agosto 28, 2007

palavras soltas

Vou vaguiando cinicamente.
num caminho falso em que todo sao estranhos a todos
e qualquer um e real na sua mentira...
Mas como nada em mim neste momento se condiciona
aos caprichos, preconceitos e futilidades do mundo,
saiu do real e no meu mundo de fantasia
viajo entre paisagens e caminhos verdadeiros
que para mim sao muito mais do que imaginarios

de Maria Lalanda

(a escrita começa assim Maria... com palavras soltas e umas sementes de imaginação... espero que continues a escrever e continues a enviar trabalhos teus. Beijinho e boa escrita.)

The longing... by violetta tarnowska
copyright of the photographer

Publicado por D_Quixote em 12:04 PM | Comentários (7) | TrackBack

agosto 22, 2007

Adeus...

Adeus...
Nem sei dizer tudo o que sinto
Mas sinto que tudo, nesta palavra,
Nos desafia, obriga a nossa nobreza,
A nossa coragem para decidir a vida
Fazer essa diferença, a mudança
Seriamente e com confiança
Dizer "adeus, vou-me embora
Não vou estar mais aqui
Para olhar para e por ti
E mesmo que me custe
E sabendo sem saber
Arrisco deixar-te
Para encontrar a infelicidade
Que me vai conduzir
A uma felicidade melhor.

Fica bem sem mim
Mas não esqueças.

de Diogo Vaz Pinto

(um poema fantástico do Diogo, que espero que nunca diga adeus à escrita. abraço!)

The Other by CoffinFairy
copyright of the photographer

Publicado por D_Quixote em 03:44 PM | Comentários (1) | TrackBack

agosto 21, 2007

Insónias...

Mais uma noite de insónias na companhia de um deslumbre do teu rosto… o tempo parou e tudo ficou imóvel menos eu… saio então para as ruas que me aguardam num silêncio ensurdecedor… a escuridão envolve-me de uma maneira assustadora, apenas vejo negro para onde quer que olhe… nem as estrelas me falam hoje, sinto-me num deserto, tudo me parece morto, sem vida… como gostava de sentir um beijo dos teus lábios na minha face, para que nesta noite escura, o sabor da tua doçura e o brilho do teu olhar iluminassem este ambiente tão mórbido…

de Nino Carvalhais

(mais um texto soberbo dos teus... abraço amigo, e nunca vaciles em escrever com tanto alento e talento!)

ghosts by Lady-Dementia
copyright of the photographer

Publicado por D_Quixote em 12:41 AM | Comentários (3) | TrackBack

agosto 15, 2007

Sinto-me triste

Sinto-me triste
E hoje posso dizer isto
Posso gritar no meu silêncio
Ou esticar-me, na minha dor
Posso qualquer coisa
Menos descansar o corpo em ti
E não te perdoo mais
Esta ausência forçada
Em que me deitas quase nua
Enquanto a chuva cai sobre mim.

de Rita "Tramp"

(já tinha saudades da tua escrita aqui Rita, espero que continues a escrever assim tão bem como só tu sabes. Beijinhos)

untitled by Rita "tramp"
copyright of the photographer

Publicado por D_Quixote em 10:34 AM | Comentários (1) | TrackBack

agosto 04, 2007

Vem e fica comigo

Vem aos meus braços
E faz-me acreditar
Que só teus abraços
Me fazem chorar
Vem e fica comigo
Vem saber escutar
O silencio de meu abrigo
A vontade de te amar
Vem sentir o mar
O sal, as ondas a bater
Vem minha dor calar
Impedir o sonho de morrer
Vem sentir a paixão
Travar meu sofrimento
Vem dar-me a mão
Saborear cada momento
Vem para a rua correr
Porque a vida desespera
Vem, não me deixes morrer
Temos as estrelas à nossa espera
Vem conhecer outro mundo
E deixemo-nos velejar
Mesmo que em mar profundo
Mesmo que não saibamos navegar
Vem comigo e com o Sol sonhar
Com ilhas ou continentes perdidos
E deixemo-nos naufragar
Abraçados em areais estendidos
Vem e não me deixes falar
Apenas te quero entender
Vem daí, não me faças chorar
Porque não quero mais sofrer.

de Teófilo Pinto

(ou é de ser Verão ou eu vejo tanta música nesta poesia...? Obrigado Teófilo por mais um poema inesquecivel)

Praia Azul by Nana Sousa Dias
copyright of the photographer

Publicado por D_Quixote em 11:09 PM | Comentários (4) | TrackBack