Entrada | novembro 2004 »

outubro 31, 2004

A nossa mulher no Vaticano

Dona Maria Guilhermina.

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 09:22 PM

O nosso homem no Vaticano

Irmão Policarpo.

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 09:09 PM | Comentários (1)

A nossa mulher em Washington

Compatriota Teresa.

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 09:06 PM

outubro 30, 2004

O nosso homem em Washington

Camarada Kerry.

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 12:57 AM

Não há ninguém que lhes mande uma chumbada?

Isto é quase tão mau como escolher entre o PS e o PSD, entre o Cavaco e o Guterres, entre o Sampaio e o Santana, entre o Filipe Vieira e o Vale e Azevedo, entre o Jerónimo e o Carvalhas, entre o Bacalhau à Braz e o Bacalhau à Gomes Sá, entre o Sócrates e o Alegre, entre a Lusomundo e os outros, entre o Baía e o Ricardo, entre o DN e o Público, entre o Castelo Branco e a Cinha, entre o Saramago e o Lobo Antunes, entre...

...QUE DIA É HOJE, Ã?

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 12:31 AM

outubro 29, 2004

Kerry Vs Bush

O homem bidimensional.

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 11:50 PM

Idade dos porquês IV

Será possível espirrar a dormir?

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 11:42 PM

outubro 28, 2004

Era a Cultura, estúpido!

Estão três administradores no CCB. Dois zangam-se com o Presidente, que faz birra - "Eu quero uma biblioteca, eu quero uma biblioteca". Os outros preferem outras coisas, como programação. Vai daí, vem a ministra e demite os dois administradores subversivos - "Ele quer uma biblioteca, ele quer uma biblioteca". Metem lá a Guta. Qual Guta? A Guta da Experimenta Design, certame promovido a Bienal de Lisboa pelo Santana, então na CML. Depois também deu-lhe uns silos automóveis para ela pensar nisso, e agora o CCB.

Indo mais ao concreto. Lembram-se dos bidons da Galp na Praça do Comércio? Não era um aterro para gasolineiras, era uma instalação artística saída da cabecinha da Guta. Claro que a Galp era patrocinadora. Era arte, mas também retorno comercial. Algo entre criação livre e estação de serviço. Quantos bidons caberão no CCB?

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 10:07 PM

"O meu bairro é mesmo assim, espero que entendas..."

Sacavem.bmp

As estatísticas são conhecidas e já foram amplamente divulgadas. O nosso subconsciente, poderá tentar apagá-las da memória, e nem sempre as temos presentes nas nossas análises, quando estamos sentados a ler o jornal… Mas a verdade é que, cada vez mais, no nosso país e no Mundo, crescem as disparidades de nível de vida e de rendimento.

Que consequências sociais, culturais, políticas e psicológicas tem isso nas pessoas? Não sei. Não sou um especialista. Mas a frase de um chavalo de 13 anos, do Prior Velho parece apontar algumas pistas: "Quem é que os manda trazer os telemóveis para a escola? Se andam com eles, boca"

Já nos meus tempos de Sacavém, a vida era assim. Agora, admito que as coisas até tenham piorado um pouco, mas uma manifestação de pais a bloquear a entrada da Escola? Vê-se logo que é sensacionalismo saloio para a TV.

Miúdos de 12 e 13 anos à porrada? Sabem que força é que tem uma criança de 13 anos? É preciso chamar a PSP por causa disso? E navalhas na escola? Alguém as viu? Haverá mais do que as que havia no meu tempo? Haverá algum risco de virem a ser usadas? Eu cheguei a ter uma. Naturalmente nunca a usei, era só para me armar em mau… Roubos entre os miúdos? Não serão os mesmíssimos casos pontuais de sempre? E a PSP é a solução para estes problemas?

Obviamente que não… Não é necessário ser um génio para perceber isso e para perceber que certas soluções aparentemente fáceis acabam por piorar o estado das coisas. Ainda estimulam mais uma cultura de violência, de marginalidade e de raiva anti-social (Aliás, chamo a atenção para que a Associação de Pais da Escola de Sacavém, também não acompanhou esta forma de “protesto”).

Quem foi a Madrinha da acção, foi a própria Directora da Escola, a Sra. Piedade Parente, professora que se ofereceu para o cargo, escapando-se de dar umas aulitas e recebendo um complemento de ordenado jeitoso, mas que pelos vistos não tem o mínimo de arcaboiço para a função.

Segundo ela vive-se "um clima insuportável", marcado por "roubos, agressões verbais, físicas e psicológicas e ameaças a professores e funcionários" (“agressões verbais”!), “provocados por miúdos de 12, 13 anos de dois grupos rivais, um do Prior Velho e outro da Quinta do Mocho".

De acordo com a responsável, são 32 os alunos sinalizados como problemáticos, "quase todos rapazes". Todos numa “lista que vai ser entregue à PSP”, para que tenham "uma vigilância mais apertada e um seguimento das suas acções".

"Temos de os ter cá porque estão dentro da escolaridade obrigatória", lamenta a directora.

[Sabuter]

Publicado por [Saboteur] às 02:28 PM | Comentários (1)

Deixa crescer a barba, pá!

Para ser o candidato presidencial da esquerda só lhe falta mesmo deixar novamente crescer a barba.

marcelo_rebelo_sousa.jpg

[Manic Miner]

Publicado por [Manic Miner] às 01:47 AM | Comentários (2)

outubro 27, 2004

Propriedade privada

- Sou o cão sanguinário. A minha propriedade privada são dois pares de botas.
- Continua a haver um só morto dizias tu, quando te perguntavam pelos
teus cadáveres.
- Acaso os contaste?
- Sou a tua morte, já não posso contá-los.
- Porque são o chão que pisamos
no nosso caminho em direcção ao teu futuro radioso.
- A humanidade é um triste material, formigas debaixo da bota.

Heiner Muller, Germania 3 (Trad. Eduarda Dionísio e Maria adélia Silva Melo)

[Rick Dangerous]

Publicado por [Rick Dangerous] às 10:45 PM | Comentários (1)

Temporariamente autónomos

O mais importante é não ser um ditado - mas um convite ao jogo. Quer entrar no jogo ? Saboreie o jogo. Isto não é um Partido Comunista.

Hakim Bey, Zona Autónoma Temporária

[Rick Dangerous]

Publicado por [Rick Dangerous] às 10:17 PM

Não ensinaram o menino a não mentir?

paes_amaral.jpg

Estou a ouvir o Marcelo Rebelo de Sousa a cozinhar em lume brando o Governo e o Paes do Amaral.

Vem-me imediatamente à memória aquele "Tiozoco" a falar na Assembleia da República: «ôlhe: Vôçê acha que eu sou p'essionável?»

[Sabuter]


Publicado por [Saboteur] às 04:33 PM

Idade dos porquês III

Será possível matar um mosquito importuno enquanto dormimos?

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 03:48 PM

Era uma vez...

"Era uma vez..." é o título de uma pequena história, curta mas deliciosa, contada em quatro painéis de tecido pintado que se encontram hoje pendurados na entrada da secção infantil da biblioteca municipal do Palácio Galveias, em Lisboa. Disseram-me que datam dos anos 20 do século passado e que vieram do Museu da Cidade para ali. Transcrevi-a com os erros e sem actualisar a ortografia. Para ilustrar, na impossibilidade de fotografar os quadros, fica uma imagem da Anita que me parece estar no espírito da coisa. No fim, fiz uma experiência linguística à la Saramago a ver o que dava, desta vez apenas com uma letra.

"Era uma vez...

1. Uma muher muito preguiçosa que não cuidava da casa e aborrecia o marido.

2. Foi vêr a Tia Vêrde Agua, que fazia milagres, para lhe pedir remédio para contentar o marido

3. A Velha disse-lhe que o milagre de ter a sua cosinha tão asseada, era devido à ajuda de dez anõesinhos...

4. E mostrou-lhe os dez anõesinhos que tambem ajudariam se éla se resolvesse a trabalhar...com as mãos!"

[Deco]

"Era uma vez...

1. Uma muher muito preguiçosa que não cuidava da casa e aborrecia o marido.

2. Foi vêr a Tia Vêrde Agua, que fazia milagres, para lhe pedir remédio para contentar o marido

3. A Velha disse-lhe que o milagre de ter a sua coisinha tão asseada, era devido à ajuda de dez anõesinhos...

4. E mostrou-lhe os dez anõesinhos que tambem ajudariam se éla se resolvesse a trabalhar...com as mãos!"

Publicado por [Renegade] às 03:27 PM

Mais prestígio para Portugal

Comissão Barroso Enfrenta Chumbo Histórico

Durão Barroso enfrenta hoje um cenário de pesadelo no Parlamento Europeu em Estrasburgo. Não há certezas absolutas, mas ontem à noite tudo apontava para um chumbo da sua equipa de comissários europeus.

[Zé X]

Publicado por [] às 01:56 PM | Comentários (1)

Erasmus - Uma experiência Enriquecedora

a_residencia_espanhola_edicao_especial.jpg

No outro dia, o meu Director, em reunião comigo e com mais uns colegas, disse que era um bocado complicado fazer reuniões aos fins-de-semana com todos os colaboradores da empresa.

Segundo ele, a Administração não entendia que não era possível fazer esse tipo de exigências, com algumas pessoas que chegam a ganhar 200 contos por mês…

Quanto é que ele pensa que eu ganho? Quanto é que ele pensa que ganha o Cabeçudo que tem 3 níveis salariais abaixo do meu e nem sequer tem isenção de horário?

Este episódio real faz lembrar (mas com sinal contrário) aquela piada que vi num filme, em que um pedreiro que vivia com grandes dificuldades, sonhava um dia ter tanto dinheiro que colocaria toda a manteiga que quisesse nas suas carcaças…

Este isolamento de classe, é tão embrutecedor como o isolamento geográfico, por exemplo.

Acho que deveria haver uma espécie de Erasmus para as classes, em que pelo menos durante 1 ano, os jovens pudessem ter a fantástica oportunidade de viver noutra classe social.

[Sabuter]

Publicado por [Saboteur] às 11:12 AM | Comentários (1)

outubro 26, 2004

Abajo el coño

Parece que ontem o El País trazia um grande artigo sobre o nosso primeiro-ministro. Falava, entre outros elementos de avaliação dos 100 dias do governo, da sua "obsessão pelos órgãos de comunicação social", dizendo que o Santana "não resiste a um microfone".

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 12:01 PM

outubro 25, 2004

A serventia das coisas

Afinal, para que serve um ZX Spectrum?

[Joystick]

Publicado por [Joystick] às 12:32 PM

100 dias de Governo

cartas21.gif

O Governo de Santana Lopes e Paulo Portas fez hoje 100 dias.

Já imagino as centenas de posts nos vários Blogs de esquerda a cascar – provavelmente com uma pitada de humor – neste Governo.

Vão ser piadinhas com o “e-government” e a deslocalização dos ministérios para o interior do país; com o discurso de tomada de posse e de se ter dado de surpresa os “Assuntos do Mar” ao Paulo Portas; o laxismo no combate aos incêndios, o inquérito que concluiu que o Administrador-Comissário-Politico da Galp, o Companheiro Mexia, não tinha nada a ver com o grave acidente da refinaria de Matozinhos; as nomeações – com especial destaque para a D. Celeste Cardona na Administradora da CGD, e para o Luís Delgado na Administração da PT/Lusomundo; a marinha de Guerra a ameaçar o barco da Women on Waves; a colocação de professores e a inabilidade da Ministra da Educação; o caso da luta interna do PSD e do Professor Martelo e, mais recentemente, o incremento da violência policial, desde que foi posto como Ministro das polícias um sinistro Ex-agente do SIS.

Quanto a mim, isto tudo são fait-divers… É como dizer apenas que Bush tem pouca cultura e dá pontapés na Gramática.

O que mais marcam estes primeiros 100 dias de Governo é uma determinação de levar para a frente, custe o que custar, o Programa neo-conservador que as direitas de todo o mundo têm em Agenda: A privatização dos grandes “negócios” da Saúde, Educação, Reformas, Águas, Estradas, etc; a desregulamentação/liberalização dos mercados (a começar no do trabalho); a diminuição dos impostos, com diminuição dos orçamentos públicos para as áreas sociais (sim, porque quanto dinheiro a mais tem Paulo Portas no orçamento da Defesa, este ano?)… Tudo isto temperado com uma série de medidas que têm como objectivo “fazer passar” uma certa matriz politico-cultural: Já foi a “Evolução” do 25 de Abril, e agora é a Central de Informação, superiormente coordenada pelo mesmo habilidoso e imaginativo Morais Sarmento… São as interferências nos Órgãos de Comunicação de Massas, é o dia da Defesa Nacional, são os conteúdos dos programas escolares e todas as mensagens patridiotas, pseudo-religiosas, seguritário-paranoicas e individualistas, que vão passando para a sociedade através da poderosa máquina do Estado, que tantos instrumentos controla.

[Sabuter]

Publicado por [Saboteur] às 12:01 PM | Comentários (1)

outubro 24, 2004

Saneamento básico

Quantos dejectos são necessários para encher o caixote do lixo da história ?

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 11:10 PM

Do lado certo da barracada

ZX Spectrum. Um blog com paredes de vidro.

[Rick Dangerous & Deco]

Publicado por [] às 11:09 PM

Sentido de Estado

ZX Spectrum. Porque as cabalas também se abatem.

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 10:36 PM

Homenagem ao triângulo Sunita

Ninguém cala a voz da resistência iraquiana.

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 10:15 PM

Tão natural como a sua sede

ZX Spectrum. Leitura obrigatória nos piores cafés da Baixa da Banheira e de Santa Iria da Azóia.

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 10:08 PM

Ainda indeciso ...

...entre o Dandysmo e o dinamite

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 09:55 PM

Berkman

Quando estava a acabar o Leviathan de Paul Auster apareceu-me inesperadamente esta pequena história sobre Alexandre Berkman. Segue em tradução livre do francês. A história está confirmada por sites anarquistas.

"Berkman foi aquele anarquista que disparou sobre Henry Clay Frick - esse cuja casa é hoje um museu, na 5ª avenida. Foi durante a greve de 1892, a Homestead Steel Strike, quando Frick contratou um exército de Pinkertons e fê-los disparar sobre os trabalhadores. Berkman tinha vinte anos nessa altura, era um jovem radical judeu emigrado da Rússia há poucos anos, e fez a viagem à Pensilvânia para atingir Frick a tiros de revólver, na esperança de eliminar este símbolo da opressão capitalista. Frick sobreviveu ao atentado, e Berkman passou catorze anos na penitenciária do Estado. Depois de sair escreveu os seus Souvenirs de prison d'un anarchiste (em francês no texto) e tornou a lançar-se nas actividades políticas, em particular com Emma Goldman. Dirigiu a redacção de Mother Earth, participou na fundação de uma escola libertária, fez conferências, agitação política por causas como a greve do têxtil em Lawrence etc. Quando a América entrou na Primeira Guerra mundial, foi novamente metido na prisão, desta vez pour se ter revoltado contra o alistamento obrigatório. Dois anos mais tarde, pouco tempo depois da sua libertação, ele e Emma Goldman foram deportados para a Rússia. Durante um jantar de despedida organizado antes da sua partida, rebentou a novidade que Frick acabava de morrer nessa mesma noite. O único comentário de Berkman foi: Deportado por Deus. Fantástico, não é?"

[Deco]

Na Russia, não tardou a sentir-se desapontado. Pensava que os bolcheviques tinham traído a Revolução; uma forma de despotismo tinha substituído outra e, depois do esmagamento da revolta de Kronstadt em 1921, decidiu-se a emigrar da Rússia pela segunda vez. Acabou por se instalar no sul de França, onde passou os últimos dez anos de vida. Escreveu o ABC d l'anarchisme communiste, e para prover à sua subsistência fazia traduções, trabalho editorial e redacção de textos como trabalhador ilegal, mas mesmo assim tinha necessidade da ajuda dos amigos. Em 1936 sentia-se demasiado doente para continuar e, em vez de continuar a viver da caridade, pegou numa arma e deu um tiro na cabeça."

Publicado por [Renegade] às 06:36 PM

outubro 23, 2004

The last gang in town

Segundo reportagem do telejornal da SIC, o empreiteiro Vitor Santos, o Bibi do Benfica, foi identificado pelo fisco como o recordista da fuga aos impostos. Será que os amiguinhos das casas novas serão os seguintes?

piscina_gay.gif

[Manic Miner]

Publicado por [] às 09:24 PM

Estação de Paço de Arcos 19:20

O puto vinha lançado. Tinhamos saído ao mesmo tempo de carruagens diferentes, passou por mim em grande, calças da moda pela canela, boné e sapatilhas num azul bué fashion, da marca da asinha estilisada.

O puto olhou para nós, um rebanho de gente cansada de olhos no chão submetido à ditadura da escadinha de mármore. Estes gajos são mesmo tristes, deve ter pensado. E era verdade, digo eu. Vai daí, meteu a terceira, ultrapassou pela direita e enfiou pelas escadas rolantes ascendentes, que não traziam ninguém.

Ao fundo esperava o chô guarda, bigodaço, em pose G.I. Joe, braços cruzados e boné sem marca, um daqueles guardas abéis à moda antiga que vão mantendo este país nos eixos, no fundo são uns tipos porreiros, às vezes até são nossos vizinhos. O rebanho descia, pachorrento. O puto também, frenético, a tentar cortar primeiro a meta. O chô guarda estava mesmo aí, pés fincados no lajedo de aço, imobilizado à espera da investida, ali onde a escada acaba. Pronto, vamos ter molho, pensei.

Mas pensei mal. No exacto momento em que se ia passar alguma coisa, o chô guarda põe-se de perfil, dá o ombro direito e afasta o esquerdo. O puto chega, corta a meta, ganha velocidade e vai-se embora. Meio segundo depois chega o grosso do rebanho comigo lá no meio a pensar - andas a ver muitos filmes, pá.

Mesmo a tempo de ouvir rosnar - PRETO DE MERDA!

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 08:31 PM

outubro 22, 2004

Going high on Pepper gas

"Então os polícias disparam, a bem dizer, porque têm medo; e o fato de terem medo é uma prova de bom senso. medo."

B.Brecht, A excepção e a regra

"Enquanto fores bigorna aguenta, quando fores martelo bate"
Ditado dos mineiros Asturianos

[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 07:55 PM | Comentários (1)

Começa hoje Congresso da UGT

[Sabuter]

Publicado por [] às 02:12 PM

outubro 21, 2004

Comunistas?

É já quase unanimemente aceite e do domínio do senso comum a ideia de que a eleição de pessoas por voto secreto é mais democrática e menos sujeita a pressões de diverso tipo do que o braço no ar. Pode, por isso, para o observador desatento, parecer natural que isso aconteça em qualquer organização política, mesmo no PCP. No entanto, a decisão do CC do PCP de propor ao Congresso a eleição do próximo CC por voto secreto (toda a informação aqui) é um curioso case study para a ciência política.

Depois de redigir um tratado sobre o carácter anti-democrático da lei dos partidos e sobre os propósitos dos seus autores de terem em vista "o enfraquecimento e destruição do Partido" e de afirmar que "a atitude a adoptar não pode ser, passado o momento da sua aprovação, dispormo-nos a uma mera aceitação ou conformado cumprimento", o CC conclui que "no que se refere à forma de eleição do Comité Central deve ter-se em conta simultaneamente, por um lado, a adopção de uma posição pelo Congresso de repúdio das leis sobre os partidos, de exigência da sua revogação e de combate às suas negativas consequências e, por outro, a avaliação dos riscos decorrentes do aproveitamento, no plano legal, pelos inimigos do Partido de uma forma de resistência e combate a estas leis que passasse pela forma de eleição do Comité Central por voto de braço no ar" e que "a eleição do Comité Central (...) seja feita por voto secreto".

Basicamente, traduzindo para português inteligível, deve ler-se: "A burguesia anda a ver se nos lixa com as suas leis contra os trabalhadores e as suas organizações de classe. Eles sabem que nós um dia ainda havemos de construir o socialismo e por isso não descansam enquanto não nos destruirem. Mas nós não nos calaremos. Continuaremos a denunciar as manobras dos nosso inimigos. Mas entretanto, foi visto que seria muito negativo, no actual quadro e, naturalmente, sem prejuízo da identidade e natureza do partido e da sua independência face aos interesses do grande capital, deixar de dispor dos fundos que nos são fornecidos pelo sistema anti-democrático burguês. Nesse sentido, e sem calar os nossos mais vivos protestos, a eleição do CC será feita por voto secreto, ou seja, sujeitar-nos-emos à imposição anti-democrática dos inimigos do partido. É que enquanto o pau vai e vem, descansam as costas".

[FR]

Publicado por [] às 11:02 PM

O Chanceler veio a Lisboa

klamstwo-ma-krotkie-nogi.jpg

Publicado por [] às 06:43 PM

O Ministro-Sinistro

sanches.jpg

Li no Público:

«Quem negou a existência de qualquer carga policial foi o ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, que disse desconhecer que tivesse sido usado algum gás paralizante pelos agentes da autoridade. "Não houve nenhuma carga policial, houve apenas uma contenção da polícia com um gradeamento à entrada dos estudantes no Senado universitário", disse, citado pela Lusa.

Como "único acontecimento mais grave" em Coimbra, destacou a detenção de um estudante devido a "uma agressão a um polícia". "É a primeira vez que estou a ouvir falar em gás, não tinha ouvido falar em tal coisa"»

Publicado por [] às 01:47 PM

Idade dos porquês II

Um morcego voando à volta de um candeeiro tem medo do escuro?

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 01:02 AM

outubro 20, 2004

Que os jogos comecem

jumpingjack.jpg

Jumping Jack - Imagine Software - 1983
[E.M.]

Publicado por [] às 03:05 PM

A beata velha

image004.jpg

Ontem, num jantar de 4: Um dos presentes é uma figura destacada da Igreja Católica, ligada à Universidade daquela igreja, homem culto, inteligente, bom copo e bom garfo.

Segundo este conviva, João César das Neves, vive uma contradição pessoal angustiante: Por um lado é um Economista Neol-iberal, defensor da privatização de tudo; da propriedade como o Direito Supremo; da concorrência e do mercado sem regras (“sem distorções”), onde os agentes se confrontar-se-ão e donde resultará a máxima eficiência na afectação dos recursos… Por outro lado, João César das Neves, é um fervoroso Católico, cuja Doutrina – segundo ele, e quem sou eu para desmentir? – é totalmente oposta a esta hierarquia de valores.

É daí – disse-nos o homem da Igreja – que aparece aquela necessidade (subconsciente?) de escrever todos aqueles disparates idiotas sobre “a nova inquisição anti-católica”, a “sublimidade da Castidade”, a “Nossa Senhora” e o “Menino Jesus”, como se fosse uma beata de província do Portugal dos anos 50.

É uma opinião...

[MV]

Publicado por [] às 01:56 PM

Idade dos porquês

Um caracol em trânsito numa parede saberá qual é o seu destino?

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 02:14 AM

Aos vivos

Look to this day
for it is life
the very life of life

In its brief course lie all the realities and truths of existence
the joy of growth
the splendour of action
the glory of power

For yesterday is just a memory
and tomorrow is only a vision

But today well lived makes every yesterday a memory of happiness
and every tomorrow a vision of hope

Look well, therefore, to this day

(das paredes cá de casa)

[Deco]

Publicado por [Renegade] às 02:02 AM

outubro 19, 2004

Porque é que não vão de Jetski ?

Ontem, 2ª feira, começou o inverno na grande lisboa. Multidões de lisboetas esmagados em pequenas estações de metro, com o Corto Maltese debaixo do braço, caras de sono, fim-de-semana curto para trás, mais uma insuportável semana pela frente. Depois a chuva, forte, ao fim da tarde.
No terreiro do paço, os habitantes do barreiro e da moita davam de caras com o anúncio eletrónico segundo o qual não circulavam barcos devido às condições metereológicas.
Mães que anunciavam ter os filhos sozinhos em casa, sem jantar, gente revoltada e tudo o que se possa imaginar. Os transportes alternativos apanhavam-se... no Cais do Sodré.
No telejornal, depois de nos informarem que ninguém da empresa que explora as linhas fluviais estava disponível para prestar declarações, pediram um comentário ao ministro dos transportes públicos, António Mexia.

Com a habitual bonomia de quem se está bem cagando para o sítio onde tem de justificar o ordenado chorudo que recebe todos os meses,- exibindo a indiferença natural de alguém que nunca andou de transportes públicos na vida - o ministro explica: "Sabe como é que isto é. Quando se pode andar anda-se, quando não se pode fica-se parado." Nem mais.
E não teve tempo para dizer mais nada, porque os seguranças enfiaram-no logo naquele carro enorme, com vidros fumados e motor que rosna, pago, entre outros, pelos pobres coitados que ontem à noite chegaram a casa às 22H27, demasiado molhados e saturados para perguntar aos filhos o que querem ser quando forem grandes.


[Rick Dangerous]

Publicado por [] às 10:09 PM

outubro 18, 2004

Ai vais parar ao inferno, vais...

ed33sum4.jpg

O Professor da Universidade Católica, João César das Neves, é tão reaccionário que chega a ser cómico.

No seu artigo de opinião de hoje, no Diário do Governo, fala sobre o populismo e a demagogia do Primeiro-Ministro… espanhol.

Nem se percebe bem qual é o seu problema, porque ele nunca o diz claramente… Mas sempre vai dizendo que “o aborto, a eutanásia e o casamento entre homossexuais, são temas importantíssimos para a sociedade”, etc., etc.

E depois, claro, é a falta de honestidade intelectual e democrática, de quem diz que “ninguém percebeu como ganhou o Zapatero as eleições”, que é um governo demagógico e populista, que por detrás do sorriso de Zapatero, se esconde a “malícia” (!), de um homem que está a dividir a Espanha (“um grande país”), com a sua política populista e está a enterrar o PSOE (outrora, “grande partido da democracia Europeia”).

Pior ainda: numa penada propositadamente pouco directa, mas directa q.b., “lembra” como facto conhecido de todos, que a própria Guerra Civil Espanhola, foi iniciada por uma série de medidas “populistas” do Governo de então.

[MV]

Publicado por [] às 03:16 PM | Comentários (1)

Benfica / Porto

Temos os Dirigentes Desportivos ao nível das nossas restantes "elites": Apelos mais ou menos encobertos à violência entre adeptos, insinuações e insultos dirigidos ao Dirigente adeversário, comportamento autoritário e arrogante... tudo isto regado com uma boa dose de moralismo reaccionário ("eu sou um Homem de Família")... mete de facto nojo.

E terem posto a claque do FCP num pequeno espaço em que não cabia nem metade das pessoas? É o último nível! É tratarem as pessoas como gado. É imperdoável. É demasiada responsabilidade, atribuida a tão grandes e irresponsáveis cretinos.

[MV]

Publicado por [] às 02:03 PM

Spectrum loading

Load"" Enter Play

Publicado por [] às 01:28 AM | Comentários (1)