« Velada de Versos por Robert Brasillach | Entrada | O circo »

fevereiro 06, 2005

Brasillach cumpriu-se...

Brasillach veio declarar a violência ao seu mundo e mataram-no.
Desde Cristo que é assim: os que vieram para escandalizar são mortos, mas depois regressam e já ninguém se pode libertar da sua escandalosa presença.
Aos carrascos deixou a sua morte, o remorso; a nós deixou-nos a sua vida, o exemplo.
Exemplo de juventude que se identifica pela insolência e pelo espírito, ele foi novo até na generosidade com que dispersou os seus talentos. Até nisso, integral.
A juventude é uma coisa e a idade outra. Mas a Brasillach nem sequer foi permitido atingir a idade em que os homens se costumam tornar velhos. Melhor: assim nos ficou a memória de uma imagem de juventude inteira: da física e da espiritual.
Foi ainda dessa maneira total que ficou connosco. O seu testemunho não está destinado à guarda de um erudito conservador de museu, está destinado à fidelidade dos seus voluntários camaradas.
Por isso, melhor cumpriremos colectivamente a tarefa e o cinismo de o testemunhar. É a melhor homenagem que devemos à sua magnífica lição de camaradagem, a nossa própria camaradagem.
A sua permanente atitude de afronta contra a hipocrisia e o cinismo e a audácia com que se manifestou a coragem reúnem-nos de novo, para confirmar a unidade original do espírito na unidade da acção.
Brasillach cumpriu-se: “Daqui a 20 anos ouvirão outra vez falar de nós”.
Ele preveniu-os.

Francisco Lucas Pires

Publicado por FG Santos às fevereiro 6, 2005 11:24 PM

Comentários

Brasillach Presente!
\o

Publicado por: A em fevereiro 7, 2005 03:04 AM

Brasillach Presente!
\o

Publicado por: Legionário em fevereiro 7, 2005 10:59 AM

Olha o Lucas Pires juvenil, o Lucas Pires de Coimbra, o Lucas Pires do «Itinerarim». Enfim, o Lucas Pires... fascista!

Publicado por: Nonas em fevereiro 7, 2005 11:23 AM

Coitado...
Morreu com um enfarte social-democrata.

Publicado por: A em fevereiro 7, 2005 11:00 PM