29 de julho, 2002

ontem...

ontem... sem hoje nem amanhã! ontem! e o abraço triste de um dia sem futuro e com o presente ausente.

Escrito por jm às 13h39...




Comentários