« julho 2005 | Entrada | setembro 2005 »

agosto 31, 2005

Férias, férias... é tudo ilusão (pelo menos para mim)

Publicado por [Paradise Café] às 06:21 PM | Comentários (1)

Mau mais mau ...não há

Ratzinguer está com medo que a sua base social no Vaticano, constituída pela grande maioria de idiotas reaccionários (que o elegeu), não seja suficientemente fanática para apoiar "como deve de ser" o seu futuro trabalho em favor da pureza das almas.

Para atingir tal desiderato, o papa reiniciou contactos com os Católicos Integristas, ou como a seita se auto-denomina - Fraternidade de Pio X. Estes senhores conseguiram a proeza de serem expulsos da igreja por João Paulo II, um papa, que como sabemos, dificilmente teria alguém posicionado à sua direita.

Oficialmente são, tal como Roma, contra gays, preservativos e tudo mais, no entanto, advogam ainda o regresso da Missa em latim e são contra qualquer forma de contacto com outras religiões.


PS: Segundo um Cardeal que assistiu ao encontro este terá ocorrido "«num clima de amor pela Igreja e de desejo de chegar à plena comunhão» com os católicos integristas.


Apenas uma declaração engraçada do chefe da seita sobre o papado de João Paulo II:

A legítima desconfiança que temos diante das autoridades romanas (durante o papado de João Paulo II) que não cessaram durante todos esses últimos trinta anos de perseguir os católicos fiéis e proteger, na maioria esmagadora dos casos, os maus padres, os modernistas, marxistas, progressistas, carismáticos, etc. para não falar dos elogios a Lutero, as honras cardinalícias dadas a modernistas notórios e outros absurdos. Como ter confiança nesses prelados?


Publicado por [Paradise Café] às 05:51 PM | Comentários (5)

UNIDADE DA "ESQUERDA" ? é que é já a seguir...

Publicado por [Paradise Café] às 05:46 PM | Comentários (5)

agosto 27, 2005

Tem cuidado com as companhias Carlos Jorge


Ainda tentei sublinhar o mais engraçado, mas foi manifestamente impossível tendo em conta que a pérola já vinha polida.

Avante!, 18/08/2005

A Assembleia Municipal da cidade de Jeleznoggorsk (Sibéria) decidiu “satisfazer parcialmente o pedido de antigos combatentes, de comunistas e ultranacionalistas”, instalando um monumento a Stáline num museu da cidade e não num parque como exigiam os veteranos.
Segundo a agência Lusa (...), mais estátuas de Stáline deverão ser erigidas noutras cidades da região.
Os debates sobre o papel de Stáline e os pedidos para que lhe sejam dedicados monumentos tornaram-se mais frequentes por ocasião do 60º aniversário da vitória sobre os nazis. “Apesar da oposição das autoridades, o povo começou a juntar dinheiro, foram feitas encomendas” de estátuas”. “Não se pode parar esta vaga de fundo “, explicou Medvedev, reconhecendo que “Stáline” é uma personalidade, o mundo inteiro reconhece Stáline, bem como os dirigentes do país”.
Alguns dias antes das comemorações da vitórias, os comunistas da região colocaram um busto de Stáline perto da sua sede, mas a polícia obrigou-os a retirá-lo.
No entanto, em Mirny, na Sibéria Oriental, uma estátua do líder soviético foi solenemente inaugurada em Maio.
No mesmo mês, deputados da região centro enviaram uma carta ao Kremlin, pedindo que fosse restabelecida “a justiça sobre o papel histórico do chefe supremo das forças armadas soviéticas” e que se obstasse à “calunia e falsificação da história”.

Publicado por [Paradise Café] às 01:03 AM | Comentários (2)

agosto 26, 2005

Há profissões mesmo giras

"Sampaio interrompe férias para uma meditação"

Publicado por [Operation Wolf] às 03:42 PM | Comentários (5)

agosto 25, 2005

Foi um português

L.T. indigna-se por eu gostar de Heróis do Mar. Chama-lhes reaccionários. Chama-me a atenção para a letra:"O inventor de portugal foi um português."
Não é das minhas preferidas, mas assim de repente e a 20 anos de distância parece-me uma afirmação terrivelmente lúcida. Só mesmo um Português teria tido o mau gosto e a péssima ideia de inventar um pardieiro como este.

Publicado por [Rick Dangerous] às 03:54 PM | Comentários (4)

agosto 23, 2005

Veja as diferenças


Eles saem a chorar de onde estão há cerca de 30 anos, compreenderão agora as lágrimas de quem foi expulso da sua terra depois de centenas de anos de gerações? Eles viveram rodeados de armas que protegiam os seus colonatos, nunca se incomodaram com as casas e as oliveiras destruídas por baixo das suas novas casas. Eles recebem dinheiro do governo de Israel para abandonarem a faixa de Gaza, aos palestinianos foi roubada a terra, a água, obrigados a partir sem nada. A sua agonia corre nos telejornais de todas as horas, colonato a colonato, reza após reza. Qual foi o telejornal que passou dia e noite o êxodo dos refugiados árabes desde a ocupação israelita no Médio Oriente?

Publicado por [Operation Wolf] às 12:54 AM | Comentários (7)

agosto 16, 2005

Coisas simples

40 graus à sombra

No fundo da avenida
bebendo um capilé
quarenta graus à sombra
nas mesas do café
e aquela rapariga
eu já não sei o que dizer
o que fazer
o que dizer
o que fazer

aihaiah
mediterrâneo agosto
em pleno verão
aihaiah
o sol a pino e eu faço
uma revolução
aihaiah

parte um navio
desce a maré
vejo o céu vermelho
tomara que estivesse a arder
e aquela rapariga
eu já não sei o que dizer
o que fazer
o que dizer
o que fazer

aihaiah
mediterrâneo agosto
em pleno verão
aihaiah
o sol a pino e eu faço
uma revolução
aihaiah

eu só te quero a ti
eu só te quero para mim
agosto aqui para mim
só ter um fim
é ter-te a ti
só para mim
agosto aqui
só para mim

Radar Kadafi

Publicado por [Rick Dangerous] às 05:33 PM | Comentários (3)

Ao ouvir na rádio a oposição...

...fica-se com a ideia de que Sócrates apagaria as chamas com a fúria de um animal selvagem se não estivesse nas savanas do Quénia.



Publicado por [Rick Dangerous] às 05:19 PM | Comentários (2)

agosto 15, 2005

A indústria dos incêndios


A evidência salta aos olhos: o país está a arder porque alguém quer que ele arda. Ou melhor, porque muita gente quer que ele arda. Há uma verdadeira indústria dos incêndios em Portugal. Há muita gente a beneficiar, directa ou indirectamente, da terra queimada.
Oficialmente, continua a correr a versão de que não há motivações económicas para a maioria dos incêndios. Oficialmente continua a ser dito que as ocorrências se devem a negligência ou ao simples prazer de ver o fogo. A maioria dos incendiários seriam pessoas mentalmente diminuídas.

Mas a tragédia não acontece por acaso. Vejamos:

1 - Porque é que o combate aéreo aos incêndios em Portugal é TOTALMENTE concessionado a empresas privadas, ao contrário do que acontece noutros países europeus da orla mediterrânica?

Porque é que os testemunhos populares sobre o início de incêndios em várias frentes imediatamente após a passagem de aeronaves continuam sem investigação após tantos anos de ocorrências?

Porque é que o Estado tem 700 milhões de euros para comprar dois submarinos e não tem metade dessa verba para comprar uma dúzia de aviões Cannadair?

Porque é que há pilotos da Força Aérea formados para combater incêndios e que passam o Verão desocupados nos quartéis?

Porque é que as Forças Armadas encomendaram novos helicópteros sem estarem adaptados ao combate a incêndios? Pode o país dar-se a esse luxo?

2 - A maior parte da madeira usada pelas celuloses para produzir pasta de papel pode ser utilizada após a passagem do fogo sem grandes perdas de qualidade. No entanto, os madeireiros pagam um terço do valor aos produtores florestais. Quem ganha com o negócio? Há poucas semanas foi detido mais um madeireiro intermediário na Zona Centro, por suspeita de fogo posto. Estranhamente, as autoridades continuam a dizer que não há motivações económicas nos incêndios...

3 - Se as autoridades não conhecem casos, muitos jornalistas deste
país, sobretudo os que se especializaram na área do ambiente, podem indicar terrenos onde se registaram incêndios há poucos anos e que já estão urbanizados ou em vias de o ser, contra o que diz a lei.

4 - À redacção da SIC e de outros órgãos de informação chegaram cartas e telefonemas anónimos do seguinte teor: "enquanto houver reservas de caça associativa e turística em Portugal, o país vai continuar a arder". Uma clara vingança de quem não quer pagar para caçar nestes espaços e pretende o regresso ao regime livre.

5 - Infelizmente, no Norte e Centro do país ainda continua a haver incêndios provocados para que nas primeiras chuvas os rebentos da vegetação sejam mais tenros e atractivos para os rebanhos. Os comandantes de bombeiros destas zonas conhecem bem esta realidade.

Há cerca de um ano e meio, o então ministro da Agricultura quis fazer um acordo com as direcções das três televisões generalistas em Portugal, no sentido de ser evitada a transmissão de muitas imagens de incêndios durante o Verão. O argumento era que, quanto mais fogo viam no ecrã, mais os incendiários se sentiam motivados a praticar o crime...
Participei nessa reunião. Claro que o acordo não foi aceite, mas pessoalmente senti-me indignado. Como era possível que houvesse tantos cidadãos deste país a perder o rendimento da floresta - e até as habitações - e o poder político estivesse preocupado apenas com um aspecto perfeitamente marginal?

Estranhamente, voltamos a ser confrontados com sugestões de responsáveis da administração pública no sentido de se evitar a exibição de imagens de todos os incêndios que assolam o país.

Há uma indústria dos incêndios em Portugal, cujos agentes não obedecem a uma organização comum mas têm o mesmo objectivo - destruir floresta porque beneficiam com este tipo de crime.

Estranhamente, o Estado não faz o que poderia e deveria fazer:

1 - Assumir directamente o combate aéreo aos incêndios o mais rapidamente possível. Comprar os meios, suspendendo, se necessário, outros contratos de aquisição de equipamento militar.

2 - Distribuir as forças militares pela floresta, durante todo o Verão, em acções de vigilância permanente. (Pelo contrário, o que tem acontecido são acções pontuais de vigilância e combate às chamas).

3 - Alterar a moldura penal dos crimes de fogo posto, agravando substancialmente as penas, e investigar e punir efectivamente os infractores

4 - Proibir rigorosamente todas as construções em zona ardida durante os anos previstos na lei.

5 - Incentivar a limpeza de matas, promovendo o valor dos resíduos, mato e lenha, criando centrais térmicas adaptadas ao uso deste tipo de combustível.

6 - E, é claro, continuar a apoiar as corporações de bombeiros por todos os meios.

Com uma noção clara das causas da tragédia e com medidas simples mas eficazes, será possível acreditar que dentro de 20 anos a paisagem portuguesa ainda não será igual à do Norte de África. Se tudo continuar como está, as semelhanças físicas com Marrocos serão inevitáveis a breve prazo.

José Gomes Ferreira

Publicado por [Operation Wolf] às 11:23 PM | Comentários (4)

agosto 11, 2005

Telegrama de Manuela para Rádio Portugal Livre

Já arderam mais de cem mil hectares STOP O governo admite STOP Mas acha que não é calamidade pública STOP O Sporting perdeu STOP O Sporting admite só uma parte STOP O Carrilho inaugurou a sede de campanha com a presença do Ministro da Cultura do Brasil VÍRGULA com viagens e estadias todas pagas pelo Santana e Carmona VÍRGULA porque actuava nesse dia em Monsanto VÍRGULA estudassem STOP Os militares estão em polvorosa STOP Aqui fala-se que é bom que ganhe o Carmona porque a Câmara precisa é de um “técnico” STOP O “político” diz que não apoia o poeta à presidência da república STOP Helena Roseta prefere o poeta STOP O actual presidente não prefere nenhum e ninguém prefere o actual presidente STOP O Pinto da Costa também não apoia ninguém para a Câmara do Porto STOP Se calhar VÍRGULA também preferiria um “técnico” STOP Custódio e Moutinho estão na lista de convocados STOP Nenhum dos actuais vereadores de Lisboa está na lista do “técnico” STOP O candidato do PS a Felgueiras está fora da lista STOP Dizem que é autista STOP Se fosse um técnico autista VÍRGULA talvez devesse constar da lista STOP É tudo STOP

Publicado por [Joystick] às 10:06 PM | Comentários (3)

agosto 09, 2005

Tu n'as rien vu à Hiroshima

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas,
Pensem nas meninas
Cegas inexatas,
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas,
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas.

Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa, da rosa!

Da rosa de Hiroshima,
A rosa hereditária,
A rosa radioativa
Estúpida e inválida,
A rosa com cirrose,
A anti-rosa atômica.
Sem cor, sem perfume,
Sem rosa, sem nada.

Vinicius de Moraes, A rosa de Hiroshima



Publicado por [Rick Dangerous] às 05:34 PM

60 anos depois de Hiroxima e Nagasaki

Um bom texto neste blogue a lembrar o lançamento da bomba atómica há 60 anos no Japão.

Publicado por [Operation Wolf] às 03:36 PM

agosto 06, 2005

A caridade da Banca

Hoje, a ir para o trabalho, passei por um grande out-door a anunciar que "O Ivo tem um triciclo".

É mais um anuncio do BPI, o Banco que nos diz que "Ajudar é da sua conta", anunciando, desde há já várias semanas, que por cada conta aberta, vão dar 5 euros aos pobrezinhos, velhinhos e criancinhas.

A um Banco que anunciou, a meio deste ano de crise económica, lucros de 107 milhões de Euros, só lhe fica bem ajudar os pobrezinhos, claro...

...Mas o que me revolta, é saber que por muitas contas que o BPI abra, de 5 em 5 euros, não vai conseguir doar sequer 1 quinto do que já gastou em publicidade a anunciar qu "ajudar é da sua conta".

Só mais uma coisa: Para fazerem ideia do quão importante é para um banco abrir uma conta nova, digo-vos que o BES comissiona hoje em dia, directamente a um angariador, 25 Euros por cada conta aberta.

Publicado por [Saboteur] às 03:03 AM | Comentários (5)

agosto 04, 2005

Prolegómenos securitários

Já sabiamos que a polícia espanhola não é flor que se cheire um conterrâneo faz uma denúncia neste blog sobre a sua experiência aterradora nos calabouços da Galiza, onde foi preso, espancado, privado dos direitos elementares, presente a julgamento onde se concluiu ter-se tratado de um equívoco. Vale a pena ler e divulgar.

Publicado por [Operation Wolf] às 12:01 AM

agosto 02, 2005

E viva o mercado livre

Publicado por [Operation Wolf] às 04:26 PM | Comentários (1)