30 de junho, 2003

Ao ouvido

Ontem, falei com alguém que apenas clamava pelos seus direitos de propriedade, que os defenderia a tiro se fosse preciso, que era um cidadão igual aos outros e nem ao primeiro-ministro permitiria interferência nos seus direitos. Esta pessoa reconhece no juíz a única entidade que pode contrariar/negar algum direito que considere seu. A pessoa com quem falei é empresári@ em nome individual.. quando o confrontei com tal situação devido a questões processuais, disse que era «empresári@ da tanga».... isto diz muito do cumprimento dos deveres desta pessoa. Se as decisões do governo e do seu líder não afectam esta pessoa, é porque está impune... Será?

Escrito por jm às 11h52...




Comentários