18 de fevereiro, 2003

às vezes

às vezes escrevo em fóruns. às vezes apetece-me debitar qualquer coisa... e às vezes considero que devo replicar aqui o que escrevo lá. assim, respondendo ao tema E Porque Se Escreve?? no (Fórum Livros do jornal Público ), escrevi:

a.s. - as opiniões abaixo são as minhas, não pretendo generalizar o que quer que seja, inda que pareça tal.

Stig Dagerman quis influenciar o mundo... nem que fosse o mundo ao pé dele... depois nada mudou.. a fonte secou.. e o suícidio foi a porta de saída.

Sarah Kane abordou a invisibilidade palpável do ser humano, enquanto dor e limite na infelicidade do sorriso. Suicidou-se.

Escrever não serve para nada. Escrever serve para tudo. Escrever serve a quem escreve... pode não servir quem lê - e aqui é óbvio que cabe toda a escrita possível, começando pelas banalidades infernais e por estruturas
pink.

Escrever é uma seca abismal, acompanhada de cigarros e vinho. Escrever é uma doença, um fungo que se não trata.. ou cresce ou morre ou revitaliza após qualquer coisa mais interessante que um quarto vazio e ecoando o respirar...

Escrever é bonito para quem escreve a sete mil cores à hora na escola. Ou horrível no mesmo sentido, para quem só gosta de duas cores e as misturas possíveis delas.

Escrever é um acto inútil.

ps. ao Morais Sarmento: gostava de ser tão feliz como o sr.. ser um ex-toxicodependente de haxixe e acreditar que a cultura é algo aberrante.

ps. 2 - o Morais Sarmento and cia, parecem David a lutar contra Golias (porque são pequeninos)... mas na verdade eles são os filisteus... são mais... são todos iguais... e o Golias já morreu...

ps. 3 - a cultura está a ser chacinada... resistirá nos indivíduos.

ps. 4 - porra!

Escrito por jm às 23h25...




Comentários