novembro 30, 2004

Acabou o pesadelo santanista

Como já tinha sido publicado pelo renas, não era "bebé" era "aborto", abortado hoje!

boss

Publicado por renaseveados em 07:57 PM | Comentários (17)

Estou a rebentar de alegria!

Jorge Sampaio vai dissolver a Assembleia da República.

boss

Publicado por renaseveados em 06:41 PM | Comentários (16)

O Natal dos Ateus

É hoje! Parabéns à equipa do Diário Ateísta pelo primeiro aniversário do seu blog, rezarei para que continuem a ser um círio aceso contra o obscurantismo supersticioso, e que cada post seja uma facada no cadáver divino, amén!

Boss

PS: Outro aniversário passou-me ao lado na data certa, as minhas desculpas e parabéns atrasados ao Cesare pelo seu xenial As túas balas.

Publicado por renaseveados em 03:31 PM | Comentários (1)

No país da palhaçada

Há juízes que preferem guiar-se pelo Código da Praxe.

boss

PS: Agora percebe-se melhor o arquivamento do homicídio de um jovem numa praxe em Famalicão...

Publicado por renaseveados em 01:26 PM | Comentários (4)

All You Need Is Brylcreem

Já tiveram um daqueles sonhos em que só quando chegam ao emprego se apercebem que se esqueceram de vestir? Deve ter sido esse o ponto de partida do novo anúncio da marca de gel Brylcreem, que passa nos cinemas britânicos (informação bebida no Towleroad). O anúncio está genial e pode ser visto aqui - reparem bem na parte do talho! Já agora no visit4info.com vale a pena rever o anúncio da Lacoste que também já passou em Portugal.

boss

Publicado por renaseveados em 02:30 AM | Comentários (2)

novembro 29, 2004

What Number Are You?

You Are the Enthusiast
7


You are outgoing and playful - always seeing the happy side to life.

You're enthusiastic and excitable. You love anything new.

Multi-talented, you do many things well... and find success easy.

You prefer to keep things light with others. Opening up is hard for you.

What number are you?

Drocas


Publicado por renaseveados em 11:56 PM | Comentários (18)

I'm in Love


Querida Dra Maria Rena:

Estou apaixonada. Fico com borboletas (e abelhas e vespas...) no estômago quando estou ao pé dele, e aqueles clichés todos. Olhos cintilantes, sorriso aberto e franco. Tem um dente da frente torto o que ainda lhe dá mais personalidade. Enfim, estou ainda a tentar perceber. Acabei há relativamente pouco tempo um namoro de cerca de três anos, pelo que me custa um bocado aquela sedução inicial, fico sem jeito e tenho sempre medo de cair no ridículo. Não o conheço lá muito bem mas já fui tomar café com ele, fomos sair (à noite) juntos e tal. A questão é: como dou o passo em frente? Como dou a entender que estou mesmo interessada? Tenho a certeza que me poderás dar umas sugestões jeitosas.

Ps.: Se interessar para alguma coisa, sou peixes ascendente escorpião e ele é gémeos.

Obrigada desde já, beijinhos

Resposta:

Querida Leitora,

Damos-lhe os mais ternos parabéns por estar apaixonada! Esse estado mágico fará maravilhas por si e o bem-estar que irradia influencia positivamente as pessoas que a cercam.

Existem muitas formas de abordar um sentimento a alguém. Primeiro, será necessário ter em atenção o conforto na relação que tem com a pessoa. Não faz sentido revelar que está apaixonadíssima a uma pessoa com quem tomou café duas vezes. Poderá até sentir-se extremamente entusiasmada e se quer revelar alguma coisa directamente, revele isso mesmo: "Estou a gostar de te conhecer melhor e sinto-me extremamente entusiasmada com a possibilidade de ficarmos mais próximos." Dizer que está apaixonada quando não conhece a pessoa põe a claro a sua necessidade de afecto e atenção e não valoriza o outro como pessoa, namorado ou amante.

Poderá criar uma relação mais próxima pela partilha de actividades de interesse mútuo na companhia dele. Com o tempo, ganha segurança no seu sentimento. Percebe também a receptividade da outra pessoa à sua revelação e as possíveis reacções.

Convidar alguém a fazer uma actividade romântica consigo é dar a entender que a quer conhecer melhor. Entre linhas está a revelar que há sentimentos a crescer que precisam de confirmação.

Temos a certeza que, com segurança, dará os melhores passos na construção do seu bem-estar!

Muitas felicidades!

Maria Rena

Publicado por renaseveados em 11:22 PM | TrackBack

Porque é que a homossexualidade é uma modernice?

Constantemente se ouvem pessoas a associar a homossexualidade a algo novo, que não havia antigamente, e porque é que isto acontece? Porque gays e lésbicas são constantemente apagados da História. Exemplos recentes do revisionismo homofóbico: um grupo de advogados gregos nega a bissexualidade de Alexandre o Grande, e quer processar Oliver Stone, e o programa 20/20 da ABC questiona se o assassinato de Matthew Shepard foi de facto um crime de ódio anti-gay. Claro que depois quando se tenta provar que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é anterior à própria Bíblia, não falta quem abra a boca de espanto...

boss

Publicado por renaseveados em 10:20 PM | Comentários (1)

Angels are back

A Maria trouxe a boa-nova, a multi-premiada Angels in America começa a repetir hoje na 2:, pouco depois das 23 horas, com transmissão de um episódio por dia ao longo desta semana, sendo o último no Sábado. Repetição muito oportuna, já que é também esta semana que se celebra o Dia Mundial da Luta Contra a Sida (1 de Dezembro), e muita gente perdeu a primeira exibição, no Verão.

Por falar em "TV Gay", num registo muito mais light, a telenovela, também há novidades, uma novela brasileira exibida na SIC tem um casal lésbico entre as personagens, e o mesmo acontece na novela Segredo da RTP.

boss

Publicado por renaseveados em 04:57 AM | Comentários (13)

Renas que se desenrolam até se sumirem

Esta foto é do leitor silpheed e também se poderia chamar "renas no corredor da m...". Já agora isto compra-se no C.C.Colombo, que bem que merecia um boicote pela brincadeira! E é mais uma foto a concurso.

boss

Publicado por renaseveados em 04:17 AM | Comentários (13)

novembro 28, 2004

A velha retórica anti-escolha

«Santana diz que Governo é um bebé que precisa de ser acarinhado»

Quando é que os anti-escolha vão perceber que chamar "bebé" a um aborto é antes de qualquer outra coisa um insulto aos bebés de facto?

boss

Publicado por renaseveados em 09:57 PM | Comentários (6)

Obrigado Monty

Depois de termos sido infamemente esquecidos pelos Prémios Arco-Íris*, eis que somos incluídos pelo Monty na lista Os 5 melhores ou "Ganda Blog". Pois do fundo do coração e em nome de toda a manada R'n'V, muito obrigado caro Monty. Não fossemos nós pobres (até nos chamam rôtos), e dávamos-te o bacalhau de Natal, sendo assim, espero que também gostes de faneca ;)

boss

* - Era a brincar claro, parabéns aos premiados e à "Dona Ilga" pela excelente iniciativa.

Publicado por renaseveados em 08:31 PM | Comentários (7)

Porque também tenho direito ao meu tabu

Remeto-me ao silêncio em relação ao Congresso do PCP.

boss

Publicado por renaseveados em 08:09 PM | Comentários (5)

novembro 27, 2004

Imortal

Estamos em New York no ano de 2095. Há uma estranha pirâmide voadora pairando sobre a cidade, onde os deuses condenaram Hórus por traição e lhe concederam sete dias de liberdade antes de lhe retirarem a sua imortalidade. Jill, uma mulher de cabelo e lágrimas azuis procura compreender a sua própria origem, mas não é a única interessada na sua fisionomia única e nos poderes que possui mas desconhece. A prisão geoestacionária sofre um curto-circuito e Nikopol, inimigo da multinacional Eugenics, é libertado. As vidas destas três personagens vão cruzar-se e afectar as de outras tantas.

O filme tem tanto de bom como de mau. Começando pela história em si, talvez apele mais aos fãs de Enki Bilal, autor da BD onde o filme foi livremente inspirado. As narrativas são um pouco soltas e fica bastante para ser preenchido pela imaginação do espectador. Regra geral não tenho problemas com isso, mas a acção principal chega a ser confusa e pouco interessante. Há personagens secundárias que falam do seu passado e nada disso se torna relevante, os pormenores que acrescentam não são particularmente interessantes nem contribuem para o resto da trama.

Cenários, guarda-roupa, efeitos especiais. Se os ambientes e acessórios estão bastante aceitáveis, com um misto de tecnologia mais "mecânica" e suja e uma miscelânea ciborgue tanto na cidade como nos habitantes, apresentando algumas semelhanças com Blade Runner, há outros aspectos que deixam muito a desejar. As personagens dividem-se entre humanos, humanos modificados e mutantes, mas não conseguimos ter uma distinção clara de quem é o quê. A grande maioria delas é parcialmente ou totalmente animada por computador, e as animações são uma desilusão para quem já achou que Final Fantasy: The Spirits Within e The Animatrix estavam longe do realismo pretendido. Se todo o filme fosse em CGI, e não está longe disso, o realismo das personagens e das suas animações não seria tão importante, especialmente se a história fosse mais cativante, mas não é o caso. O facto de termos actores, uns bons e outros nem tanto, de carne e osso deixa-nos com a sensação de estarmos a assistir a um Roger Rabbit futurista. Há momentos em que os actores não parecem inseridos no cenário, mas antes que este está a ser projectado numa tela atrás deles. Mesmo os acessórios e guarda-roupa vão do muito bom até ao muito mau, no caso de um monstro que mais parece retirado de uma das primeiras séries dos Power Rangers.

Não sou o melhor para avaliar as performances dos actores, no geral não os achei mal mas foi pena não terem aproveitado melhor Charlotte Rampling. A realização também precisava de uns bons toques, toda a imensidão da cidade fica por mostrar, se bem que algumas cenas no quarto de Jill parecem-me mais bem conseguidas.

Resumindo, creio que os fãs de Bilal poderão gostar bastante do filme, especialmente porque possuem conhecimentos extra retirados dos livros de Bilal. Os fãs de ficção científica não ficarão particularmente agradados mas talvez valha a pena ver nem que seja em DVD, e aos que não se interessam por nenhuma destas dimensões recomendo que procurem algo mais do seu agrado.

Zun

Publicado por renaseveados em 05:54 PM | Comentários (8)

Marlboro

Nós na Marlboro Classics... a 100%!

Drocas

Publicado por renaseveados em 05:33 PM | Comentários (3)

Renas de Taiwan

De volta à apresentação das fotos a concurso, com renas vindas da Cidade de Tainan, Taiwan, e fotografadas pelo nosso querido Opiniões.

boss

Publicado por renaseveados em 02:43 PM | Comentários (7)

A vida é tão injusta...

Tenho um vizinho que nada em dinheiro, e eu nem uma reles piscina de água tenho!

boss

Publicado por renaseveados em 02:06 PM | Comentários (6)

Salve o natal de Lili Caneças...

Comprando-lhe uma jóia da sua vasta colecção "Lili Caneças" ou para os amigos "LC", por uma bagatela de 1000 euros. Há vários preços, para várias bolsas. Estejam atentos às televendas. Notem a elegância do logotipo e rendam-se a estas magníficas jóias. A compra destas jóias garante decerto um natal melhor para a Lili! Vamos tod@s ajudar! Para ela poder ter um Natal mais feliz!

João O.

Publicado por renaseveados em 12:09 AM | Comentários (14)

novembro 26, 2004

Porque o nosso preço é maxi!

Cartaz do Mini-preço, fotografado pelo João O (via telemóvel).

Boss

Publicado por renaseveados em 07:35 PM | Comentários (7)

Guerrilla Girls: Reinventing the F word (Feminism)

As preocupações com as questões feministas começaram a criar um espaço para si mesmas (relendo agora a Room of one's own de Virginia Woolf, repto feminista que se mantem vivo até hoje) no seio das interrogações que a arte contemporânea ia construindo e problematizando. Os colectivos de mulheres artistas, como são exemplo Guerrilla Girls, tiveram um papel importante na conceptualização da questão feminista no seio da arte contemporanea. A meu ver, levantaram duas grandes interrogações e que se mantêm vivas até hoje:

a) Questões de discriminação sexual das mulheres na arte, ou seja, denunciarem a quase ausência de mulheres representadas nas colecções dos centro de arte, a falta de mulheres consideradas importantes nas artes visuais ao longo dos séculos, o valor financeiro das obras de arte feitas por mulheres ser sistematicamente mais baixo que o valor de obras feitas por homens, a falta de role models de mulheres artistas importantes e a sua ausência nos manuais de histórioa de arte....em suma a sub-representatividade das mulheres nas artes;

b) Desconstrução da dimensão de género envolvida na arte contemporânea.

As Guerrilla Girls são um colectivo composto por uma série de mulheres artistas, que se ocultam por detrás de um pseudónimo, que é o nome de artistas famosas (como Tina Modotti, Frida Kahlo, Gertrude Stein, Anaïs Nin, etc. ). A inspiração para o nome do colectivo parece-me estar associado a outros movimentos destinados a reivindicar o uso da expressão Girl, que para uma mulher madura, é relativamente ofensiva, especialmente quando usada para a despromover."Girl" tem para este movimento o mesmo significado que Queer para o movimento LGBT. As artistas que integram as Guerrilla Girls, apresentam-se em conferências-performances públicas, com uma máscara de Gorila, prontas a denunciar o sexismo na arte. As suas obras são pois autocolantes, livros, posters, cartazes, que fazem esta denúncia.

As Guerrilla Girls são uma manifestação do feminismo, preocupado com as dimensões da diversidade dentro da categoria mulher, e com questões como o racismo, a homofobia, as desigualdades genralizadas, que se cruzam com o sexismo. Mais especificamente no plano da arte contemporânea, para qual tiveram um contributo inequívoco. E que para tal apropriou a tal F word, de que pouc@s falavam à época e de que muitas ainda hoje têm vergonha de falar, ou seja o FEMINISMO!

João O

P.S.: É por causa de artistas como as Guerrilla Girls, que optámos aqui, por mostrar mais mulheres artistas do que homens artistas. Precisamente porque em quase toda a parte é ao contrário. Aqui esta escolha é consciente e é política!

Publicado por renaseveados em 04:50 PM | Comentários (4)

Viktor Y.

Os dois candidatos ucranianos têm a curiosidade de partilharem o primeiro nome e a inicial do último ("Y" ou "I" dependendo da tradução). Mas não pensem que estas fotos retratam os dois candidatos, é o mesmo, Viktor Yushchenko, candidato da oposição. A primeira foto é do início da campanha, e a segunda do final, as diferenças devem-se aos efeitos de uma misteriosa intoxicação alimentar sofrida pelo senhor Yushchenko e que os médicos não conseguem explicar. Eu não gosto de alimentar teorias da conspiração, mas dado o clima ditatorial que se vive naquele país, a "hipótese envenenamento" parece altamente plausível. Just look at his face!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:46 PM | Comentários (4)

VIP Habitat

O catálogo Outono/Inverno 2004/05 da Habitat tem a particularidade de incluir na sua linha o resultado de uma iniciativa - a "Creative Collaboration" - promovida pela conhecida marca de produtos domésticos para comemorar o 40º aniversário da casa. Pediu a cerca de 20 destacadas personalidades (VIP's portanto) das mais diversas áreas, desde a cultura ao desporto passando pela moda e os negócios, incluindo nomes tão diferentes como Gilberto Gil, Manolo Blahnik, Ewan MacGregor, o filósofo Deepak Chopra ou até o fundador da firma concorrente IKEA, para colaborarem na criação de peças para a casa - os "Very Important Product's" - a comercializar conjuntamente com as restantes peças de catálogo mas sem custos adicionais a explorar o valor simbólico de quem as criou. A ideia pode não ser original, mas o resultado não deixa de ser surpreendente. Pela positiva destacam-se as peças de personalidades que não estão habituadas a lidar criativamente com o design, de que deixo alguns exemplos na extensão deste post. Não esperava que tivessem um gosto tão depurado, propondo peças de belo rigor minimalista. Pelo contrário, as peças desenhadas por criadores habitualmente envolvidos no design de objectos, como a mesa do arquitecto Jean Novel, a calçadeira de Manolo Blahnik ou a banqueta de Ingvar Kamprad, decepcionaram-me e são pouco apelativas, pelo menos a meus olhos. Não sei se nas lojas da Habitat estas peças estão destacadas, mas podem sempre comprar o catálogo (3.00).

veado_mínimo

Relógio Despertador-Lennox Lewis Cadeira-Gilberto Gil Espelho-Joaquin Cortés

Publicado por renaseveados em 05:46 AM | Comentários (6)

€19.99

Estamos, envergonhados atrás do preço, à venda na Casa por €19.99!

Drocas

Publicado por renaseveados em 12:46 AM | Comentários (5)

novembro 25, 2004

Concursos Literários e Outras Estórias

O do Chá de Limão está na sua fase final, cabendo agora aos leitores escolher entre os 6 finalistas. Já no Abrigo de Pastora há 6 contas Gmail.com para atribuir num concurso de contos e desenhos.

A foto deste post não tem nada a ver com esta conversa, mas achei-lhe tanta piada que tinha que a postar. Já agora foi retirada de uma reportagem sobre os polícias homossexuais de Los Angeles, que certamente interessará aos fãs do Keith da série Six Feet Under [Sete Palmos de Terra].

Aproveitando a onda off topic, aproveito para informar que os comentários da Weblog têm falhado bastante nos últimos dias, por favor não desesperem e obrigado por comentarem ou por tentarem comentar.

Boss

Publicado por renaseveados em 06:27 PM | Comentários (3)

Responsabilidades

Após a exposição de lixo pública, crucificações e heroísmos, entronizados pelo santo poder dos media, assiste-se agora ao vivo e em directo ao julgamento do processo de abuso sexual na Casa Pia. Mas o que a meu ver é absolutamente espantoso, é o facto da instituição Casa Pia se apresentar do lado dos queixosos. Apresenta-se como vítima das cabalas, maquinações, tráfico de influências do funcionariozeco Bibi e das suas ligações à suposta alta roda. Quando deveria estar a ser responsabilizada por esta situação, dado deter a guarda das crianças e terem-se dado situações de abuso com as crianças e jovens que guarda. É a total desresponsabilização institucional e colectiva, apelando a uma lógica exclusivamente assente na culpa dos arguidos actuais e sem nunca ter (também) em linha de conta a responsabilização da instituição. Por isso também, para além de todos os contornos sinistros que este processo atingiu, estranho que não haja um processo contra a Casa Pia e até contra o Estado, por terem permitido esta situação, pela qual eram responsáveis.

É o princípio da accountability, da responsabilização, neste caso institucional, que é esquecido, com o afã de encontrar culpados. É que para além dos culpados directos, que saberemos apenas após o julgamento, quem foram, não vejo qualquer preocupação em encontrar a responsabilidade institucional, que é fora dos indíviduos e que reside na instituição em causa. Por isso, cada vez que vejo a actual directora da casa pia, num desarranjo, muito ofendida, muito queixosa, me pergunto: Como não está a Casa Pia no banco dos réus?

João O

Publicado por renaseveados em 04:50 PM | Comentários (12)

O circo casapiano

Começou. Nada a fazer, estamos condenados a levar com directos das chegadas e saídas do tribunal, com reportagens sobre os muitos jornalistas à porta do tribunal, a colherem depoimentos dos "populares" que aguardam as saídas e chegadas ao tribunal, e pronto, vai ser um fartote!

Ganha Pedro Santana Lopes, cuja atabalhoada remodelação governamental só passou mais de uma hora depois do começo do Jornal da Tarde da RTP1, por exemplo, apesar deste pormenor delicioso: «No entanto, a remodelação apanhou de surpresa vários membros do Governo. Alguns dos convites a secretários de Estado só ocorreram durante a tarde de ontem. Os dois secretários de Estado da esfera de Henrique Chaves, o da Juventude (Pedro Duarte) e do Desporto (Hermínio Loureiro), que deveriam tomar posse ontem, estavam no Porto e não chegaram a horas a Lisboa.» E não só este como qualquer outro futuro e previsível disparate que cometa estará irremediavelmente condenado a ser ofuscado pela Pia Casa.

Ganha Alberto João Jardim que pode dizer à vontade que acha que "o sr. Rodrigues dos Santos foi bem afastado da direcção da RTP", acusando-o de fazer censura aos trabalhos enviados pelo centro da Madeira, sem que ninguém se indigne com mais esta ingerência governativa nos média.

Ganham ainda os (ir)responsáveis pelas Casas do Gaiato, cujas denúncias de maus tratos, abusos sexuais, semi-escravidão etc. serão uma vez mais esquecidas, pois são orfanatos rurais, longe de Lisboa, e a santa madre igreja não permitiria que algo de mal por lá se passasse...

E a justiça do processo casapiano, o que ganha com isto?

Boss

Publicado por renaseveados em 04:28 PM | Comentários (2)

Nan Goldin

Esta senhora da fotografia fascina-me já há série de anos. Então quando vi a exposição dela em Serralves fiquei absolutamente rendido. Começando com o fabuloso The Ballad of the Sexual Dependency e com I'll be your mirror (como a canção dos Velvet nas voz rouca da Nico) com os amigos e Brian (ex-namorado), completamente junkies, no vortex dos 70-80's em Nova Iorque, onde a noite os engolia inteiros. O espancamento da Nan pelo ex-namorado. A desintoxicação da Nan. Olhar para essas fotografias é recordar um período importante da história, ali epitomizada em episódios entre amigos. É um olhar para o privado, que o politiza.

Depois a Cookie, amiga de Nan que morre com SIDA, o casal gay em que um dos membros também morre com SIDA (eu sei que ninguém morre com SIDA, mas é uma simplificação do discurso). São os anos 80 que em Nova Iorque, nas comunidades de Greenwich Village e não só, que são marcados pela estranha mistura entre prazer, sexo e morte. E Nan regista, experenciando. Nos anos 90, Nan começa a fotografar também outros temas, casais amigos na cama, mães e filhos, o amor.

Este olhar de Nan Goldin, uma das fotógrafas mais importantes na contemporaneidade, é quase uma polaroid disparada sobre amigos, significant others e em torno de si mesma. Um olhar que politiza, que resignifica o privado, tornando-o público. Notável também o modo intimista como fotografa. Sem dúvida, não poderia deixar de vos trazer a Nan.


Nan one month after being battered, New York City, USA, 1984


Gigi in theblue grotto with light, Capri, Italy, 1997


Clemens and Jens, hand in mouth, L'Hôtel, Paris, 1999


The sky on the twilight of Phillipine's suicide, Winthertur, Switzerland, 1997

João O

Publicado por renaseveados em 04:24 PM | Comentários (8)

O gene Deus: VMAT2

Na edição (europeia) de 29 de Novembro da revista Time, que está aí nas bancas, o artigo de capa chamou-me a atenção para uma recente descoberta científica que questiona a possibilidade de ser o DNA humano a impelir os homens a acreditar na existência de uma entidade espiritual superior - aquilo a que habitualmente chamamos de fé religiosa. Os resultados da investigação levada a cabo pelo afamado Dr. Dean H. Hamer vêm relatados no livro "The God Gene : How Faith is Hardwired into our Genes" e pretendem demonstrar que a vocação para a fé religiosa é determinada pela presença na estrutura genética do indivíduo de um gene baptizado de VMAT2 e não através de uma espiritual intervenção divina. O curioso é que este é o mesmo cientista que há uns anos (1993) defendeu a tese de a homossexualidade estar ligada a uma sequência genética- "Science of Desire : The Gay Gene and the Biology of Behavior"...

A questão que se apresenta é a seguinte: atendendo ao sofrimento que a fé religiosa tem perpetrado ao longo dos séculos, aos fenómenos patológicos a que leva aqueles que têm a infelicidade de possuir o gene maldito (histeria, fanatismo, desenvolvimento de paixões tristes, anorexia intelectual, hipostasia do corpo, etc, etc) não restam dúvidas face a esta importante descoberta científica de que se trata de um gravíssimo erro genético, que importa corrigir para bem dos crentes e de toda a humanidade. Trata-se de arranjar uma cura para tão perigoso flagelo. Que fazer? Convertê-los à homossexualidade, à rebours do que propõem certas confissões religiosas para curar a homossexualidade? Nem tudo está perdido para estas pobres almas e há de facto muito trabalho a fazer para livrá-las da armadilha que a natureza lhes lançou ao incluir-lhes na estrutura genética esse gene pernicioso - o gene de Deus!

veado_genético

Publicado por renaseveados em 05:58 AM | Comentários (7)

Holy Porn and Bush Porn

Como a palavra de ordem (ver post) que vem da Italianetta parece ser pornolizar, aqui fica esse "acto de terrorismo" ao alcance de todos, via - www.pornolize.com, um site que traduz pornograficamente qualquer página da net, desde que redigida numa das línguas listadas. Eu experimentei uma pornobiografia de sua santidade John "Jar Jar" Paul II, assim como o pornodiscurso de aceitação da reeleição presidencial proferido por "Dickwad" Bush.

cervi_cicciolina

P.S.-Também experimentei traduzir o Renas, mas como não existe a opção do português, o resultado utilizando o inglês é desinteressante (a versão "R'n'V hilariously translated to english" nem sequer funciona visto implicar uma tradução prévia pelo motor do Google) para além da surpresa de ver posts assinados por um tal de "Fingers" ( just wonder who that might be... ;-)).

Publicado por renaseveados em 03:29 AM | Comentários (4)

Dia Internacional Contra a Violência de Género

Já aqui a cima, em Santigo de Compostela, cobre-se a Praça do Obradoiro com uma manta gigante, que é um grito de alerta e simultaneamente uma homenagem às cerca de 60 mulheres assassinadas pelos companheiros só este ano no país vizinho. Em Portugal, país com quatro vezes menos a população de Espanha, contam-se já 47, só com base no que diz a imprensa. E o que se faz? Assobia-se para o lado...

Boss

Publicado por renaseveados em 02:24 AM | Comentários (4)

Renas Cagaroas e Cª

Esta série de fotografias é da autoria do André Esteves, colaborador do Diário Ateísta. Foram tiradas no Carrefour de Aveiro, e estão a ser postadas com algum atraso. Para não sobrecarregar o blog com fotos de renas, decidi postar as fotos a concurso dia sim/dia não, ou seja, novas fotos só na 6ªfeira.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:11 AM | Comentários (8)

novembro 24, 2004

Homofobia, nem os bichos escapam!

Toda a gente sabe (ou devia saber) que em quase todas as espécies animais existem comportamentos sexuais entre animais do mesmo sexo, e toda a gente sabe (ou devia saber) que só na espécie humana há homofobia. O problema do domínio da espécie humana sobre as restantes é que assim também estas sofrem com a homofobia na pele. Posto isto resta-me esperar que agora que a ex-Spice Girl, Geri Halliwell, sabe que os seus dois cães são gays, não faça o mesmo que o agricultor búlgaro que desfez o seu porco em salsichas, apenas por ser gay!

Boss

Publicado por renaseveados em 10:35 PM | Comentários (6)

Santas almas

Cada vez me irrita mais a acção dos católicos DITOS progressistas (com muitas aspas), como é o caso de Rosário Carneiro. A sua recente declaração de entrega de um projecto de lei para suspensão provisória do processo penal contra a prática de interrupção voluntária da gravidez só pode ser uma piada...

Neste projecto-lei, que de acordo com a própria: "não propõe qualquer suspensão do quadro jurídico vigente, não mexe na actual moldura penal e não prevê qualquer moratória", ou seja que não muda nada, a não ser a possibilidade de existência de processo crime, pretende-se que seja suspensa a prática de investigação criminal sobre mulheres, que interrompam uma gravidez de forma não prevista na lei. Contudo o pior é o que vem a seguir, ou seja, a partir do momento em que o processo pára, a desmiolada que pratica o acto infame é imediatamente atendida pelo centro de saúde, a assistente social, a psicóloga, o diabo a 4, para entender o que é que está mal. Claramente o posicionamento é que são as pobrezinhas que cometem o pecado de abortar, em vez de enveredarem pela opção família numerosa... Claro, que a opção é mais limitada quando não se é deputada ou casada com prof. universitário, ex-ministro... Então depois de chamarem a trupe do costume para ajudarem a pessoa a sair da sua situação dramática, caso a pecadora seja relapsa e volte a cometer o pecado... aí é tribunal com ela sem apelo nem agravo... Prática inquisitorial... os relapsos eram logo conduzidos à fogueira.

Ou seja, podem abortar uma vez, sem processo penal, mas se não se arrependerem, serão enquadradas nos rigores da lei. Tanta santa intenção de tão santas alminhas. Safa, que o PS também arranja com cada santidade... e logo agora que parece que o PSD estava a criar vontade política para aprovar o projecto do PCP, tinham que vir santas almas, como aquelas que em 1998, preferiram referendar uma lei já aprovada (entre as quais, Rosário Carneiro), arranjar um estratagema para praticarem as santas virtudes da caridade.

João O

Publicado por renaseveados em 10:31 PM | Comentários (6)

Da falta de Democracia e cultura democrática

Na imagem à esquerda vemos os protestos em Canas de Senhorim pela elevação a terriola a concelho, à direita os protestos em Kiev, pela justiça eleitoral, democracia e independência face a Moscovo. Falta cultura democrática num caso, e de democracia it self no outro.

A elevação de Canas de Senhorim a concelho é um disparate imaginável apenas num país como o nosso. Se o concelho de Nelas, ao qual Canas pertence, não teria hoje condições para se tornar concelho se o não fosse já, qual sequer a lógica deste circo? Poucas coisas me aborrecem mais hoje em dia do que ter que concordar com Sampaio, mas Sampaio esteve efectivamente bem em vetar o disparate promovido pelo PSD, e está bem em menosprezar o circo destes dias, ao contrário da comunicação social, que não perde uma peixeirada. Assim temos oportunidade de ler coisas como «[Canas] está a viver um massacre semelhante ao ocorrido em Timor», palavras do líder do movimento (rebelde?) de Canas de Senhorim.. Enfim que mais dizer, anda esta gente a gastar energias a cortar linhas de comboio, para que o pouco dinheiro que chega à região seja gasto na construção de uns paços do concelho e salários para autarcas, em vez de por exemplo criarem uma associação que tentasse resolver problemas que as autarquias existentes não conseguem resolver. Isso sim seria uma prova de cultura democrática, mas é tão mais fácil ser-se imbecil...

Lá longe na Ucrânia as manifestações têm sido bem mais pacíficas, apesar das circunstâncias dramáticas na sua origem. Uma eleição claramente roubada, a ingerência de Putin mais descarada que nunca, e ainda um frio de rachar para atrapalhar os manifestantes... Espero que os líderes europeus recusem o papel de fantoches de Moscovo (que Sampaio e Santana aceitaram alegremente), e a situação possa ainda ser resolvida a bem.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:11 PM | Comentários (14)

Não queriam um gay no senado?

Então tomem lá com pornografia gay de castigo! Esta parece ter sido a ideia de algumas pessoas, que em sinal de protesto pelo despedimento de Dario Mattiello, assistente de um senador italiano, e que ao que tudo indica terá sido despedido por ter sido fotografado numa festa gay, infectaram os computadores do senado italiano com um vírus que exibia imagens pornográficas gay nos ecrãs dos ditos. O senador Domenico Fisichella chamou a isto um "acto terrorista", mas acha perfeitamente normal despedir um assistente pelo facto de frequentar festas gay no horário pós-laboral... Assim vai a Itália, porca miséria!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:34 PM | Comentários (7)

Público e privado

Realidade e ficção. Palavras e acção. É para além destas dicotomias que se encontra o trabalho de Sophie Calle. Como parentesis, tenho que confessar o nervosismo que me provoca escrever sobre Sophie Calle, pois é díficil falar de alguém cujo o trabalho admiramos muito. Sem detrimento para tod@s @s outr@s artistas, devo dizer que para mim, mlle. Calle está au-delá des autres. Por tudo o que ela já deu à arte, por todas as reflexões que nos fez fazer e também pela figura da artista, em que a ironia, a criatividade e o desrespeito pelas convenções estão sempre presentes. Portanto, denuncio já minha enorme parcialidade e tendenciosismo face a Sophie Calle.

Os trabalhos de Calle envolvem habitualmente performances, que depois são filmadas e/ou fotografadas e que Calle apresenta em livros de sua autoria, analisando o contexto da obra e apresentando-a à sua maneira. Apesar de também existirem instalações. Assim tanto a palavra como a imagem e a acção estão presentes na sua obra. Um dos seus primeiros trabalhos, Filature (o sombra) (1981), envolveu a contratação de um detective privado, a pedido de Calle, por intermédio da mãe, para seguir a artista por um dia e apresentar um relatório detalhado de todos os seus passos. Numa obra do mesmo, L'Hôtel (1981), Sophie, emprega-se como criada de quarto num hotel veneziano, aproveita para fotografar e escrever sobre os seus temporários ocupantes. Em 1980, tinha feito uma das suas obras mais marcantes, que consistia em pedir a pessoas para virem dormir para a sua cama e fotografá-las, durante o sono (Les Dormeurs, 1979).

Noutra série de obras, seguiu as instruções de Paul Auster, que se inspirou na vida de Sophie Calle para criar a personagem Maria em Leviathan (livro que li exclusivamente por culpa de Calle e que me fez interessar por Auster) e fez 3 tipos de performance/instalação/fotografias: comer uma dieta cromática, baseada no facto de Maria gostar de fazer refeições só com alimentos vermelhos, só com alimentos amarelos, só com alimentos verdes, etc (Le Régime Chromatique, 1997); posar para fotografias com objectos e temas começados ou por B, ou por W ou por C (Des journées entiéres sous le signe du B, du C, du W, 1998); seguir à risca as instruções de Paul Auster sobre como viver em Nova Iorque, o que implicou inclusivamente decorar uma cabine telefónica, personalizando-a (Gotham Handbook, 1994). Snteriormente tinha feito um filme sobre uma viagem de carro, com o namorado entre Nova Iorque e a California, que culmina no casamento entre os dois em Las Vegas, apesar da tensão vivida pelo casal durante a viagem (No sex last night, co-autoria de Greg Sheppard 1992). Contudo a obra pela qual sinto mais ternura, é Voyage en Californie (2003). Imaginem que um belo dia, Mlle. Calle recebe um e-mail de um americano a pedir-lhe para o deixar curar um desgosto na cama dela (eventualmente por ter visto Les Dormeurs). Sophie Calle não o quer receber em Paris, mas para cumprir o pedido, manda-lhe a cama para a California. 6 meses depois a cama é-lhe reenviada, tudo anunciado por um e-mail dele que começa por dizer: "dear sophie, your bed has left...", anunciando que o desgosto estava curado. A obra compõe-se de fotografias da cama, e-mails, faxes, a própria cama embalada, sem nunca mostrar o pobre americano sofredor. Não pretendo entrar em grandes análises. Deixo-vos essa tarefa. Com uma pista: o título da retrospectiva de Sophie Calle no Pompidou era M'as-tu-vue? (viste-me?). Será que alguma vez a chegamos a ver, apesar da sua suposta sobre-exposição por via da sua obra?


Filature, 1981


Les Dormeurs, 1979


No sex last night, 1992


Cartaz da retrospectiva de Sophie Calle M'as tu vue? no Centro Pompidou, 2003

João O

Publicado por renaseveados em 02:17 AM | Comentários (8)

Another test...

Este visto nas Litanias do Tiago... dado que recomendo o filme, aqui fica o teste...Um contributo glam rock para o vosso dia.

Brian Slade and Curt Wild in bed
You're the -
'Did we really do that last night?'
'Yeah, I think we did'
-moment


Which Brian Slade and Curt Wild (Velvet Goldmine) moment are you? (with pics!)
brought to you by Quizilla

João O.

Publicado por renaseveados em 02:10 AM | Comentários (0)

novembro 23, 2004

1000º post

Este é exactamente o 1000º post no renas e veados - versão Weblog. Um número redondo e muito superior aos 500 e tal deixados na Blogspot, altura ideal para falar das experiências, amizades, contactos e aprendizagens proporcionadas pelos mesmos, mas como me dói a cabeça e o aniversário está aí à porta, e ainda é melhor para estes balanços, deixo-vos com uma foto da selecção holandesa de ciclismo da autoria de Ewoud Broeksma, que também vem mesmo a calhar!

Boss

Publicado por renaseveados em 10:17 PM | Comentários (18)

De portas abertas?

Foi o Miguel que me chamou a atenção para a capa da Sábado desta semana. Será agora? Não acreditem, e não comprem a revista que é muito reaça...

Boss

PS: Entretanto a morte de Arafat já rende, o DVD sobre o dito que era oferecido com a revista aqui há umas semanas está agora à venda por mais 5 €.

PS2: O Miguel tem já o resumo da entrevista. Nada de novo, como se esperava.

Publicado por renaseveados em 09:55 PM | Comentários (3)

Iraquinização da América


Outdoor fotografado na Florida, via Blue Lemur.

isto não sei bem se será uma importação ou exportação...

Boss

Publicado por renaseveados em 04:59 AM | Comentários (7)

E a artista do dia é:

Vanessa Beecroft! Que se pode dizer de uma artista que usa o corpo das outras como matéria prima das suas performances? Exibindo mulheres nuas (excepto nalgumas performances especiais) numa performance, que consiste em manter as pessoas de pé, sem poderem falar, nem interagir com o público, Beecroft obtem o efeito, de que já Foucault falava, dos corpos dóceis. Corpos que se dispoem à vontade criadora da artista, que os instrui nesta coreografia sem movimento, atribuindo posições, modos de se comportar, limites e constrangimentos à sua liberdade. Aparentemente Vanessa Beecroft retira-lhes toda a agencialidade e autonomia, e no caso da maioria das suas performances, consegue arranjar modelos muito parecidas entre si, reduzindo ao máximo a as diferenças entre as pessoas. Contudo, parecem ao mesmo tempo, resistir, exercer um poder contraditório sobre o espectador que chega ao local da performance e encontra uma série de mulheres nuas, que olham em frente, calçadas apenas com sapatos Gucci ou Manolo Blanhik, sem mas nada em cima. A maioria dos mortais acede a esta experiência apenas por fotografia (como eu), o que reduz imenso o impacto da perfomance. Fiquem com a Vanessa e tenham um bom dia!


vb47, 2001


vb43, 2000


vb 51, 2002

João O

Publicado por renaseveados em 01:04 AM | Comentários (11)

novembro 22, 2004

Felipe Folgosi

O B e a Sara andam deliciados com a campanha publicitária da Unno. Eu também gosto, mas confesso que prefiro quando se vê a cueca, e assim, seguindo uma dica do Farpas & Bitaites descobri esta cuequinha tão gira no corpanzil do Felipe Folgosi, um gostosão das novelas... tenho que ligar mais vezes a TV está visto!

Boss

PS: Mais renas só amanhã, que agora estou mesmo cansado e vou dormir!

Publicado por renaseveados em 11:53 PM | Comentários (6)

Pior que fumar SG Ventil ou Filtro...

... só mesmo ir à missa.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:12 PM | Comentários (6)

HOW TO DISMANTLE AN ATOMIC BOMB

A rádio não serve só para ouvir Paulo Portas aos guinchinhos «Quero cá saber!», ou senhoras a dizerem como se sentiram inspiradas pelo presidente da república (!?) a irem também elas escrevinhar versículos bíblicos (ex: «À estaca estendeu a sua mão esquerda, e ao martelo dos trabalhadores a sua direita; e matou a Sísera, e rachou-lhe a cabeça, quando lhe pregou e atravessou as fontes. Juízes 5:26»). Também serve para ouvir o excelente Vertigo, o primeiro single do mais recente albúm dos U2, que vai para as lojas hoje. Rock me twice!

Boss

Publicado por renaseveados em 04:43 AM | Comentários (8)

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan define-se a si mesmo como um marginal, quer no mundo das artes, quer noutros mundos possíveis. E como marginal, ganha possibilidades de exercer uma crítica e um modo de reflectir de um insider, pouco conforme aos canônes da arte. Cattelan é conhecido por obras site-specific, extremamente associadas aos contextos em que são criadas. Obras, que muitas vezes, nos fazem pensar no sistema financeiro associado à arte, que o autor procura desconstruir. Como fez na Bienal das Caraíbas, em que museus, galerias, etc. financiaram uma bienal, que não existia, mas que era na realidade, uma performance pensada por Cattelan e fotografada por Vanessa Beecroft (a quem voltaremos em breve), em que os artistas passavam uns dias num hotel das Caraíbas, usufruindo da companhia uns dos outros, dos cocktails e da praia. Ou ainda quando coloca uma réplica da mítica placa de Hollywood na Sícilia. Esta atitude de Cattelan está patente também noutras obras suas, a maioria instalações (apesar de algumas performances) que podem ter uma leitura política, mas que o artista prefere que permaneça ambígua. Dentre estas avultam figuras (tamanho natural) do Papa a ser atingido por um meteorito ou de Hitler, em pose orante, entre outras subversões.


Nona Ora, 1999


Sem título, 1998


Him, 2002


If a tree falls in the forest and there is no one around it, does it make a sound?, 1998

João O

Publicado por renaseveados em 04:19 AM | Comentários (9)

Se achavam que já estávamos no fundo...

Um personagem queirosiano alertou-me por e-mail para o novo slogan oficial do turismo português: "Portugal go deeper", ou em bom tuga, "Portugal vai mais fundo". A nova página de turismo já está em testes no endereço http://193.126.110.38/, e futuramente estará disponível em visitportugal.pt. Como se não bastasse consta que o anúncio televisivo será protagonizado pela estrela do porn Alexandre Frota. Go deeper!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:07 AM | Comentários (1)

Bambi Alentejano

Este veadinho lindo foi fotografado pelo nosso leitor Prata, em Santo André, concelho de Santiago do Cacém. E é a estreia de carne e osso no nosso concurso.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:33 AM | Comentários (3)

Renas de Bruxelas II

Segunda série de fotos da Avioneta Malabarista, com algum atraso pela falta de tempo que tenho tido. Estas renas estão visíveis nas montra de uma loja de electrodomésticos da capital belga e europeia, bem como das couves. A terceira série do AM será apresentada depois de amanhã, para dar espaço aos outros concorrentes, que continuarão a ser apresentados por ordem de chegada.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:23 AM | Comentários (0)

Damien Hirst

Damien Hirst é eventualmente um dos nomes mais conhecidos na arte contemporânea. As suas propostas parecem continuar esta interrogação do que é a arte, pois ele parece preferir as fronteiras, os locais menos definidos entre arte e objectos quotidianos. Instalações que conjugam farmácias, representações gráficas de compostos químicos, medicamentos ou mesmo animais embalsamados, em tanques de formol. As instalações de Hirst são desconcertantes, mas mostram o modo como a conjugação de objectos inesperados, dispostos sob a forma de instalação, num espaço museológico, permitem produzir uma fortíssima crítica às fronteiras rígidas da separação arte-não arte. Para abrir o apetite....


Argininosuccinic Acid, 1995


The Physical Impossibility of Death in the Mind of Someone Living, 1991


Away from the flock, 1994


Mother and Child divided, 1994

João O

Publicado por renaseveados em 12:31 AM | Comentários (11)

novembro 21, 2004

Pour Homme de André Murraças

Ao contrário do que se possa pensar ou declarar, afirmando virtudes públicas (e claro, mantendo ocultos os pressupostos viciosamente privados), partilho da análise de Donna Haraway, de que existe um privilégio na perspectiva parcial. Em vez de olhar o mundo através de uma narrativa legitimadora cheia de grandes truísmos universais ou de verdades absolutas, confesso um comprometimento com as minhas crenças e ideários, com o meu modo específico e localizado de olhar o mundo, rejeitando absolutos, universalismos e dogmas. Não sou pois apreciador de grandes sistemas, de grandes narrativas de legitimação e muito menos de regras universais. Não acredito nas mesmas e nem fazem parte do modo como gosto de olhar.

Rejeito assim as facilidades das análises ditas objectivas, da crença de que o que observamos corresponde a uma realidade tangível e de que existe um valor subjacente às coisas. Para mim, é mais evidente um olhar parcial, uma ficção que construo, uma maneira particular de observar. Senti essa localização e o encontro de subjectividades e identificações com a performance de André Murraças (o meu querido André), que esteve em reposição no Teatro Taborda, na passada sexta feira.

Pour Homme revisita os mitos associados à masculinidade, evitando cair no falso neutro, no referente universal masculino, medida e valor de todas as coisas humanas. O autor preferiu revisitar a particularização do masculino, os aspectos que fazem divergir a masculinidade do humano universal, ilustrando os rituais, as performances, as obsessões do corpo e subjectividade, quando ancorado num universo simbólico da masculinidade hegemónica, versão ocidental. A oferta que o André nos fez naquela noite, foi pois, a partir da sua performance, permitir olhar para uma construção de uma identidade. Que é validada e reforçada pela estrutura e simbólica social que a envolvem.

Ora o André resolveu olhar para fora e para dentro e transmitir esse olhar através da performance. De um culto quase californiano do self, que passa pela invenção do metrossexual, pela negociação das novas masculinidades com a bafienta hegemonia da masculinidade tradicional, até à apresentação dos modos mais convencionais de viver a masculinidade, esta proposta não esqueceu o queer, esse modo parcial e performativo de rejeitar os códigos mais convencionais do género. No que me pareceu, ser o momento mais interessante do espectáculo.

João O

Publicado por renaseveados em 11:24 PM | Comentários (1)

B. is Back

Depois de ter ameaçado acabar com o blog, depois de ter suspendido aquelas páginas com um enigmático post onde arvorava "Simplicity is the key. Changes soon", eis que o <single>white</male> está de volta com um novo template, e o mínimo que se pode dizer é que o rapaz se esforçou bastante - valeu a pena o interregno - because it's sooo Kooooool! ;-)
Parabéns B. pelo regresso e ficamos à espera de novos posts.

veado_simples

Publicado por renaseveados em 11:19 PM | Comentários (2)

Com jeito vai... desenhando

Aproveitando os ventos artísticos que têm varrido o Renas, e no seguimento de uma conversa recente, queria aqui abordar o mito de que para desenhar é preciso jeito. Errado. Primeiro que tudo, desenhar não é mais que uma boa coordenação entre o que vemos e o que pomos no papel. Dá jeito ter jeito, perdoem-me a piada fraca, mas como em tudo o resto o que é preciso mesmo é prática e esforço. No nosso sistema educativo não praticamos o desenho, as crianças geralmente só desenham até à primária e as disciplinas de Educação Visual e Tecnológica não focam, penso eu, o aspecto prático do desenho e são desvalorizadas em relação a outras disciplinas. O jeito para desenhar é como o jeito para jogar à bola ou para cozinhar. Certas pessoas com jeito aprendem mais depressa uma determinada tarefa e podem talvez passar mais tempo sem praticar e não perder o jeito, mas é só isso. No caso particular do desenho, muitas vezes dizemos só que a pessoa tal tem jeito, e esquecemo-nos que essa pessoa provavelmente desenhou a vida toda, ou seja, tem bastante prática.

Por isso, se estão naquela categoria de "eu até gosto de desenhar mas nunca tive jeito", não desesperem! Precisam é de praticar e estar prontos para um longo processo de aprendizagem, tentativa e erro, porque ninguém desenha bem do dia para a noite. E claro, há que começar pelo princípio, nada de tentar desenhos foto-realísticos enquanto não se dominar as proporções básicas do corpo, por exemplo.

Aqui ficam alguns links muito variados sobre técnicas, conselhos, métodos, etc. Agora toca a desenhar!

Zun

Publicado por renaseveados em 03:57 PM | Comentários (4)

novembro 20, 2004

Guys Sites

Para fazer um intervalo nas fotos de renas, aqui fica uma amostra do que se pode ver no site dtjocks.com. Não deixem de ver a cara do aussie Zane que é bem giro, para o renas ficamo-nos pelas cuecas... Esta foi mais uma descoberta via A Guy Site, um sítio a não perder por todos os amantes do físico masculino e não só... Amanhã volto às renas.

Adenda: Cesare se queres fazer compras na Austrália não deves deixar de visitar esta loja:

Boss

Publicado por renaseveados em 11:28 PM | Comentários (9)

Acha 'Massachusetts' um nome complicado?

Nesse caso tente pronunciar o nome do lago da terra dos índios Nipmuc, no Massachusetts é claro, Chargoggagoggmanchauggagoggchaubunagungamaugg, nem mais! É o nome de lugar mais comprido dos Estados Unidos.

Claro que isto não é nada comparado com a pequena aldeia do País de Gales baptizada de Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch. E depois ainda há quem se queixe de Carrazeda de Ansiães...

Boss

PS: E isto é para não dizerem que só o ex-Pagan usa palavras difíceis neste blog!

Publicado por renaseveados em 04:34 PM | Comentários (10)

Poderá a teoria ser arte? Arte-Teoria?

Estes posts não seguem fio condutor ou linha crítica. Vejo-os mais como um rizoma, "1º et 2º Principes de connexion et d'heterogeneité: n'importe quel point d'un rhizome peut être connecté avec n'importe quel autre et doit l'être" (Deleuze & Guattari, 1980 Mille Plateaux)" Sendo um rizoma, uma rede de associações, posso partir do meu texto em hyperlink para outro ponto qualquer da rede. Andemos então ao longo da rede.

Um dos aspectos interessantes de determinados modos de pensar a arte contemporânea é o seu potencial crítico e de análise sócio-política. E que ao longo do tempo se encontrou/desencontrou com determinados movimentos sociais ou filosóficos. Neste aspecto, o cruzamento do feminismo com a arte, notório em determinados sectores da arte contemporânea, é um momento de polimorfia perversa, de rupturas e associações, uma contaminação por vírus de parte a parte. É numa teórica (feminista) da arte que encontro uma das melhores definições do paradoxo feminista: Griselda Pollock. Traduzida para português, por Ana Gabriela Macedo na sua antologia de textos Género, Identidade e Desejo, diz-nos:

"Poderemos assim afirmar que o feminismo significa um conjunto de posições, não uma essência; uma prática política, não uma doutrina; uma resposta e intervenção dinâmicas e auto-críticas, não uma plataforma única. É o produto precário de um paradoxo. Parecendo falar em nome das mulheres, a análise feminista desconstrói perpetuamente o próprio termo à volta do qual se encontra politicamente organizado."

Deste paradoxo, surge o Manifesto Cyborg (por Donna Haraway), criando uma poética teórica em torno do regime de tecnociência, carregada de seres híbridos, misturas de máquinas e organismos, sínteses de uma nova ordem mundial, possibilidade de resistência irónica à separação dos mundos: Isto é macho, isto é fêmea, a dicotomização absoluta e irredutível da ordem moderna dos seres:

"Nos finais do século XX, o nosso tempo, um tempo mítico, todas nós somos quimeras, híbridas teorizadas e fabricadas como máquinas e organismos, em resumo somos ciborgues. (...) O ciborgue é uma criatura do mundo pós-género. (...)

o ciborgue está simultaneamente comprometido com a parcialidade, a ironia, a intimidade e perversidade. É um ser antagónico, utópico e completamente desprovido de inocência (...)

um corpo ciborgue não é inocente; não nasceu num jardim; para ele; não busca uma identidade unitária e, por isso, gera dualismos antagónicos sem fim (ou até ao fim do mundo); para ele a ironia é um dado adquirido."

Este novo modo de entender o mundo encontrou expressão no manifesto VNS Matrix, ligado um colectivo de mulheres artistas australianas, que produziram este manifesto:

VNS Matrix:

CYBERFEMINIST MANIFESTO FOR THE 21ST CENTURY

We are the modern cunt
positive anti reason
unbounded unleashed unforgiving
we see art with our cunt we make art with our cunt
we believe in jouissance madness holiness and poetry
we are the virus of the new world disorder
rupturing the symbolic from within
saboteurs of big daddy mainframe
the clitoris is a direct line to the matrix
VNS MATRIX
terminators of the moral codes
mercenaries of slime
go down on the altar of abjection
probing the visceral temple we speak in tongues
infiltrating disrupting disseminating
corrupting the discourse
we are the future cunt


Manifesto first declared by VNS Matrix
1991, Adelaide & Sydney, Australia
VNS Matrix

"A imagética ciborgue pode apontar um caminho para sairmos do labirinto de dualismos em que explicámos a nós mesmas os nossos corpos e as nossas ferramentas. Este sonho não é o sonho de uma língua comum, mas de poderosa e infiel heteroglossia. É a imaginação de uma feminista que fala em línguas capazes de infundir o medo nos circuitos supersalvadores da nova direita. Significa simultaneamente, construir e destruir máquinas, identidades, categorias e histórias espaciais. Embora estejam ambos presos um ao outro na dança em espiral, I'd rather be cyborg than a godess" (Haraway, 1991 in Ana Gabriela Macedo)...

Arte-teoria? Teoria-Arte?

João O

P.S.: este post deu-me um gozo brutal a fazer. Só pode ser dedicado a pessoas com quem me cruzo, em rede. Pure jouissance! É pois dedicado a minha rede, a todos os pontos que se tocam em fluxos. Para os meus cyborgs.

Publicado por renaseveados em 01:58 AM | Comentários (5)

novembro 19, 2004

Renas de Bruxelas I

Tenho que confessar que o sucesso do Concurso Fotográfico do renas me está a surpreender, é um sucesso internacional, e ainda nem arranjamos melhor prémio que um "rocejar de hastes"! Estas renas foram fotografadas numa loja de Bruxelas pela Avioneta Malabarista, e é a primeira de uma série de fotos - conto apresentar as restantes amanhã. Aproveito para pedir a quem está a pensar ainda concorrer que envie as fotos já num formato publicável, ou seja, de preferência com uma largura não superior a 500 pixels, obrigado.

Boss

Publicado por renaseveados em 07:57 PM | Comentários (6)

Nunca mais!

Isto foi há precisamente 2 anos, e pode voltar a acontecer. É preciso dizer Nunca mais!

Boss

Publicado por renaseveados em 07:23 PM | Comentários (11)

Fundamentalismo made in USA

Alguns lembrar-se-ão de uma reportagem do The Washington Post que recomendei há uns tempos, certo Berlin? A reportagem era sobre um jovem homossexual, Michael Shackelford, que vive na muito conservadora e religiosa Oklahoma. Agora reporta o mesmo jornal, que a primeira série de reportagens originou até manifestações de grupos ultra-fundamentalistas, os responsáveis pelo site godhatesfags.com, manif's essas que acabaram por ter efeitos positivos na vida do jovem Michael, não deixem de ler.

Ainda sobre fundamentalismo cristão nos EUA vejam a recente sondagem da Gallup (obrigado Miguel), onde se conclui que apenas um terço dos norte-americanos reconhece validade científica nas teorias da evolução. No comments!

Boss

Publicado por renaseveados em 07:16 PM | Comentários (6)

Dessacralizemos, pois!

As compressões de César (1961): Usando um carro comprimido, completamente esmagado por um compressor, César (Baldaccini) questiona a essencialização do objecto artístico, trazendo para os espaços rarefeitos das torres de ébano dos museus e das galerias, aquilo a que noutro contexto, poderiamos designar de sucata. A opção por materiais não utilizados habitualmente para o contexto artístico ilustra outra das características que viriam a definir o espaço conceptual da arte contemporânea.

Outro dos autores de charneira entre arte moderna e contemporânea (o criterio usado situa-a a arte contemporânea nas fase final da Pop Art, critério também mítico e assente numa concepção relativamente evolucionista e historicizante da arte) é Joseph Beuys, que usou uma série de materiais não convencionais nas suas obras, recusando a linguagem pictórica, que atribuia primazia à pintura e escultura. E se César comprimiu um carro para o transformar em objecto de arte, Beyus traz o carro para o museu (F.I.U. Difesa Della Natura, 1983-85).

João O

Publicado por renaseveados em 09:33 AM | Comentários (11)

novembro 18, 2004

Renas de Quiosque

Este casal renôncio foi fotografado pelo Miguel numa papelaria em Lisboa. Como se vê as tarefas domésticas são divididas à moda antiga pelo casal, revistas pink-teen-pitas para a senhora, e tablóides da bola para o senhor. De realçar ainda o esforço extra que estas fotos exigiram, dada a paranóia securitária vigente no centro comercial onde se encontra o quiosque, valeu ao Miguel a simpatia do dono. Esta é portanto a segunda participação miguelística (a primeira na forma voluntária), e a oitava do total.

Boss

Publicado por renaseveados em 10:53 PM | Comentários (3)

O-Rena

Abrimos os portões dourados à mais recente aquisição Rénica: João O. Sobre um mva-azul-reconciliação ascendem os infernais retro-O's do caldeirão pagão, agora morto e enterrado. A abençoar o renascimento, um Monet vanilla sky! Welcome back!

Drocas

Publicado por renaseveados em 10:52 PM | Comentários (4)

Antepassados míticos

É quase um cliché dizer isto, mas foi Malevitch e o seu quadro negro sobre fundo branco, 1915, que inaugura o questionamento do que é arte, do valor da obra, etc. Poderá um quadro negro ser arte? Mas mais importante do que isto: o que é um quadro negro nos diz sobre a arte?


É Marcel Duchamp que de um modo provocatório interpela directamente o mundo da arte ao afirmar, na defesa da sua obra Fountain,1917, (um urinol, assinado com pseudónimo R. Mutt), que a arte é o que o artista quiser que seja. De modo que a definição de arte passa a ser entendida como uma obra que é realizada por um artista, em vez de assentar num valor intrinseco, objectivo e universal da obra. Dessacralizando ao mesmo tempo a ideia de objecto artístico (como na sua obra, L. H. O.O. Q., 1923, onde pinta um bigode em Mona Lisa, inspirado pelas propostas do Dadaísmo).


Podemos ver nestes autores alguns traços de contemporaneidade. A recusa da representação, o questionamento da relação obra-artista-público, os modos não convencionais de expressão-criação, características imputadas à arte contemporânea já se encontram nas obras destes artistas.

João O

Publicado por renaseveados em 10:38 PM | Comentários (10)

Referendo sobre a Constituição Europeia

O próximo referendo será feito com base nesta pergunta: «Concorda com a Carta de Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?». Respostas possíveis: SIM ou NÃO.

Depois deste já se prevê o seguinte, com a pergunta: «Concorda com a regionalização, a despenalização do aborto, a obrigatoriedade de pintar os carros todos de amarelo, o envio de mais GNR's para o Iraque, e a obrigatoriedade do ensino da disciplina de religião e moral nas Universidades?» SIM ou NÃO?

Boss

Publicado por renaseveados em 09:58 PM | Comentários (7)

bye bye, Pagan

Meus/Minhas que(e)rid@s leitor@s,

O Pagan despediu-se de vós. Devido a uma série de questões situacionais e pessoais, também eu me despedi do Pagan, apesar de ser o autor por detrás dele. Contudo a minha participação no blog manter-se-à, mas com uma diferente roupagem. Que começa por uma mudança de nome, que é o meu. A partir de hoje, apresento-me como João O. Mantem-se o autor, muda o nome, e mais posts virão.

O Renas é um pouco como uma família, em que as pessoas gostam umas das outras e se zangam, discutem, beijam-se, fazem as pazes. Pois já nos refizemos outra vez.

Tivemos umas discussões sobre estética e face a essas discussões, tenciono dar a resposta sob a forma de posts, sobre arte contemporânea a divulgar autores/autoras que gosto. 20 dias de Arte contemporânea no Renas. Parece-me mais construtivo.

E dando por oficial o fim do Pagan, eis-me João O a começar.

João O

P.S.: Agradeço as mensagens a demonstrar apoio. Também teria dias mais cinzentos sem vocês tod@s, meus/minhas que(e)rid@s.

Publicado por renaseveados em 08:50 PM | Comentários (16)

2004, Odisseia no renas


O nosso monolito

Não, não se trata de mais um grafitti num casebre abandonado. É a interacção do espectador (o R'n'V) com a obra, muito pós-moderno, aliás, sendo uma interacção virtual, é ultra pós-moderno! O sentimento pela obra na obra - adoramos. Ou talvez não...

Boss

Publicado por renaseveados em 07:25 PM | Comentários (3)

Arte Mortal

Esta madrugada tentei dar início a uma experiência sobre arte contemporânea aqui no renas. A ideia era a seguinte, apresentar uma obra de arte, no caso uma obra de Pedro Cabrita Reis, mas como se o não fosse, e em seguida apresentar uma não-obra de arte, como se o fosse, seria esta casota, que seria descrita com um copy-paste da descrição da primeira. Resumindo, queria perceber as reacções dos leitores do renas, e discutir a validade de obras de arte que muito facilmente podem ser confundidas com outra coisa qualquer - ainda há pouco tempo vi sucata exposta em Serralves.

Esta minha experiência não foi consensual nos bastidores do renas, já que no fundo ela implicava enganar os leitores, mas só assim poderia resultar, era essa a ideia desde o princípio. Dada a forte oposição à mesma acabei por decidir acabar com o projecto antes mesmo de o terminar. As minhas desculpas aos leitores que comentaram o primeiro post, pelo engano a que foram sujeitos e por verem agora eliminados os seus comentários juntamente com o tal post.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:42 PM | Comentários (15)

Bye Bye

Caros leitores, venho por este meio despedir-me. Vou sair deste blog, por falta de tempo, falta de disponibilidade e essas desculpas todas que são conhecidas. Até um dia. Espero que continuem a divertir-se por aqui.

Pagan

Publicado por renaseveados em 03:11 PM | Comentários (8)

Making Of - Le Dieux du Stade 2005

Imperdível link para quem quiser espreitar os bastidores da fabricação da mais recente edição do calendário da equipa francesa de rugby. Já agora deixo também este para os fãs de Michalak. Dedico este post ao Zun e ao Pagan, com votos de que os bastidores do renas voltem a ser tão ou mais idílicos que os dos dieux franceses.

Boss

Publicado por renaseveados em 02:59 AM | Comentários (11)

António Pinheiro Torres há só um?

Interrogo-me se o advogado António Pinheiro Torres, deputado do PSD, será o mesmo António Pinheiro Torres que tem as quotas em atraso na Ordem dos Advogados (ver lista de caloteiros). É que se é, fica mal a alguém tão católico (que até usa o seu blog, pago com o dinheiro de tod@s @s contribuintes, para promover a sua organização religiosa) andar a dever dinheiro a associações tão ilustres. Fico à espera dos esclarecimentos do senhor deputado, na esperança que seja apenas uma coincidência de nomes. É que bom católico não deve nem teme.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:20 AM | Comentários (0)

novembro 17, 2004

Rena Residence

Eu sei que não posso concorrer, mas aqui vai um incentivo rénico das decorações de Natal do Saldanha Residence.

Drocas

Publicado por renaseveados em 08:30 PM | Comentários (5)

Good bye PCP!

Depois da bonança, a terrível tempestade.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:57 PM | Comentários (2)

H2renas

Estas renas a segredar foram fotografadas em Azeitão pelos H2omens, os tais gajos comprometidos ;) E é já a sexta no Concurso Fotográfico do renas. Venha mais meia-dúzia! :)

Boss

Publicado por renaseveados em 02:10 AM | Comentários (4)

Coitaditos...

José Manuel Rodrigues, presidente do Conselho Nacional do CDS-PP, em declarações à Sic Notícias:

"O CDS está magoado com o seu parceiro de coligação, mágoa que tem de ser transmitida e desagravada"

e ainda...

"Há que responder à letra a um certo sector do PSD que acha que o CDS é um partido descartável"

Estamos todos a chorar, de pena pela mágoa do CDS... coitadinhos! Eu já nem vou dormir hoje! Mas creio que comete um erro, o senhor, não é só um certo sector do PSD que acha o PP tão descartável como uma pastilha elástica mascada ou como um lenço de assoar usado... é todo o PSD que o acha! E assim que possam, livram-se do peso morto que é o grupelho. E quanto mais depressa, melhor! Isto é, se não querem começar a perder votos nas legislativas para o PS! Porque andar com o grupelho ao colo, é como transportar um morto às costas.

Pagan

Publicado por renaseveados em 01:40 AM | Comentários (3)

Para lá da hipocrisia

Daniel Gurley é um dos principais responsáveis pela campanha republicana que elegeu Bush, e tem dois cargos de relevo no partido, Deputy Political Director e National Field Director do Republican National Committee. Ou seja foi um dos principais responsáveis pela campanha eleitoral mais homofóbica que a América já viu, que fez da proibição do casamento homossexual um trunfo político em alguns estados, e defende entre outras coisas, que apenas a abstinência sexual seja ensinada como método para evitar gravidezes indesejadas ou doenças sexualmente transmissíveis.

Ora este senhor é homossexual, mais, tinha até há poucos dias atrás uma página no Gay.com - um site de engate - em que se mostrava disponível, aliás, desejoso por encontrar outros homens com quem ter sexo em grupo e especificamente sem preservativo - o chamado bareback. Poderia haver maior incoerência entre o que se faz na cama e o que se faz em política? Poderia, pode e já aconteceu muitas vezes, estou agora a trabalhar num longo post que dá uma série de exemplos ainda mais impressionantes. Entretanto quem quiser saber mais coisas sobre o Dan, nomeadamente ver a cara do fulano, deve dirigir-se ao BlogActive e ao The Blue Lemur.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:47 AM | Comentários (7)

Dinheiro

Inspirado pelo Afixe, decidi com o consentimento da restante renagem adicionar um pequeno texto à caixa de comentários, que resume algumas regras de funcionamento e objectivos desta casa:

«Obrigado por comentar no Renas e Veados. Se estiver a pensar fazer um comentário insultuoso, difamatório ou spam-publicitário sugerimos-lhe que gaste o seu tempo de outra forma. O seu comentário será apagado mais cedo ou mais tarde, e assim será bem mais interessante clicar na publicidade aqui em cima, contribuindo desta forma para pagar o alojamento deste blog à Weblog - que já agora, também anda à procura de um patrocinador. Caso clique na publicidade todos os dias é natural que acabe por sobrar algum dinheiro, nesse caso o mesmo será encaminhado para a rede ex aequo, a única associação lgbts portuguesa dirigida por e para jovens - um investimento no futuro da luta lgbt portuguesa portanto.»

A ideia de entregar alguma possível sobra da receita publicitária à rede ex aequo é inspirada nas dezenas de blogs e sites norte-americanos que arranjam muito dinheiro à custa da internet para as suas causas - não me refiro apenas a associações lgbt, falo de coisas tão diferentes como o partido republicano ou organizações ambientalistas. Claro que Portugal é um país pequeno e o dinheiro nunca será muito, mas noto um certo pudor nas associações portuguesas em pedir dinheiro, por exemplo via internet, que me causa alguma surpresa dada a conhecida debilidade financeira de todas elas. Um bannerzinho a pedir €€€ não faz mal a ninguém, e na América dá milhões - a campanha do Kerry fez literalmente milhões via internet! Bom, quanto ao R'n'V se conseguirmos entregar uns 10 €uritos à ex aequo depois de um ano com os anúncios dos forretas da Google já ficamos todos contentes e orgulhosos.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:01 AM | Comentários (2)

novembro 16, 2004

Desiludir


Olá Dra. venho aqui ao seu consultório virtual porque nem tudo na minha vida corre como desejava.

Sou um rapaz de 24 anos, acho-me engraçado fisicamente, sou bem-disposto e considero-me culto e inteligente q.b. Não me faltam elogios, tanto ao físico como ao psicológico, mas as minhas relações sempre foram muito curtas e pouco intensas, por vários factores. O que me preocupa é mesmo o sexo. Comecei a conhecer outros gays por volta dos 18, hoje tenho 24 e só tive relações sexuais umas 3 vezes, sendo que duas delas se resumiram praticamente a masturbação mútua. Nunca consegui penetrar nenhum dos meus parceiros, creio que por nervosismo e por não sentir verdadeira atracção por eles. Preocupa-me este meu nervosismo, este receio. Já podia ter tido sexo se quisesse, todos sabemos que é fácil e que nem é preciso ser giro ou inteligente para o conseguir. Mas nunca quis, não assim. Acho que tenho medo do sexo, tenho medo de não conseguir a penetração, talvez tenha medo de ser rejeitado pela minha pouca experiência e pelo tal nervosismo. Por um lado queria esperar para encontrar alguém de quem gostasse mais a sério, para que as coisas corressem melhor, por outro também tenho medo que uma possível relação venha a ser prejudicada por tudo isto. Não sei se tudo o que escrevi faz sentido como uma questão para este consultório, ou se é mais um desabafo, mas obrigado na mesma pelo tempo concedido.

Resposta

Caro leitor,

A situação que nos expõe de uma forma tão transparente é muito comum. Sei que este facto não destrói as suas ansiedades, mas espero que possamos retirar-lhes um pouco da intensidade no decorrer do nosso comentário. Provavelmente, já mudou algo em si ao escrever-nos.

Pela forma como se apresenta, percebo que reflecte sobre a sua vida e os seus comportamentos. Aponta especificamente os seus medos e indica-os de forma muito clara. Bem sei que este é um meio seguro para o fazer, pois não será criticado, mas o facto de conseguir fazê-lo leva-me a pensar que, mesmo que os seus receios se tornem realidade, encontrará uma forma inteligente para lidar com a situação. O que quero dizer é que apesar do medo de perder a erecção numa situação em que lha pedem não será para si um momento infeliz ou traumatizante. Acha que o é para todas as outras pessoas que têm relações sexuais? Acredita que todos os homens em todas as relações sexuais conseguiram ter sempre erecções adequadas? Não acredite.

Querer ter uma relação sexual, ter medo de a ter, precisar de uma pessoa amada para vivê-la e ter receio de destruir essa relação afectiva por uma situação sexual mal sucedida é uma pescada de rabo na boca. É uma partida que está a pregar a si próprio para não avançar para a realidade. Só saberá o que acontece se tentar. Quanto mais adiar, mais constrói medos e barreiras à experiência.

Vamos imaginar que tem a erecção que pretende. Esse momento torna-o diferente daquilo que é? Será por isso que a relação sexual é bem sucedida? Que outros aspectos poderão correr bem? Que outras necessidades tem uma relação sexual para além da erecção? Será que depois de uma erecção bem sucedida tem maiores probabilidades de sucesso numa relação afectiva com essa pessoa? Que outras contribuições pode dar a uma relação afectiva bem sucedida para além da erecção?

Imaginemos agora que a relação sexual não ocorre como espera. Acontece que não penetra o seu companheiro como pretendia e como ele deseja. Ele pede insistentemente que o faça com uma expressão de raiva, zanga e desilusão. O que diz essa situação de si como pessoa? Poderá retirar conclusões? Como lidar com essa situação, caso aconteça? Será o humor uma solução adequada para si? Que outras encontra?

Bombardeei-o com questões que poderão ajudá-lo a desdramatizar os receios e a perspectivar, de formas mais adaptadas, a possibilidade de sucesso ou de insucesso na relação sexual. O objectivo não é encontrar a resposta certa para cada uma delas, mas sim abrir-lhe novos caminhos de possibilidades e esperança de sucesso. Já se imaginou a ter dificuldade em penetrar alguém e obter um sorriso, um beijo e um abraço caloroso cheio de cumplicidade?

Muitas felicidades!

Maria Rena

Publicado por renaseveados em 09:45 PM | TrackBack

A imagem

OS PATROCINADORES NACIONAIS:

Não faltará quem ache este post demagógico, porque afinal associar responsáveis políticos que apoiaram uma guerra e a guerra it self é um puro exercício de demagogia. Outros dirão ainda que estes senhores nada mais poderiam ter feito, e que mesmo que não tivessem apoiado (um pela via do silêncio, como é seu hábito) a guerra ter-se-ia dado na mesma. Mas esses são os mesmos que os elegeram e que dizem que o seu voto não tem culpa nenhuma, porque sem ele eles teriam sido eleitos na mesma... Responsabilizar pessoas pelos seus actos e palavras? Ai que porra de demagogia!

Boss

Publicado por renaseveados em 09:38 PM | Comentários (11)

Abre los Ojos

Fui ao Video Club no fim de semana e não sabia o que me apetecia ver. Estava alguém a entregar um filme e eu disse à menina no balcão: Levo já esse! Afinal, as noites sabem melhor na companhia de borrachos. Vanilla Sky com Tom Cruise. A vida tem destas coisas e decidi passar a noite com outro borracho. Tive pena de devolver sem ver e gravei-o já com a ideia de meter o DVD no caixote do lixo assim que acabasse a sessão. Não há lugar mais comum que achar piada ao Tom Cruise, mas eu acho. Lembro-me quando saiu o Top Gun devia ter prai alguns 11 anos de idade. Nessa altura comprava as Bravos alemãs e trocava autocolantes e fotografias com as minhas amigas do colégio. Atenção que as fotos eram do Top Gun (o filme) e não do Tom Cruise (o grosso)!

Isto tudo para dizer que adorei o Vanilla Sky e que recomendo com urgência. É um filme inspirado (copiado?) da obra do espanhol Amenábar, Abre los Ojos.

Fiquei com a sensação que tinha aprendido mais sobre a vida, que tinha amadurecido depois do filme. Há um grande enfoque na responsabilidade individual sobre as decisões que tomamos. O filme é um treino de insight, ou seja, ajuda-nos a reconhecer, compreender e ajuizar sobre as situações da nossa vida no passado e no presente. Lembra-me muito o Waking Life já debatido neste blog. Em ambos os filmes tive a sensação de lucidez e clareza quando terminou. São filmes sobre sonhos individuais que incidem directamente sobre aspectos da vida real comuns a todos.

Tom, não estás no teu melhor nestas imagens, mas fizeste um óptimo trabalho! Parabéns!

Drocas

Publicado por renaseveados em 07:14 PM | Comentários (7)

As dúvidas de Eminem

Eminem é um rapaz com dúvidas. Em 2002 as letras do seu disco The Marshall Mathers LP eram tão homofóbicas, apelavam mesmo à violência anti-gay, que causaram grande polémica e protestos de variadas associações como a GLAAD. Mas agora as coisas parecem ter mudado, li no Towleroad a mais recente letra cantada pelo rapper branco, e se ignorarmos a linguagem agressiva e o calão, vemos que as dúvidas quanto à sua sexualidade assaltam o jovem cantor. Não é difícil imaginar um futuro dueto com Yoko Ono a celebrar o casamento homossexual. Para já fiquem com a letra de Rain Man.

Boss

Rain Man

Now in the Bible it says
thou shall now watch two lesbians in bed
have homosexual sex
unless of course you were given the consent to join in
then of course it's intercourse and it bisexual sex
which isn't as bad as long as you show some remorse for your actions
either before, during, or after performing the act of that which
is normally referred to as such more commonly known phrases
that are more used by today's kids
in a more derogatory way
but who's to say what's fair to say and what not to say
let's ask Dr. Dre
Dr. Dre (what up?)
I got a question if i may (yea)
is it gay to play putt putt golf with a friend (yea)
and watch his butt butt when he tees off (yea)
but but i aint done yet
in football a quarterback yells out hut hut
while he reaches in another grown man's ass
grabs on his nuts, but just what if
it was never meant, it was just an accident
but he tripped, fell, slipped and his penis went in
his teeny, tiny, little, round hiney
and he didn't mean it but his little weenie flinched just a little bit
and I don't need to go into any more details
but what if he pictured it as a female's butt
is that gay? I just need to clear things up
til then I'll just walk around with a manly strut because...

Letra completa aqui.


Um hiney a precisar de um weenie com urgência!


Publicado por renaseveados em 07:10 PM | Comentários (3)

Orchid Hush

Redescobri via You've Got Mail um site que esteve inactivo alguns meses. Neste site da Pantone podemos descobrir a nossa cor de acordo com a data de nascimento. Chama-se Colorstrology e, no mínimo, adiciona alguns minutos de cor à nossa vida. A minha é Orchid Hush... gosto do som! E começa: Most people born on this day are highly evolved. You are a sensitive nature that... Qual é a vossa cor?

Drocas

Publicado por renaseveados em 05:14 PM | Comentários (10)

Depois do governo, as freguesias

«Donos de bares querem ser presidentes de Junta» - título do Jornal de Notícias

Boss

Publicado por renaseveados em 12:36 PM | Comentários (3)

Do Canadá, via Taiwan

Não uma, mas duas fotos a concurso (pela primeira vez de forma consciente e voluntária). Autoria: Opiniões (que está com uma casa nova toda gira) - local: Montreal, Canadá - data: Julho de 2004.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:24 AM | Comentários (7)

Casai-vos uns/umas com @s outr@s!

Um dos maiores impedimentos à legalização do casamento homossexual é a ideia de "pecado" que ele implica tanto à Direita como à Esquerda. Para a Direita o casamento, mesmo que civil, está coberto por um manto de religiosidade que urge respeitar (e a Constituição que se dane!), e para a Esquerda há um certo "reaccionarismo" associado à instituição com que não se quer compactuar. É este preconceito de Esquerda que urge desmistificar, já que tão cedo não deixará de ser beata a nossa Direita de sacristia...

O casamento é antes de qualquer outra coisa um contrato, um contrato que oferece regalias e direitos aos seus signatários. Desde benefícios fiscais a visitas hospitalares, muitas são as vantagens de se estar casado. Algumas não são vantagens legais, não pelo menos da lei escrita que nos rege, mas da "lei do senso comum" e do "hábito", e por isso valem também para casais heterossexuais não casados, refiro-me a descontos em viagens, participação em concursos televisivos ou direito a passear de braço dado sem se ser insultado por isso, por exemplo. Tudo isto está muitas vezes vedado a casais homossexuais, alterar a lei do casamento civil alargando-a aos casais homossexuais pode também nestes casos ter um forte impacto positivo.

Este alargamento legal é assim uma ruptura com o passado. A verificar-se, a noção de religiosidade associada ao casamento civil perde-se simplesmente - este é de resto o grande temor da ICAR, a perda de influência na sociedade que vem por arrasto com o casamento homossexual. Seria mais inteligente usar a táctica anglicana de começar desde já a benzer uniões homossexuais, conseguindo assim manter uma certa áurea religiosa na instituição. Mas como já referimos aqui, essas bençãos anglicanas são para a ICAR suficientes para travar a reaproximação entre católicos e anglicanos.

Perdida que está a noção religiosa fica mais claro perceber o que é realmente o casamento, um contrato, e um contrato que implica entre outras coisas, fidelidade. Depois da religiosidade da coisa, é a fidelidade que ajuda à ideia de "casamento, instituição retrógrada". Mas olhemos para o contrato, quem assina? Os noivos e o Estado. A quem interessa a fidelidade? Quem a avalia, vigia, respeita? Os noivos, sempre os noivos. Ao Estado a "fidelidade" só interessa quando tem que julgar um divórcio. Assim, estando a fidelidade no contrato a três (noivos e Estado), pode ser perfeita e completamente renegociada a dois, a quem interessa de facto, depois de assinado o primeiro contrato (aliás, de preferência antes).

Achas que o sexo é só sexo, e podes tê-lo na boa com outras pessoas para além da que faz par contigo? Se a outra aceita qual é então o impedimento de te casares? Qual é o senão, se é essa pessoa com quem idealizas terminar os teus dias? Casamento coisa de reaças? É-o hoje, não o será muito em breve: CASAMENTO PARA TOD@S, TOD@S A CASAR!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:05 AM | Comentários (11)

Casamento Homossexual: olhar em frente

É comum na discussão em volta do casamento entre pessoas do mesmo sexo recorrer-se ad nauseum à História da dita instituição. Mas esta é sempre castrada na citação: 1) referem-se apenas os exemplos heterossexuais e 2) só a História ocidental parece interessar. Assim nunca se referem os casamentos homossexuais na História muçulmana ou das tribos da América do Norte. Sendo que as bençãos dadas pela Igreja, durante a Idade Média, a casais do mesmo sexo, continuam a ser um grande mistério, com mais especulações do que certezas. Depois convém olhar também para o mundo contemporâneo além-Badajoz, o casamento civil homossexual é já uma realidade em alguns países, uma realidade já inscrita na História portanto, há mais de 15 anos no caso dinamarquês.

Mas o que interessa de facto é que o casamento homossexual seja uma realidade no futuro mais próximo quanto possível em Portugal. Os olhares devem-se focar em frente. É aqui que por vezes surge o "argumento biológico", que não é mais que religião mascarada de má ciência. Solteiros podem ter filhos, casados podem não ter, e dizer mais que isto é chover no molhado e valorizar argumentos medíocres.

Vemos assim o modo como o casamento, instituição humana, histórica e sociologicamente determinada, para além de culturalmente relativa, é de facto não natural e ocorre fora da suposta ordem biológica. Deste modo o casamento hetero e/ou homossexual é essencialmente um fenómeno social e político.

Com a constituição do Estado Moderno, proclamado na Revolução Francesa, a lógica do Antigo Regime dos privilégios de nascimento foi substituída pela noção da igualdade de direitos entre os cidadãos, como princípio basilar na formação do Estado Democrático. Apenas muitos anos mais tarde extensíveis às cidadãs. Foi necessário esperar pelos anos 90 do século XX, para que a Declaração de Viena viesse consagrar os direitos humanos das mulheres como condição sine qua non para a universalidade da noção de direitos humanos. As constituições começaram também a consagrar o princípio da igualdade, sem fazer distinções quanto à orientação sexual.

Se enquanto cidadãos dispomos dos mesmos direitos e deveres civis, sociais e políticos, porque razão não podemos, enquanto cidadãos, usufruir da extensão do direito a contrair matrimónio? Se somos iguais perante a lei, porque não é igual perante a lei um casal de homens e um casal homem-mulher? Qual é então a nossa diferença? E que preço pagamos por essa diferença imputada?

Parece subsistir, em relação aos casamentos gays, a mistura explosiva de religião e conservadorismo, que permitiu diferir a consagração da igualdade de direitos das mulheres, dois séculos. Usando argumentos discriminatórios, biologizantes e ancorados na construção naturalizada da exclusão, estes argumentos encontram-se em ruptura com o princípio da igualdade, preterindo a democracia ao dogma mal informado. Ora, não há democracia nas tentativas de exclusão, não há direitos civis, sem que todos os cidadãos a eles tenham direitos. Porque para serem direitos devem ser extensíveis a todos, sob pena de perpetuarem hipócritas exclusões anti-democráticas, sem lugar nos sistemas democráticos.

Não há democracia sem casamento homossexual! Não há democracia sem igualdade plena!

Boss e Pagan

Publicado por renaseveados em 01:59 AM | Comentários (9)

Don't worry, teens happy

Mais polémico que o casamento gay é a adopção de crianças por casais homossexuais. As definições de família e do papel dos progenitores entram em jogo e raramente há consenso. Pessoalmente penso que o amor, carinho e valores que os pais podem passar aos filhos são mais importantes do que a sua orientação sexual. Também me parece que a criança não terá problemas em reconhecer modelos heterossexuais nem as diferenças e semelhanças entre pais e mães, porque estes são amplamente visíveis no dia-a-dia. O problema actual parece ser que muita gente não tem presentes modelos homossexuais e isso sim, traz graves consequências para a formação pessoal e vida em sociedade.

Apesar de as competências de pais homossexuais serem constantemente postas em causa, e como tal lhes serem negados direitos de adopção na maioria dos países/estados, não vi nunca nenhum estudo que indicasse que as crianças criadas por pais homossexuais eram mais infelizes ou prejudicadas de qualquer forma em relação às restantes. O contrário já começa a ser mais comum, como o estudo referido nesta notícia do 365gay:

Teenagers of same-sex female parents are developing as well as the children of opposite-sex parents, and good quality family relationships are more important contributors to successful development than family type, according to a new study published in the November/December issue of the journal Child Development.

Quando poderão casais homossexuais adoptar crianças em Portugal e noutros países que teimam em manter leis discriminatórias e retrógradas? As crianças continuam à espera...

Zun

Publicado por renaseveados em 12:35 AM | Comentários (5)

novembro 15, 2004

Concorrente forçado III

Bom já passaram mais de 5 minutos desde que lancei o Concurso Fotográfico do renas e ainda não recebi nenhum mail! Sendo assim decidi fazer do Miguel o terceiro concorrente, com esta foto da sua recente viagem a São Paulo, Brahziu. Pronto, agora é só esperar que o quarto concorrente o seja livre, consciente e voluntariamente - está mais dentro do espírito que se quer para a coisa.

Boss

Publicado por renaseveados em 11:04 PM | Comentários (2)

Concurso fotográfico do renas

O 100 Norte teve a gentileza de nos enviar a foto acima, que ilustra uma montra da BO Concept. Dada a aproximação do aniversário cá do bloguito, esta foto tal como a do santigogo76, deram-me a ideia de lançar um concurso fotográfico para celebrar o aniversário do blog renôncio. As regras não podiam ser mais simples, a saber:

1) fotos originais, nada de fotos sacadas do Google;

2) algures na foto deverá ver-se algo que se assemelhe a uma rena, veado ou mesmo um alce;

3) as mesmas devem ser-nos enviadas até dia 7 de Dezembro;

4) seria simpático termos a indicação do contexto e local do objecto fotografado para que a imagem se torne mais enquadrada e perceptível aos nossos leitores;

5) o resultado, a ser decidido em reunião rénica, será divulgado no dia 11 de Dezembro;

6) os prémios estão ainda a ser estudados, mas carinhosos rocejares de hastes estão desde já garantidos. Agora é só levantares o rabinho da cadeira, e saíres à caça do melhor flash cervídeo ;)

Boss

Publicado por renaseveados em 10:15 PM | Comentários (12)

Truro

A primeira vez que ouvi falar em Province Town foi no blog do Miguel, e desde aí que me fascina a ideia de visitar Cape Cod, no Massachusetts. Este estado norte-americano tem a menor taxa de divórcio de todos os EUA, e é o único com o casamento homossexual legalizado, para além de ser um dos que tem melhor nível de vida. Com a crescente onda legislativa anti-gay a varrer grande parte do país, o Massachusetts está-se a transformar numa "Meca Gay", e já não é apenas P'Town, veja-se o artigo do The New York Times sobre Truro, um sítio excelente para famílias homoparentais, suficientemente próximo e afastado do agito de P'Town. Mais complicado é o preço das casas.. (1 milhão de US$). Bem sei que não faltará quem chame a estes locais de "ghettos gay", de auto-exclusão blá blá blá... Mas a ideia de viver num local assim fascina-me. E antes que alguém diga asneiras nos comentários importa deixar claro que tanto P'Town, como Truro ou San Francisco (na Califórnia), tendo grandes populações homossexuais (quer dizer, Truro é só uma aldeia..), são todos eles locais em que a maioria da população é heteressexual, ou por outras palavras, straight, but not narrow.

Boss

Publicado por renaseveados em 09:36 PM | Comentários (19)

Renomania II

Não é bem uma rena, mas um veado (subtilezas que só um verdadeiro connoisseur do assunto distingue... LOL), erguido imponentemente em Vila Nova de Cerveira, escutando os bons ventos que vêm de Espanha...
Fotografia gentilmente enviada por um leitor de além Minho do renas, também ele blogger. Obrigado santiagogo76.

veado_cervo

P.S.- Não resisto a 'linkar' directamente no post o site de fotografias do Alaska que o Opiniões sugeriu, pois valem a pena ser vistas.

Publicado por renaseveados em 03:43 AM | Comentários (8)

Sugestão para noites frias...


Falke Cosy Shoes

Não, não é um companheiro, não não é um cobertor eléctrico. Para ter os pés quentes como uma Rena da Finlândia, nada como aderir às Falke Cosy Shoes. Basicamente, umas meias de lã de ovelha virgem dos himalaias (LOLOL! Não sei mesmo se são dos himalaias, ou se são virgens, ou até mesmo se são de ovelha... diz na embalagem merino wool, mas nunca fiando), mas com umas solas feitas de um pontilhado de borracha. As vantagens são que se anda, como se estivessemos apenas de meias, sem sapatos, mas sempre com os pés quentinhos. Aqui em casa, não queremos outra coisa. São super silenciosas e muito quentinhas, para além de terem um design giro. Assim sugerimos que calce as suas Falke Cosy Shoes ao ler as Renas e depois se lhe apetecer uma bebida quentinha, passe pelas moças aqui do bairro e beba um Cacaoccino.

Pagan

Publicado por renaseveados em 02:41 AM | Comentários (12)

novembro 14, 2004

Dick Cheney Cheney's dick

Será? Nã... de certeza que é um daqueles aparelhos para incontinentes. [Mais informações e teorias no The Blue Lemur e Jesus' General.]

Actualização:

Esta versão, disponível no Wonkette!, abre espaço a novas teorias...

Boss

Publicado por renaseveados em 10:45 PM | Comentários (6)

Descubra as diferenças

«Pope John Paul on Saturday warned Protestant churches that liberal views toward homosexuality would result in the Vatican withdrawing from ecumenism.» in 365gay.com

«O papa João Paulo II apelou ontem aos cristãos para que se empenhem na procura da unidade entre as várias igrejas, aludindo à questão da homossexualidade entre os anglicanos como um novo obstáculo ético.» in Jornal de Notícias

Boss

Publicado por renaseveados em 08:11 PM | Comentários (8)

RSS finalmente a funcionar

Não me perguntem o que quer dizer "RSS" que não sei, mas sei para que serve e há dois dias que andava a tentar descortinar como pôr o do renas a funcionar. A coisa resolveu-se finalmente com uma espreitadela à fonte do Barnabé. A sua principal utilidade, pelo menos para mim - um cada vez mais satisfeito utilizador do Firefox - é poder ver se os meus blogs favoritos têm posts novos através dos "Bookmarks", e aceder directamente a esses novos posts (especialmente útil para Weblog's e TypePad's portanto). Infelizmente a maioria não tem esta funcionalidade activa, o Afixe - que também se vê na imagem - deve ter o mesmo problema que o renas tinha, o botãozito RSS surge no canto inferior direito do browser, mas depois os posts mais recentes não surgem.. Tens que ver isso Monty! É que além do Firefox, isto serve para o blog poder ser lido em newsreaders e outros programas similares.. Estou certo que este post não dirá grande coisa à maior parte das pessoas, mas deu-me mesmo uma trabalheira conseguir pôr isto a funcionar, e tinha que partilhar a boa-nova. Um bom Domingo a tod@s.

Boss

PS: Ia escrever que este post é algo infantil e desinformado, mas depois de ouvir na rádio o discurso do Santana Lopes, em resposta a Marques Mendes, sinto que este post tem a maturidade de um Velho do Restelo e a informação de uma Reuters...

Publicado por renaseveados em 03:37 AM | Comentários (10)

Cristiano Ronaldo, le dieu du stade

Agora que a carta de amor a Cristiano Ronaldo do André acabou de chegar aos 750 comentários, o renas na seu constante esforço em satisfazer as clientelas mais exigentes, oferece às homofóbicas, mas ainda assim, queridas pitas-malucas, que tanto palram em relação à dita carta, mais um momento escaldante do "Brinquinhos", digno de figurar no famoso calendário Dieux du Stade. O rapaz pode ser hetero, mas o homoerotismo fica-lhe tão bem...

Boss

Publicado por renaseveados em 02:09 AM | Comentários (39)

novembro 13, 2004

Tabu Cavacal

Mais uma vez, Cavaco lança às hostes esperançadas um tabu presidencial: volta a repetir-se o velho tabu, dado que Cavaco adiou por mais um ano a aceitação do desígnio para ele talhado pelo Querido Líder, a.k.a. Grande Vítima, a.k.a. PM nomeado. PSL contava levar a Barcelos, um trunfo que ajudasse a legitimá-lo no seio do PPD/PSD, coisa que fará sem dificuldade e mesmo sem esse trunfo. O vício do poder é grande e prefere ter-se no poder alguém do partido, ainda que desagradando a alguns, do que não ter.

Para além disso, com tal cabala engendrada contra o pobre, pode ser que o tabu até dê jeito, na necessidade de um bode expiatório posteriormente. Ainda que o pré-candidato o tenha criticado sobre o caso Marcelo, tal não interessa, se lhe der a hipótese de acenar com o cenário (desde já, altamente improvável) de ter uma presidência e um governo laranja (Que os votos nos livrem de tal sorte!).

O congresso não surpreenderá, parece servir apenas para aclamar o líder e espingardar nomes para as presidenciais, apesar da contestação das riscas azuis que a laranja podre ostenta. Deve ser azul de podre!

Pagan

P.S.: Parece que tabu e cabala voltam ao vocabulário político português. Domage!

Publicado por renaseveados em 11:15 PM | Comentários (6)

O Messias, essa grande vítima

Decorre em Barcelos, o Congresso do PSD, sob o lema da VERDADE. Ao centro do palco, encontra-se esta palavra, como que a relembrar uma das missões do partido e do governo, como se fosse um estímulo orientador do debate e da discussão. Ora, aqui começa já a primeira incongruência: verdade e Pedro Santana Lopes, político profissional, com carreira feita nos media, com fama de desistente, e que até agora, das inúmeras pastas e cargos que ocupou, poucas levou a bom porto. A outra incongruência é a questão Marcelo, que (não) foi resolvida entre calúnias e mentiras, com declarações contraditórias de vários ministros, pouco consentâneas com a esta proclamação do valor absoluto da verdade. Como Zapatero disse um dia, prefiro a versão da Maria Zambrano: Democracia acima da verdade!

As verdades de uns são as mentiras de outros, de modo que a democracia parece-me muito mais investida de projecto político, de conciliação e concertação de esforços para construir um sistema, no qual, a diversidade é um dos principais valores.

Para além disso, é de levar às nauseas, o messianismo da Grande Vítima, PSL, para quem foi destinada uma grande cabala para não o deixar terminar a grandiosa obra que projectou à Nação, obra que é notória no hino, que podem ler na versão extensa. Apesar de ainda ninguém ter entendido que obra é esta, quer em projecto, quer no concreto. Para pouparem na parte instrumental, sugere-se que recuperem a música do hino da Mocidade Portuguesa, que se adequaria bem a um hino deste calibre, nacionalista, reaccionário e claro, nauseabundo!

Pagan

Somos actores da História
de coragem e glórias
pátrio orgulho do passado
abraçado pelo mar.

Para vencer os desafios
desse povo soberano
abre a porta do destino
que o futuro quer entrar.

Queremos mais Portugal
grande luso pequenino
nova força para o mundo
geração Portugal.

Grita Viva Portugal
pede a alma, bate o peito
nova força para o mundo
meu orgulho Portugal.

Tempo novo de acreditar
de ser mais feliz
de ser PSD
sempre mais e melhor.

Santana Lopes é a voz
na vanguarda do futuro
de norte a sul
de todos nós.

Grita viva Portugal
meu orgulho, meu país
nova força para o mundo
grita Portugal.

Grita viva Portugal
meu orgulho, meu país
nova força para o mundo
viva Portugal.

Tirado do Público

Publicado por renaseveados em 07:35 PM | Comentários (3)

Pelo direito a discriminar!?

Em Manitoba, no Canadá, um empregado do estado recusa-se a fazer aquilo para que é pago: casar pessoas. Ou melhor, recusa-se apenas a casar pessoas do mesmo sexo [ver notícia do 365gay.com]. Esta recusa prende-se a motivos religiosos, e a solução é simples, se a religião o impede de trabalhar, pois despeça-se. Mas não, o senhor Kevin Kisilowsky garante que é a sua liberdade religiosa que está em causa, e quer fazer uma queixa contra o estado por "violação dos direitos humanos"! Sem comentários.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:29 PM | Comentários (7)

Como se combate o fundamentalismo?

O fundamentalismo (islâmico ou outro) é de facto um perigo a não menosprezar. E que deve ser esmagado nas suas formas violentas, prevenido nas suas causas sociais e reparado nas suas causas históricas.)

Não nos podemos deixar manipular e manietar por fanáticos de qualquer religião por medo que esgrimam (falsas) acusações de racismo, intolerância ou discriminação. Assim como o parlamento europeu rejeitou Rocco Buttiglione deve responder de forma ainda mais firme a estes atentados (mais graves) contra os valores e direitos fundamentais defendidos por uma Europa aberta, laica, pluralista e tolerante.

Resumindo, nunca responder ao "fundamentalismo x" com o "fundamentalismo y", que é como quem diz, cristão ok, muçulmano nem pensar. O fundamentalismo religioso deve ser rejeitado em todas as suas formas, e a melhor forma de o conseguir é lutarmos tod@s por uma sociedade mais justa, igualitária e livre de noções religiosas nas suas leis. Uma sociedade verdadeiramente livre é aquela em que alguém pode considerar Maomet um profeta enviado por deus, e outro alguém o pode considerar um criminoso sanguinário, ou Jesus um charlatão destruidor de lares de pescadores, sem que ninguém seja assassinado por isso, ou sequer prejudicado no trabalho etc. É esta a nossa sociedade?

Boss

Publicado por renaseveados em 03:56 PM | Comentários (5)

Intolerância

Estou constantemente a prometer a mim próprio não tocar sequer na revista Grande Reportagem, já cansei de levar com homofobia todos os Sábados pela manhã. Mas como a revista me vem parar às mãos torna-se irresístivel passar os olhos pela publicação semanal mais lida do país - consta. Hoje a homofobia nem abunda, mas a intolerância está toda lá. O editorial era digno de ser publicado num qualquer panfleto de Le Pen, tem todos os ingredientes. Os muçulmanos multiplicam-se como coelhos, os muçulmanos são um grupo os europeus são outro, a Europa está a ser "violada" (é mesmo esta a expressão), o nosso modo de vida é superior ao deles (é assim que está escrito). Curiosamente lá para o final diz ainda Joaquim Vieira sobre a guerra no Iraque: «instaurando um perigoso espírito de cruzada e anticruzada.» Claro que artigos como o dele onde se põe no mesmo saco o Iraque, a Turquia e os radicais islâmicos da Holanda não contribuem em nada para isso...

A reportagem sobre Theo van Gogh não é tão asquerosa quanto o editorial, mas termina com um mimo: «Poderá a Holanda, o país da eutanásia, drogas, gays, prostituição, aborto e discurso livre, continuar a ser ela mesma, uma quase-caricatura da emancipação e tolerância humana?» Não percebi se em Portugal não há gays, drogas, aborto ou prostituição, ou se o que João Lopes Marques queria dizer é que em Portugal o aborto pratica-se mais que na Holanda, mas de forma perigosa e ilegal, que o flagelo da droga é muito mais grave e em grande parte fruto das ineficazes políticas proibicionistas que temos, que Portugal é o país europeu com mais casas de alterne por quilómetro quadrado, mas que funcionam em grande parte na ilegalidade, com a consequente fuga ao fisco, que o direito ao suicídio só existe para pessoas de boa saúde física, e finalmente que os gays e lésbicas portugueses continuam a ser cidadãos de segunda, discriminados em várias leis, num claro desrespeito pela constituição, ao contrário da Holanda, essa sim um exemplo de emancipação e tolerância humana, enquanto que nós continuamos a ser não uma "quase", mas uma caricatura disso mesmo.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:27 PM | Comentários (3)

novembro 12, 2004

E porque hoje é Sexta-feira

Decidi abraçar essa blog-tradition que se resume à postagem de fotografias de gatos à Sexta-feira. Espero que o Drocas não se zangue por me ter apropriado desta sua magnífica foto com o seu belo Simba em primeiro plano e a bela Mazza ao fundo. Posto isto, um bom resto de Sexta-feira a tod@s.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:33 PM | Comentários (11)

novembro 11, 2004

Fuck the South

Estava a ler Os tempos que correm e reparei numa nova e interessante lista de links relativas à Ética-blog, um assunto cada vez urgente. Mas link leva a link e fui parar a um manifesto brutal em www.fuckthesouth.com, e que mostra bem o quão dividida está a América por estes dias... Um dos bitaites mais interessantes na comparação Norte-Sul do manifesto, é a referência às taxas de divórcio nos diferentes estados norte-americanos. E não é que o Massachusetts (o único estado dos EUA onde há casamento homossexual) é aquele onde há menos divórcios? Se olharmos para o fim da lista o que encontramos? Estados bushistas (red-states) com forte predominância para a "cintura bíblica". Ou seja, os mesmos estados que baniram o casamento homossexual por este ser uma "ameaça às famílias"... [Ver lista aqui.] Já agora relembro uma outra comparação Norte-Sul, mas europeia, a taxa de fertilidade do católico Portugal versus a da liberal Dinamarca. Claramente o South anda a precisar de umas fuckzinhas... So fuck it!

Boss

Publicado por renaseveados em 04:38 PM | Comentários (8)

Dez homes (francamente) guapos

Tinha prometido dar réplica à lista do sr. Pawley, e cá está a minha tentativa. Surpreendeu-me a dificuldade em achar gente para a lista, de repente só via actores feios à frente - é que para esta lista a beleza vale bem mais que o talento, embora essas coisas se confundam também... Hesitei muito no filme a escolher para o meu beloved Ewan, tal como com o Jude, o Tony e o Tom. Outros há que só vi num filme, mas nunca mais esqueci... O Denzel Washington só não entra porque já está na lista do sr. Pawley, e quanto ao Dean Phoenix... bom, entrará numa futura lista de porn-actors. Mas antes dessa darei réplica à lista das Dez mulheres (francamente) guapas (réplica n'O Quilombo). Por agora fiquem com os homes:

Jin-hee Ji [foto 1 e 2] em H (2002)

Benoît Magimel em La Pianiste (2001)

Rob Brown em Finding Forrester (2000)

Jude Law em The talented Mr. Ripley (1999)

Tom Cruise em Eyes Wide Shut (1999)

Grégoire Colin [foto] em La vie rêvée des anges (1998)

Arno Frisch em Funny Games (1997) [fotos do filme]

Tony Leung [foto] em Happy Together (1997) [fotos do filme]

Ewan McGregor em Brassed Off (1996)

Jean Louis Trintignant em Il Sorpasso (1962)

Boss

PS: Só um filme anterior a 1996.. será que o "factor beleza" só começou a contar mais recentemente para os actores masculinos? Ou sou mesmo eu que tenho fraca memória?

PS2: Imperdoável esquecimento! Franco Nero em Querelle (1982).

PS3: Só mais um: Jean-Marc Barr em Europa (1991).

Publicado por renaseveados em 02:16 AM | Comentários (16)

novembro 10, 2004

Eu disse isso?

Na sua crónica do Expresso de dia 8, José António Saraiva fala da súbita mudança de opinião de alguns comentadores quando as suas previsões não se concretizam. O último caso em que isso sucedeu de forma mais flagrante foi nas já tão badaladas eleições americanas, em que comentadores que vaticinavam a vitória de Kerry vieram depois criticá-lo e explicar a sua derrota óbvia.

José António Saraiva adverte que este fenómeno não é novo, e lança a questão sobre a credibilidade destes comentadores para preverem o futuro, já que se enganam sistematicamente. Queria lançar outra questão: porque é que mudam tão depressa de opinião? É necessário estar certo agora, mesmo que essa certeza não se confirme? Deve sacrificar-se a coerência de opinião para justificar os acontecimentos do momento? Às vezes parece que estes artigos não são tanto uma opinião própria do comentador mas mais uma opinião que irá ser bem recebida e degustada pelos leitores-alvo, um pouco de infotainment. Apoiávamos Kerry. Kerry perdeu? Pois, parece que Kerry afinal também não era grande coisa. Até pode ser verdade, mas porque é que essa verdade só aparece, regra geral, depois da derrota? Não é incompatível apoiar um candidato e expor algumas das suas fragilidades, diria mesmo que até abona a favor da informação e da imparcialidade que pode estar presente mesmo num artigo de opinião.

Um comentador serve para isso mesmo: comentar, dar a sua opinião, quer porque é entendido na matéria que vai tratar, quer porque se encontra envolvido num determinado assunto, quer por muitas outras razões. Deverá acreditar naquilo que diz, mas não estará sempre certo, é humano como todos nós. Serão esses erros vistos como incompetência? Talvez seja esta relação "certeza = competência" que justifica para alguns a mudança de opinião e/ou discurso para se confirmar com a realidade, mas aí mesmo um comentário "certeiro" perde a base de credibilidade que deve ter. Podemos sempre mudar de opinião - também critico aqueles que não o fazem por casmurrice - mas convém que essa mudança advenha de reflexão e não da ocasião.

Zun

Publicado por renaseveados em 08:22 PM | Comentários (29)

Anamar no Frágil

Anamar canta hoje no Frágil pela meia noite! Eu vou lá estar!

Obrigado Tiago Torres da Silva!

Drocas

Publicado por renaseveados em 07:58 PM | Comentários (11)

Hope


Copyright Sérgio Reis 2004

Este fim de semana em Fátima.

Drocas

Publicado por renaseveados em 05:20 PM | Comentários (7)

:-)

www.ryanair.com

Boss

Publicado por renaseveados em 04:37 PM | Comentários (10)

Noite de sonho e dor no Lux

Esta noite no Lux, um concerto a não perder com dois artistas pouco conhecidos entre nós mas que deixam encantados os ouvidos mais sensíveis e os corações mais impuros.

As Cocorosie* foram a minha surpresa musical deste ano (graças ao liquid blue a quem agradeço a sugestão). É um duo formado pelas irmãs Bianca e Sierra Cassidy, que se reencontraram numa casa de banho de um petit apartement em Paris depois de muitos anos de separação, e deste reencontro nasceu La Maison de Mon Rêve, o seu único disco de momento. Espero que este encontro feliz não se fique por um acontecimento único e surjam novos discos desta simpática dupla.
As Rosie cantam acompanhadas apenas por uma guitarra acústica e "miniaturas sonoras" que nos transportam para outros mundos a partir do seu, doméstico e feminino, e com uma ingenuidade perversa brincam com a ternura doméstica das mulheres (By Your Side), o amor religioso (Jesus Loves Me e Madonna) e num registo mais sombrio cantam o desencanto da prostituição (Not For Sale e Lyla), ou ainda a alegria intemporal do amor em paragens exóticas (Tahiti Rain Song e Haitian Love Songs) e o silêncio misterioso da infância na única faixa instrumental do álbum e a minha preferida (Candy Land), criando sempre uma atmosfera onírica de despojamento ao mesmo tempo feliz e feérica.

* o site oficial das Rosie parece estar 'baralhado', pelo menos no meu browser, pelo que fica aqui outro link em alternativa.

O Antony já conhecia há mais tempo e foi "amor à primeira melodia". Com a sua voz cristalina e dorida, Antony consegue tornar íntima a dor do mundo, em temas como Hitler in my heart, The Atrocities ou River of Sorrow, ou evocar o lado sombrio do amor em Deeper Than Love e I Fell in Love For A Dead Boy (que faz parte também da banda sonora do filme The Event de Thom Fitzgerald que pudemos ver recentemente no 8º Festival de Cinema Gay e Lésbico em Lisboa) ou até em Cripple And The Starfish ( tema que eu já vi ser interpretado no subtext como a mais bela, e provavelmente única ;-), canção dedicada ao fistfucking...) . Sobre ele podem ler mais no blog do André e no Tiago, cuja veia lírica para estas coisas me excede e transmite bem de forma exarcebada o que espera quem se deslocar esta noite ao concerto no Lux.
Não é possível também ficar indiferente à figura de Antony, que consegue transgredir todos os "géneros"- homem/mulher, adulto/criança, santo/pecador- com uma presença elaborada e ambígua que torna redutor classificá-lo como um artista transgender à semelhança de um Divine, a quem aliás ele dedica uma das suas músicas- Divine. Não percam!

veado_no_lux

Publicado por renaseveados em 04:35 PM | Comentários (17)

Fahrenheit 451

Não, não se trata do Fahrenheit 9/11 mas de outro filme...
Numa época de ressurgimento de fundamentalismos em que nos vamos habituando à cegueira do fanatismo, vai ser bom rever este filme de 1966, realizado por François Truffaut. O filme é baseado no clássico de ficção científica homónimo de Ray Bradbury, e passa-se numa atmosfera opressiva em que um bombeiro encarregado de destruir todos os livros (fahrenheit 451 é a temperatura a que começa a arder o papel), começa a interrogar-se sobre a bondade e finalidade de tal tarefa depois de conhecer uma jovem vizinha e um professor reformado que lhe mostram que a beleza e o prazer da leitura só são perigosos numa sociedade que faz do entretenimento uma tirania porque estimulam a liberdade de pensamento e isso dá muito trabalho e causa muitos dissabores...
Passa na 5ª feira no canal ARTE.

veado_cinéfilo

P.S- E não resisto a postar mais esta foto:

Publicado por renaseveados em 04:58 AM | Comentários (8)

Isto de facto anda meio murcho

Volta e meia surgem "polémicas" destas. Não sei se se lembram mas aqui há uns tempos foi notícia a censura às cenas de nudez frontal do actor Colin Farrell no filme "A home at the end of the world" devido ao embaraço que causaram numa pré apresentação pública do filme. Segundo o realizador as cenas foram cortadas porque iriam distrair o espectador do essencial... que girava ao que parece em torno do tamanho e não da aparência do membro do actor. Contrariando promessas feitas por este na altura, a versão em DVD não recuperou as ditas cenas censuradas deixando os seus fans na "obscuridade".

O Gaypornblog já não sabe o que fazer do assunto e o Fleshbot já está farto do mesmo e parece que as cenas desaparecidas do grande écran não apareceram ainda no pequeno écran dos PC's. Mas aqui no Renas como não gostamos de polémicas destas nem de censura, vou saciar a ansiedade dos fans do Colin com imagens, não do filme em questão, mas do Tigerland em que o actor mostra os seus atributos não de frente, mas pelo menos de perfil. Na minha modesta opinião, ou sou muito exigente LOL e não vejo razão para tanto alarido (ou prurido) e tudo não passou de uma estratégia de marketing para promover o actor e o filme, ou o realizador é mesmo bera...

veado_com_cólicas

Publicado por renaseveados em 04:51 AM | Comentários (8)

Euro-rena

Vi-o esta noite, e espero que vocês também. Ao longo do filme fui sentindo um reacender do ideal europeu na derme da minha pessoa, e vai daí decidi passo-lo à derme de uma das renas. Fica 24 horas à experiência, sujeitando-se à aprovação da restante renagem.. Se não for aceite volta ao sítio de origem, e arrisco-me a andar uns tempos meio azulado e sem grandes conquistas portistas que o justifiquem...

Voltando ao "sentimento europeu", é coisa que me assalta só quando o rei faz anos, mas quando bate, bate mesmo. Bateu por exemplo once in Greece, num hotel cheio de teens americanos, onde encontrar um casal alemão com quem falar assemelhou-se a encontrar um humano em Marte. Bateu ainda quando o euro entrou em circulação, ou quando visitei Oświęcim... Vá-se lá saber porquê em qualquer um destes casos... Bom, o que é certo é que o renas tem andado muito voltado para os U. S. of A., e de lá nem bom vento e nem grandes casamentos por estes dias. Assim espero que a euro-rena nos inspire a posts mais europeizados, numa altura em que debater o futuro da Europa é essencial. Para quem ainda não foi avisado, temos um referendo à porta! Quanto ao filme, eh pá, é lindo de "só visto"...

Boss

PS: Que fique claro que a euro-rena não é nenhuma tomada de posição em relação ao dito referendo. Eu pelo menos ainda nem sei como votar...

Publicado por renaseveados em 03:24 AM | Comentários (10)

Os valores deles

Na foto vemos a pequena Alexandria Hassell, de apenas 8 anos, a segurar um cartaz que diz "a sodomia não é um direito civil". Ao seu lado supõe-se que esteja o seu papá, e esta cena foi fotografada no dia 16 de Março, em Providence, durante uma manif anti-casamento homossexual. Não resisti a fazer quase que apenas a tradução deste post do Andy, porque acho deveras pertinente interrogarmo-nos todos sobre que raio de "valores morais" são estes, que fazem com que um pai mande a filha de 8 anos a uma manifestação pública com um cartaz sobre sexo anal entre homens. Ser contra ou a favor torna-se completamente irrelevante neste cenário, parece-me. Eu por exemplo acho que os homens devem ter total liberdade de terem sexo anal uns com os outros, se assim o desejarem, mas seria incapaz de mandar uma hipotética filha minha defender isso mesmo numa manif, tivesse 8 ou 18 anos..

Boss

Publicado por renaseveados em 02:06 AM | Comentários (11)

novembro 09, 2004

A fobia dos seus semelhantes

O Farpas & Bitaites descobriu algo muito curioso, dois dicionários que definem homofobia apenas como sendo uma "fobia dos seus semelhantes", o que está bastante incompleto, mas de forma alguma errado. É que a homofobia é isso mesmo, uma fobia a pessoas que não são diferentes, mas semelhantes - algo que é fundamental perceber para que se perca a dita. Por falar nisto, é bom ver que pelo menos na blogosfera surge uma nova direita, capaz de dar uma excelente resposta à homofobia da velha. Mas não se deixem enganar, continua a ser direita, com o que isso implica de bushista e elitista...

Boss

Publicado por renaseveados em 04:43 AM | Comentários (4)

Allez les Bleus!


Foto de Lewis Payton.

Temos andado meio "murchitos" aqui pelo renas... You can call it the "election blues". Mas se os nossos blues da América falharam, os meus blues tugas parecem querer finalmente entrar nos eixos: 3-0 oh la la! Voltando aos blues americanos, o melhor será mesmo seguirem o conselho d'O Quilombo, e irem casar ao Canadá, com a vantagem acrescida de poderem casar com quem quiserem, independentemente do seu sexo - agora também na impronunciável Saskatchewan. Ainda para combater esta tristeza pós-eleitoral prometo dar réplica em breve à lista de Dez homes (francamente) guapos do senhor Pawley. Ah, e não se esqueçam, logo à noite passa o Good-bye Lenine na RTP1 - absolutamente imperdível.

Boss

Publicado por renaseveados em 03:47 AM | Comentários (11)

novembro 08, 2004

No sofá do renas: Miguel Santos

O Miguel Santos vive há mais de 10 anos nos Estados Unidos, mais concretamente na Califórnia e casou-se no dia dos namorados, 14 Fevereiro de 2004, em San Francisco com o Michael, cidadão norte-americano. O seu casamento foi posteriormente anulado pelo Supremo Tribunal do Estado da California, tal como cerca de 4 mil outros casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Nesta entrevista vamos tentar captar um pouco da visão de um homossexual português no meio do furacão eleitoral norte-americano. Desde já o nosso imenso obrigado ao Miguel por inaugurar esta nova rubrica do renas.


Boss - Miguel, quais eram as tuas expectativas para esta eleição? E de que forma tentaste ser uma voz activa durante a campanha, sendo que não poderias votar nas eleições propriamente ditas.

Miguel Santos - Fiquei desiludido pela derrota do John Kerry. Não por considerar Kerry o melhor candidato democrata, mas porque acho que era uma alternativa óbvia à incompetência flagrante da administração Bush. Fiquei mais desiludido ainda, porque pensei que grande parte da população tinha suficiente espírito crítico para entender que o mau estado da economia, o aumento do desemprego, o astronómico déficit orçamental, etc., não foram apenas geradas pelo 11 de Setembro, mas pela incompetência e negligência desta administração. Eu pensei que as pessoas iriam acima de tudo "votar com o seu porta-moedas", mas tal não aconteceu e acabaram por votar em temas de menor importância (considero eu) como terrorismo e os chamados "valores morais".

Como não posso votar, tive que ter iniciativa em convencer pessoas para não votar no Bush. Mandei imensos e-mails a pessoas na minha lista de e-mails de cada vez que aparecia uma notícia que exemplificava a hipocrisia da administração, ou em casos de corrupção óbvia, que não estava a ser coberta pela imprensa ou TV.

Tentei inscrever-me nas bases de dados de sondagens nacionais, como na Harris Poll, ou Zogby, e participei nas sondagens sempre que possível.

Inscrevi-me em organizações de acção politica como a Moveon.org, People for American Way, Human Rights Campaign, Equality California, etc. A maioria dessas organizações possuem mecanismos de acção politica on-line, como o preenchimento de petições, e escrita de cartas ou listagem de contactos de membros do governo que afectam os temas políticos do dia através dessa organizações, enviei imensas cartas, e-mails e faxes a membros do Congresso e da Casa de Representantes, por exemplo, antes de votações de legislações importantes (emenda ao casamento, etc.) Como não me é permitido fazer doações monetárias a partidos políticos (é necessário ter cidadania para tal), enviei solicitações aos contactos que podem doar na minha lista de e-mail.

Na altura da votação da emenda constitucional para "defesa" do casamento, criei conjuntamente com o Michael, a nossa página de defesa da igualdade no casamento, onde solicitamos a ajuda de amigos e de desconhecidos.


B - O que sentiste na noite eleitoral, com as primeiras sondagens a serem muito favoráveis a Kerry, dando-se de seguida a reviravolta para Bush?

MS - Achei muito suspeito. As sondagens à boca das urnas normalmente são diferentes das contagens de voto reais, mas não tão diferentes como foram nestas eleições. No dia das eleições o John Zogby, um dos melhores cérebros estatísticos que este país já viu (e um que acerta quase sempre nas suas previsões) disse que Kerry iria ganhar, mas que os Democratas iriam sofrer algumas perdas no Senado e na Casa dos Representantes. A segunda previsão verificou-se, mas a primeira não, apesar da confiança que Zogby apresentou ao citar as suas previsões.

Acho também muito estranho que as sondagens à boca das urnas tenham correspondido bem aos resultados reais nos estados que não usam máquinas electrónicas de voto, mas não nos estados que as utilizam (entre eles a Florida, Ohio, Novo México, e Pensilvânia - ver gráfico). Os executivos das empresas que produzem estas máquinas (Diebold, Sequoia, etc.) usadas em 1/3 das localidades de voto dos EUA foram grandes contribuidores financeiros para a campanha de Bush (um deles - o director da empresa Diebold - disse pessoalmente que iriam dar o estado de Ohio a Bush nesta eleição). Tudo muito estranho...


B - Qual é o teu maior receio em relação à re-eleição de Bush no que diz respeito à tua própria vida enquanto residente nos EUA?

MS - Esta administração, com a desculpa da segurança nacional, tem vindo a tornar mais e mais difícil a receptividade ao capital intelectual (académico) estrangeiro. Como tal, a política de visitas de investigadores estrangeiros tem-se tornado mais e complicada. Eu encontro-me neste país nessa situação; ninguém me garante que se sair do país, a minha re-entrada seja fácil. É um bocado assustador, principalmente tendo em conta a longa relação que eu tenho com o Michael e a ausência de qualquer direito de imigração como parceiro dele. Estamos numa União de Facto há 4 anos garantida pelo Estado da Califórnia, mas as leis de imigração são federais, e portanto influenciadas por uma potencial emenda federal que poderá anular qualquer tipo de reconhecimento legal que a nossa união tem actualmente.

Tenho também receio que esta administração vá tornar ainda mais difícil a situação neste país. Em termos económicos, os investidores financeiros estão a perder a vontade de investir nesta economia, a taxa de emprego não tem recuperado relativamente às previsões da administração. A economia continua a sofrer com a queda do Dólar em favor do Euro, e com o aumento constante do preço do petróleo, que afecta toda a infraestrutura de transporte de bens (alimentares e não só). A confiança na administração dos governos dos outros paises do mundo continua a diminuir, e como tal uma reconstrução real do Afeganistão de do Iraque parece-me cada vez mais remota. Em termos ambientais, nem vale a pena falar... a administração não reconhece a influência do aquecimento global na deterioração do ambiente, e dá o nome de "clear skies" a iniciativas que destroem protecções ambientais criadas durante a administração Clinton.... sem comentários...


B - Há poucos dias ouvimos uma lésbica norte-america dizer no programa do Michelangelo Signorile na Sirius OutQ, que tinha decidido há pouco tempo ter um filho e cria-lo com a sua companheira de 10 anos, mas com a eleição de Bush sentia-se desesperada, sem saber bem o que fazer. O 365gay.com também já noticiou que milhares de homossexuais norte-americanos têm procurado informações sobre como emigrar para o Canadá. Qual te parece ser o sentimento da maioria da comunidade lgbt norte-americana neste momento? E de que forma esse sentimento se justifica perante a re-eleição de Bush?

MS - Bem... brevemente vamos ver a terceira tentativa para passar a emenda à constituição que nega o direito à igualdade de casamento. Felizmente, uma grande parte dos senadores não concordam com esta emenda, e a mesma não tem obtido os votos necessários para ser aprovada. Apesar disso, como o partido Republicano ganhou mais representantes e senadores nesta eleição, o efeito dos mesmos nesta emenda será em favor da sua aprovação. Acho que mais do que tudo, os LGBT Americanos levaram com um balde de água fria com a aprovação das 11 iniciativas estaduais para a "preservação" do casamento. É assustador para os LGBT que vivem nos estados liberais (os chamados estados azuis) descobrir que mais de 50% dos eleitores não concordam com a igualdade de direitos e tal se tornar tão evidente nesta eleição. Para tornar as coisas mais difíceis, ultimamente, a retórica de muitos politicos tem sido extremamente homofóbica. Segundo muitos LGBT, esta viragem à direita que o país tem sofrido tem aspectos semelhantes à viragem à direita que a Alemanha sofreu durante os anos 30, e como tal é considerada assustadora. Muita gente perdeu a sensação de segurança que possuía, por isso aumentou a procura de informação relativa a imigração para outros locais do mundo que são mais liberais.

Publicado por renaseveados em 10:48 PM | Comentários (14)

A outra metade pede desculpa


(vejam estas e outras fotos, aqui).

Imaginem como se estão a sentir grande parte dos 49% de americanos que não votaram Bush. E agora até pedem desculpas, pelo Bush, pelos 51% de americanos pró-Bush e por tudo o resto. Fiquei sensibilizado por ter visto este site, SorryEverybody.com, onde vários americanos apresentam o seu pedido de desculpa ao mundo. Coitados!!!! Terem que levar com o Bush e com o resto das pessoas que votaram nele.

Pagan

P.S.: Um dia os portugueses podiam fazer o mesmo em relação ao Santana... mas aqui ninguém votou nele. Cá ninguém é culpado de eleger um energúmeno... a não ser, claro, o inquilino de Belém!

P.P.S: Merci, Joaquim, pelo link!

Publicado por renaseveados em 10:45 PM | Comentários (10)

Tiro no pé

Trabalhei com vários governos e todos têm a tentação de influenciar a comunicação social quando ela é muito crítica. Uns fazem-no mais inteligentemente do que outros. Álvaro Barreto ao Público.

É impressão minha ou o ministro acaba de assumir que este governo é pouco inteligente? E o Gomes da Silva não o manda calar? E a pretensão de considerar a influência sobre os media, algo absolutamente democrático, digno de nota e de continuação? Nada como atirar areia para os olhos do outros...

Pagan

Publicado por renaseveados em 11:35 AM | Comentários (8)

A 1ª vítima de Bush?

Um jovem de 25 anos, natural do Estado da Georgia, foi encontrado morto na manhã de Sábado em Nova Iorque dentro do perímetro do desaparecido World Trade Centre conhecido por Ground Zero, aparentemente vítima de suicídio. A policia anda a investigar como é que o indivíduo conseguiu entrar dentro do perímetro cujos portões metálicos têm mais de 4,5m de altura e está sob guarda das autoridades portuárias de N.Y. e da polícia de New Jersey. De acordo com a mãe e alguns amigos e colegas do defunto, este teria ficado muito perturbado com o resultado das eleições presidenciais americanas e a vitória de Bush, e ter-se-ia dirigido a Nova Iorque. A supervisora dele no laboratório onde trabalhava acredita que se trata de um acto de protesto, dado o simbolismo do sítio onde foi encontrado o corpo. Contudo não foi encontrado qualquer bilhete de suicídio (notícia completa aqui).

veado_zero

Publicado por renaseveados em 12:39 AM | Comentários (10)

Victor Noir de novo disponível

As barreiras que impediam que os seus admiradores e admiradoras tocassem no seu.. errr (vejam a foto) foram retiradas, e assim quem quiser pode voltar a dar lustro à estátua na esperança que isso melhore a sua vida sexual e/ou fertilidade.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:36 AM | Comentários (5)

novembro 07, 2004

Results vs Slavery

Estas observações, nem comento.

Drocas

Publicado por renaseveados em 11:13 PM | Comentários (3)

Drocas, não fazes nada?


http://www.bonsaikitten.com/

veado_indignado

Publicado por renaseveados em 10:23 PM | Comentários (13)

Imagens enGooglidas

Numa recente navegação pela net dei com uma discussão num fórum que não é de todo vocacionado para discussões políticas mas cuja importância me leva a trazê-la para aqui. A internet devido à sua insuperável vantagem como meio de divulgação de informação tem vivido sempre sob o espectro da censura e da tentativa de controlo por parte de outros poderes instituídos sob as mais variadas formas. Neste caso está em causa a suposta censura de imagens por parte de um dos motores de pesquisa mais usados na net- o Google - relativamente aos casos de tortura praticados pelas tropas americanas na prisão iraquiana de Abu-Ghraib.

Eu decidi repetir a pesquisa (sem qualquer opção de filtragem de conteúdo activada) e confirma-se que os resultados apresentados pela images.google.com para uma pesquisa sobre Abu-Ghraib omitem à cabeça as fotografias de tortura perpetradas pelos soldados americanos sobre os prisioneiros iraquianos, ao contrário do que sucede com outros serviços de pesquisa como o multimedia.lycos.com ou até o Altavista. O mesmo sucede com uma pesquisa sobre essa figura ignóbil, a Lyndie England - resultados para os três serviços também aqui: Google, Lycos e Altavista.

Esta situação é tanto mais insólita quanto o mesmo serviço Google não deixa de apresentar resultados satisfatórios na sua versão Web (no links, é só experimentarem), deixando os utilizadores no mínimo desconfiados quanto às razões que podem estar na origem desta "discrepância". O Google fez este ano um IPO (Initial Public Offer) ou seja, went public, passou a estar cotada na bolsa do Nasdaq, e por isso sujeita a pressões de investidores, e todos sabemos como o dinheiro costuma falar mais alto nestas situações. O mínimo que a empresa deveria fazer era esclarecer esta situação. Quantos de nós é que não o usam? É que felizmente não existe um monopólio de motores de pesquisa na internet e há sempre alternativas.

veado_de_lupa

Publicado por renaseveados em 09:49 PM | Comentários (5)

De rir e rezar por mais

Depois de visitar este site só posso concluir é um enorme esforço para o gozo total, os textos apresentados simplesmente não podem pretender ser sérios. Mesmo na remotíssima hipótese de qualquer um dos artigos ter sido escrito com uma intenção "pura", já me proporcionou umas boas gargalhadas e aprendi coisas muito importantes:

"Clothing is perhaps the most important thing about being a Christian. If one is not properly clothed and fully representative of what God would want them to appear like.. well then, that person is probably not saved.(...) If you do not have the same beliefs as we do, you are going to burn in Hell forever."

Obrigado pelo aviso, assim que acabar este post vou queimar algumas roupas antigas, antes isso que ser eu a arder no Inferno, não é? Não fui capaz de me decidir sobre as minhas passagens favoritas, mas aqui ficam alguns pontos que não devem perder:

- o oxigénio cristão, a única alternativa para o ar "gay" que respiramos hoje em dia;

- o filme As Duas Torres é calão gay para hobbits com os pénis erectos;

- como evitar que o seu filho se torne gay;

- na secção de crianças, como denunciar os pais ao FBI;

Muito obrigado ao Pedro Fonseca pela sugestão ;)

Zun

Publicado por renaseveados em 06:15 PM | Comentários (7)

Rural vs Urban

Neste mapa retirado de US Elections Atlas podemos ver a distribuição de votos nas últimas eleições presidenciais americanas. Aquilo que eu vejo neste mapa é uma clara diferença entre a orientação dos votos nas zonas urbanas, claramente a favor de Kerry, e nas zonas rurais, claramente pró-Bush. Este mapa espelha as diferenças entre o conservadorismo rural e o progressismo urbano. Com raras excepões como Vermont, New Hampshire, Maine ou Iowa encontramos de forma muito forte estes dois clusters.

Drocas

Publicado por renaseveados em 06:01 PM | Comentários (5)

Novas cartografias norte-americanas

O Miguel também já apresentou uma proposta, e aqueles que julgam que isto são delírios anti-americanos deviam ler atentamente dois artigos do 365gay.com, um site americano: «Two Very Different America's Emerge From Election 2004» e «49th Parallel Gay Divide». Quem é que precisa de um Bin Laden quando há um George W. Bush para dar cabo do país?

Boss

Publicado por renaseveados em 03:20 PM | Comentários (1)

E as renas quem protege!?

«Harrison Ford, Protector dos Alces»

Boss

PS: Não bastavam já aos alces os patrocínios da River Woods e da Abercrombie & Fitch?

Publicado por renaseveados em 03:06 PM | Comentários (2)

Imbecilidade da noite

Seguindo uma bóssica sugestão, espreitei o programa da SIC, o 3º Sexo, e apanhei logo isto. Claúdio Ramos a perguntar:

"Recebemos uma carta de Portimão, a perguntar aqui ao João (Mouta)... na vossa relação quem é o passivo, quem é o activo, quem é que faz de homem, quem é que faz de mulher?"

E a minha pergunta, para o Cláudio Ramos: e tu, chavalo? Quando estás na cama com a tua mulher, quem é que faz de homem, quem é que faz de mulher?

Ou a versão desta pergunta para heterossexuais: E vocês? Quem é que fica por cima? Quem é que fica por baixo? O que fica por baixo é mulher? E o que fica por cima é homem? E já agora... quando fodem é sempre na posição de missionário? Parece-me tão repetitiva... sempre a mesma posição!

A imbecilidade e o grau de intrusão desta pergunta feita por Claúdio Ramos, a partir de uma carta de um suposto habitante de Portimão, soaria assim se fosse feita a um/a heterossexual... Dó e nojo... 2 minutos de programa e mudámos de canal.

Pagan

P.S.: E apresentar um show de simulação de sexo entre duas mulheres (atenção que não estou a falar em sexualidade lésbica), para gáudio masturbatório das masculinidades hegemónicas, só evidencia o verdadeiro carácter do programa: explorar as sexualidades d@s outr@s, vendê-las empacotadas para consumo fácil e rápido.

Publicado por renaseveados em 02:03 AM | Comentários (10)

River Woods

Já alguém passou por uma River Woods esta época? Têm... alces!

Drocas

Publicado por renaseveados em 12:12 AM | Comentários (8)

novembro 06, 2004

Ainda as eleições americanas

Apenas para acrescentar que a visão da América dada por estes mapas é muito redutora. Republicanos e democratas vivem lado a lado por todo o país, vejam-se antes estes mapas com os resultados por condados e não estados. Também é muito interessante analisar a relação entre o QI médio dos eleitores de cada estado, com o sentido de voto.

Já agora se quiserem ver o melhor cartoon feito a propósito dos resultados vão ao The Guardian - claro que é do Steve Bell. Finalmente é bom saber que as notícias sobre as irregularidades eleitorais vão chegando aos grande média, nomeadamente ao Yahoo. Era bom era que tivessem consequências práticas...

Boss

[Nota: o meu obrigado por alguns dos links ao Miguel e à Palmira.]

Publicado por renaseveados em 02:56 AM | Comentários (2)

Holly shit!

Welcome to Alabama! À direita vemos Jorge Sampaio, o ainda presidente da república LAICA portuguesa, ao centro com ares de José Castelo-Branco com dois xanax na goela, o presidente da assembleia da república LAICA portuguesa Mota Amaral, e finalmente à esquerda (na imagem claro) José Policarpo, um dos caciques da icar-tuga (com pretensões a uma emigração vaticânica para breve).

Acredite ou não, estão todos alegremente a copiar a bíblia à mão! Atenção não estou a falar da Bíblia - a revista, estou mesmo a falar daquela velha compilação de livros onde abunda a pornografia rasca, o machismo, a homofobia, o racismo, o esclavagismo e o ódio em geral. Também há algumas mensagens de amor, mas costumam ser secundarizadas pelos difusores da mesma. Esta inciativa brilhante da bíblia manuscrita é assim apoiada pelos mais altos representantes do estado LAICO português. Todos os que se sentirem tão ofendidos, insultados e envergonhados pelo gesto do "presidente" Sampaio quanto eu, podem e devem enviar-lhe um e-mail a manifestar isso mesmo. Não bastava já ter-nos lançado ao inferno santaneiro? Ainda temos que levar com a bíblia em cima?

Boss

Publicado por renaseveados em 12:51 AM | Comentários (43)

novembro 05, 2004

Becoming Like God


Guy Ritchie e Madonna (esta imagem é dedicada com especial atenção ao Boss!)

Em Londres, no dia 21 de Outubro, deu-se a festa de lançamento do livro 'Becoming Like God' do Rabi Michael Berg. Presentes estiveram Madonna, Guy Ritchie, Demi Moore, Valentino e Gwyneth Paltrow.


Demi Moore, Michael Berg e Madonna.

Li excertos do livro e pareceu-me bastante interessante. Mas crenças à parte, no livro encontram-se mensagens críticas sobre religião e sobre as instituições religiosas que me parecem muito a propósito após a reeleição de Bush. Try to imagine what would happen if all the people of all the world's religions no longer tried to make converts but concentrated on incarnating the love and compassion at the heart of their faith. Imagine what could take place in the world if all believers would behave like God! [Tentem imaginar o que aconteceria se todas as pessoas de todas as religiões do mundo deixassem de tentar converter os outros para encarnarem o amor e a compaixão de acordo com a sua fé. Imaginem o que aconteceria no mundo se todos os crentes se comportassem como Deus!] Aconselho, no site do livro, os vídeos da secção Learn.

Drocas

Publicado por renaseveados em 09:04 PM | Comentários (11)

Vidas Alternativas

Amanhã regressa o programa "Vidas Alternativas", pelas 22 horas na Rádio Seixal, 87.6 FM. O programa volta ao ar após 6 meses de silêncio, agora com transmissão global através da internet, no site oficial da Rádio Seixal e no portal Sociofonia. Intervêm nesta emissão o jornalista pivot António Dias, António Serzedelo como comentador, e o psicólogo José Antunes. Mais informações no Blogo Social Português.

Boss

Publicado por renaseveados em 06:20 PM | Comentários (3)

1 ano a apanascar

O Panascas, agora de bacalhau, faz hoje um ano. Um enorme beijo de parabéns do R'n'V para a Panasca-Mor e restante gang panasca, e votos para que continuem a ser uma panasquice-blogosférica de referência como foram ao longo destes 366 dias ;) Posto isto, vou dar corda aos sapatos e correr para a festa!

Boss

Publicado por renaseveados em 05:53 PM | Comentários (9)

Próximo passo: crucifica-lo!

Leitura essencial: «The Despoiling of America - How George W. Bush became the head of the new American Dominionist Church/State» de Katherine Yurica.

Boss

Publicado por renaseveados em 12:47 AM | Comentários (18)

Alice, a bambi honorária

Tenho o prazer de comunicar que foi nomeada Bambi honorária, o mais alto grau honorífico que se pode atingir neste blog, a menina Alice. A Alice é filha de uma das mais fiéis leitoras deste blog, que quase nunca comenta, mas que nos lê fielmente, a nossa Lena. Para além do mais, é minha amiga e colega de trabalho. E a Alice, a 1ª Bambi honorária nasceu no domingo, às 3h da tarde. Ora, como poderia o Renas ser indiferente ao nascimento da Alice?

Assim, e como medida de boas-vindas ao mundo, decidimos desde já nomeá-la Bambi honorária, como modo de celebrar a sua chegada. Numa semana triste, nada como uma Alice sorridente para nos pôr mais bem dispostos. Numa semana, em que labregos resolveram eleger o labrego-mor, felizmente a Alice nasceu para alegrar os dias dos que lhe estão próximos. Só a vi ainda por foto, mas já estou apaixonado. É linda!!!

Por isso, que sejas muito bem vinda ao mundo, Bambi Alice!

Beijinhos do

Pagan

Publicado por renaseveados em 12:30 AM | Comentários (7)

novembro 04, 2004

Afecto Fast Food

Houve uma altura na minha vida que passei mais de 2 anos sem uma relação afectiva. Embora dissesse ao mundo que esse estado advinha de uma decisão consciente, era mentira. Eu sentia-me sozinho, triste e desesperado porque não encontrava a "tal pessoa". Nem pedia a "tal pessoa", pedia uma pessoa qualquer para ter. Até porque não soube o que era uma "tal pessoa" até construir uma relação rica que medalhasse a "tal pessoa" com esse mesmo estatuto.

Hoje, olho para trás (e para alguns lados, I might add) e vejo ignorância estampada de forma tão explicita nas minhas atitudes e ambições. Havia tanta gente à minha volta com relações estáveis (será que existem?), com companhia íntima e as minhas fantasias corriam para um amor estável (!) e íntimo (!). Naturalmente, ninguém faz ideia do esforço que uma relação minimamente estável e íntima acarreta até a viver de facto. Eu desejava uma situação que desconhecia por completo.

Quando conheci o tal amor, rapidamente o adoptei como tal. Era o meu namorado. Já tinha um como alguns dos meus amigos, já tinha companhia, já não estava sozinho. A partir dali a minha vida era normal. Afinal, tinha um namorado. Podia levá-lo para todo o lado e toda a gente sabia e quem não sabia ficaria a saber mais cedo ou mais tarde. Era mais importante ter um namorado que construir aquilo que se chama "relação de namoro". Demos passos gigantes logo, porque já era tarde, porque fazia sentido, porque desejávamos aquele momento há tanto tempo. Construimos rapidamente todas as aparências necessárias para sermos um casal.

Esquecemo-nos de nós, though. A nossa casa tinha o telhado, mais nada, portanto, não era uma casa. Demorei anos a perceber que não tinha uma relação. Estava aos poucos a construi-la. Aos poucos, começava a ter um namorado estável e íntimo. Ao olhar para trás (e para alguns lados, I might add again) rio sempre imenso. Umas vezes dou gargalhadas, outras sorrio apenas, mas nunca deixo de pensar que nos entregamos por tão pouco quando não temos rigorosamente nada. É incrível como satisfazemos a nossa sede de intimidade com aparências e afecto fast food.


GI Joe Commandeers - Barbie's Dream House

Some people get together for the wrong reasons, others take advantage of the wrong reasons and step on the train for a rich life.

Drocas

Publicado por renaseveados em 08:22 PM | Comentários (21)

Muito em breve


Retirado do blog de Matthew Yglesias.

O Miguel já tinha falado nas duas Américas, nós mostramos o mapa - só não vê quem não quer.

Boss

PS: O Moby concorda plenamente com o mapa. Obrigado pela dica miss detective ;)

PS2: Um segundo mapa alternativo. Obrigado opaco.

PS3: Entretanto a emigração gay estado-unidense para o Canadá já começou.

Publicado por renaseveados em 07:20 PM | Comentários (8)

Oohps, they did it again!

Muito mais importante do que saber se Arafat é um morto-vivo ou um vivo-morto, é ler o artigo «Kerry won» do jornalista Greg Palast. Um excerto chave: «So we can call Ohio and New Mexico for John Kerry—if we count all the votes.» [Podemos dar a vitória a Kerry no Ohio e Novo México - se contamos os votos todos.]

Boss

Publicado por renaseveados em 06:25 PM | Comentários (0)

Is hell still waiting?

Hospital nega que Arafat tenha morrido, segundo o Público.

Boss

Publicado por renaseveados em 05:14 PM | Comentários (0)

Have a nice time in hell

A Sirius OutQ acabou de noticiar a morte de Arafat, citando a TV israelita.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:48 PM | Comentários (3)

Uma perspectiva gay das eleições americanas


Falsos-democratas em campanha na Florida. Foto de Joshuah Bearman.

Não se pense que a maior derrota para o movimento gay americano na passada Terça-feira, foi a aprovação de emendas constitucionais anti-casamento homossexual em 11 estados. Aliás, estas emendas não mudam nada nesses mesmos estados, os homossexuais que não podiam casar antes, não podem casar agora. Onde havia a ausência de um direito, há agora uma proibição, o que a longo prazo poderá até facilitar a conquista do direito, e serviu no presente para fomentar e cimentar o associativismo homossexual em estados onde quase não existia.

Mas para que serviram ao certo estes referendos? Como diz Vital Moreira, foi uma das estratégias dos republicanos para atrair os eleitores à votação em Bush. Com a economia num caco (deficit estrondoso, desemprego a subir..), a luta contra o terrorismo completamente ridicularizada pelas constantes mensagens de Bin Laden e a guerra do Iraque em vias de eternização, Bush optou por fazer uma campanha "moral" e de "valores" - foi neste campo que Kerry perdeu, e foi esta a maior derrota para o movimento homossexual.

Quando o partido democrata rejeitou Howard Dean para ser o candidato presidencial, fê-lo porque temeu que as suas posições assumidamente feministas e pró-gay teriam consequências desastrosas nos estados mais conservadores, e assim optou por Kerry e Edwards, uma dupla muito menos progressista. De nada serviu esta escolha, bem pelo contrário. Em temas como o aborto e o casamento homossexual a posição de Kerry foi sempre hesitante, em zig-zag, resultado: a mesma percentagem de homossexuais que votou em Bush em 2000, votou em Bush em 2004, e por outro lado, nos estados conservadores os republicanos conseguiram fazer vingar em pleno a ideia de que Kerry era pró-aborto e pró-casamento homossexual (ver imagem de manifestantes republicanos mascarados de democratas na Florida).

Estupidamente há agora democratas que dizem que foram os homossexuais que levaram à derrota de Kerry, mas dizer isso é o mesmo que dizer que foram os escravos os culpados pela Guerra Civil Americana. Imaginemos agora que Kerry tinha assumido desde logo uma posição favorável à legalização do aborto e do casamento homossexual, o assunto poderia ter sido abertamente discutido no início da campanha, as posições ficariam claramente definidas, e avançar-se-ia para os restantes temas que, e é bom dizê-lo, são muito mais importantes para a maioria dos eleitores. A lei do casamento homossexual interessa sobretudo a homossexuais que queiram casar, não faz sentido para um heterossexual, mesmo que homofóbico, deixar de votar num candidato por este defender o casamento homossexual, se ao mesmo tempo o reconhece como o melhor para a sua economia.

Mas Kerry não conseguiu clarificar nada disto, optou pela poeira, por tentar agradar a todos, e acabou por deixar muita gente desconfiada - só se confia em quem se conhece. Pois se uma lésbica hispânica pode ser eleita em Dallas, também um candidato pró-casamento homossexual pode ser eleito na América ou em Portugal. Fica o recado para Sócrates, é que com o desastre em todas as áreas do actual governo, é muito provável que nas próximas legislativas Santana opte por uma campanha de apelo aos "valores morais" e à religião. Não se deixar arrastar por este discurso e ser firme e claro nas suas posições, é meio caminho andado para garantir a vitória que escapou a Kerry.

Quanto à eleição de Bush, e ao aumento da representação evangélica fundamentalista no senado e congresso, é de se esperar o pior no que diz respeito à luta anti-homofobia e pela igualdade entre todos os cidadãos.


Cartoon de Steve Bell.

Boss

[Nota: claro que a tudo isto convém acrescentar as muitas dúvidas legítimas em relação à contagem dos votos, sobretudo os feitos nas urnas electrónicas. Urnas essas, consideradas menos fiáveis que as usadas na Venezuela segundo um observador internacional.]

Publicado por renaseveados em 09:14 AM | Comentários (4)

An all new look

O All of me está de cara nova, depois de dias de trabalho árduo do André, com a ajuda possível (apoio moral mostly) cá do Boss, e ainda do B. e Michel. Para os resistentes do Internet Explorer, que ainda não se renderam ao Firefox, chamo a atenção para a imagem que ilustra o post, onde se vê o favicon oferecido pelo R'n'V ao André, e que é (literalmente) a cara do novo look allofmeano.

Boss

Publicado por renaseveados em 07:43 AM | Comentários (3)

Haja fé

Bush foi reeleito porque muita gente acredita nele, muitos americanos crêem que fizeram a melhor opção. Uma grande parte destes eleitores acredita que Bush é o "escolhido" de Deus, que as suas palavras são fruto de inspiração divina e que todas as suas decisões são acertadas e justas. Mesmo não sendo religioso e convicto de que política e religião não devem ser misturadas, consigo compreender que a fé controle o voto. Mas não consigo compreender que o controle tanto que cegue tanta gente, quando há tantas provas materiais que deveriam abalar profundamente essa mesma fé. Podemos dizer que o americano médio é religioso e muito pouco culto, que a informação que passa nos E.U.A. é filtrada, que o medo do terrorismo é mais forte que a razão, podemos dizer muita coisa. Mas como é possível não pensar duas vezes, ou pelo menos ficar intrigado, com todo o ambiente anti-americano que se faz sentir no resto do mundo dito civilizado? Como será que estes americanos justificam isso nas suas cabeças? Inveja do poder americano? Falta de fé? Maldade? Temo que não esteja muito longe disto. Se houvesse real vontade de tentar compreender todo o empenho estrangeiro no anti-Bushismo, talvez Bush não tivesse ganho. Mas ganhou. O homem que fragilizou a economia americana, que piorou as condições de vida da população, que nem mesmo conseguiu capturar Bin-Laden nem estabelecer a paz no Iraque, ganhou. Outra vez. E porquê? Porque os eleitores tinham fé nele. Porque acreditavam que este homem pouco inteligente, sem carisma nem dons de orador, por vezes sem capacidade de formar uma frase, revelava as intenções divinas. Porque no fundo, ele é tão parecido com o americano médio, e isso, para esses mesmos americanos médios, é o melhor que se pode ser. O facto de Bush ser novamente presidente da maior potência mundial é a prova cabal de que qualquer americano médio, mesmo sem ser muito inteligente ou culto, pode governar "bem" porque tem fé, porque o seu instinto lhe diz sempre o que está certo e errado. Haverá algo melhor do que esse sentimento de que somos mais do que especiais, que somos "escolhidos" pelo Criador?

Zun

Publicado por renaseveados em 02:46 AM | Comentários (8)

Christmas Card to America

Drocas

Publicado por renaseveados em 01:54 AM | Comentários (2)

What's right with you?


Angelic Decay by Tasha Ravenscry

Relax, foi a minha resposta ao receio de Pagan. Para mim era óbvio que os americanos tinham percebido a ameaça que constituiram para a paz mundo. Não perceberam. O Boss ainda acha que há uma grande responsabilidade nas urnas de Ohio. A verdade é que Bush foi reeleito. Há quem diga que a sociedade civil americana deixou de ser inocente. Esta afirmação não deixa de me fazer sentido. A sociedade americana tem muitas fontes de informação, portanto os votos não surgem de ignorância. Não faz sentido desculpar os americanos. Estas pessoas querem guerra. The question is not: American people, what's wrong with you? but, What's right with you?

A verdade é que as Renas estão caladinhas desde as 16h de ontem. Provavelmente tristes, desiludidas, incrédulas... enlutadas, com certeza. O lado positivo é que vem aí o Natal e o nosso trabalho começa a apertar. Com a decadência económica que aguarda os USA, podemos sempre encomendar mais alguns livrecos na Amazon.com.

Drocas

Publicado por renaseveados em 01:31 AM | Comentários (4)

novembro 03, 2004

Let's focus on good news

Barack Obama esmagou o homófobo evangélico Alan Keyes, com uma votação de 70% contra 27%. Provando assim que tem o carisma, força e energia suficientes para vir a ser um dia o primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

A Califórnia aprovou em referendo o financiamento da investigação com células estaminais. E em Cincinnati foi repelida uma lei anti-gay (para valer na cidade), também por referendo. Quanto ao resto.. aconselho a ouvir a Air America Radio, o melhor bálsamo para este triste dia.

Boss

Publicado por renaseveados em 04:44 PM | Comentários (12)

Carapuças que serviram até ao fundo

O Tiago de Oliveira Cavaco reviu-se neste post e aparentemente não gostou. Claro que a culpa dele ser um evangélico fanático e homófobo não me pode ser inculcada, e é claro também que esse facto não lhe dá o direito de insultar todo o país (Este é um país de gente ignorante - escreveu), nem tão pouco o de distorcer as minhas palavras.

Por partes, Tiago eu não uso a Notícias Magazine para me informar do que quer que seja, lendo o meu post percebe-se que a foto-reportagem referida serviu apenas de inspiração ao post. Escusas de tentar estabelecer as diferenças existentes entre os evangélicos, bem sei que existem, até há grupos evangélicos lgbt, vê lá tu. Referia-me apenas aos fanáticos capazes de apoiar "guerras santas" ou apelar ao ódio homófobo, como tu.

Quando escreves "panascas vigilantes" podes crer que acertaste nas palavras. O "panascas" mostra que não me enganei na avaliação que fiz de ti. Essa tua tendência para usar insultos homofóbicos e fazer apelos à discriminação ilegal (ver constituição do país de gente ignorante) de gays e lésbicas prova que és potencialmente perigoso, alguém a ter efectivamente debaixo de olho, por maior que seja o nojo que isso possa causar.

Boss

Publicado por renaseveados em 09:40 AM | Comentários (13)

De olhos postos no Ohio

Há poucas horas atrás ainda havia eleitores nas filas para votar, centenas de eleitores negros foram ameaçados e mesmo impedidos de exercer o seu direito de voto. As estações controladas por Bush (Fox e NBC) já deram a vitória aos republicanos no estado, mas nenhuma outra estação lhes seguiu as pisadas... Let's wait and see.

Boss

PS: Nos 11 referendos sobre emendas constitucionais (estaduais) proibitivas do casamento homossexual, 10 foram aprovadas, como se esperava de resto. Há ainda dúvidas no Oregon, e na Geórgia a disputa segue para os tribunais.

Publicado por renaseveados em 07:39 AM | Comentários (2)

Air America Radio

Vou dormir ainda sem a certeza de qual será o próximo presidente do mundo. Parece já certo que a Pensilvânia é democrata, mas persistem muitas dúvidas ainda em relação ao Ohio e Florida. Tenho seguido as eleições pela Air America Radio, e tenho adorado - mais uma que devo ao Miguel Santos. Gosto de tudo, o estilo informal, o apoio descarado a Kerry, a aversão a Bush, a denúncia constante das mil e uma irregularidades, as citações da blogosfera e o excelente humor dos locutores. Obviamente já foi para a nossa recente secção Renas FM. Posto isto, vou dormir esperando acordar com boas notícias, que é como quem diz, num mundo livre de Bush - até para poder começar a dizer mal à vontade desse reaça católico que é o Kerry!

Boss

Publicado por renaseveados em 04:33 AM | Comentários (0)

novembro 02, 2004

Enquanto aguardamos...

Os resultados oficiais, e nos vamos alegrando com as projecções [as sondagens das principais TV's vão sendo compiladas neste site ao longo da noite], proponho-vos algo completamente off topic: postais de aniversário! Os da Hallmark são geniais, não percam o Birthday Cheer, o Naughty Birthday e o mais lindo e mais bicha de todos: One Groovy Chick. Feliz dia das eleições americanas para tod@s!

Boss

[Nota: obrigado ao Miguel Santos pelos links.]

Publicado por renaseveados em 11:32 PM | Comentários (5)

Tugofilia


Estimada doutora Renas:

Em primeiro lugar desculpe meu deficiente conhecimento da língua portuguesa.

Quisesse comentar-lhe meu caso. Já faz muito tempo que desejo namorar em Portugal. Mas minhas tentativas são em vão. Não sei que falha exatamente, quiçá você me poderia ajudar.

Faço tudo: Vou a locais noturnos de suas cidades, às cafeterias mais concorridas, aos seus arraiais mais populosos, até a suas dunas mas coincididas, mas nada... o único que consigo é conhecer a militantes ou simpatizantes do PSD; a famosos personagens televisivos (totalmente desconhecidos para mim) que pretendem introduzir-me num carro em plena Avenida dos Aliados com destino indeterminado; a homens aos que lhes gosta vestir-se de mulher (eu que nao gosto nem de metrosexuais!); a homens aos que não preciso perguntar-lhes a idade porque levam “Angola 1973-1975” escrito no braço; a betinhos que não querem ser vistos engatando por medo a que lhes chamem 'puta', ... e o que é ainda pior, a gajos que me confundem com uma mulher espanhola e se afanam por falar-me num castelhano hilariante (tanto como o portugués que eu lhes falo).

Doutora Renas: Não existem verdadeiros homens portugueses, assumidos, bons, decentes e de esquerdas? Onde os posso encontrar?

Depois de várias tentativas frustradas estou desesperada. Poderei em algum dia desfrutar da enriquecedora experiência de viver um romance trans-fronteiriço?

Faltaba dizer que tenho todo preparado: Notícia

Tugófila no Alenminho.

Resposta
Car@ Leitor/a,

Envia-nos uma questão associada a desencontros afectivos. Pelo que percebemos do seu e-mail, pretende conhecer um homem em Portugal com características específicas. Deverá ser verdadeiro, assumido, bom, decente e de esquerda. Apesar das características que enumera serem bastante subjectivas, podemos afirmar que este perfil de homem, que certamente encontrará além fronteiras, não é raro em Portugal. Deverá ser tão fácil encontrá-lo por cá, como por Espanha, França ou em qualquer outro canto europeu… aliás, como outros homens com diferentes conjuntos de características.

A sua questão centra-se principalmente no “Onde?” deixando transparecer alguma desilusão e pouca esperança para os resultados desta busca. Conhecer as pessoas certas para nós depende principalmente de nós e, naturalmente, de alguma sorte. Sendo que a sorte não é um factor que possamos controlar, podemos trabalhar na nossa participação para esse encontro tão esperado.

Embora @ sinta, apreensiv@ não deixo de acreditar que conseguirá atingir o sucesso. Confio também na sua criatividade para encontrar novas formas de conhecer pessoas. Para além de todas as que referiu especificamente no seu e-mail, existirão outras. Isto é, ainda não fez tudo. Dou-lhe apenas mais duas formas de conhecer pessoas.

1. A forma clássica: recorrendo aos nossos amigos. Se temos amigos é natural que alguns deles partilhem os nossos interesses. Muito provavelmente o mesmo acontece com eles, ou seja, têm outros amigos que partilham os seus gostos e estilos de vida. Por exemplo, se pretende um homem de esquerda, poderá conhecer amigos dos seus amigos com as mesmas filiações políticas.

2. Outra forma, quase clássica, nos tempos que correm: a Internet. Na Internet, antes de conhecer pessoalmente as pessoas, pode conhecer os seus interesses e uma parte da sua forma de estar na vida. Relembro que o relacionamento via Internet com alguém é distinto do relacionamento com a mesma pessoa na vida real. De qualquer forma, o número de utilizadores deste meio é cada vez maior. Tem a possibilidade de frequentar salas temáticas onde se encontram pessoas com os mesmos interesses.

Para além destas haverá certamente outras formas de conhecer pessoas. Contamos consigo para dar largas à imaginação e descobri-las.

Relembramos que na vida não há pessoas perfeitas. A ideia mítica da alma gémea, do amor perfeito sem esforço é apenas isso, uma ideia. Não existe na realidade. Os relacionamentos humanos, nomeadamente os de natureza afectiva, são trocas, cedências, uma sucessão de adaptações e desafios. Todos estes desafios exigem trabalho e pró-actividade da nossa parte. Acreditamos em si para os vencer aquém ou além fronteiras.

Muito obrigada pela sua questão!
Muitas felicidades!

Maria Rena

Publicado por renaseveados em 06:13 PM | TrackBack

Fez-se justiça

Absolvida jovem acusada da prática de aborto. Apesar de não a livrar da humilhação que foi o julgamento, a notícia é excelente. Aguarda-se ainda o inquérito da Ordem dos Enfermeiros ao enfermeiro-bufo que a denunciou à polícia, em clara violação do sigilo profissional a que está obrigado. Enfermeiros assim são um perigo para a saúde pública, pois como diz o comunicado da Women on Waves: «pode pôr mais ainda em risco a vida das mulheres, porque vai impedi-las de procurar cuidados de urgência se precisarem de assistência médica após um aborto clandestino».

Boss

Publicado por renaseveados em 04:50 PM | Comentários (3)

Arafat

Após terem sido afastadas as possibilidades de cancro para a doença de Arafat, eis que surge a possibilidade de seropositividade. Será uma justificação plausível, uma vez que a depressão do sistema imunitário é um dos critérios de diagnóstico desta pandemia. Plausível não será certamente a associação deste rumor, com um outro de que Arafat é gay ou bissexual. Qual é a relação entre ser gay e ser seropositivo? Não encontro causalidade entre estes dois estados. Nem entendo como é que, em 2004, o 365gay.com possa estabeler esta associação de forma tão pouco responsável.


Ultimate X-Men

Drocas

Publicado por renaseveados em 04:22 PM | Comentários (6)

News from britain

George Bush não é nada bem amado por esse mundo fora, mas desta vez as críticas que lhe foram dirigidas são de origem inusitada uma vez que surgiram em "campo aliado". Cherie Blair, mulher do 1º Ministro britânico criticou recentemente num discurso proferido em Harvard as posições do presidente Norte Americano relativamente aos direitos cívicos dos homossexuais, assim como outras questões de direitos humanos. O gabinete do 1º Ministro apressou-se a esclarecer que se tratam de opiniões pessoais e não reflectem a posição do governo britânico (o que não é novidade nenhuma...), mas certos analistas vêem no sucedido como sendo mais uma táctica de aproximação a Kerry caso este vença as eleições presidenciais.

Entretanto as ruas da Grã-Bretanha não são decerto as mais seguras para os gays. Quatro homens ficaram feridos e um acabou por morrer no hospital vítima de ferimentos na cabeça, quando foram atacados selvaticamente por um grupo de delinquentes. A vítima mortal já tinha escapado com ferimentos ligeiros de um ataque à bomba a um bar gay em 1999. Este foi mais um de uma série de ataques a gays que ocorreram ultimamente no South Bank de Londres.

veado_transatlântico

Publicado por renaseveados em 04:28 AM | Comentários (5)

Good morning America!

Just show the best of you today...

Boss

Publicado por renaseveados em 04:15 AM | Comentários (8)

Ainda os horóscopos...

O Pagan não ficou nada convencido, já eu, depois de ler o horóscopo de hoje para Bush e Kerry, estou em vias de me converter. Ah, e se alguém tinha dúvidas perca-as já, Bush é mesmo um cancer!

Boss

Publicado por renaseveados em 03:47 AM | Comentários (2)

novembro 01, 2004

Blogactualidades

Necrologia: o Conversas Coloridas fez ontem um ano - Parabéns! Mas decidiu também fechar as portas - é pena. Soube pela Panasca que o mesmo aconteceu ao Rapaz Lésbico - neste caso não só fechou as portas, como rebentou com a casa toda. Este Outubro foi uma blog-mortandade...

Encontros: o segundo encontro de blogs lgbts é já na Sexta-feira, e insere-se nas Jornadas de Sociabilidades (Homos)sexuais a decorrer em Coimbra, mais informações no novíssimo naoteprives.org. No Sábado seguinte há também em Beja um encontro de blogs, mas as inscrições já fecharam.

Weblog: o nosso querido alojador anda a atravessar dificuldades financeiras, como bem informa o Afixe. Um patrocínio seria o ideal para resolver de uma assentada o problema, mas enquanto isso não surge a ajuda dos webloggers é fundamental, afinal a sobrevivência dos nossos blogs - renas incluído - depende da sobrevivência da Weblog. Para já mantemos o nosso quixotesco objectivo/desafio de pagar uma subscrição com o dinheiro gerado pelo próprio renas, pela vi publicitária. Mas para isso precisamos do apoio d@s noss@s que(e)rid@s leitor@s, que é como quem diz, de vez em quando cliquem na publicidadezinha 'tá? (Para quem ainda não viu, está no fundo dos comentários, discretíssima para não ferir a vista de ninguém).

Manif: amanhã pelas 14 horas Portugal assiste a mais um julgamento à moda do Irão. Nos Juízos Criminais (Rua Pinheiro Chagas) em Lisboa, mais uma mulher vai a julgamento por aborto, como já tínhamos postado. Não sei se a alteração da data do julgamento foi com o intuito de reduzir o seu impacto mediático, já que as eleições americanas são também amanhã, mas em todo o caso há uma manif convocada para a porta do Tribunal, e que conta com o apoio de várias associações e partidos de esquerda. Não faltem!

Saída do Armário: o menino (afinal só tem 16 anos) que escreve o Verdadeiro Eu está a passar uns bocados complicados em consequência da recente revelação da sua homossexualidade aos pais. Não deixem de passar por para lhe deixar uma palavra amiga. Um grande abraço de força e esperança de todas as renas.

Boss

Publicado por renaseveados em 05:28 PM | Comentários (11)

É já amanhã


Cartoon de Steve Bell, via Barnabé.

No fundo estas eleições são como aquela segunda volta francesa, com Le Pen e Chirac na corrida. A diferença é que desta vez o "Le Pen" pode mesmo ganhar, e o seu raio de acção não se limitará à França...

Boss

PS: Nestas horas de aperto é difícil sermos indiferentes às superstições. Espero que não falhem os bons augúrios revelados pelo Farpas & Bitaites.

Publicado por renaseveados em 02:10 PM | Comentários (5)

The Hours

Há mais de uma semana que a TV pifou, ou melhor, com a tempestade foi-se a TVI - no harm done - e as RTP's ficaram sick, mas tragáveis dado o pouco consumo. O pior foi o vídeo - passou-se. Não conseguia sintoniza-lo à TV - sabem aquela cena das duas barras brancas em fundo negro? O grande problema desta baixa electrodoméstica é que não podia ver a série de filmes comprados ao escandaloso preço de one single euro each - maravilhas do capitalismo possibilitadas pelo fim da era VHS. Resumindo, hoje quando decidi ouvir um CD no leitor DVD é que me lembrei que o vídeo não devia precisar de antena alguma para estar em sintonia com a TV, aliás, descobri que era precisamente a antena partida que estava a interferir no bom relacionamento de ambos. Ligação à antena off, vídeo fine. Bendita a hora, o filme é lindo.

Boss

Publicado por renaseveados em 01:53 AM | Comentários (7)
Contador