« Fé | Entrada | Grunho & Grunho SA »

maio 20, 2005

Aborto I

A mesma fauna que na altura do referendo do aborto fez aquela campanha lamentável ao lado do patriarcado, vem hoje a terreno, já com outras associações constituídas, levantar-se contra a introdução da educação sexual nos 1º e 2º ciclo.
Os argumentos são de vária ordem, no entanto, a tónica dominante, é a de que o estado "não deve fazer um trabalho que é da responsabilidade dos pais".
Na edição de hoje do DN, João Miguel Tavares sublinha mesmo que, apesar de ter conhecido umas "meninas que pensavam que podiam engravidar todos os dias do mês", só é necessário ensinar-se nas escolas o bê-a-bá anatómico e biológico. Isto porque "para os miúdos se apaixonarem, descobrirem o seu corpo e se envolverem com algum tino nunca foram necessários conselhos do Ministério da Educação".

A irresistível hipocrisia de certa direita é notável. Recordo-me mal ou foi esta mesma fauna que contrapôs à legalização do aborto um planeamento familiar e educação sexual eficazes?

Publicado por [Paradise Café] às maio 20, 2005 08:32 PM

Comentários

Pois foi. E quando se fizer o próximo referendo, vão voltar a dizê-lo, apostas?

Também não é a coerência que se aprende na catequese, nem é coisa que preocupe a Igreja ou a Opus Dei.
E também não deve ser um dos "valores" e "princípios" tão apregoados (mas nunca enumerados ou nomeados, já reparaste?) por essa gente!

Mas quem disse que a coerência é coisa que se aplique a essa gente? Não é com coerência que se ganham as eleições nem fortunas...

Publicado por [Helena Romao] às maio 20, 2005 10:41 PM

Nao lia a crónica mas... ele "conheceu umas meninas que pensavam que podiam engravidar todos os dias do mês"??? Só umas? Está mal, muito mal, todas deviam saber isso. Basta ler a revista Maria para ficar a saber que se pode mesmo engravidar todos os dias do mês. Estou a ver que a Maria é mais educativa que a escola... Faz-me lembrar a história daqueles dois estudantes de Medicina, que sabiam que era preciso a conjugaçao de tantos factores para que pudesse ocorrer uma gravidez, que tiveram sexo sem protecçao. E depois engravidaram...

Publicado por [snowgaze] às maio 21, 2005 07:15 PM