maio 07, 2009

Para quem quiser ler

Vivo do outro lado do mundo
Sem conseguir situar-me.
Vou flutuando por aí
Sem ter lugar.
Sorrio perdida
Admirando o que por mim passa.
São personagens eternas
Que o tempo não quer esquecer.
Experimento o sabor da vida
Que atravessa o meu caminho
E não consigo chegar ao fim.
Estou em constante luta
Com tudo o que me rodeia.
Quero encontrar
O meu lugar neste caos.
Mas ele não existe.
Deixo de flutuar
Para me retirar do palco em que me encontro.
É difícil partir sabendo que nunca fiz parte.
Do outro lado,
Vou construir a minha história
Para quem quiser ler.

de Alexandra Mendonça

lost by *raun
copyright of the photographers

(no fundo todos vivemos assim um pouco... perdidos em nós mesmos à procura do caminho certo, à procura de alguem que nos queira "ler". Pelo menos aqui todos queremos ler a tua poesia Alexandra, espero que envies mais.)

Publicado por D_Quixote em maio 7, 2009 11:48 AM
Comentários

Gostei muito deste poema, retrata perfeitamente a vida de muitas pessoas que não se encaixam neste mundo, que não são reconhecidas por aquilo que fazem, e que simplesmente estão perdidas...como eu...
Continua a escrever assim e um dia verás o teu esforço reconhecido.
Nunca desistir da procura do caminho.

Eduardo Barroso

Afixado por: Eduardo Barroso em maio 10, 2009 07:34 PM

Obrigada pelo elogio. Assim já ando a escrever há uns quantos anos.... O esforço não existe, pois escrevo com grande prazer e o reconhcimento vai sempre havendo, como desta vez. Mais uma vez, obrigada Eduardo.

Afixado por: Alexandra em maio 11, 2009 11:07 AM

ofQ0NY memxtpdffbri, [url=http://bpciltyqeuew.com/]bpciltyqeuew[/url], [link=http://tylvfzwtrjtt.com/]tylvfzwtrjtt[/link], http://odzbrvgqxzsr.com/

Afixado por: pdgqvvu em fevereiro 1, 2010 10:09 PM
Comente esta entrada









Lembrar-me da sua informação pessoal?