« Resistir é perder | Entrada | anti-social »

maio 15, 2005

Alternativas

Decorreu, ontem, o encontro Resistências e Alternativas, em Évora e não o 2º Fórum Social Português.

Sendo sérios, o que o Rick não é quando diz que o dito encontro é patrocinado pelo IPJ, podemos dizer com relativa certeza que os projectos que têm emanado do Fórum Social Mundial e o próprio são os únicos momentos políticos decentes que têm procurado criar alternativas reais.

1. Ao contrário das longas tradições marxista-leninista/social-democrata/anarquista, a que chamaria provocatoriamente "velha esquerda", o FS é o único movimento político actual que procura juntar gente para procurar alternativas reais, porém diversas e por isso sem capacidade de afirmação programática (para já). Talvez seja essa a razão que leva a que a tal "velha esquerda" - onde incluiria a linha de pensamento de Rick - lhe dirija tantas criticas.

2. É o único movimento actual realmente global e local. Ao conseguir afastar o paradigma do Estado/Nação de premissa base para soluções, o Fórum dá um salto qualitativo e quantitativo sem par na actual configuração da luta.

3. O Fórum traz uma novidade notável: é inclusivo quer no que respeita à sua escala, quer à temática. O que é novo é o todo que ele constitui, não as partes que o compõem.

4. o Fórum parte da premissa mais democrática possível: "não haverá justiça social global sem justiça cognitiva global"

5. Por fim e o que me parece mais interessante: O Fórum parte do principio que vivemos num tempo de utopias conservadoras cujo carácter utópico reside na negação radical de alternativas à realidade do presente. Ao perceberem isto, a maioria dos participantes do movimento trabalham objectivamente, como mais ninguém faz (infelizmente)pela afirmação de alternativas e mesmo de alternativas às alternativas. Mais do que "Um outro mundo é possível" o FS diz: "outros mundos são possíveis" contrariando assim a tese de que não há alternativas.
"Este projecto utópico, baseado na negação do presente em vez de assentar na definição do futuro, concentrado nos processos de intercâmbio entre movimentos e não na avaliação e hierarquização do conteúdo político destes, é o mais importante factor de coesão do FS" [Boaventura Sousa Santos]

Ora, o que é que isto tem a ver com o encontro de ontem de onde acabo de vir? Quase tudo.

É evidente que este encontro teve pouco a ver com que disse em cima. A realidade doméstica dita que os partidos tenham uma força enorme no movimento social e esse é o nosso principal problema. Como "Resistir é Perder" propunha ao Rick e a outros Ricks que se queiram ocupar mais em dar alternativas e menos em resistir. O Fórum precisa, a revolução também.

Um outro Rick é possível!

Sobre a partidarite do FS e sobre o encontro mais propriamente dito falarei depois

Publicado por [Paradise Café] às maio 15, 2005 01:13 AM

Comentários

Publicado por [teen boot camps] às junho 12, 2005 12:27 AM