« junho 2007 | Entrada | agosto 2007 »

julho 31, 2007

Cutelos e Aritméticas

João Manuel Gomes matou a companheira, Delminda Marques da Silva, com um cutelo de cozinha. Ricardo Afonso foi condenado por ter morto Lúcia Sousa à facada. Um desconhecido esventrou três mulheres no início da década de 90 e o crime prescreveu hoje. Toda a imprensa escrita deambula hoje sobre crimes de sangue praticados com instrumentos do faqueiro. Eu, furiosamente, procuro notícias que avancem mais alguma coisa sobre o executivo da câmara municipal de Lisboa, que toma posse amanhã, e não encontro nada (a do DN não conta, não diz nada de novo, tudo o que lá está já sabíamos na campanha), nem uma notícia que possa satisfazer a curiosidade causada, há 15 dias, por uma aritmética dificilmente irrepetível e aguçada, no sábado passado, pelo Expresso-vaticinador-com-legenda-encomendada.

Um PS em minoria e uma clara maioria de esquerda (chamemos-lhe globalmente "esquerda" por 50% de facilidade e outro tanto de generosidade) condensa, na Lisboa do Verão de 2007, muita da discussão histórica sobre a esquerda e o poder (incluindo poderes que não o de legitimidade revolucionária e dos sovietes), basicamente sobre este contexto de necessidade e/ou oportunidade para uma espécie de frente popular ou, mais comedidamente, sobre se as forças posicionadas nesse quadrante preferem fazer umas votações avulsas e deixar o Costa livre para orçamentos e políticas na melhor das hipóteses "limianas" com Carmona ou Negrão ou se querem ter participação (e orientação) na definição das estratégias para a Cidade.

A posição da CDU nesta matéria é, por isso, uma vergonha que não consigo adjectivar melhor do que "vergonha cocó" ("vergonha merdosa" teria uma carga mais substanciada e adulta sendo, portanto, inaplicável). Se por um lado expressa bem a ideia de que um discurso anti-socrático em 2009 merece bem dois anos de possível desvario em Lisboa, por outro acaba por dizer que se calhar essa coisa dos executivos monocolores - um dos argumentos nacionais utilizados como demonstrativo da insana incompatibilidade entre PS e PCP no poder local - até é capaz de ter algum sentido, na medida em que, levado ao extremo, se todas as forças de esquerda tivessem a mesma posição da CDU, o Costa ver-se-ia obrigado (saía mas era a sorte grande ao Sócrates!) a baixar as calças a Carmona ou Negrão, resultando isto numa situação em que o governo da cidade seria contrário àquilo que eu acho que foi expressão democrática global e que, sim senhor, se calhar o melhor seria, a curto-prazo (2009) votar massivamente Costa ou a médio-prazo "fazer aquela coisa dos círculos uninominais" em que cada voto fora do binómio maioritário e rotativo seja um voto para o lixo, mas que garante a dita "governabilidade" que, cada vez mais, se tornou um conceito adversário da democracia representativa proporcional. Mas o mais rasteirinho, o mais baixinho mesmo, é que estou certa que o PCP sabe mais do que nós todos e do que o Expresso e o DN e o Público todos juntos. Sabe ou desconfia que outros farão outras escolhas, o que garantirá, simultaneamente, três coisas: governação à esquerda na cidade, discurso anti-socrático para as legislativas e uma perspectiva de contornar o BE pela esquerda e colar com cuspo a história dos "vendidos aos socialistas" (sim, com cuspo que eu depois quero ver o que dirão quando tiverem de votar sempre com um executivo Costa-Roseta-Sá Fernandes ou contra, juntando trapinhos ao Carmona e ao PSD).

Bem, isto tudo para dizer que é inacreditável que a um dia de distância da tomada de posse ainda não saibamos com toda a certeza e de forma oficial coisas tão faladas como um acordo Costa-Sá Fernandes, com pelouro(s) para o último e aceitação das suas 6 condições, ou se a Roseta entra ou não e com que tipo de acordo e responsabilidades. Estou capaz de matar para saber...

Publicado por [Joystick] às 07:45 PM | Comentários (1)

O Presidente dos portugueses que zelam muito pelo seu sigilo bancário


Cavaco Silva enviou Lei do sigilo bancário para o Tribunal Constitucional

Publicado por [Saboteur] às 06:32 PM | Comentários (1)

"Vai ficar bonito no youtube"

Publicado por [Saboteur] às 12:28 PM | Comentários (4)

julho 28, 2007

Lisboa segue dentro de momentos

Silly Season. Tudo na praia ou em Sines. Tudo? Não… Numa cidade que teve há pouco tempo eleições intercalares, alguns debatem o tema que pode vir a ter as mais importantes implicações num futuro próximo: um entendimento à esquerda para o Governo da Capital do país.

As vantagens para o BE, (por conseguinte) para uma alternativa de esquerda e (por conseguinte) para os Lisboetas e para a classe trabalhadora, são mais que evidentes. Nem sequer é por só por causa das 6 condições que Sá Fernandes tem vindo sempre a colocar para o entendimento, algumas delas bem importantes… Algumas razões mais:

1º É ter muito mais influência na definição de políticas para a cidade em geral;

Reestruturam-se Empresas Municipais, mas como? Criam-se mecanismos de decisão e controlo democráticos, criando uma empresa pública de novo tipo que pode funcionar como um exemplo para o resto do país? Criam-se quotas de habitação a custos controlados. Mas depois a Câmara vai comprar esses imóveis e criar uma bolsa de arrendamento municipal? Já está prevista a taxação em dobro dos fogos devolutos. Mas vai a Câmara não dar, de facto, tréguas aos proprietários que mantêm as suas casas vazias ou continuar a assobiar para o lado? E poderia continuar…

EPUL.jpg

2º (e decorre do 1º), trava-se o acesso da direita às alavancas do poder. Com o PS sozinho em minoria, mais facilmente as coisas poderiam resvalar para o lado da Carmona e das suas políticas para a cidade (cuja sua faceta mais lesivas são a concessão de equipamentos a privados, as vendas ao desbarato de património e a entrada de capitais privados nas empresas municipais);

3ª (e decorre da 2ª), põe-se a ala direita e a concelhia do PS, que está contra qualquer entendimento do PS com os partidos de esquerda, na ordem;

4º Sá Fernandes vai conseguir finalmente afastar a imagem do “empata” e do “embargador”. O próprio Bloco de Esquerda vai demonstrar (tal como já fez o PCP nas autarquias) que tem competências a nível da gestão quotidiana da coisa pública. Acho que isso não é pouco importante: A esquerda radical, tem que ir demonstrando às pessoas que não são “apenas uns moralistas, demagogos e populistas” / “olha o que fizeram na Rússia”. A esquerda radical tem de demonstrar trabalho, honestidade e competência para conseguir marcar pontos na batalha da credibilidade;

5º Ao BE faz falta o contacto e o conhecimento da máquina complexa que é a Câmara. Faz-lhe falta o contacto com os serviços, com as juntas, com as escolas, com o terreno. Pôr “a mão na massa” é uma forma excelente de fazer isso. O PCP sempre compreendeu isso. Há muita coisa que o BE tem a aprender com o PCP;

6º Na mesma medida, vai permitir um contacto mais próximo com a malta da Helena Roseta, podendo-se criar a partir daí sinergias vantajosas para um movimento popular mais amplo e forte;



7º O BE não se tem de sentir diminuído na sua capacidade de afirmação própria contra as políticas de direita do PS. As políticas para a cidade são uma coisa e todas as outras, são outra. O Governo de Sócrates não é o executivo de Costa. Correia de Campos não é Sá Fernandes. O contraste poderá até funcionar a favor da esquerda;
A nível das políticas para a cidade, o facto de o BE ter um Vereador (ainda para mais independente) no executivo, não o deve impedir de afirmar as suas ideias, reivindicações, denúncias e propostas. Aliás, até pode ser uma boa oportunidade para o começar a fazer em seu próprio nome, por via orgânica, em vez de ser através do comunicado do Vereador (como aconteceu nos últimos 2 anos);

8º Será quase impossível que estes próximos 2 anos não sejam melhores para Lisboa do que os do reinado Santana / Carmona. A própria Comissão Administrativa estava a fazer um trabalho melhor do que o PSD. Seria bom que ficasse associada a uma viragem positiva na cidade não só o PS, mas também as forças políticas à esquerda do PS… nomeadamente, claro, o PCP… mas entretanto já sabemos que os ultra-sectários organismos executivos do CC do PCP já vetaram qualquer tipo de entendimento porque o PS está no Governo. Erro político gigante.

Publicado por [Saboteur] às 12:24 AM | Comentários (1)

julho 27, 2007

Mais Cartoons proíbidos

O Governo Espanhol vai atribuir 2.500 Euros por cada criança que nasça, tentando desta forma promover a natalidade em Espanha (se o problema deles é falta de gente, poderiam antes permitir a entrada de alguns imigrantes no país, que ainda por cima, viriam motivados para dar o litro... mas isso é outra história...)

A revista humurística El Jueves publicou a semana passada uma capa com um cartoon em que o os príncipes das Astúrias estão a foder e ele diz para a princesa: "Te das cuenta? Si te quedas preña... Esto va a ser lo mas parecido a trabajar que he hecho en mi vida!"

A justiça espanhola, mandou apreender de imediato todos os números e retirar da net o desenho. Esta é a capa que está disponível no site da El Jueves:

1573.png

Este caso convoca-nos para o caso dos famosos cartoons de Maomé que tanto alarido deram...

Em vez de choque de civilizações, temos aqui, infelizmente, mais um caso bem evidente de uma mesma civilização que vê com maus olhos qualquer sinal de desrespeito pelas instituições, classes ou ordens vigentes.

Em espanha, insultar a família real, pode dar 2 anos de prisão.

1574.png

Publicado por [Saboteur] às 05:57 PM | Comentários (2)

julho 26, 2007

A verdadeira diferença entre intelectuais de esquerda e de direita

O intelectual de direita muda de casa e desce cinco pisos com caixas de supermercado cheias de livros para compensar o seu micro-pénis e fingir, frente à loura vizinha coscuvilheira mas linda do 2º direito, que é um homem a sério, esperando que, pelo menos da próxima vez, não tenha uma ejaculação precoce nem acabe guinchando um atrevido e pouco católico “ai já me vim, ai já me vim”. Mas há mais: descer as escadas carregado é sempre difícil quando a cintura mede 2,25 m, um obeso é sempre um obeso, seja de esquerda ou de direita. A questão é, no entanto, meramente formal uma vez que, como sabemos (o Henrique Raposo e eu), não há obesidade na intelectualidade de esquerda. Essa é toda alta, espadaúda, bronzeada, musculada e, caso seja do sexo masculino, com um pénis imenso e forte para um sexo de esquerda que é como quem diz um sexo tântrico.

Publicado por [Joystick] às 11:21 PM | Comentários (2)

Para nosotros siempre es 26

Publicado por [Saboteur] às 10:46 PM | Comentários (3)

julho 25, 2007

Leituras de Verão

De férias, em casa do meu pai, leio revistas esquecidas na sala, no escritório...

Apanho uma Tabu (a revista do semanário SOL) mais ou menos recente.

Realmente já tinha ouvido nas crónicas meio lunáticas que José António Saraiva, Director do SOL, escreve na revista... Esta é de ficar com a boca aberta:

Escreve sobre o tema “Vivemos, pois, uma época de regressão civilizacional”.

Como prova ou como exemplo, falou dos jovens tatuados e dos piercings, “das danças” (“do agitar frenético dos corpos nas discotecas”), da música (“Pam!... Pam!... Pam!... Pam!…”).

Mas quando ele passa muito para além das marcas do ultra-conservadorismo mais primário, afirmando que “quando vemos os seus quadros [Picasso e Matisse] e depois contemplamos Rembrandt, Velázquez, Rubens ou Zurbarán, temos inevitavelmente uma sensação de retrocesso”, quando leio isto, dizia, fico sinceramente com a dúvida se JAS é um perfeito idiota ou se está só a querer que falem dele e no seu jornal (é que as vendas não descolam…)

Provavelmente será as duas coisas juntas e misturadas.


Publicado por [Saboteur] às 11:11 PM | Comentários (2)

julho 24, 2007

Blackle

Recebi um mail a dizer o seguinte:

Quando o monitor está todo branco (uma página do Word, por exemplo), o
computador consome cerca de 74 watts. Quando está todo preto, utiliza, em
média, 59 watts. Partindo deste princípio, há alguns meses atrás, Mark
Ontkush escreveu um artigo sobre a economia que poderia ser feita se a
página do Google possuísse um fundo preto em vez de branco.

Levando em conta a altíssima popularidade do site, seriam economizados,
segundo os cálculos de Mark, cerca de 750 megawatts/hora por ano.

Em resposta ao post, o Google criou uma versão toda escura do seu search
engine chamada Blackle.com
, que funciona exactamente igual à versão
original mas consome menos energia.

É interessante esta ideia que temos todos de poupar energia e que, apesar de tudo, há que fazer um esforço mesmo nas pequenas coisas do quotidiano... Mas a verdade é que este Blackle.com não tem nada a ver com o Google. Por exemplo, se pesquisar a palavra "Spectrum" no Blackle, não aparece este nosso blog.

Publicado por [Saboteur] às 10:05 PM | Comentários (10)

julho 19, 2007

Quarteto em Lisboa

Quatro salas, quatro filmes. Um bar com pão de ló de Alfeizerão. Alguns dos filmes banidos pelas grandes salas. Um cheiro a esgoto nas salas da cave e a memória das maratonas fílmicas a preços da chuva. Sempre gostei de lá ir até ter um cartão que me tornou refém do Paulo Branco... Não percebo todo este destaque mediático dado hoje ao Quarteto em Lisboa.

Publicado por [Joystick] às 11:00 PM | Comentários (1)

julho 18, 2007

Regiões em modo menor

Há quem diga que é um "texto muito longo (...) por vezes algo regulamentar e barroco" *. Para mim, a constituição da república portuguesa é simplesmente um texto maravilhoso, das melhores coisas que se têm escrito em Portugal. E digo isto referindo-me às qualidades estílisticas mas também às qualidades formais e materiais, inter, meta e subtextuais. Às tensões, contradições e subtilezas. Além disso é um trabalho a várias mãos ao longo de dezenas de anos, o que não é coisa de somenos num país com uma cultura de acarinhamento de improvisações e incompetências várias. Que também as há na constituição. Veja-se, a título de exemplo, a frase lapidar com que um dos "pais da constituição" (como lhes costumam chamar as cabecinhas ocas que pululam nas televisões e jornais) remata uma explicação do processo constituinte:

"Mas foi porque uns temiam pelas liberdades, outros pelos direitos dos trabalhadores, outros pelas nacionalizações e pela reforma agrária, outros pelo Parlamento e pela separação de poderes, outros ainda pela descentralização regional e local, que a Constituição acabou por ficar como ficou."**

Pois bem. Um gajo vai estudando a constituição da república durante anos e ainda assim há coisas que lhe escapam. Ainda hoje estava a ler as competências do PR quanto a outros orgãos e percebo que todos os orgãos das regiões autónomas e das autarquias são escritos com letra minúscula porque não são orgãos de soberania. alberto joão jardim e a sua seita merecem-no, sem dúvida. Mas também o mereciam todos os que a partir do continente com ele pactuam na perpetuação do subdesenvolvimento da sociedade madeirense.

*Prefácio do Jorge Miranda à CRP editada em 1995 pela AAFDL.
** Idem.

Publicado por [Renegade] às 10:31 PM | Comentários (3)

julho 17, 2007

Prémio Nobel da Literatura é "incapaz" segundo Ex-Ministro de Durão Barroso

Martins da Cruz, o Ex-Ministro dos negócios estrangeiros de Durão Barroso, envolvido até à ponta dos cabelos na participação de Portugal na invasão ilegal do Iraque; o Ex-Administrador da Afinsa (a empresa dos selos que fez desaparecer as poupanças de centenas de milhares de Espanhois e Portugueses); o homem que - enquanto ministro - tentou meter uma cunha ao secretário de estado para a filha entrar em Medicina, esse homem, comenta assim no DN de ontem a entrevista de Saramago:

«É muito fácil odiar Portugal no estrangeiro, o que é difícil é defender os interesses de Portugal no estrangeiro e isso o sr. Saramago é manifestamente incapaz de fazer.»

Ainda bem que temos homens como Martins da Cruz para "defender Portugal no estrangeiro."

Publicado por [Saboteur] às 02:44 PM | Comentários (2)

julho 16, 2007

Vencedor das apostas sobre os resultados em Lisboa

Acabei de apurar os resultados.

Participaram 23 pessoas e, curiosamente, se fizérmos a média das fezadas dos vários participantes, a aposta média não andou muito longe da realidade... Basicamente, podemos dizer que apenas as pessoas não esperavam um resultado tão baixo do PS e esperavam que Carmona tivesse menos.

O grande vencedor foi o Sr. Eládio Clímaco, com um erro absoluto de apenas 7,43 pontos. (Sugiro que me mandes um mail com a tua morada ou que arranjemos outra forma de te passar o grandioso prémio).

As pessoas que mais se distanciaram da realidade, dando provas têm a sua intuição política pouco apurada, foi a Susana Peralta (27,47); seguido pelo Peter (26,05); seguido pelo Zé (20,25) ;-)

Publicado por [Saboteur] às 10:01 PM | Comentários (10)

No caixote de lixo da história

Primeiro foi o Nuno Ramos de Almeida a desmontar o que Zita disse acerca do seu pai. Depois Vítor Dias respondeu a algumas partes críticas. Em seguida Raimundo Narciso acusou a sua menção indevida.
Nada disto chegou e José Manuel Fernandes não resistiu a cavalgar a onda, aproveitando a boleia de Zita para escrever mais um epitáfio do comunismo e mais uma acusação póstuma ao PREC.
Hoje, Luísa Tiago Oliveira, que tem relativamente a José Manuel Fernandes a vantagem de ser uma historiadora, veio-nos explicar, nas páginas do Público, que o Serviço Cívico Estudantil não foi uma manobra de António Hespanha ao serviço do PCP, para enquadrar politicamente os estudantes que concorriam ao ensino superior. A imaginação de Fernandes já começava a trabalhar o passado nesse sentido.
A memória é um terreno tortuoso. A demonstrá-lo o facto de o PCP se recusar a abrir o seu arquivo à consulta de investigadores e historiadores, o que impede que trabalhos mais sérios e rigorosos acerca da sua história possam ocupar o terreno das mais imponderáveis teorias da conspiração.
Mas o destaque dado às memórias de Zita e o seu tratamento jornalístico (?) não deixam de revelar o anti-comunismo latente e a propensão à mistificação que caracterizam os directores dos principais órgãos de comunicação social. Engolem qualquer laracha e fazem dela capa de jornais, porque sim, porque dá jeito, porque é preciso, porque deve ter sido assim. A escolha destas memórias tem um inequívoco significado político e destina-se a, postumamente, ilustrar as principais acusações contra o PCP relativamente ao período de crise revolucionária de 1974-75 e a propagar o mito de um partido/máquina cujos militantes são tratados permanentemente como peças da engrenagem. Sabendo qual era o seu mercado, Zita fez o que pôde para que as suas memórias caminhassem nesse sentido.
Quem já militou no PCP e o abandonou por não se rever nos seus métodos de funcionamento não pode deixar de esboçar um sorriso irónico ao compreender os papéis e as actuações a que se prestou Zita. Quem teve de reunir com Luísa Araújo na JCP não pode deixar de entrever nesta personagem autobiografada uma sua antepassada em versão mais dura. Parece que foi sempre próprio do PCP escolher as mais tacanhas e grotescas mulheres para acompanhar as suas organizações juvenis.
Mas quem já militou no PCP sabe também que esse partido não é apenas isso nem sequer principalmente isso. Conhecendo as pessoas e as coisas, o retrato maniqueísta de um partido composto por pessoas sem escrúpulos que dirigem e pessoas sem cérebro que se deixam dirigir não convence. No PCP há pessoas infinitamente mesquinhas e pessoas infinitamente generosas. E há, na sua grande maioria, pessoas capazes dos actos mais mesquinhos e dos gestos mais generosos. Há pessoas muito inteligentes e pessoas pouco inteligentes. E há, na sua grande maioria, pessoas que têm a inteligência suficiente para governar as suas vidas e ainda perder algumas horas a lutar para as tornar em algo um pouco melhor.
Decididamente, não é no revanchismo imbecil de Zita nem na glorificação acrítica de Ruben de Carvalho que podermos compreender o PCP, a sua história e as pessoas que nele militam. Ajustes de contas e avenças mensais não são um terreno fértil para a historiografia.

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:27 PM | Comentários (4)

Vândalos e Professores no Peru

El hecho ocurrió en Juliaca, donde exigen la declaratoria de emergencia de las provincias de Carabaya, Azángaro, Huancané, San Antonio de Putina y Melgar, por la actividad minera.
Pobladores de diversas zonas de Puno cumplen su tercer día consecutivo de paralización exigiendo al Gobierno que declare en emergencia cinco provincias de la región, debido a la contaminación que generaría las mineras en el río Ramis y el lago Titicaca.
Esta vez un grupo de profesores de Juliaca se plegó a los manifestantes provenientes de Azángaro. La turba se agolpó en el Puente Maravillas y quemó una camioneta de la Policía Nacional, de placa LA-2794 que pertenecía a la Dircote, reportó RPP.
La misma fuente señala que la cantidad de huelguistas rebasaba a la de efectivos policiales, por lo que estos últimos debieron huir del lugar efectuando disparos al aire y lanzando gases lacrimógenos, en medio de una lluvia de piedras.

Publicado por [Rick Dangerous] às 04:13 PM | Comentários (2)

Made in USA

In a small, still mostly segregated section of rural Louisiana, an all-white jury heard a series of white witnesses called by a white prosecutor testify in a courtroom overseen by a white judge in a trial of a fight at the local high school where a white student who had been making racial taunts was hit by black students. The fight was the culmination of a series of racial incidents starting when whites responded to black students sitting under the "white" tree at their school by hanging three nooses from the tree. The white jury and white prosecutor and all white supporters of the white victim were all on one side of the courtroom. The black defendant, 17 year old Mychal Bell, and his supporters were on the other. The jury quickly convicted Mychal Bell of two felonies - aggravated battery and conspiracy to commit aggravated battery. Bell, who was a 16 year old sophomore football star at the time he was arrested, faces up to 22 years in prison. Five other black youths await similar trials on attempted second degree murder and conspiracy charges. Mychal Bell is scheduled to be sentenced on July 31st. If he gets the maximum sentence he will not be out of prison until he is nearly 40.

Publicado por [Rick Dangerous] às 03:51 PM | Comentários (3)

julho 15, 2007

Eleições Softcore

No telejornal da tarde, uma jornalista da RTP falava sobre como se assistia, nas mesas de voto do Campo Grande, a elevados níveis de abstinência.

Publicado por [Joystick] às 02:59 PM | Comentários (5)

julho 14, 2007

Para reflectir...

Encerramento da Campanha de José Sá Fernandes

A questão do Túnel

Mais vídeos do José Sá Fernandes no blog Gente de Lisboa.

Publicado por [Saboteur] às 08:17 PM | Comentários (1)

julho 13, 2007

Maravilhas do mundo 5.0


"-Vai, e dá-lhes trabalho!"

Publicado por [Rick Dangerous] às 02:59 PM | Comentários (2)

Maravilhas do mundo 4.0

Lá na rua onde eu moro conheci uma vizinha
Separada do marido está morando sozinha
Alem dela ser bonita é um poço de bondade
Vendo meu carro na chuva ofereceu sua garagem

Ela disse ninguem usa desde que ele me deixou
Dentro da minha garagem teias de aranha juntou
Põe teu carro aqui dentro senao vai enferrujar
A garagem e usada mas teu carro vai gostar

Ponho o carro, tiro o carro à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha que doçura de mulher
Tiro cedo ponho a noite e às vezes à tardinha
Estou até mudando o óleo na garagem da vizinha

Só que o meu possante carro tem um bonito atrelado
Que eu uso para vender coco e ganhar mais um trocado
A garagem é pequena o que é que eu faço agora
O meu carro fica dentro, os cocos ficam de fora

A minha vizinha é boa da garagem vou cuidar
Na porta mato cresceu dei um jeito de cortar
A bondade da minha vizinha é coisa de outro mundo
Quando nao uso a da frente uso a garagem do fundo

Ponho o carro, tiro o carro à hora que eu quiser
Que garagem apertadinha que doçura de mulher
Tiro cedo ponho a noite e às vezes à tardinha
Estou até mudando o óleo na garagem da vizinha

Publicado por [Rick Dangerous] às 02:47 PM | Comentários (1)

julho 12, 2007

Façam as vossas apostas!

Em tempos fizemos umas apostas sobre os resultados eleitorais.

Não correu lá muito bem:

A pessoa que ganhou, só levou o prémio passado não sei quanto tempo… mea máxima culpa. Andava naqueles tempos a trabalhar que nem um estúpido.

Agora vai ser a sério:

Têm hoje, sexta e Sábado para apostar. No Domingo, encerro as apostas quando acordar.

Quem se aproximar mais, recebe logo, nessa semana, a História de Lisboa em banda desenhada (da Assírio e Alvim), para além da glória eterna por ter tanta capacidade de sentir na pele o ambiente político em Lisboa.



Regras:

- Apostas só nos 7 candidatos da SIC Notícias
- O vencedor é quem conseguir a soma de erros relativos mais baixa
- Em caso de empate, ganha quem apostou primeiro

Publicado por [Saboteur] às 10:51 AM | Comentários (36)

julho 11, 2007

Produtividade

Não tem carta de condução? 1 ponto!

Emigrante ilegal? 4 pontos!

Produtividade? x pontos por mês

Promoção? x+1 pontos por mês

Proactividade, vontade de vencer?

file_266327_357442.jpg

CRS? SS...

Publicado por [Chuckie Egg] às 09:06 PM | Comentários (4)

Zita Seabra

Sobre o livro da Zita Seabra, este post do Nuno Tito tem piada.

"A esse respeito, é fantástico a assumpção por parte dela de que todos foram “comunistas” como ela. Que todo o aderente do partido ambicionava tomar o poder pela força, liquidar os contra-revolucionários e pelo caminho torturar gente nas caves de uma sede qualquer."

...Fez-me lembrar a história que contava o Luís Sá, de que ela, em vez de insistir com os camaradas para fazer trabalho político na sua própria escola, estava sempre a mandá-los para a Faculdade de Direito andar à pancada com os gajos do MRPP. "Já estava toda a gente farta daquele disparate, mas ela insistia e fazia questão que andássemos por lá"

Publicado por [Saboteur] às 02:04 PM | Comentários (3)

julho 10, 2007

"Agora vêm fazer-se de inocentes, a sacudir a água do capote..."

agora sim o vídeo completo com negrão, costa, telmo e carmona a serem enxovalhados como merecem e há muito não se via.
hilariante.
parabéns ao Jel e ao Falâncio.

Publicado por [Renegade] às 11:27 PM | Comentários (5)

Maravilhas do mundo 3.0


Giselle Bundchen

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:56 PM | Comentários (3)

Maravilhas do mundo 2.0


Eusébio da Silva Ferreira

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:50 PM | Comentários (8)

Maravilhas do mundo

~
Estádio da Luz, bancada Sapo ADSL

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:15 PM | Comentários (9)

Festa da diversidade

Mão amiga fez chegar link onde está o tal cartaz que eu não conseguia encontrar.

festa diversidade.jpg

Publicado por [Saboteur] às 01:13 PM | Comentários (1)

julho 09, 2007

Tão democráticos que eles são tod@s

Estava a trentar levar a sério o serão televisivo entre os cabeças de lista à câmara de lisboa patrocinado pela Fatinha Campos Ferreira (que, desde que foi para o monte da virgem-rtp no porto, conseguiu esganar com sucesso o sotaque minhoto). Até que vejo de perfil o candidato da extrema-direita sentado entre, calcule-se, o manuel monteiro e o candidato do CDS. Pousei a minha chávena de chá, apaguei a televisão, abri a janela e respirei fundo.

Publicado por [Renegade] às 09:35 PM | Comentários (4)

Festa da Diversidade

Este ano, a Festa da Diversidade foi muito mal divulgada. Nem sequer encontro a merda de um cartaz para pôr aqui...

Enfim: Fica aqui o meu contributo.

Vai ser a próxima Sexta, Sábado e Domingo, 13, 14 e 15 de Julho, na Paça do Comércio.

Sugiro desde já, sexta, às 19h30, Red Chikas (as grandes damas do RAP da margem sul). Depois jantam com calma, Chullage às 23h, seguido das Tucanas.

Publicado por [Saboteur] às 06:25 PM | Comentários (2)

julho 08, 2007

A campanha na TV

Ao ver hoje o Jornal de Campanha da SIC notícias (não consegui apanhar tudo) compreendi melhor o post do camarada paco e o comentario do samir machel no dito.

Realmente, para quem não está por dentro da corrida eleitoral e acompanha, como toda a gente, a coisa pela comunicação social, a campanha parece ainda mais miserável do que o que é:

Telmo Noronha Correia é abordado na rua por uma gaja meio maluca que a trata por "primo". Ele também lhe chama "prima", dá-lhe dois beijinhos e uma vassoura (material de campanha do PP) "para varrer o lixo que anda por essa cidade"

José Sá Fernandes, aparece – curiosamente – com a mesma notícia de ontem. Nunca tinha reparado em coisa semelhante em TV: Aparecer a mesma peça 2 dias seguidos: Sá Fernandes diz “Eu nunca pus gente na Câmara ou nas Empresas Municipais”. Jornalista responde: "Mas agora pôs na Assembleia da República". Sá Fernandes fica atrapalhado e diz: “Mas… Essas pessoas foram contratada pelo Bloco de Esquerda, com o orçamento do Bloco de Esquerda… portanto… não percebo onde está o problema… não precebo… ainda mais para mim, que sou candidato à Câmara Municipal de Lisboa”.

Depois Negrão no Almoço da JSD: Caras larocas…. “E salta, Negrão e salta Negrão, Olé! Olé!” E ele saltava com pouca convicção… Depois, uma pequena referência à campanha de Carmona (até que enfim, algum conteúdo um pouco mais político neste jornal de campanha!).

Será que para ser jornalista de política num canal de televisão, é condição prévia ser totalmente despolitizado?

Publicado por [Saboteur] às 03:09 PM | Comentários (3)

julho 06, 2007

Massa Crítica Lx

Até à semana passada eu não conhecia mais ninguém que usasse a bicicleta como meio de transporte utilitário. Felizmente o Paradise Café (anda há uns tempos desaparecido daqui do blogue) falou-me da massa crítica em lisboa e fomos lá participar entusiasmados (espero que o link volte a funcionar um dia: www.massacriticapt.net/index1.htm ). Encontrei umas 6 dezenas de pessoas, na sua maioria na casa dos 20/30 anos, com formação universitária e um desejo comum de ver a bicicleta e outros meios de transporte não poluentes e saudáveis ganharem direitos de cidadania na cidade de lisboa.


No tempo em que as galinhas tinham dentes relatei uma experiência de ciclismo aqui no spectrum. Como quem corre por gosto não cansa continuei a andar de bicicleta correndo grave perigo de vida. Passaram pouco mais de dois anos e, embora nada tenha mudado nas políticas públicas quanto a incentivos à utilização da bicicleta em lisboa e arredores, queria dizer aqui que me mete nojo o oportunismo político de gajos como o António Costa. Não é que o gordo não andava de bicla há 15 anos e vai-se meter em cima de uma de propósito para a campanha a lisboa? Até a Helena Roseta apareceu na massa crítica da semana passada e tenho de dizer que, pela destreza revelada, parecia não andar de bicicleta desde o 25 de Abril. De 74.

Claro que nada disto quer dizer nada. Mas, tal como estão as coisas e olhando para as eleições do ponto de vista de quem gostava de poder andar de bicicleta em Lisboa sem ter a sensação que está na faixa de gaza ou em Sadr City, sempre devo dizer que dava o meu voto de caras à candidatura do Sá Fernandes ou à da Roseta.



Critical Mass transforms a dreary commute into a radiant celebration of a vibrant urban life and reclaiming of public space. Bikes are fun and every bicyclist is one less car. Critical Mass is proof that we are each makers of history and shapers of our own social life. It creates a people powered community that enhances the urban experience, the city is alive!

Publicado por [Renegade] às 10:30 PM | Comentários (5)

julho 04, 2007

A situação em Lisboa está interessante

Dos "Eixos Programáticos" da candidatura «Lisboa é Gente» - a concorrer nas listas do Bloco - a proposta que eu considero mais importante e urgente é a seguinte:

«Consagrar, no novo PDM, a obrigatoriedade da afectação de uma quota de 20% para habitação a custos controlados nos novos projectos de reabilitação ou construção;»

Img090.jpg

Naturalmente que é uma proposta que necessita de ser concretizada. O que são "custos controlados"? Mas a verdade é que é um conceito que ataca o coração do fenómeno da especulação imobiliária e que está mesmo aqui à mão de semear.

Recordo que, uma proposta parecida, feita já pelo Sá Fernandes na Câmara, teve há pouco tempo uma concordância activa do PS... Claro que na altura estavam na oposição e não imaginavam que assumissem a presidência tão cedo. Claro que a ideia deles tem uma nuance importante que é a quota dos 20% não ser rígida (o que pode premitir bairros com quotas de 70% a custos controlados e bairros com 5%, prejudicando assim, claramente, o objectivo de "mistura social"); mas por outro lado, António Costa vai ter vários vereadores à sua esquerda (pelo menos em matéria de Habitação), do PCP, da Lista da Helena Roseta e do BE, que podem fazer pender a correlação de forças decisivamente para o nosso lado.

Por toda a cidade poderão começar a aparecer fogos arrendados a preços controlados pelo proprietário, ou serão vendidos a preços baixos (podendo a Câmara accionar, sempre que achar conveniente, o direito de preferência, ficando assim com fogos dispersos para arrendar.

Trata-se de retirar directamente uma fatia de rendimento dos proprietários imobiliários, para garantir na sociedade melhores condições para o Direito à Habitação, sem sequer cobrar impostos.

Os mecanismos de especulação ficarão desarticulados e até as 70 mil habitações devolutas da cidade terem praticamente desaparecido, os preços da habitação tenderão a baixar, trazendo mais habitantes para a cidade, com todos os impactos positivos a nível social, económico, ecológico e político, que isso tem.

Inesperadamente, "sem saber ler nem escrever", como diz o meu pai, podemos estar à beira de uma grande vitória.

Img091.jpg

Publicado por [Saboteur] às 03:23 AM | Comentários (2)

julho 03, 2007

Lisboa vista do Alentejo

Olho para a campanha das eleições intercalares em Lisboa e tudo me parece megalomano e sem sentido. A política foi-se, esfumou-se algures entre o Parque Mayer e o Túnel do Marquês, ficaram as discussões judicialistas e as grandes tiradas inócuas. Dos doze candidatos poucos parecem conhecer Lisboa ou saber o que significa viver na cidade. A maior parte deles faz parte daquela burguesia que nunca acompanha os lisboetas na vida quotidiana. Como se pode governar uma cidade que não se vive?


Publicado por ["Paco" Menéndez] às 11:39 PM | Comentários (4)

Caso-estudo da simplificação do discurso político

Os ataques descabelados a José Sá Fernandes por causa dos assessores só me demonstram que estou no lado certo da barricada. Ao lado da esquerda que incomoda a direita, os poderosos, os Bragaparques e Administradores da EPUL deste município…

Mas hoje, ao abrir a página da candidatura «Lisboa é gente», como faço todos os dias, deparo-me com este artigo de opinião sobre os assessores, que até está bem feito, mas que, a certa altura, diz que eles ganham 1.071,43 Euros líquidos por mês (ocultando o valor bruto), porque estão a recibos verdes.

Mas como se chegam a estes números se os dados que vieram a público são 2.500 Euros brutos por mês?

Fiz as contas e percebi: está a retirar-se 20% de IRS (a retenção que se faz na fonte de um recibo verde) e a retirar-se 30% de Segurança Social. Depois, para se vincar que o assessor a recibos verdes só recebe 12 meses, enquanto o trabalhador por conta de outrem normal recebe 14 meses, faz-se salário x 12 a dividir por 14.

Claro que o IRS pode ser 20% mas pode ser mais ou menos conforme o rendimento anual… (se for 2.500 x 12 = € 30.000, a taxa média será 27,3035%).

Claro que a segurança social num recibo verde é escolhida pelo beneficiário (e o mínimo é 150 Euros por mês e quem desconta 30% do salário base ou otário ou um benemérito do sistema contributivo de segurança social), estando isento quem exerça actividade por conta própria em acumulação com actividade por conta de outrem.

Finalmente, claro que o salário líquido de um trabalhador por conta de outrem normal é que é superior ao líquido que ele diz que recebe, se ele se esquecer de fazer contas ao subsídio de férias e ao subsídio de Natal. Não é o salário líquido do prestador de serviços que encolhe porque não se recebe 13º e 14º mês.

Provavelmente os mesmos jornalistas e cidadãos que se deixam sempre enganar, tão facilmente, tantas vezes, vão apreender que afinal os assessores do Sá Fernandes só recebem mil e picos em vez de dois mil e meio. O artigo é então muito eficaz, política e comunicacionalmente.

No entanto, acho que em política mais vale explicar tudo tim-tim por tim-tim, do que estar a simplificar o discurso para dar a volta ao pessoal.


Publicado por [Saboteur] às 09:51 AM | Comentários (1)

julho 02, 2007

Saldanha Sanches em grande nível

Depois de ter chumbado as provas de agregação a Professor da FDL por clara vendetta política da "facharia" que domina aquela Faculdade, Saldanha Sanches, rompe o silêncio e tece algumas considerações sobre o júri.

"Um deles, que tem teses bastante pitorescas em matéria fiscal, teve o cuidado de não discutir o meu currículo para tornar difícil o debate", referindo-se a Diogo Leite de Campos. Sobre Braga de Macedo, "o inventor do oásis" quando foi ministro das Finanças do Governo de Cavaco Silva, Saldanha Sanches considera que "o seu equilíbrio mental é bem conhecido pelo país". E quanto a Menezes Cordeiro, coloca-o na galeria de "um célebre civilista que publica alguns milhares de páginas por ano, embora não seja fácil encontrar ideias naquele volume de papel".

Muito, muito bem!

Publicado por [Saboteur] às 01:30 PM | Comentários (4)

julho 01, 2007

Ironias da História

O PCP vai vender a CAMINHO a PAis do Amaral (também conhecido pelo nome artístico de Paes do Amaral).

Publicado por [Saboteur] às 02:11 PM | Comentários (11)