abril 30, 2006

Ainda não tens Firefox?

Estava eu a espreitar o You Tube, onde o anúncio à Cowparade de Lisboa já chegou ao Top50! (Já alguém o viu na TV?) E encontrei este delicioso ao Firefox (este e este também estão giros). E vai daí fui espreitar aos contadores do renas qual seria a percentagem dos que ainda não usam Firefox entre os nossos visitantes, pior, os que ainda confiam na Microsoft e o seu Internet Explorer. Ora pelos vistos entre 70 a 80% dos leitores rénicos continuam a usar o IE 6, e alguns até versões anteriores! Have you lost your mind? Gostam de pop ups, acham que os vírus e o spyware são um mal necessário ou simplesmente adoram encher a barra de tarefas com janelinhas? Babes, darlings & cª, é gratuito e livre, baixa-se aqui. E se quiserem ser originais podem sempre escolher o Opera, que está renovado e cheio de novidades. Mas please, poupem-se ao IE.

Boss

PS: Ah, o Internet Explorer lançou há pouco tempo a versão 7 beta, mas segundo consta quem não tem uma cópia legal do Windows pode ter "chatices" se tentar baixar essa versão, por isso cuidadinho ;) E podes sempre mudar para a "ameaça europeia" [via].

Publicado por renaseveados em 08:11 PM | Comentários (140)

Vaticano e o preservativo

Caso não tenham estado atentos às notícias saibam que o Vaticano agora aceita, ou melhor, tolera o uso de preservativo. Mas isto, atenção, só no caso de já estares infectado pelo HIV. Se ainda não estás, ainda não podes usar...

Toda esta polémica é algo surreal, se pararmos uns segundos para pensar na importância que é dada à opinião em temas sexuais de um grupinho de homens que alega não foder nunca. Note-se por exemplo o contraste com as opiniões do Vaticano sobre economia, quase sempre ignoradas pela imprensa, apesar de neste caso terem muitos conhecimentos práticos na matéria. Seja como for recomendo a leitura do que foi escrito no Diário Ateísta (finalmente on-line!) sobre o tema, bem como a crónica de ontem da Fernanda Câncio no DN. Indirectamente relacionada ainda a crónica de Ana Sá Lopes também no DN.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:44 PM | Comentários (90)

Mais violência homofóbica na Polónia

Kaczynski_na_lua.JPG
How queer is this? Os gémeos Kaczynski quando protagonizavam o filme O dwóch takich, co ukradli księżyc ["Os dois que roubaram a Lua"] e na sua pose actual de fascistas no poder.

De novo em Cracóvia, uma "marcha pela tolerância", com cerca de 1000 pessoas, foi atacada na sexta-feira pelos participantes da "marcha da tradição" com pedras e ovos, além dos insultos do costume. 95% dos polacos afirmam-se católicos praticantes e 90% concordam com a ideia do primeiro-ministro Kazimierz Marcinkiewicz de que "a homossexualidade é contra-natura".

No início do mês a polícia encerrou com violência o clube Le Madame em Varsóvia, depois de semanas de protestos contra o seu encerramento. Este era um dos poucos espaços da capital polaca onde LGBT's se podiam reunir de forma despreocupada, bem como militantes de partidos de esquerda, ecologistas, feministas, etc. Quando é que a União Europeia vai começar a fazer cumprir a resolução aprovada pelo parlamento? Que legitimidade há no bloqueio à entrada da Turquia se nada acontece a esta Polónia?

Boss

Publicado por renaseveados em 03:01 PM | Comentários (9)

abril 29, 2006

A nova face da Finlândia

lordi.jpg

Chamam-se Lordi, pretendem mudar a imagem da Finlândia e abalar o próximo Festival da Eurovisão. A polémica no país das renas é tal que até já mereceu um artigo no New York Times, mas será caso para tanto? Ainda no ano passado a vizinha Noruega levou, com algum sucesso (9º), uma banda Glam Metal, e há vários outros antecedentes de metaladas, pelo que os Lordi dificilmente chocarão a audiência eurovisiva. Apesar das carantonhas, Hard Rock Hallelujah até fica no ouvido, e é muito mais eurovisiva que o que se esperaria à partida, mas não tem estofo de vencedora. E espero mesmo que tal não aconteça, ou para o ano serão como cogumelos as caras feias! Mas é uma pena que este ainda não seja o ano da Finlândia, se há país desgraçado no ESC é este - muito mais que Portugal! - 6 zeros, o país com mais participações sem qualquer vitória, e rodeados de vizinhos vencedores, até a Estónia e um 2º lugar da Rússia! It must be hard. Seja como for, já têm fãs em Portugal e é provável que cheguem ao Top 10 - sobretudo se levarem avante o projecto de um espectáculo de pirotecnia em palco. Os vizinhos suecos dão-lhes para já um modesto 12º na tabela de preferências - Portugal é penúltimo.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:17 AM | Comentários (8)

abril 28, 2006

Embarca no Maria Matos

Excelente anúncio. No entanto a peça com que reabriu não é de Gil Vicente, mas antes de Moisés Kaufman e encenada pelo Diogo Infante: "Laramie". Que também já esteve no Porto, e aborda a questão dos crimes de ódio homofóbico. [via]

Boss

PS: A f. recomenda que se levem kleenexes para ver a peça. Na versão estendida do post segue o diálogo transcrito, para os leitores que eventualmente não o tenham entendido.

ANJO
Que quereis?

FIDALGA
Que me digais, se a barca do Paraíso é esta em que navegais.

ANJO
Esta é; que demandais?

FIDALGA
Que me leixeis embarcar. Sou fidalga, é bem que me recolheis.

ANJO
Essoutra vai mais vazia.

DIABO
À barca, à barca, senhores! À barca!

DIABO
Embarque vossa doçura, que chegando ao nosso cais todos bem vos serviremos.

VOZ OFF
Lisboa ama o teatro. O Maria Matos reabriu.

Publicado por renaseveados em 04:15 AM | Comentários (15)

Vacas para todos

Grande anúncio à Cow Parade Lisboa 2006. O filme já valeu a pena por isto, só espero que passe muitas vezes na TV! Também me parece um excelente mote para ressuscitar vacas suicidas. VA-CA para todos já! [via]

Boss

Publicado por renaseveados em 04:10 AM | Comentários (142)

abril 27, 2006

À atenção do sindicalismo português

416811.jpg
Protesto de bombeiros em A Corunha, mais fotos aqui e aqui o vídeo.

A esquerda portuguesa precisa, mesmo, renovar a sua imagem e a forma como comunica. Tão mais verdade e urgente quando falamos do sindicalismo. Isto (foto) é só um exemplo do que pode ser feito, antes que o Spencer Tunick esgote a ideia. Mas há muito mais possibilidades de protestos que se vejam e façam ouvir e que sejam compatíveis com dias de Inverno. [via]

Boss

Publicado por renaseveados em 05:36 PM | Comentários (9)

Quem tem medo do Bentinho?

Será só impressão minha, ou o governo espanhol está a hiper-valorizar a visita papal a Valência, fazendo uma tempestade de um Bento de Prada? Os activistas trans já tinham denunciado o que parecia um atraso "p'ra-papa-ver" da prometida Lei de Identidade de Género, e o governo de Zapatero que até aqui tem sido um fantástico exemplo de não cedência às chantagens da ICAR tem-se feito surdo. A coisa chegou a tal ponto que Carla Antonelli, coordenadora da secção transsexual do Grupo Federal GLBT do PSOE, anunciou que começará uma greve de fome no próximo dia 15 de Maio contra o "esquecimento" do governo.

Mas se o governo espanhol "esquece", a ONU nunca lembrou as pessoas transgender: «60% of all gender variant people are subjected to hate crimes. 8.3% of visible transwomen in the United States die by murder, versus 0.0055% in the general population. Amnesty International reports ongoing incidents of police brutality against transgendered women around the world. Yet even the United Nations does not recognize gender variant people as deserving of equal human rights.» Isto é só o primeiro parágrafo de uma petição que vos convido a assinar.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:46 AM | Comentários (17)

abril 26, 2006

The Price of Milk*

1146048426_f.jpg

Estou de luuuuuuuto! :(

Boss

Publicado por renaseveados em 06:18 PM | Comentários (1)

abril 25, 2006

A Internacional Grândola Vila Morena

Sabias que Zeca Afonso cantou a "Grândola" ao vivo pela primeira vez na Galiza, a 10 de Maio de 1972 em Compostela? Que existem versões chilenas, alemãs ou de rock euskera (basco)? Estas e várias outras podem ser ouvidas aqui. [via]

Boss

PS: A propósito disto ver o artigo de hoje do JN sobre a participação da Uxia nas comemorações do 25 de Abril no Porto.

Publicado por renaseveados em 03:13 PM | Comentários (8)

Já reparou que a direita está mais sexy hipócrita?

Nos últimos anos a direita portuguesa tem vindo a apropriar-se da palavra "liberdade", que usa a desbarato e sobretudo sobre a circulação de dinheiro, raramente sobre pessoas. Para corrigir a falha arranjaram até outra causa que não o capital, o "direito a fumar na tua cara" é provavelmente a grande "luta de liberdade (não financeira)" da direita actual. Tudo isto é particularmente notório na blogosfera. Mas se esta regra vale para 364 dias do ano, um chega em que a direita se recusa a dizer "liberdade", e muito menos associa-la à data, que odeiam até ao fundo das entranhas. Mas amanhã logo retomam o assalto à palavra cujo significado deploram. Vergonha na cara nunca tiveram.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:03 PM | Comentários (5)

Fascismo nunca mais!

cartaces_da_revolucion.jpg

Liberdade para a Madeira!

Boss

PS: Este ano chegou ao Marco de Canavezes pela primeira vez!

Publicado por renaseveados em 12:27 PM | Comentários (7)

MirrorMask

mirrormask.jpg

Neil Gaiman e Dave McKean são a dupla responsável pela série de livros de Sandman, uma banda desenhada reconhecida pela história pouco usual e profunda, bem como pela qualidade e originalidade dos desenhos.

Em conjunto com a Jim Henson Company produziram MirrorMask, um filme que transpõe para o grande ecrã o tipo de ambiente que já se tornara familiar nos livros. MirrorMask conta a história de Helena, uma jovem que vive no circo com a sua família, actuando de cidade em cidade mas desejando sempre poder ter uma vida normal. A sua imaginação fértil reflecte-se nos desenhos que povoam todos os espaços por onde passa, não há papel, chão ou parede que não tenha marca sua. No meio de acontecimentos que fazem a transposição do mundo real para outro que parece nascer dos seus sonhos e desejos, Helena deixa o circo e viaja até às Dark Lands*, onde poucas são as coisas que parecem fazer sentido. Enquanto procura compreender onde se encontra e como regressar, Helena apercebe-se de que é uma peça determinante no futuro de ambos os mundos e que o seu destino e o de todos os que a rodeiam dependerá de conseguir achar a mística Mirror Mask.

Visualmente o filme é bastante interessante, misturando a linguagem característica de Dave McKean com um mundo tridimensional, por vezes real, por vezes assumido como digital. Por se enquadrar no meu imaginário e gosto pessoal, fiquei agradavelmente surpreendido com os ambientes e personagens, embora sempre a sensação de que algumas partes estavam muito mais bem conseguidas que outras. Alturas houve em que achei que o estilo esfumado e de cores quentes mas pouco saturadas não era o melhor para o cinema, especialmente nas cenas mais escuras, em que se tornava difícil perceber os pormenores que são a alma de toda aquela estética. Noutras, apesar das belas composições visuais, o ritmo do filme, embora longe de ser alucinante, não permitia a contemplação merecida. Os efeitos especiais, mesmo não sendo de topo de gama (aparentemente o filme teve baixo orçamento) estavam adequados e traduziam de forma bastante aceitável para a imagem animada o que Dave McKean consegue fazer com a ilustração. Mesmo com os defeitos que possam ser apontados, neste campo (e noutros) MirrorMask está um pouco à frente de Imortal, que também vive muito da estética e efeitos especiais por ser igualmente uma transposição de um estilo (e neste caso história) de BD para o cinema.

Quanto à história também não me desapontou, não foi mais do que pretendia ser, um conto de fadas moderno, o bem e o mal mas sem grandes lições de moral, um mundo cativante e tantas vezes tonto e divertido que nos pretende maravilhar com as suas personagens e locais bizarros. Uma vez por outra parece que Helena segue apenas um fio condutor forçado, mas todo o ambiente de Alice no País das Maravilhas do séc. XXI se proporciona a esses desenrolares, a história acaba por servir mais como uma justificação da mostra de todos os elementos fantásticos que compõem aquele mundo.

E se alguém me quiser oferecer uma máscara daquelas também está à vontade :D

Zun

*Perdoem a falta de tradução de alguns termos mas não sei quais os nomes exactos adoptados por eventuais traduções para português das obras de Neil Gaiman.

Publicado por renaseveados em 05:37 AM | Comentários (6)

abril 24, 2006

Sr. Carmona, é favor ir à caixa de correio

Disse-me um peixinho laranja que o presidente da câmara de Amesterdão escreveu a oito outros autarcas de capitais europeias, incentivando-os a apoiar a luta contra a homofobia e o direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Esta missiva surge na sequência de casos de violência policial e proibições de marchas LGBT a Leste, e casos de violência homofóbica na própria Amesterdão. As capitais cujos autarcas receberam a carta foram: Riga, Tallinn, Vilnius, Varsóvia, Praga, Dublin, Viena e Lisboa, segundo a BBC. Pela mesma fonte se deduz que a lembrança da capital portuguesa terá sido devido à recente recusa em casar a Teresa e a Lena, que foi noticiada por todo o mundo. Que fará Carmona para que a próxima carta de Amesterdão para Lisboa seja antes de felicitações?

Boss

Publicado por renaseveados em 10:40 PM | Comentários (4)

Ando a falar com a metade errada...

«Quase metade das conversas nos chats acabam em cibersexo»

Ou então é uma moda hetero, não sei.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:13 PM | Comentários (21)

They're back!

ep52_fred_david.jpg

Última temporada do Sete Palmos de Terra estreia hoje na 2:.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:10 PM | Comentários (1)

Pink - Dear Mr. President


A cantora Pink sempre me surpreendeu por se destacar da massa de estrelas pop e rock que surgem e desaparecem tão facilmente nas últimas décadas. Embora ainda não tenha uma carreira muito longa e metade dos vídeos que vemos encaixem facilmente em categorias mais comerciais e vendáveis, esta rapariga rebelde esforça-se por realmente mostrar que não é um produto. Músicas como "Eventually" e "Family Portrait" elevam-na para uma categoria um pouco acima, pela qualidade e tema das letras. A última descoberta, via Crooks and Liars, chama-se "Dear Mr. President". Se ao menos ele ouvisse...

Zun

Publicado por renaseveados em 04:27 AM | Comentários (2746)

Livros Sagrados

Estátua do Ruhnama
Estátua do Ruhnama, Ashgabad, Turquemenistão

Se pensam que livros sagrados são todos antigos é porque ainda não conhecem o Ruhnama. Este livro, cujo segundo (e último?) volume só foi lançado há dois anos, foi escrito por Saparmurat Niyazov, presidente vitalício da ex-república soviética do Turquemenistão. Parece que o livro é tão sagrado e tão essencial que um dos ministros do governo declarou mesmo que era mais indicado para as necessidades espirituais dos turquemenos que a Bíblia ou o Corão. Como tal, tem lugar de destaque em mesquitas e as igrejas ortodoxas são obrigadas a ter pelo menos duas cópias nos locais de oração.

Este livro, nascido da "inspiração divina", foi um dos passos decisivos no culto de personalidade de Niyazov, que se tornou mais forte a partir de 2001 com a publicação do primeiro volume. O Ruhnama faz parte dos currículos escolares de todos os níveis e é necessário demonstrar os conhecimentos profundos da obra para passar em exames e até para tirar a carta de condução! Como em todos os regimes ditatoriais, especialmente os que se pautam pela elevação de uma figura política a um estatuto superior, convém minar todas as fontes de oposição, começando pela educação. Assim, o ensino das ciências perde importância e é substituído pelo fomento dos "valores espirituais", facilmente recordados pelas fotos de Niyazov que povoam edifícios públicos e religiosos.

E como o Ruhnama merece quase tanto destaque como o próprio Niyazov, que conta com várias estátuas de ouro maçico em vários pontos de Ashgabad (capital), nada melhor que um pouco de serviço público: uma estátua gigante do dito livro (na imagem) que abre a várias horas do dia e cita passagens importantes.

Suponho que o próximo passo será a introdução de linhas telefónicas de valor acrescentado em que alguém com uma voz sexy (mas sempre respeitadora) cita as ditas passagens sagradas: "Sim... Sim, o nosso presidente é grande...". Sem malícia, claro.

Zun

P.S. - Se forem ao site do fabuloso Daily Show podem ver um excerto de vídeo com a estátua do Ruhnama em acção em Videos> Ed Helms> This Week In God: The Alt God Machine.

Publicado por renaseveados em 03:16 AM | Comentários (7433)

abril 23, 2006

Bico de Pena de Pavão

bicodepena.JPG

Hoje é Dia Mundial do Livro, para celebrar esse facto sugerimos (além dos dicionários) a descoberta de uma nova editora, a Bico de Pena. Corrijam-me se estou enganado, mas creio que esta é a primeira editora portuguesa a lançar uma colecção de literatura gay (designada nestes termos), a Pena de Pavão, na qual se incluem os dois títulos ilustrados ou a tradução de Brokeback Mountain. Notar ainda que Pedro Gorski (As Lágrimas de Bibi Zanussi e Outros Contos) é um autor português, pelo que a Pena de Pavão não é só para traduções de livros estrangeiros. Espero então que tenha sucesso e sirva de exemplo a outras editoras.

Boss

Publicado por renaseveados em 07:59 PM | Comentários (167)

"Amo a Laura pero esperaré hasta el matrimonio"

Los Happiness (site NoMiresMTV.com), uma descoberta priceless via Agrafo. Espero que os convidem para a recepção do papa em Valência! São do mais absolutamente amorável que há :)

Boss

Publicado por renaseveados em 06:36 PM | Comentários (406)

Piratear compensa

«A Warner Home Video pretende lançar no mercado chinês um filme em DVD [O Aviador] com o preço de 1,50 dólares – 1,20 euros avança este sábado o Finantial Times. Uma medida que pode levantar polémica entre os consumidores europeus e norte-americanos, que podem pagar entre 20 e 30 dólares (15 e 25 euros) por cada título neste formato, mas que é uma tentativa quase desesperada para conter a pirataria.»

Eu diria que esta é uma óptima notícia. E é também a mais eficaz forma de combater a pirataria, ou alguém acha que com DVDs legais a 1,20 € alguém se daria ao trabalho de os piratear? Resumindo e concluindo, a pirataria à chinesa compensou, e agora podem comprar DVDs originais ao preço dos piratas - copyright incluído. Uma lição para os consumidores europeus e americanos.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:06 PM | Comentários (628)

A "galegada" nos dicionários

dictionary.jpg

Soube pelo Cesare de uma polémica lexical levantada pelo BNG contra o Diccionario de la Real Academia Española porque, entre outros, apresenta estes significados para "gallego":

5. adj. C. Rica. tonto (falto de entendimiento o razón).
6. adj. El Salv. tartamudo.

Estes significados terão então uso na Costa Rica e El Salvador. Pode ler-se aqui um texto que argumenta contra a sua inclusão no dito dicionário. Mas o primeiro pensamento que me ocorreu perante isto foi, "se se lembram de ir aos dicionários portugueses está o caldo entornado!". E foi com alívio que verifiquei o meu dicionário da Porto Editora, provavelmente o mais comum nas casas portuguesas, que define assim "galego":

adjectivo
1. da região espanhola da Galiza;
2. relativo à Galiza;
3. designativo de uma variedade de maçã, azeitona, pêro e limão;
substantivo masculino
1. natural ou habitante da Galiza;
2. língua da Galiza;
3. ORNITOLOGIA Þ parda

(Do lat. gallaecu-, «id.»)

No entanto na sua versão on-line este dicionário permite apenas um número limitado de buscas na forma gratuita, pelo que como todos sabemos é o da Priberam o mais popular entre os cibernautas portugueses. E nele se lê (negrito meu):

do Lat. gallaecu

s. m., indivíduo da Galiza;
dialecto da Galiza;
adj., da Galiza;
fig., ordinário;
fraco;
de pequeno valor;
Lisboa, moço de fretes;
moço de esquina.

Caldo entornado! Ou melhor, caldo podre e bafiento. O grande erro desta definição é que está completamente desactualizada, em várias décadas - se é que alguns dos significados apontados alguma vez tiveram uso corrente. Pelo que sei estes teriam maior uso em Lisboa, que no século XIX tinha muitos imigrantes galegos, na sua maioria pobres e analfabetos, encarregues dos trabalhos anteriormente executados pelos escravos negros. Estavam portanto no degrau mais baixo da escada social, sempre o alvo de todas as graçolas e preconceitos de quem está acima. Mas insisto, nenhum destes significados tem uso corrente actualmente. A única expressão Galiza-related que sei ter ainda uso corrente e sentido pejorativo é "galegada". Fui ver e li na Priberam:

s. f., dito ou acção de galego;
multidão de galegos;
grosseria.

Na Porto Editora:

substantivo feminino
1. ajuntamento de galegos;
2. acção ou dito próprio de galego;
3. pejorativo linguagem apressada e pouco compreensível;
(De galego+-ada)

De novo um ponto para a Porto Editora, zero para Priberam. Curiosamente creio que é um termo sobretudo usado em relação a espanhóis que não falam galego ou português, mas antes um incompreensível portuñol quando tentam comunicar em Portugal. De uma maneira geral "galegada" pode designar qualquer mensagem confusa, como aquela a que chegamos à medida que vamos coleccionando resultados de dicionários diferentes, que foi o meu passatempo por hoje. Ora não tendo em casa o Dicionário de Língua Portuguesa Contemporânea (da Academia das Ciências de Lisboa), parti à procura de dicionários brasileiros. Mas lamentavelmente quer o Houaiss, quer o Michaelis, só estão disponíveis on-line para assinantes. Restava-me então o Wikcionário, que desconhece "galegada", mas diz isto de "galego":

substantivo masculino
1. Natural da Galiza, Espanha.
2. Língua itálica falada na Galiza, Espanha, por vezes considerada variante do Português outras vezes apenas como proveniente da mesma raiz, o Galaico-Português.
3. (Brasil, Nordeste) (popular) Pessoa estrangeira e, por extensão, qualquer pessoa de cabelos louros.
adjectivo
1. Da Galiza, Espanha.
2. (Brasil) (Nordeste e Santa Catarina) Loiro, Louro.
Ana é uma linda galega dos olhos azuis.
1. (Brasil) (Nordeste e Santa Catarina) (Pejorativo) Estrangeiro, gringo.
O Brasil ganhou fácil da Alemanha. Os galegos são muito ruins de bola.

No estado de Santa Catarina, Sul do Brasil, há até uma TV Galega, pelo que o sentido pejorativo não deve ser o mais usado.

Ok, língua portuguesa arrumada, avancemos. Foi difícil achar um dicionário francês on-line, mas eis o MEDIADICO et voilá, "galicien,enne":

(adjectif et nom commun)
De la Galice (région administrative située au nord-ouest de l'Espagne) ou de la Galicie (région d'Europe orientale située au nord des Carpates).• [nom masculin] Langue que l'on parle en Galice.

Sem polémicas a registar, english time. Aqui o melhor e mais popular recurso on-line é o Dictionary.com, que tem resultados do popular The American Heritage Dictionary of the English Language (na foto de cima), que de "galician" nos diz isto:

adj.
Of or relating to Spanish Galicia or its people, language, or culture.
n.
1. A native or inhabitant of Spanish Galicia.
2. The Portuguese dialect spoken in Spanish Galicia.

Upps! Ok, chegamos a uma nova polémica, fujamos o quanto antes, pois afinal também apresenta resultados do WordNet 2.1 da Princeton University:

n : the dialect of Portuguese (sometimes regarded as a dialect of Spanish) spoken in Galicia northwestern Spain [syn: Galician]

Eh lá, que salgalhada... Mudemos de idioma. Para o italiano há o De Mauro, que define assim "gallego":

agg., s.m.
ES sp.
1 agg., s.m., galiziano
2 s.m. TS ling., lingua neolatina parlata in Galizia e nella parte settentrionale del Portogallo, differenziata dallo spagnolo e molto affine al portoghese, con il quale costituisce il gruppo gallego–portoghese, riconosciuta come lingua ufficiale dallo stato spagnolo

Encontrei um aliado! :) Ou talvez não... Portugueses e galegos podem unir-se e criar uma associação de vítimas de difamação em dicionários. Ora vejam o resultado do De Mauro para "portoghese":

agg., s.m. e f.
1 agg. AD del Portogallo | agg., s.m. e f., nativo o abitante del Portogallo
2 s.m. TS ling., lingua neolatina iberoromanza del gruppo gallego–portoghese, parlata in Portogallo, in Brasile, negli arcipelaghi delle Azzorre e di Madera | materia d’insegnamento relativa a tale lingua e alla sua letteratura: professore di p., testo di p.
3 s.m. e f. CO fig., chi riesce ad assistere a uno spettacolo teatrale, cinematografico, ecc. o a usufruire di un mezzo pubblico senza pagare il biglietto: fare il p.
4 s.m. TS agr., vitigno di uva rossa originario del Portogallo

Para quem não entendeu, em Itália "portugueses" são os que entram nos cinemas, teatros, etc sem pagar bilhete! [Ler nos comentários mais sobre esta expressão.]

Mas a coisa não se fica por aqui, lê-se no Urban Dictionary (especializado em calão urbano da língua inglesa) na busca por "portuguese":

When you are at a light, and after it turns green, you try to make a left turn faster than oncoming traffic can reach you in the straight lane.
"If that asshole tries to pull a Portugese on me, I'm gonna broadside him"

Pronto, apanhados! Hoje no Urban Dictionary, amanhã no Oxford...

Boss

PS: Já agora, quem quiser consultar um dicionário galego tem disponível on-line, além do Wikcionario, o e-Estraviz, que merece ser guardado nos favoritos.

PPS: O sr. Pawley teve a gentileza de me enviar os resultados da busca no brasileiro Aurélio, provavelmente o mais popular dicionário de língua portuguesa. Para "galego" temos:

Adj.
1. Da, ou pertencente ou relativo à Galiza (Espanha). ~V. gaita -a.
S. m.
2. O natural ou habitante da Galiza.
3. Língua românica falada na Galiza, e que dos idiomas da Península Ibérica é o que sofreu menor evolução. [Sin., nessas acepç.: galaico.]
4. Bras. Deprec. Português (2). [Há outras muitas alcunhas dadas por brasileiros a portugueses, algumas delas já fora de uso: abacaxi, bicudo, boaba ou boava, emboaba ou emboava, candango, caneludo, chumbinho, cotruco, cupé, cutruca, jaleco, japona, labrego, marabuto, marinheiro, maroto, marreta, mascate, matruco, mondrongo, novato, parrudo, pé-de-chumbo, portuga, puça, sapatão, talaveira.]
5. Bras., RS. V. carimboto.
6. Bras., N.E. e SC. Estrangeiro, sem distinção de nacionalidade.
7. Bras., N.E. Indivíduo louro.

E para "galegada":

S. f.
1. Dito ou ação de galego.
2. Multidão de galegos.
3. Bras. Gír. Tolice, calinada.
4. Bras., S. Deprec. A colônia portuguesa.

Ora então além dos significados já antes vistos, encontramos em "galego" uma forma de, no Brasil, referir depreciativamente os portugueses! Ironias linguísticas, que mais unem e divertem, do que ofendem ou dividem, penso eu. Curiosos também o uso de "japona", que soaria mais uma referência a japoneses, ou o "sapatão", que é insulto para lésbicas em Portugal, e creio que também no Brasil.

Já agora, como lembrou o Pôncio nos comentários, um sinónimo de "galegada" que possivelmente é até mais usado é o "algaraviada", muitas vezes dito "algarviada", remetendo portanto para Algarve e algarvios, embora a sua origem seja "algaravia", que significa "a língua arábica".

Publicado por renaseveados em 01:48 AM | Comentários (698)

abril 22, 2006

Escondam que vem aí o Bentinho!

BENTO_NO_GUSTA.JPG

Com o aproximar da visita papal a Valência começa a crescer a paranóia: «La Policía Local insta a los quioscos a ocultar el material erótico ante la visita del Papa». O material erótico inclui revistas desportivas e de saúde, e já foram aplicadas multas a alguns quiosques ao abrigo de um esquecido decreto de 1982. Daqui até Julho ainda veremos a proibição de venda de preservativos na cidade... e ai do casal gay ou lésbico que esteja a pensar casar nessa semana!

Boss

Publicado por renaseveados em 01:59 AM | Comentários (1402)

abril 21, 2006

A censura proprietária (2)

google_miro.jpg

Joan Miró nasceu a 20 de Abril de 1893, e para celebrar esse facto o Google teve ontem durante algum tempo um logo mirótico. O que parecia ser uma homenagem simpática, que possibilitaria que milhões de pessoas por todo o mundo tomassem pela primeira vez contacto com a obra do artista catalão (clicando no logo surgiam os resultados da busca "Joan+Miró") não foi no entanto do agrado dos herdeiros, que acusaram o Google de violação de direitos de autor e exigiram a retirada do dito logo [via]. O Google obedeceu prontamente, tal como obedece à censura chinesa. Embora este segundo caso seja de gravidade incomparável, a cedência do Google aos herdeiros de Miró não deixa também de levantar questões sobre liberdade de expressão. E se em vez de um logo fosse um cartoon? Os herdeiros também o poderiam proibir? Não é isto uma espécie de censura proprietária?

Boss

Publicado por renaseveados em 07:43 PM | Comentários (321)

Bélgica aprova adopção de crianças por casais homossexuais (2)

Finalmente o senado belga aprovou a lei votada pelo parlamento em Dezembro último. Extinguindo assim qualquer discriminação legal entre homo e heterossexuais na capital da União, juntando-se portanto à Espanha e Holanda. Noutros países, como a Suécia, a adopção é permitida mas não o casamento.

Tal como refere uma notícia do JN feita às três pancadas, a Bélgica também já legalizou o aborto e a eutanásia. Existe de facto algo comum entre todos estes assuntos, quando falamos em direitos homossexuais, direito à interrupção voluntária da gravidez ou direito a escolher quando morrer falamos (entre vários outros aspectos) do direito ao nosso próprio corpo. E pessoalmente sou convictamente a favor dos três e por isso aplaudo fortemente a legislação belga. Mas isto não me impede de achar péssima a referida notícia (e muitas outras semelhantes), que apenas misturou os três assuntos por ver neles o aliciante "factor choque".

Boss

Publicado por renaseveados em 02:27 PM | Comentários (385)

abril 19, 2006

CopyRiot!

copyriot.PNG

Finalmente surge um movimento organizado pela redefinição do copyright em Portugal :) Via JN.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:18 PM | Comentários (5)

Desassossegos Pascais

E afinal o Madeira Paradise Dance revelou-se um estrondoso sucesso. As portas do evento rebentaram pelas costuras e as ameaças e protestos não ficaram sequer à porta, pois das portas das sacristias não foram capazes de passar. A organização do evento agradece ao bispado ilhéu a publicidade generosamente ofertada em tempos que até são de jejum.

Já em Olhão a coisa piou mais fino, à falta de tecno-dance. S. Pedro abriu as torneirinhas de sexta-feira santa e o pároco local viu-se perante um dilema: molhar a sotaina ou cancelar a procissão? A sotaina é coisa estimada, de todos os dias, a procissão é loucura de uma vez no ano, cancele-se pois a segunda. Mas já a fé do povo, que sotaina não pode vestir, é mais resistente à chuvinha e, ó diabo!, veio ao de cima. Ora quando a fé vem ao de cima, já se sabe, a civilidade vem ao de baixo: «A PSP teve de fazer um cordão, com 12 agentes, para o povo não entrar [na igreja para bater no padre]. O sacerdote manteve-se no interior da templo, enquanto, cá fora, os populares soltavam impropérios.»

E se assim foi a sexta-feira mal jejuada de Olhão, assim foi também a Páscoa mal rezada de Miranda do Douro. Ai o padre não quer procissão, então o povo não o deixa rezar missa. E assim foi então, evitaram-se uns sopapos e poupou-se um padre-nosso, mudo e quedo no altar. Protestantismo à portuguesa, só com uns séculos de atraso.

No resto do país, contudo, as coisas parecem ter sido mais calmas, à excepção das tradicionais bebedeiras de fim de compasso, que isto de levar crucifixos de um ressuscitado de porta em porta dá mais sede que fome, ó larila!, que uma coisa é ressuscitar e outra, completamente diferente, é despregar da cruz e andar pelo próprio pé. Que o carregue o povo, que para isso mesmo foi salvo, hip!

Boss

Publicado por renaseveados em 02:27 AM | Comentários (11)

Onde está o ovo mau?

20060417_p041706pm-0057-515h.jpg
Quem serão estes estranhos roedores na frente?

Este ano a tradicional Corrida de Ovos da Páscoa (tradução livre de Easter Egg Roll) da Casa Branca teve alguns visitantes "inesperados" em tão conservadora casinha. Na verdade já eram esparados há meses, pois há meses que várias famílias homossexuais anunciaram que tencionavam estar presentes nesse evento aberto a todos. Erro, este ano, por causa disso, inventou-se à última hora um sistema de bilhetes que fez com que as famílias que apareceram (gays e heteros) tivessem que esperar horas para poderem entrar, depois do casal branco da Branca Casa receber um grupo de crianças voluntárias numa série de associações (escuteirinhos e similares) expressamente convidadas para a ocasião, i.e. para ofuscarem as crianças filhas de homossexuais. Foi chato mas não impediu o objectivo principal da iniciativa, dar visibilidade às famílias lgbt americanas. Isto apesar de no site oficial continuarem invisíveis. Ei-las:

white_houese.JPG


Boss

Publicado por renaseveados em 01:57 AM | Comentários (7)

abril 18, 2006

Spam Pascal

spam.PNG

Uns diazitos de nada off-line et voilá o Marquis & Cª invadem-me o e-mail com propostas de pornografia teen made in Russia, promoção do viagra em chinês ou salvações divinas made in Brazil. Claro que ainda há algumas centenas de propostas de negócios de viúvas de ditadores africanos, e o clássico enlarge your pennis.

Surpreendentemente também o bloguito teve ontem um boom de visitantes apesar da ausência de postas. O viagra neste caso foi uma simpática referência do Vieiros (obrigado!) a um post que tem dado que discutir, e sobre o qual mais postas se seguirão. Agora vou só limpar o e-mail, para depois ressuscitar o renas deste coma pascal.

Boss

PS: Também o Chuza! (versão galega do Digg, em Portugal é o Do Melhor) referiu o dito post, mais uma vez obrigado :)

Publicado por renaseveados em 05:55 PM | Comentários (198)

abril 14, 2006

75º Aniversário da II República Espanhola

bandera-republica-2006.jpg

Celebrou-se hoje. Mais informações neste excelente site, que além de celebrar a 2ª reivindica a 3ª, e que descobri no O Demo me leve.

Boss

Publicado por renaseveados em 11:45 PM | Comentários (540)

O que ganhamos com o galego

Tenho registado com muito agrado um multiplicar de iniciativas galego-portuguesas nos últimos meses, Semana da Galiza em Braga, depois as jornadas em Lisboa, um encontro de blogs e uma feira audovisual em Compostela, etc. Creio que esta "súbita" onda de interesse mútuo entre as margens do Minho é em grande medida devida à mudança de clima político na Galiza, mas é sobretudo algo que há muito tardava. Basta ver o ar de "novidade" com que as relações galego-portuguesas são noticiadas nos média portugueses, como nas duas reportagens que encimam o post. Notar ainda os confrangedores depoimentos dos eurodeputados portugueses na da RTP ou o despropósito das legendas na da SIC, que ainda por cima a dada altura legenda "Galécia" como "Galiza". Em todo o caso são ambas de saudar, e apesar de parecerem algo simplistas, usam um tom ainda necessário dada a ignorância predominante nestas questões ao Sul do Minho.

Sem querer entrar na discussão do reintegracionismo vs. isolacionismo, que cabe sobretudo aos galegos debater e decidir, prefiro antes discutir porque é importante para os que vivem ao Sul do Minho que o galego seja uma língua cada vez mais pujante e usada ao Norte do mesmo rio.

Interessa desde logo por algo tão simples e "egoísta" quanto isto, evitar os sempre deprimentes diálogos em portuñol quando se cruza a fronteira. Fico com um nó na garganta e um aperto no coração quando vejo galegos e portugueses entregues a tão desgraçado exercício. Independentemente da norma seguida o galego é perfeitamente inteligível pelos portugueses, tal como o português para os galego-falantes, e é portanto em português e galego que diálogos entre uns e outros se devem desenrolar.

Mas isso é só o básico, o óbvio. Um galego pujante abre-nos muitas outras portas e janelas. Dois exemplos. Graças ao tradutor automático do Vieiros podemos ler, p. ex., o El País em galego, sendo que nem o Google nem o Altavista traduzem do espanhol para o português ou vice-versa. O escritor finlandês Arto Paasilinna não está traduzido nem editado em Portugal, mas está traduzido e editado na Galiza, directamente do finlandês para o galego. Por outro lado uma Galiza mais galego-falante terá uma maior tendência para consumir produtos culturais portugueses, a troca intensifica-se nos dois sentidos.

Mas porventura o maior ganho dos minhotos do Sul possa ser nem mais nem menos que a galeguizaçãoom da escrita. A fala das aldeias de ambas as margens é a mesma, no Alto Minho diz-se "imos" e não "vamos", só para dar um exemplo. Mas quando as crianças vão à escola, a sua alfabetização implica um alisboetamento da sua fala. O sotaque continua a ser mal visto, e um sinónimo de pouca instrução - regra que vale para todo o país, tão doentio o seu centralismo. O que o galego nos poderá oferecer é a possibilidade de uma escrita mais próxima do nosso sotaque, logo, de uma escrita que o não anule e que nos soe mais "natural", mais sintonizada com a fala. Para isso ser possível é necessário que antes o galego se imponha com força na Galiza, que se afirme como língua de modernidade, podendo então ser uma alternativa ao que nos impingem desde Lisboa como única possibilidade.

Lisboa que já é tantas vezes obstáculo ao fortalecer das relações galego-portuguesas noutros capítulos, dada a inexistência a Norte de instituições regionais que possam, queiram e precisem falar de igual para igual com a Galiza, que no Terreiro do Paço não passa de uma "curiosidade". Mas claro que não vale a pena chorar pelo que Lisboa não faz ou deixa fazer, enquanto no Norte não fizermos o que podemos e devemos fazer, a começar pelo combate à vergonha do sotaque, que disfarçamos e gozamos nos outros.

Termino com uns parabéns (já atrasados) ao nosso amigo Martin Pawley, que escrevendo em bom galego venceu o prémio de melhor blog "en otras lenguas constitucionales distintas del castellano" promovido pelo diário gratuito espanhol 20 minutos, e no qual competia com a muuuuito querida VA-CA, além de vários blogs em catalão. Mais uma prova de vitalidade do galego :)

Boss

Publicado por renaseveados em 06:29 PM | Comentários (1405)

Flagela-te, é sexta-feira santa!

sexta_feira_Santa.JPG
© Kate & Camilla

Calçado recomendado para a estação: Prada! Menos que isso só descalço, outra coisa será pecado.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:01 AM | Comentários (1015)

abril 13, 2006

Novos pecados, aprender Plattdüütsch

baixo_alemão.JPG

Ora pecava eu pela net fora, coisa que agora já não é sinónimo de navegar por sites pornográficos, mas por qualquer tipo de sites, excepto, claro, versões on-line das "sagradas escrituras", quando me deparei com esta campanha pelo uso e aprendizagem do baixo-alemão. Fiquei tentado, mas suponho que isso corresponderia a um novo tipo de pecado, aprender línguas minoritárias que não o latim. Bom de qualquer modo não encontrei nenhum curso on-line (de alemão "maioritário" ), mas podem saber mais sobre o baixo-alemão na Wikipédia e sobre esta campanha no Eurolang.

Como fui eu parar a estes recantos internéticos já não lembro bem, uma orgia de estonteante pecado virtual, mas sei que tudo começou no Punto G, que reivindica o domínio ".gal" para a cultura galega on-line (eu vou registar o www.portu.gal). Aí soube dos sucessos do ".cat", da reivindicação do ".berlin" e ainda da fraca adesão portuguesa ao ".eu" (talvez pelo duplo pecado que implica, além da net, o narcisismo). Pecai pois à vontade por esses links fora.

Boss

Publicado por renaseveados em 08:15 PM | Comentários (710)

Católic@s: afinal estais proibidos de ler blogs em geral

Actualização do post «Católic@s: estais proibid@s de visitar este blog!».

«Passar muitas horas a ver televisão, a navegar na Internet ou a ler jornais são actividades consideradas pelo Vaticano como "novos pecados", de acordo com a nova orientação enunciada pelo penitenciário-mor, o cardeal Francis Stafford.» Resumindo, tudo o que vos possa estimular o intelecto ou alargar conhecimentos deve ser visto como pecado, como obstáculo à fé. A obrigatoriedade do uso de palas está ainda em discussão, mas sois livres de começar já a usa-las. Por outro lado a violência contra DJs é agora considerada um "acto de fé" a praticar o mais possível. Provavelmente em breve será recomendado o mesmo em relação aos quiosques. Uma santa páscoa.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:18 PM | Comentários (119)

Clero católico incita à violência contra concerto na Madeira

nuns_with_guns.jpg

Apesar da notícia da Lusa que garantia que o Madeira Paradise Dance seria afinal no próximo sábado, e não na sexta-feira, o site oficial do evento continua a indicar o dia 14 como o do seu início. No Diário de Notícias de hoje lê-se sobre a campanha intimidatória que os líderes fanáticos religiosos da ilha estão a promover contra o evento, invocando até actos terroristas passados.

«Os panfletos acabam por seguir as instruções de uma petição de sacerdotes, que contou com a assinatura do Bispo do Funchal, para que o povo da Ponta do Sol demonstre a sua indignação tal como fez no passado. Um parágrafo que acaba por, indirectamente, incitar à violência tendo em conta os acontecimentos dos anos 70 naquela localidade, por motivos políticos e religiosos. Muitos se recordam do recurso a armas, nomeadamente no tempo em que a Flama - Frente de Libertação da Madeira defendia a independência da Madeira. Os ânimos estão de tal forma exaltados que até a existência de uma escarpa nas imediações do recinto faz temer o pior. (...) Um dos comunicados distribuído por populares pede a Alberto João Jardim para "dar um murro na mesa" e terminar de vez com os eventos no Lugar de Baixo.»

Mais do que "santa", há quem esteja a apostar numa sexta-feira sangrenta. Pode enviar e-mails de apoio aos organizadores do evento através deste endereço: madeiraparadisedance@netmadeira.com

Também da Indonésia chegam notícias de violência e ameaças de fundamentalistas religiosos, neste caso o alvo é a revista Playboy.

Boss

PS: Ler ainda no Diário Ateísta mais pormenores sobre todo o caso.

Publicado por renaseveados em 02:22 AM | Comentários (247)

abril 12, 2006

500 anos do Massacre de Lisboa

massacre_lx.PNG

Há dias a RTP tentou convencer-nos de que o cristianismo seria uma "raiz" da Europa, sendo que para a jornalista Fátima "cristianismo" e "catolicismo" pareciam ser sinónimos. Ao que parece, contudo, esqueceram-se de explicar como o catolicismo praticante chegou a percentagens a raiar os 100% neste rectângulo (situação muito longe da actual, felizmente). Tal aconteceu graças não só às guerras contra os mouros, mas também graças à posterior perseguição dos judeus. Um dos episódios mais negros dessa sangrenta história foi o Massacre de Lisboa, também conhecido como O Pogrom de 1506.

No país em que se adiam festivais de música por causa de um suposto crucificado asiático de há mais de dois milénios, todos parecem esquecer os massacres e torturas que por cá se praticaram em nome desse mesmo crucificado. É vergonhosa a forma como este país lida com os seus crimes passados, varrendo-os para debaixo do tapete da memória. Mas porque esquecer é uma forma de perdoar o imperdoável, e é também meio caminho andado em direcção à repetição do crime, não podia deixar de me associar ao apelo do Nuno Guerreiro, para que no dia 19 de Abril vá quem possa à Baixa de Lisboa e no Rossio acenda uma vela simbólica por cada uma das vítimas do Massacre de 1506. Quatro mil velas que iluminem a memória.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:33 AM | Comentários (32)

Talibãs conseguem vitória na Madeira

11063.jpg

«A empresa organizadora do «Madeira Paradise Dance Festival 2006» anunciou hoje que a iniciativa decorrerá no sábado de Aleluia, e não na Sexta-feira Santa, uma mudança que surge depois de criticas da Igreja Católica no Funchal.»

Sem necessidade de usar explosivos, apenas com recurso a ameaças verbais, o clero católico madeirense conseguiu adiar um evento não-religioso de participação voluntária. Enfim, da Madeira é sempre de se esperar o pior, no que à liberdade e democracia (ou falta delas) diz respeito. Pelo contenente as coisas estão, apesar de tudo, melhores, mas atente-se por exemplo ao facto da Lusa noticiar que a Sexta-feira é "santa" ou Sábado de "aleluia" sem aspas e com maiúsculas.

Na Alemanha os líderes fanáticos religiosos também estão a tentar nova censura, desta vez a uma série emitida pela MTV local, Popetown. Quando é que a RTP a exibirá?

Boss

Publicado por renaseveados em 01:29 AM | Comentários (50)

abril 11, 2006

Mundial na Alemanha, festa na Suíça

Campanha de promoção da Suíça como destino turístico alternativo ao futebol na Alemanha. Mais informações em My Switzerland - via PAYOR. Curiosamente a Suíça organiza com a Áustria o Euro 2008, aguardamos a resposta do turismo alemão.

Boss

Publicado por renaseveados em 06:10 PM | Comentários (1655)

Ganhou o Arco-íris

Logo_unione.png

Que vitória suada e angustiante, a lembrar as últimas eleições galegas. Mas neste caso o voto emigrante foi o voto progressista que desempatou, é a diferença entre ver TV italiana ou qualquer outra. Agora é torcer pelo arco-íris, que dure mais tempo que o que prevêem quase todos, são os meus votos. Por mais difíceis que sejam os acordos entre democratas-cristãos que no Parlamento Europeu se sentam com o PSD e os deputados, p.ex, da interessantíssima Rosa no Punho ou ainda os germano-falantes do Südtiroler Volkspartei. As pessoas que o Berlusconi foi capaz de unir!

Boss

PS: Vladimir Luxuria, a candidata transgender ao Parlamento Italiano pela Refundação Comunista foi eleita deputada, a primeira deputada transgender do continente. Também Titti De Simone, igualmente da Rifondazione e activista lésbica foi, no caso, reeleita. Franco Grillini, activista gay, foi reeleito pela L'Ulivo. Giampaolo Silvestri, fundador da Arcigay e da Federação dos Verdes tornou-se no primeiro senador homossexual italiano. No total havia 12 candidatos (abertamente) L, G, B ou T nestas eleições, todos em partidos da coligação L'Unione.

Publicado por renaseveados em 12:51 PM | Comentários (1029)

abril 10, 2006

Prós e Ultras: é preciso ter estômago

De um lado estava César das Neves e uma sotaina VIP (cardeal), do outro uma senhora que falava dos seus receios de que daqui a 50 anos "a Europa deixe de ser cristã e branca" (sic). Enfim, tal como não participo em manifs do PNR, desliguei a TV ao Prós e Ultras. Definitivamente não tenho estômago p'ra essas merdas...

Boss

PS: Quando é que convidam a Palestina e Israel a aderir à UE? É que se bem me lembro o crucificado que celebram por estes dias, e ao que parece uma raiz vital do continente, nasceu por lá...

PPS: Um bom resumo sobre a pouca-vergonha que passou na RTP está disponível no Diário Ateísta.

Publicado por renaseveados em 11:08 PM | Comentários (1134)

La Repubblica TV

Enquanto se aguardam resultados definitivos, que garantam - assim o espero - a morte política de Berlusconi, pode-se ver on-line a emissão da Repubblica TV.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:33 PM | Comentários (1105)

Quem os viu e quem os vê

pp_ourense.jpg

Era só uma questão de tempo para o PP espanhol iniciar o seu ataque ao espírito progressista e revolucionário do casamento entre pessoas do mesmo sexo, apropriando-se da conquista da esquerda espanhola. Perdida que estava a guerra, ei-los felizes e contentes no casamento de José Araújo, vereador da cultura eleito pelo PP em Ourense, com Nino Crespo. União essa oficializada pelo alcaide Manuel Cabezas, também do PP. Muitas figuras de proa do PP galego, incluindo o presidente Alberto Núñez Feijóo, estiveram presentes. Já a ICAR mantém a sua posição, e o Bispo de Ourense garante mesmo que os católicos locais "ficaram entristecidos" com o casamento. Se fosse antes um anúncio de castidade e celibato p'ra vida, oh, era a festa!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:56 PM | Comentários (755)

Ku Klux Klan?

r3132178813.jpg

Não é bem isso. Começou a "semana santa"! A imagem é das celebrações em Palma de Maiorca. Também na Madeira há festa, ou talvez não. E a RTP vai passar o filme Massacre no Texas, mas antes disso promove esta noite um interessante "debate" sobre "o valor da vida" com tópicos como a "decadência dos valores" no programa Prós & Ultras, se houver tempo no final será rezado o terço. Seja qual for o vosso fetiche ou máscara divirtam-se!, esta semana é o que temos de mais próximo ao Halloween americano ;) Trick or treat? - vai uma amêndoa ou uma procissão?

Boss

Publicado por renaseveados em 03:39 PM | Comentários (14569)

abril 08, 2006

Católic@s: estais proibid@s de visitar este blog!

Atenção, a ideia não é minha, é mesmo uma ordem papal: «é um dever cortar qualquer comunicação com pessoas que tenham se afastado da doutrina católica», palavra de Bentinho! Agora se não quereis uma vida de pecado e uma morte de certo e eterno inferno, fechai já o vosso browser e ide, ide e não volteis jamais. Segui o exemplo da Rosarinho que, qual fiel carneiro do católico rebanho, era já adepta do "apartai quem não tem fé" antes mesmo do apelo do papa. Abençoada seja, e mais que isso, coerente seja e saia o quanto antes do PS, que está cheio de descrentes! Foge Rosarinho, foge!

Boss

Publicado por renaseveados em 01:44 AM | Comentários (5486)

Mais Movimento

Esta semana surgiram dois novos projectos que vêm enriquecer e diversificar o movimento LGBT português. A quem possa interessar aqui seguem os links e algumas informações.

Grupo Português de Intervenção Social: «Somos um grupo de ex-Testemunhas de Jeová, voluntariosos, amigos, solidários e unidos em torno de um ideal. A intenção de prestar aos homossexuais das ex–Testemunhas de Jeová, alguns apoios pelos eventuais prejuízos originados pela crença religiosa que adoptaram, é a razão da nossa existência. (...)»

BiPortugal: «Lista de correio electrónico para bissexuais e simpatizantes em Portugal. Esta lista visa reunir a comunidade portuguesa e proporcionar um meio favorável onde diversos assuntos de interesse para bissexuais portugueses possam ser discutidos e apresentados. É, simultaneamente, uma lista de carácter social e carácter activista. (...)»

Boss

Publicado por renaseveados em 01:11 AM | Comentários (1805)

abril 07, 2006

O fim está próximo

Títulos da imprensa de hoje:

«Estrelas "canibais" engolem gás quente»

«'As Vampiras Lésbicas de Sodoma' à solta no Chiado»

Talvez a explicação esteja nesta: «"Jornalistas com doença existencial"»

Boss

Publicado por renaseveados em 03:21 AM | Comentários (777)

ESC'06: Vencedores antecipados



Todos os concorrentes no site oficial.

"Este é um ano eurovisivo fraco", uma frase tradicional nas semanas que antecedem o festival, ouço-a sempre e este ano não tem sido excepção. Mas isso não impede que o optimismo por parte dos concorrentes esteja em alta, havendo já três vencedores antecipados. A saber as representações da Islândia, Lituânia e Suécia.

A Islândia arrisca na semi-final com a polémica Silvía Nótt, uma vedeta no país e uma personagem da actriz Ágústa Eva Erlendsdóttir, a cantar Congratulations. A versão islandesa da canção, Til hamingju Ísland (sup.esq.), arrasou no concurso nacional, muito por graça da popularidade que a personagem já detinha. A acreditar nas primeiras traduções que circularam na internet, essa primeira versão era ainda mais hard que a versão inglesa que será levada à semi-final de Atenas (sup.dir.), contendo versos como "as outras cabras já perderam". De qualquer modo a ideia da canção mantém-se, "a Islândia merece os parabéns por vencer a Eurovisão e pelo facto de Silvía Nótt lá ter nascido". Pelo meio há ainda um telefonema a "deus", em que Silvía se anuncia como "a sua pessoa favorita no mundo", e fazendo um trocadilho o chama de "cão" (Hello is it god?/What’s up dog?/It’s your favourite person in the world Silvia Night/I’m saving the world/See you...bye). Se a televisão islandesa fizer algum esforço de promoção da canção e conceito é provável que passe à final, mas não é de se esperar uma confirmação da vitória anunciada na letra, dado o desconhecimento geral da personagem no continente. É a última a actuar na semi-final.

A Lituânia rói-se de inveja pelas vitórias já alcançadas pelas restantes ex-repúblicas soviéticas do Báltico, a Estónia (2001) e Letónia (2002), e talvez por isso tenha decidido anunciar-se como vencedora deste ano. "Nós somos os vencedores da Eurovisão/Votem nos vencedores" é o resumo do tema We Are the Winners interpretado pelos LT United (inf.esq.). A vitória "em casa" foi arrasadora, mas parece-me pouco provável que convençam a Europa (estão neste momento em último na bolsa de apostas). A Lituânia vai ter que esperar. Contudo talvez passem à final, na semi-final antecedem a representação da RTP.

A Suécia traz uma vencedora efectiva. Carola Häggkvist ganhou em 1991 com Fångad av en stormvind (depois de ter sido 3ª em 1983 com Främling), uma vitória sofrida dado o empate em número de pontos com a francesa Amina, provavelmente a mais renhida vitória de sempre no ESC. E este ano Carola quer repetir a façanha com Invincible ("invencível"). A versão sueca da canção, Evighet, é que parecia bastante mais pujante e coesa que a versão bilingue que levará à semi-final. Em ambas sente-se um certo déjà vu em 1991, mas com muito menos força e ritmo. A passagem à final é quase certa, mas a vitória parece improvável. De qualquer modo os suecos, talvez com saudades da sua última vitória no ESC, escolheram-na no Melodifestivalen, o maior e mais popular concurso de acesso à Eurovisão em todo o continente. Nos últimos anos Carola entreteve-se a fazer manchetes nos tablóides escandinavos, nomeadamente com o seu casamento com um pastor norueguês de uma estranha seita cristã-sionista, a respectiva conversão, o nascimento do rebento do casal, baptizado Amadeus, e o conturbado divórcio. Além disso já andou à pancada num directo televisivo e acha que Jesus pode "curar" a homossexualidade, também decidiu tatuar o braço com símbolos cristãos. Os homossexuais suecos dividem-se entre os que a detestam e os que a acham uma diva a quem tudo se perdoa, um autêntico ícone gay. Na semi-final canta imediatamente após as portuguesas Non Stop.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:16 AM | Comentários (681)

abril 06, 2006

Pedro Bidarra, nomeado para o Dildo 2006!

Aqui não se perde tempo. Entregue que está o Dildo de Arame Farpado 2005 já só pensamos no de 2006.

«Cara Sara Martinho

Paneleiro, puta, cabrão, filho da puta, caixa d’óculos, sapatona, vaca, cabra, betinho, galdéria, anormal, idiota, atrasado mental, chato, puta de merda e cabrão do caralho são insultos. Apenas insultos. Insultos que ofendem apenas (quando ofendem) a quem são dirigidos. No caso da letra a quem, no abstrato “se corta a dar o litro”.

Para mim a liberdade de expressão não tem excepções

Pedro Bidarra»

Pedro Bidarra é um dos "criativos" por trás das fabulosas campanhas publicitárias da Galp, já conhecidas por serem ultra-nacionalistas e machistas (onde é que estava a criatividade afinal?), e mais recentemente marcadas pelas homofobia. Vindo de quem vem portanto, o e-mail não surpreende. Apesar da má educação e trogloditismo em geral não merecerem resposta, neste caso ela é necessária e o Miguel diz o que há a dizer.

Boss

PS: É só impressão minha ou o termo "criativo" soa assim um bocado apaneleirado? Acautele-se Pedro, olhe que tocar piano também não abona nada em favor da sua macheza. Ainda pensam que é um "homem sensível", ui!

Publicado por renaseveados em 05:25 PM | Comentários (1425)

Parabéns José Manuel Fernandes!

daf05.PNG

Contados que estão os votos, chega finalmente a hora de entregar o merecido Dildo de Arame Farpado 2005 a José Manuel Fernandes, parabéns! Atenção, o prémio segue para a redacção do Público, p.f. não confundir com o José Manuel Fernandes ex-presidente da ILGA. A este a nossa solidariedade por tão antónimo homónimo que lhe calhou em sorte... azar no caso. Voltando ao vencedor, o mesmo está desde já autorizado a usar o logotipo do nosso prémio no cabeçalho do jornal que dirige, parabéns outra vez!

Mas não é tudo! Parabéns ainda à ICAR tuga que pelo segundo ano consecutivo leva para a sacristia o Dildo carreira XXL! Parabéns também a Miguel Sousa Tavares que leva a menção honrosa Dildo Tromba de Elefante. Colo Insuflável é o prémio de consolação para Pedro Santana Lopes, derrotado pelo segundo ano consecutivo. Finalmente o Dildo Pinóquio, que premeia a maior promessa de 2005, segue para Rita Lobo Xavier, parabéns! Esperemos que consiga estar entre os nomeados do próximo ano ;) Last, but not least, o Nariz de Palhaço (que também serve para fazer clisteres), que premeia os discípulos de César das Neves, segue para Alexandra Teté das Mulheres em Acção! Parabéns, parabéns, parabéns!

Boss

Publicado por renaseveados em 04:46 PM | Comentários (226)

abril 05, 2006

Notas Soltas

1) Mp3 gratuitos e legais? Experimentem os Mirror Boiyz, the queer hip-hop.

2) Muito se discute sobre quando e por onde irá o TGV Porto-Vigo. Mas e que tal antes disso garantir que os rendimentos médios dos habitantes da faixa Porto-Vigo lhes permitam viajar frequentemente de TGV e, no entretanto, arranjar uns comboios decentes, assim sei lá, mais rápidos que bicicletas? Obrigado.

3) A maior democracia do mundo poderá estar prestes a tornar-se mais democrática. A homossexualidade poderá ser descriminalizada em breve na Índia.

4) Exército sul-coreano mais aberto aos homossexuais. Exército grego esclarece que continua fechado a essa gente. Será que aquela resolução do Parlamento Europeu era mesmo só para ser usada como repelente de turcos?

5) Na terra dos O-zone (a.k.a. Moldávia) quem mata um gay é herói e mártir. Não admira que os rapazes tenham fugido para a Roménia...

6) O casamento entre pessoas do mesmo sexo não é uma luta tão recente quanto por vezes se pensa. Em 1971 já havia quem fizesse o que fizeram a Teresa e a Helena em Portugal. Leia a história de Paul Barwick.

7) O meu e-mail provisório continua a ser o boss@zarp.zzn.com.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:59 AM | Comentários (4)

Para quê ver a RTP Madeira quando podemos ver a RAI?

Antes coglioni que Berlusconi.


Boss

Publicado por renaseveados em 02:13 AM | Comentários (4)

Dar a volta por cima

Sempre gostei desta expressão brasileira, "dar a volta por cima", resolver um problema e acabar lucrando com o dito. E nisto de dar a volta por cima, há que reconhecer, é exímia a igreja católica. Senão vejamos a tragédia que aconteceu à Gisberta. Houve quem pensasse que talvez ao menos os métodos educativos das instituições católicas fossem postos em causa, que se questionasse o porquê de milhares de órfãos da república laica serem entregues a essas instituições, enfim, que terminasse esta confiança cega em certas pessoas só porque usam sotaina. Nope, nada disso, nem sequer uma mísera acção pedagógica junto dos alunos sobre transexualidade...

A diocese do Porto, a mesma que nega ter recebido alertas que lhe foram enviados sobre comportamentos violentos de alguns dos miúdos da Oficina S. José, publicou agora um relatório que iliba a instituição de qualquer culpa no cruel assassinato. Ó surpresa, ó choque, quem advinharia semelhante desfecho? Mas claro que tudo é noticiado como algo sério, algo para se levar a sério, algo cujas conclusões não eram já certas e sabidas antes de se engendrar o dito relatório... E naturalmente isso não é tudo, a culpa não só não é da instituição como, voilá, esta precisa de mais meio$ por forma a prosseguir o seu trabalho fantástico e acima de qualquer crítica. Dar a volta por cima meus caros, é exactamente assim que se faz.

Quanto à Gisberta já está morta e enterrada, lá longe na São Paulo natal. E o seu rosto, ao contrário das sotainas, nunca foi mostrado na TV. Virou-se a página, deu-se a volta por cima, já nada mais havia a fazer. Mesmo quando se calhar havia mesmo, quando a Gisberta ainda poderia estar viva mas se equacionava se seria bom para a Oficina avisar a polícia. Dar a volta por cima. As criancinhas, o que fazer das criancinhas, precisamos de mais meios, se calhar arranja-se algum casal nórdico que ature aquele puto, mas para os outros precisamos mais meios. A Gisberta já foi, não volta, pensemos nas criancinhas, no bom nome da instituição, elas são as verdadeiras vítimas...

Entretanto as companheiras de rua da Gisberta prosseguem o seu dia-a-dia sem qualquer alteração, a não ser talvez um maior receio. Justificado e quase sempre ignorado. Os meios são os que já havia, e não há quem ofereça ou reivindique mais, que desta gente só se tem pena quando morrem, resta confiar na sorte e esperar um dia dar a volta por cima.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:48 AM | Comentários (6)

abril 04, 2006

À atenção de José Manuel Fernandes

studentAPwide.jpg

Lembram-se daquele comovente editorial do Público sobre mais uma "vítima do politicamente correcto" nas universidades americanas? Para os que queiram leituras mais aprofundadas e informadas sobre a situação actual dos campus americanos recomendo estes dois textos, a começar pelo do Guardian de hoje, «Silence in class» [University professors denounced for anti-Americanism; schoolteachers suspended for their politics; students encouraged to report on their tutors. Are US campuses in the grip of a witch-hunt of progressives, or is academic life just too liberal?] e ainda «The New Face of the Campus Left» [via Kontratempos].

Boss

Publicado por renaseveados em 12:28 PM | Comentários (0)

abril 03, 2006

Os indesejados

ep57_3.jpg
© HBO

Ontem na SIC uma breve reportagem sobre uma família francesa luso-descendente chamou-me a atenção. Um casal francês, de origem portuguesa, decidiu adoptar filhos em Portugal. Com sucesso adoptaram 4 crianças. 4 crianças que em Portugal não havia quem quisesse adoptar, por já não serem bebés e por não serem brancas. Há muitos casais portugueses à espera de poderem adoptar precisamente por serem muito "específicos" quanto à idade e raça das crianças que estão dispostos a levar para casa. Claro que adoptar um adolescente será mais problemático que adoptar um bebé. E claro que um casal branco adoptar uma criança negra evidencia tratar-se de uma adopção, questão que muita gente preferirá tratar de forma discreta. Mas serei só eu a achar vergonhoso para o país que tantas crianças portuguesas só encontrem família no estrangeiro?

E nem sequer vou falar sobre a impossibilidade de certas famílias portuguesas poderem sequer dar início a um processo de adopção... Mas já que está referido o assunto lembro, bem a propósito, que a última temporada dos Sete Palmos de Terra está quase a estrear na 2:, e enquanto tal não acontece a penúltima temporada será repetida durante a semana a partir da 1 da manhã - começa hoje!

Finalmente, e ainda relacionado com tudo isto, não deixem de ler este artigo do DN de hoje: "És escura, és coisa que não existe". E nunca ponham os pés nas lojas de artigos de desporto, nos pisos três e quatro do Centro Comercial Avenida, no centro de Coimbra.

Boss

Publicado por renaseveados em 06:14 PM | Comentários (4)

A censura proprietária

As crónicas do Rui Tavares aos sábados no Público continuam altamente recomendáveis, um excerto da última, escrita a propósito do caso "Couves e Alforrecas":

«É curioso isto. Os neoconservadores não querem que sejamos proprietários daquilo que é mais nosso: dos nossos corpos, da nossa vida, da nossa intimidades - através da ilegalização do aborto, da eutanásia, do casamento gay. Os neoliberais querem que sejamos proprietários daquilo que sempre foi de todos: folclore, ideias, frases feitas. Se ambos ganham, teremos a autoridade mais perversa e a censura mais arbitrária.»

Boss

Publicado por renaseveados em 04:15 PM | Comentários (1)

E os blogs com música?

«Indústria fonográfica processa portugueses que roubam músicas na Internet»

A campanha de intimidação da indústria fonográfica portuguesa está pelo menos a resultar junto dos jornalistas. "Roubam"? Sem umas aspas sequer? Notar ainda que a esmagadora maioria dos mp3 a circular na net não poderiam nunca ser adquiridos legalmente pois ninguém os vendia. Alguém comprava um cd, transformava o seu conteúdo em mp3 e partilhava-o gratuitamente na net - era, é, este o sistema. Chamar "roubo" a isto é no mínimo abusivo e insultuoso para as pessoas. Enfim, a indústria fonográfica a mostrar que não é exclusivo da Galp a estratégia de insultar os clientes. Resta ainda saber quantas leis não serão violadas para que a indústria fonográfica tenha acesso aos dados privados dos internautas e às informações sobre as suas alegadas acções on-line. Da minha parte iniciei um boicote total à indústria fonográfica, i.e., nem um tostão em cds ou mp3 pagos enquanto persistir esta campanha de intimidação e insulto a quem ouve música. Ouve-se o que já se tem e para as novidades há a rádio (apesar dela própria estar "manipulada" pelos interesses da referida indústria).

Adenda: Sobre este tema recomendo as seguintes leituras, «rip & burn» e «Atropelados pelo futuro» (obrigado ao J. pelos links).

Boss

Publicado por renaseveados em 03:05 PM | Comentários (535)

Quando o médico é especialista em ping-pong

Uma desilusão a crónica de hoje de Manuel António Pina no Jornal de Notícias. Um artigo já atrasado, e pior, usando a "argumentação-cassete" contra as quotas feminas escolhe o pior exemplo possível para a ilustrar, o de hipotéticas quotas no curso de medicina. O exemplo é o pior possível porque essas quotas não são hipotéticas, mas uma realidade de anos neste país, só não se aplicam nos casos imaginados por Pina. A saber, existem contingentes especiais nos cursos de medicina para filhos de emigrantes e diplomatas, açorianos, madeirenses e atletas de alta competição - estes são os que me recordo, talvez haja mais algum, nomeadamente militar... Em todos eles o acesso é possível com notas bastante inferiores às famosas médias a bater o tecto do referido curso. A justiça destes contingentes é bastante questionável, e afinal até passam despercebidos. Basta pensar que os alunos das ilhas não são obrigados a lá trabalharem depois de acabarem o curso - e muitos de facto lá não voltam, quando o contingente serviria para combater a escassez de pessoal médico nessas regiões, ou que os filhos de emigrantes até têm naturalmente uma maior facilidade em concorrerem em dois países diferentes ou que os atletas de alta competição podem sempre redefinir as suas prioridades profissionais. Como se vê quotas há muitas e desde sempre, mas pelos vistos só levantam ondas quando visam combater injustiças, se se tratam de privilégios antigos... 'tá-se bem.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:43 AM | Comentários (207)

abril 02, 2006

Rezar debalde

Um estudo recente demonstra que a oração não favorece a recuperação pós-operatória, podendo mesmo ser prejudicial.

O estudo publicado pelo American Heart Journal investigou os efeitos terapêuticos da oração sobre 1802 doentes cardíacos submetidos a uma cirurgia coronária em seis hospitais norte americanos, entre Janeiro de 1998 e Novembro de 2000. Os pacientes foram distribuídos por três grupos: (a) 604 beneficiaram das orações de terceiros, tendo porém sido informados que poderiam ou não ser objecto da reza de crentes religiosos; (b) 597 doentes não beneficiaram de qualquer tido de oração tendo, de modo semelhante, sido informados que o poderiam ser ou não; (c) 601 doentes foram objecto das preces de terceiros, sendo devidamente informados disso mesmo. Três congregações religiosas (duas católicas e uma protestante) foram encarregues de rezar pela rápida e completa recuperação pós-operatória dos doentes cardíacos, dos quais sabiam apenas o apelido e a inicial do seu nome.

Apesar da ideia supersticiosa de que a oração, como resposta à doença, favorece e acelera a recuperação dos enfermos, os resultados do estudo sugerem o contrário. Os autores não encontraram qualquer diferença significativa entre a recuperação dos operados que beneficiaram da oração de terceiros, e aqueles que não foram alvo de preces. Pelo contrário, o estudo conclui que os pacientes informados de que um crente reza pela sua saúde (grupo c) apresentam uma maior probabilidade de desenvolver complicações pós-operatórias (cerca de 18% superior!!!). Os autores explicam estes resultados pelo stress e ansiedade provocados nos pacientes, que se imaginam doentes ao ponto ser necessário recorrer a orações religiosas. Nos dois grupos de incerteza (grupos a e b), aqueles que “beneficiaram” de oração (grupo a), apresentaram uma frequência 38% (!!!) superior de ataques cardíacos.

O estudo custou cerca de 2.4 milhões de dollars e foi principalmente financiado pela fundação religiosa John Templeton. Aparentemente os senhores da fundação são incapazes de pensar em algo de mais “cristão” em que gastar o seu dinheirinho. Caso a investigação tivesse produzido resultados contrários, uma soma igual seria muito provavelmente disponilizada para a sua divulgação pelos quatro cantos do Mundo (sim, esta gente ainda deve pensar que o Mundo é plano e que tem cantos). O governo americano já gastou mais de 2.3 milhões de dollars no financiamento de projectos de investigação sobre o Rato Mickey, perdão, sobre os poderes da fé desde 2000.

The take home message being, a oração é de todo ineficaz, podendo mesmo ser prejudicial, pelo que os crentes devotos deveriam antes economizar as suas energias e aproveitar melhor o tempo perdido com as suas preces.

Waltz

Publicado por renaseveados em 02:20 AM | Comentários (210)

abril 01, 2006

Sem Gmail

Por motivos estranhos que nem sei bem explicar, estou desde Quinta-feira sem poder aceder ao Gmail. Espero ter o problema resolvido na Segunda, mas até lá se tiverem algo urgente a comunicar podem fazê-lo através deste endereço provisório: boss@zarp.zzn.com Obrigado.

Boss

Publicado por renaseveados em 06:06 PM | Comentários (407)

Por falar em mentiras

Provavelmente devido a alguma confusão com a data certa, foram publicadas duas crónicas mentirosas esta semana a propósito do casamento entre pessoas do mesmo sexo, uma no Diário Económico e outra no Correio da Manhã. A argumentação toda ela cheira a mofo e déjà vu... "é o fim da família", "defendo a discriminação mas não sou discriminador".. bla bla bla. Mas têm um dado novo, falso no caso. A ideia de que em Espanha graças ao casamento entre pessoas do mesmo sexo as palavras "pai" e "mãe" foram substituídas por "progenitor/a A" ou "B" no registo civil. Isto é mentira. Mentira que visa confundir, assustar e claro, validar as suas teorias de que os heteros são vítimas da ditadura gay bla bla bla... A ver se nos entendemos, as expressões "progenitor A" e "progenitor B" serão futuramente usadas - ainda não está a acontecer - apenas no registo dos filhos de casais homossexuais. Nada muda em relação aos casais heterossexuais.

Por curiosidade fui ver como funcionaria isto em Portugal. Na verdade não foi uma investigação a fundo, limitei-me a ver o Bilhete de Identidade (o objecto mais visível do registo civil), que diz: "pais (parents)" seguido depois do nome do meu pai e do da minha mãe, por essa ordem e com um asterisco pelo meio. Daqui até à possibilidade de registo de um filho por um casal homossexual em Portugal já o BI terá sido substituído por um cartão mais simplex. Mas como está, estaria perfeito para casais gays com filhos, mais até do que para os heteros, embora não muito adequado para casais de lésbicas. Portanto caros cronistas, deixem-se de fait divers mentirosos e procurem introduzir mais substância e frontalidade aos vossos gatafunhos, obrigado.

Boss

PS: Por curiosidade fui confirmar o resto dos documentos. Passaporte, cartão de contribuinte ou eleitor e carta de condução, nenhum refere a filiação. Na cédula pessoal, um caderninho velhinho de capa preta, diz a letras impressas "filho de (...) e de", preenchido manuscritamente com o nome do pai e mãe, sempre por esta ordem. Não sei se haverá algum modelo que diga "filha" e não "filho". Desconfio que não! Resumindo, os nossos documentos nem são nada heterossexistas, mas muito machistas.

Publicado por renaseveados em 04:19 PM | Comentários (2)

Galp vai oferecer senhas de combustível aos automobilistas gay - lésbicas ficam de fora

EXCLUSIVO RENAS E VEADOS

24 horas depois de estoirar o escândalo da campanha homofóbica da Galp Energia a empresa decide reconhecer o erro e irá divulgar o seguinte comunicado a que o R'n'V já teve acesso:

O teor da letra do hino da campanha “O Sonho”, com o qual a Galp Energia pretendia gerar uma onda de apoio e de entusiasmo e em torno da participação da Selecção de Futebol no Campeonato Mundial, era manifestamente insultuosa e contrária aos valores civilizacionais pelos quais a nossa empresa se guia.

A letra foi apresentada como sendo humor, utilizando, em muitas passagens, uma estranha linguagem resultante de uma inusitada mistura de jargão do hip-hop e do futebol com palavreado de sacristia salazarenta. Sublinhe-se que o termo que gerou mais contestação foi desde logo considerado ofensivo pela Galp, que o tinha já - de forma algo cobarde, reconhecemos - ocultado com asteriscos. O que qualquer criança de 6 anos conseguiria ainda assim entender.

Face às reacções que o texto provocou, a Galp Energia decidiu remover na totalidade a referência em causa, de todos os materiais que serão produzidos a partir de hoje. Mas reconhecendo a insuficiência dessa limpeza, decidimos então substituir o termo "paneleiro" por "gasolineiro", para que não se perca a rima.

A Galp Energia reitera que em momento algum pretendeu ferir sensibilidades e mantém, como sempre manteve, o total respeito por todos os membros da sociedade. E como prova disso mesmo irá oferecer senhas de 1000 litros de combustível aos homens homossexuais que adiram durante este fim de semana ao novo cartão Fast Gay (paneleiro acelerado). As lésbicas não serão contempladas com esta promoção indemnizatória, dado que na canção original não encontrámos nada que rimasse com fu**.

Além disto a Galp abandonará o apoio à Selecção Portuguesa de Futebol, passando então a apoiar a mais gay-friendly Selecção Espanhola. Olé,

Galp Energia

PS: Obviamente esta era a nossa mentirinha de 1 de Abril. A resposta verdadeira da Galp, dada apenas a quem se queixou directamente (não sendo então pública como é a campanha), pode ser lida aqui.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:55 PM | Comentários (3)
Contador