« O sitio do protagonismo | Entrada | Fé »

maio 20, 2005

Não, obrigado

Toni Negri é a favor da aprovação da constituição europeia por uma questão de "correlação de forças". Considera-se um "revolucionário realista". Ou se aprova a constituição ou se participa na destruição de um novo espaço de luta contra o poder do império. Ou esta constituição ou os neoconservadores americanos.
Negri quer o fim da merda do estado-nação e propõe a criação da merda do estado federal europeu. Negri acha que tudo depende do vigor com que é conduzido o actual processo de integração europeia e nada depende do vigor com o qual o combatemos. Negri não concebe a luta contra o poder de uma superpotência sem a constituição de uma outra superpotência. Negri acha que a verdadeira questão é saber quem vai regular o mercado mundial. Negri acha que as nações europeias serão demolidas pela euroburocracia ou viverão felizes para sempre.
Negri acha que a europa será liberal ou não será. Negri acha que nenhuma crítica que façamos a esta constituição diminui o que de positivo ela nos irá trazer.
Negri bem podia estar caladinho e sossegado. A história tem planos mais ambiciosos para nós.

Publicado por [Rick Dangerous] às maio 20, 2005 02:23 AM

Comentários

o argumento mais forte de Durão Barroso na campanha pelo Sim é de que não há um planoB. Um pouco como Negri, parece, um não-há-alternativa-a-isto.

Publicado por [operation wolf] às maio 20, 2005 08:49 AM

Eu não voto, como proteto ao argumento do Sampaio dos refren~dos prioritários e não-prioritários. Ele que se vá foder.

Publicado por [Anónimo] às maio 21, 2005 11:03 AM