abril 19, 2004

É o Poema

É o Poema

É o poema de quem rasga os versos
porque os sentiu demais para os dizer
e os ouve nas ondas tão dispersos
como os sonhos que teve e viu morrer

.
Copyright ©António Patrício
Posted by Titilador at 06:08 PM | Comments (0) | TrackBack

abril 15, 2004

De Que Me Rio

De Que Me Rio
De que me rio eu?... Eu rio horas e horas
só para me esquecer, para me não sentir.
Eu rio a olhar o mar, as noites e as auroras;
passo a vida febril inquietantemente a rir.

Eu rio porque tenho medo, um terror vago
de me sentir a sós e de me interrogar;
rio pra não ouvir a voz do mar pressago
nem a das coisas mudas a chorar.

Rio pra não ouvir a voz que grita dentro de mim
o mistério de tudo o que me cerca
e a dor de não saber porque vivo assim.

 
Copyright ©António Patrício
Posted by Titilador at 04:07 PM | Comments (0) | TrackBack