Menéndez] às 01:55 PM | Comentários (2)

A questão da produtividade ao vivo e em directo

Nunca fui amigo do trabalho. Como quase toda a gente, tive a maior parte das minhas experiências laborais em empresas e a fazer coisas que não gostava de fazer. Como sempre tive a carne fraca e o espírito mole acabava invariavelmente a odiar o trabalho em concreto e até passei a odiar o trabalho em geral.

Entrei nesta empresa na sexta-feira passada. Estou desde as 10 da manhã de segunda-feira a fazer rigorosamente nada em frente a um monitor, à espera de um código de acesso vindo de inglaterra que me permitirá aceder ao meu ambiente de trabalho no computador. Eventualmente.
Entretanto fuma-se uns cigarros, dá-se uso à máquina de café, lê-se o Destak, o Meia-Hora, o Metro, o Le Monde Diplomatique (artigos, fichas técnicas e publicidade), troca-se umas impressões banais com os colegas, vem-se aos blogues e aos jornais na internet, mata-se o tempo como se pode. Assim vai correndo o período de formação. Como vou bazar daqui no final de Outubro e o período de formação por este andar se vai prolongar até ao fim da semana, deixo à vossa consideração o significado desta experiência para a questão da produtividade em Portugal.

Passo o tempo apoiado no cotovelo a olhar para o tecto. Doi-me o ombro. Ainda vou ganhar uma tendinite com esta brincadeira. E, como é evidente, estou farto desta merda sem sequer ter ainda começado.

Publicado por [Renegade] às 10:33 AM | Comentários (3)

setembro 11, 2007

Homo Securitarius

Há uns dias, uma amiga falava com um familiar que é taxista sobre a videovigilância nos táxis. Ele até se mostrava aberto ao facto de haver uma resistência por parte de uma comissão qualquer cujo nome não sabia que invocava os princípios de defesa da privacidade e essas coisas assim que não sabia muito bem clarificar, ainda assim, acaba com esta frase: "A única coisa que eu não percebo é que as pessoas já se deixaram filmar nos supermercados, nos multibancos, no metro, no autocarro, etc. qual é o problema dos táxis?"

surveilance-camera.jpgd3.jpg

Todo este debate em torno da invasão de privacidade em nome da segurança só veio depois de grande parte do espaço público (do privado nem se fala) estar, há muito tempo até, completamente coberto de câmaras para nossa própria protecção. E isso nunca foi legitimado. Assim como esta pretensa comissão de protecção de dados nunca será grande garantia. Proteger a constituição? Proteger os meus dados?
O DN fez uma notícia sobre a facilidade que têm hoje os aspirantes a detectives porque a tecnologia disponível na net permite escutar telefones por um preço acessível, qual descoberta profunda do jornalismo de investigação. Enquanto isso, discute-se este novo impedimento de publicar as escutas telefónicas dos processos judiciais. Aqueles que deviam ser a garantia de justiça. Mas nós não precisamos de saber, basta-nos acreditar. A vergonha não mora aqui e a liberdade afunila. Culpa da tecnologia? Do desenvolvimento?

ds.jpgft.jpg

"Diluée dans un vaste dispositif de concertation et d’action, la justice met finalement à la disposition de l’administration les pouvoirs de violation des libertés. (…) Derrière cette décadence sécuritaire - qui, à partir de la justice, se diffuse dans tous les champs de l’État - emmerge un projet politique qui passe par une limitation de plus en plus accrue des libertés publiques et individuelles, afin de maintenir une domination de l’élite sur le plus grand nombre. Cette politique se durcit et s’accélère du fait de la dégradation inéluctable des conditions de vie d’une masse humaine de plus en plus importante.

Au « tous ensemble » des altermondialistes répond le lugubre « attentifs ensemble » de vigipirate."

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:48 PM | Comentários (1)

Pirates of the Mediterranean

744px-Pirate_Flag_of_Rack_Rackham.svg.png

Ao largo do Algarve, Noruega apanha quatro fardos de haxixe

Publicado por [Chuckie Egg] às 08:24 PM | Comentários (2)

Insólitos Porn #1

madeleine.jpggerry.jpg

Manchete de hoje do 24 horas: “Polícia suspeita que Gerry não é pai de Maddie”

Publicado por [Manic Miner] às 12:43 PM | Comentários (6)

Nainilevan

antero08.gif

Das efemérides de hoje, seria demasiado óbvio destacar, como sempre e em todo o lado se faz, o golpe de estado do Chile. Assim, assinalo os 116 anos do suicídio de Antero de Quental. Há datas que merecem não ser esquecidas.

No Turbilhão
(A Jaime Batalha Reis)

No meu sonho desfilam as visões,
Espectros dos meus próprios pensamentos,
Como um bando levado pelos ventos,
arrebatado em vastos turbillhões...

Num espiral, de estranhas contorções,
E donde saem gritos e lamentos,
Vejo-os passar, em grupos nevoentos,
Distingo-lhes, a espaços, as feições...

-Fantasmas de mim mesmo e da minha alma,
Que me fitais com formidável calma,
Levados na onda turva do escarcéu,

Quem sois vós, meus irmãos e meus algozes?
Quem sois, visões misérrimas e atrozes?
Ai de mim! ai de mim! e quem sou eu?!...

Publicado por [Manic Miner] às 09:17 AM | Comentários (4)

setembro 10, 2007

Amanhã ao final da tarde, aperitivo por conta do Irmão Lúcia

convite set11.jpg

Respect!

Publicado por [Saboteur] às 11:07 PM | Comentários (1)

Renegade confessa-se

Mas...espera aí, que merda é esta, pá?
Fui EU que matei a Maddie! A Sra. McCann, essa puta, é uma impostora. PJ, por favor, vem buscar-me depressa. Prometo contar tudo, quando, como, porquê, com quem.
Aviso já que não dou entrevistas, não falo com o papa, não acendo velas e dou um tiro em tod@s @s abutres dos jornais, rádios, TV e cassette-pirata que quiserem saber mais sobre a minha história.

Publicado por [Renegade] às 08:18 PM | Comentários (2)

Poesia de rua #10

PICT0028.JPG

Publicado por [Saboteur] às 07:54 PM | Comentários (2)

É um pormenor, mas para um Secretário-Geral do PCP...

Na entrevista a Jerónimo Sousa, no Público, perguntam-lhe:

A Festa do Avante! comemora este ano os 90 anos da revolução soviética. O PCP continua a celebrar a URSS?

E ele responde:

Noventa anos da Revolução de Outubro, nós continuamos a celebrar um momento histórico em que o ser humano ousou tocar o céu, procurando libertar-se do regime brutal czarista que trazia um povo inteiro na miséria e na opressão. Foi um acto heróico mas também a resposta a uma necessidade objectiva no plano do desenvolvimento social.

Ora, um velho camarada, chamou-me a atenção para o seguinte:

Afinal Jerónimo de Sousa não sabe o que foi a Revolução de Outubro. O
“regime brutal czarista” (como ele diz) tinha sido derrubado na revolução
democrática-burguesa de Fevereiro. A de Outubro é a revolução operária e
camponesa (como a designou Lenine) tendo como objectivo a ditadura do
proletariado e o socialismo. O feito histórico dos bolcheviques foi esta
fulminante transformação da revolução democrática-burguesa em revolução
socialista, nos tais “dez dias que abalaram o mundo”, até hoje irrepetíveis.


Publicado por [Saboteur] às 09:55 AM | Comentários (12)

Good boy

A direitolas revista SÁBADO, traz, esta semana, uma reportagem sobre Mário Crespo, "O mestre da entrevista".

Começa, em tom extasiante, mais ou menos assim: "Numa semana, levou Jaime Silva, Gualter Baptista e Francisco Louçã ao tapete..."

Publicado por [Saboteur] às 12:04 AM | Comentários (1)

setembro 08, 2007

Dever de resistência

É preciso comprar a imprensa estrangeira para ler alguma coisa de jeito sobre Portugal?

Num estilo diametralmente oposto ao delírio, por exemplo, do editorial do Expresso (que compara o movimento Verde Eufémia e Gualter Baptista a Estaline, Pol Pot e Hitler), ou à raiva de Mário Crespo, o Courrier International, nº879 du 6 au 12 Septembre, na secção Personnalités de Demain (Personalidades do Futuro), explica-nos, num artigo intitulado “Devoir de résistance” quem é Gualter Baptista e o que se passou neste pobre país no cú da Europa:

«Il vient de passer de l’univers restreint du militantisme écologiste aux grands titres de la presse portugaise. Gualter Baptista, 28 ans, étudiant en économie de l’environnement, est le porte-parole du premier mouvement portugais de « désobéissance civile écologique », qui s’est fait connaître le 17 août dernier en fauchant un hectare de maïs transgénique dans un champ de l’Algarve.

En 2004 cette région a été la première du pays à se déclarer sans OGM. Après cinq années de moratoire, en 2005, le Portugal a autorisé la culture de 17 variétés de maïs transgenique. Cette année-là, la production s’étendait sur 750 hectares. En 2006, elle atteignait 1.246 hectares.

Qualifié « terrorist » par des commentateurs de la presse portugaise, Baptista revendique son action et celle de son ONG, Verde Eufémia – nommée ainsi en hommage à Catarina Eufémia, icône de la résistence paysanne à la dictature de Salazar -, en concordance avec la fort opposition aux OGM de la société civile et des autorités locales. Face à l’incapacité de l’Etat à protéger le bien commun, il appelle la société à s’organiser. « Nous exerçons le droit à la résistence consacré dans l’article 21 de la Constitution », proclame-t-il.

Les épis de la colère de cet amateur de Steinbeck agitent la société portugaise sur une question quelque peu oubliée par les médias et soustraite au débat public par le gouvernement.»

Publicado por [Saboteur] às 03:21 PM | Comentários (6)

Quid Pro Quo

campanha.jpg

Enquanto condenavam acções de cara tapada, Francisco Louçã e o BE desceram nas sondagens, enquanto que o PCP e PS subiram. Se, num mero exercício académico, partirmos do princípio que há ligação entre estes factos, não deverá o BE reflectir sobre a sua estratégia de crescimento eleitoral? Lendo mecanicamente os números, não será legítimo concluir que o eleitorado à esquerda prefere mais um PCP que condena tudo o que não controla do que quem o imita e que o eleitorado ao centro prefere mais um PS à direita do que quem, desajeitadamente, cai nas suas rasteiras?

Quando alguém se propõe ser a «esquerda popular e socialista», não era melhor sê-lo? É possível ser «popular e socialista» sem questionar radicalmente o capital, o trabalho, o estado e a vida quotidiana nas condições capitalistas? Será assim tão descabido considerar que o ataque ao milheiral se enquadra nesta perspectiva de transformação radical? Se assim for, não será mais interessante centrar o debate na discussão sobre se aquela acção contribuiu positivamente ou não para esses objectivos, em vez de chamar imbecis aos activistas envolvidos e de resolver o assunto com a condenação moral das caras tapadas?

Publicado por [Manic Miner] às 12:47 PM | Comentários (9)

Back from outer space

miners.png

Publicado por [Manic Miner] às 12:42 PM | Comentários (2)

setembro 07, 2007

Regressos

avanteabraco.jpg

Os regressos nem sempre são fáceis. O dia de hoje marca, para mim, logo dois de uma só vez. Regresso ao «Spectrum» após prolongada ausência (se bem que a própria permanência anterior foi pouco mais que intermitente) e à Festa do Avante após dois anos de abstinência.
Se um blog é o que é e pouco haverá a acrescentar a Festa (era assim que lhe chamávamos) é sempre algo mais. Apesar dos pesares acredito que vai ser bom regressar. E acredito nalguns (poucos) abraços fraternais.

Publicado por [Bomb Jack] às 03:01 PM | Comentários (10)

As FARC já perderam a exclusividade do passa-montanhas

Entidade de Contas e ASAE vão estar na Festa do Avante

Publicado por [Saboteur] às 02:59 PM | Comentários (2)

Poesia de rua #9

Img059.jpg

Publicado por [Saboteur] às 12:24 PM | Comentários (2)

setembro 06, 2007

Todos os cavalos do Rei

"Para mim ela era a mais situacionista de todos. Foi ela quem, em Cosio, chamou a atenção a todos para o facto de não se dever dizer «situacionismo» mas «situacionista», porque quando algo se torna num «-ismo» há boas probabilidades de se transformar numa ideologia, numa seita. Ela certamente negá-lo-ia, mas sempre tive a impressão de que possuía uma autoridade sobre Guy. Usava-a de forma poupada, mas sempre no momento certo. Sabia como reinar sobre ele quando deslizava para o pior tipo de exagero."

"Ninguém poderia entender como eles sobreviviam. Um dia um dos meus amigos (alguém a quem eu tinha apresentado Debord) perguntou-lhe, "você vive de que?" E Guy Debord respondeu muito orgulhosamente, "eu vivo de minha sabedoria" . De facto, ele deve ter tido algum dinheiro; eu acho que a família dele não era pobre. Os pais dele moravam no Cote d'Azur. Acho que não tenho realmente a resposta. E além disso, Michele Bernstein tinha arranjado um modo esperto para ganhar dinheiro, ou ao menos um pouco de dinheiro. Ou pelo menos isto foi o que ela me contou. Ela disse que fazia horóscopos para cavalos, que eram publicados em revistas de corridas do gênero. Era extremamente engraçado. Ela determinava a data de nascimento dos cavalos e fazia os seus horóscopos para predizer o resultado da corrida. E acho que houve revistas deste tipo que publicaram e pagaram-lhe."



"Duas, três ou mais paixões, às quais depois me referirei, obtiveram de maneira quase permanente um lugar nesta vida. Mas a mais constante e a mais presente foi beber. Entre as poucas coisas que desfrutei e soube fazer bem, o que sem dúvida soube fazer melhor foi beber. Embora tenha lido muito, bebi mais do que li. Escrevi muito menos do que a maioria dos que escrevem; mas em comparação com os que bebem, bebi bem mais."

Publicado por [Rick Dangerous] às 10:10 PM | Comentários (6)

Dois bófias em cada esquina

A resposta para os problemas do João...

Publicado por [Rick Dangerous] às 09:38 PM | Comentários (6)

Provocação

lemondediplo69.bmp

Manic Miner e Paradise Café chegaram a escrever neste blog.

Tudo o que escreviam era bom. Mas eles têm medo das criticas... "Ás vezes um gajo está menos inspirado, a coisa sai pior e fica com a reputação de grande-intelectual-de-esquerda manchada".

Inventaram a esfarrapada desculpa que não tinham tempo para postar e puseram-se na alheta (apesar de terem obviamente carta branca para voltar).

Este mês, estes dois cabeças-de-merda têm um excelente artigo no Le Monde diplomatique.

Publicado por [Saboteur] às 04:50 PM | Comentários (1)

setembro 05, 2007

Banksy?

Ao alcançe de qualquer um, pela módica quantia de €xx, em qualquer fnac perto de si, em pelo menos três brilhantes livros.

bksyfnac.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 12:31 PM | Comentários (2)

Atenuantes

Um video no youtube (mais um) mostra policias a bater, nenhuma detenção, nenhuma explicação, só porrada e pronto. Mas há melhor, a SIC decidiu dar um ar de jornalismo de investigação à peça e perdeu 2 minutos para descobrir que o tal video foi posto num blog qualquer que defende o fim da violência policial contra as claques e que tem um link que segundo dizem ensina a fazer coctails molotov. De um lado uns gajos que levaram porrada e conseguiram filmar, do outro jornalistas que fazem de advogados de defesa investigando improváveis relações entre um blogger que foi buscar mais um video ao youtube e quem o pôs lá, acrescentando claques e cocktails molotov.

medium_jeune68.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 12:14 PM | Comentários (5)

Manual - O universitário novo

O universitário não é uma peça qualquer da sociedade, o universitário é um trabalhador em potência. Ser universitário é descender de toda uma linhagem de sábios escolhidos pelo grandioso Ministério da Educação que nos passará as "ferramentas" necessárias à unica coisa que vamos fazer de útil nas nossas vidas. Ser universitário é antes de mais cumprir com afinco todas as tarefas requeridas pelos serviços assim como todos os pagamentos que a grande instituição que representam autónomamente impôe. (ver seccção 5.1- Empréstimos Bancários ou 5.2- Agências de Emprego). É depois deixar de lado tudo o que é acessório e focar na nossa própria proactividade para o objectivo final, a nossa vontade de vencer acima de tudo, a nossa ambição pela melhor nota, no fundo, a nossa obcessão pelo melhor trabalho.
É com alegria que podemos garantir que nos cursos com mais de 80% de empregabilidade conseguimos que fossem directamente recrutados para as melhores multinacionais que nos financiam através de publicidade 3% dos estudantes que finalizaram o curso no ano transacto. É um desses 3% que TU tens de ser. (ver secção 6.1- Indice de Empregabilidade ou 6.2 - Cursos que nunca deves tirar e ainda 6.3 - Cursos que dão entrada directa no MacDonalds )
Salientamos que conseguimos também um excelente acordo com várias instituições financeiras e que conseguiremos financiar em 10% e apenas dos custos das propinas os 100 alunos com melhores notas por todo o país nos cursos com mais de 85% de empregabilidade sendo que têm como requisito minimo para se candidatarem a esta autêntica oferta do governo que ter uma média de todos os ciclos anteriores acima de 85% da escala em uso.
É com alguma alegria também que o informamos que para impedir a utilização das magnificas instalações por individuos não-produtivos, a partir da 1ª reprovação numa qualquer cadeira passará a pagar o preço da média de mercado das universidades privadas e a partir da 2ª reprovação terá que passar numa entrevista não só com o reitor mas também com os quadros executivos das empresas que patrocinam a universidade, as TUAS futuras entidades empregadoras.

Impressos de matriculas - 50€

1ª Prestação das proprinas (a pagar antes sequer de usar a porta de entrada na respectiva instituição, por transferência bancária) 300€

Manual que estás neste momento a lêr (a pagar aos serviços) - 25€

Multa de incumprimento (seja ele qual for) - 1º dia €10, cada dia €5 até um máximo de €1000

ratrace.jpgbolognaprocess.jpg

Publicado por [Chuckie Egg] às 11:53 AM | Comentários (1)

And now, for something completely different...

Banksy

Publicado por [Saboteur] às 12:44 AM | Comentários (1)

setembro 03, 2007

Poesia de rua #8 ou Fantasias sobre que são os 'tagers' ou ainda A vigilância atenta a todos os eventuais desvios à linha justa

PICT0009.JPG

No outro dia conversava com o João Rodrigues, dos Ladrões de Bicicletas, e com uma amiga minha que votou pela primeira vez, nestas intercalares, no Bloco de Esquerda (votava CDU), sobre a proliferação de Tags e outras pichagens na zona histórica de Lisboa. O João argumentava mesmo que a esquerda não devia deixar a bandeira da limpeza das paredes da cidade para a direita e que Sá Fernandes, como Vereador do Ambiente, poderia ter alguma proposta sobre o assunto.

Curiosamente, um assunto que parecia tão consensual entre uma malta de esquerda, já era polémico para outra malta de esquerda: 20 minutos depois, uma camarada minha, com muitas responsabilidades, argumentava com veemência que a Câmara devia era disponibilizar espaços onde os jovens pudessem exercer a sua criatividade à vontade.

Publicado por [Saboteur] às 11:22 PM | Comentários (13)

setembro 02, 2007

Poesia de rua #7

PICT0003.JPG

Publicado por [Chuckie Egg] às 05:44 PM | Comentários (3)

setembro 01, 2007

Idiotas úteis

Ao ver as suas entrevistas percebe-se que Mário Crespo falhou a sua vocação e passou ao lado de uma grande carreira de interrogador policial. Mas apenas com pessoas como Louçã e Gualter, a quem é capaz de perguntar vinte vezes se condenam os acontecimentos de Silves, para logo a seguir concluir que se não condenam então apoiam. Percebe-se a lógica, que Crespo gostaria "cartesiana" mas que todos sabemos ser simplesmente pidesca.
Crespo desfaz-se em disparates e comentários idiotas, tantos que chega a ser constrangedor ver Louçã e Gualter a responder educadamente a quem apenas merecia ser enxovalhado em directo. Quando consegue considerar «extremamente violento» um pontapé que não faz deslocar um centímetro o agricultor que está a atirar para o chão um dos activistas, consegue beber o melhor do telejornalismo Fox e dos canais privados venezuelanos (todos os nove).

Mas estas entrevistas têm não apenas a forma mas também o efeito de um interrogatório. Levam os interrogados a assumir uma posição cada vez mais defensiva e, finalmente, a falar a linguagem do seu interrogador. A equipa da Sic Notícias, sempre no seu melhor, pesquisou os aspectos mais longínquos e os pormenores mais dispersos para construir um suporte não demasiado ridículo de uma acusação. Recorreram às melhores fontes.
E os interrogados lá se vão deixando levar pelo caminho tortuoso deste jornalismo, que se pretende ousado mas que responde sempre à voz do dono. Louçã está dois minutos a evitar utilizar a palavra «condeno» sem ser capaz de dizer a Crespo que compre uma toga e vá para a rua brincar aos juízes. Ambos os entrevistados prosseguem de cedência em cedência até à capitulação final de aceitar que Mário Crespo invoque, sem qualquer pudor, uma Constituição que todos os especialistas admitem existir para não ser cumprida, um estado de direito à sombra do qual se mata e se espanca impunemente e uma liberdade que só existe para quem a pode pagar.
É essa a função destas entrevistas, é essa a função destes entrevistados. Os idiotas úteis e sempre disponíveis para todas as encenações. É isto a esquerda e a sociedade civil, o lugar do respeitinho pelas regras do jogo. É isto o jornalismo, as velhas mentiras circulando por novas antenas. É isto a democracia, o último fragmento de metafísica ao serviço do poder.


Na foto, Gualter Baptista, personagem da Rua Sésamo e eco-terrorista soft

Na foto, activistas do GAIA numa acção de desobediência civil financiada pelo IPJ. Ao fundo, à direita, a silhueta dos dirigentes do Bloco de Esquerda a dar ordens pelo telemóvel

Na foto, Francisco Louçã, vítima de contaminação transgénica

Publicado por [Rick Dangerous] às 08:10 PM | Comentários (16)