« outubro 2008 | Entrada | dezembro 2008 »

novembro 22, 2008

"Eleito pelo povo"

Ao tomar conhecimento da decisão do juiz eleitoral Marco Aurélio Stradiotto, no princípio da noite de ontem, o prefeito eleito de Jundiaí, Miguel Haddad (PSDB), por telefone, deu a seguinte declaração ao JJ Regional:

"Com relação à deliberação de cassação de nossa candidatura, queremos tranqüilizar a população de Jundiaí. Não houve nenhuma mudança. Trata-se de uma decisão local. A decisão sobre esse assunto cabe às instâncias superiores, às quais recorreremos. Foi assim durante toda a campanha. Vamos continuar com nosso trabalho e realizar as tarefas para as quais fomos eleitos. Eleitos pelo povo. Temos um compromisso com Jundiaí. E vamos cumprí-lo."

Publicado por otxpm às 04:18 PM | Comentários (0)

Juiz eleitoral cassa Miguel de novo. PSDB vai ao TRE

Policiais chamados para registrar denúncia da oposição durante campanha

O prefeito eleito Miguel Haddad (PSDB) foi cassado, em sentença divulgada ontem pelo juiz Marco Aurélio Stradiotto, no processo que investigava irregularidades na realização de uma pesquisa durante a campanha eleitoral. Ainda de acordo com a decisão do magistrado, os quase 100 mil votos feitos pelo tucano serão considerados nulos.

O juiz convocou novas eleições dentro de 20 a 40 dias - até o momento, a diplomação está marcada para o dia 16 de dezembro. Os advogados da coligação ´Construindo o futuro´, encabeçada por Miguel, aguardam a publicação da sentença no Diário Oficial para entrar com recurso no TRE e impetrar efeito suspensivo.

De acordo com a sentença do juiz eleitoral, os votos de Miguel e do vice, Luiz Fernando Machado, serão considerados ´nulos´. Como a chapa tucana fez 618 votos a mais do que os 50% necessários para vencer a eleição no primeiro turno, outro pleito terá de ser realizado, sem a presença de Miguel. Além da cassação, ele e Luiz Fernando terão de pagar multa no valor de 25 mil Ufirs.

A advogada da coligação tucana, Priscila Bartolo, afirmou, ontem, que aguarda a publicação no Diário Oficial para que o recurso seja impetrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A coligação tentará entrar com pedido de efeito suspensivo da sentença. Caso consiga, a nova eleição não seria feita até que o recurso fosse julgado.

Esta é a segunda sentença de Stradiotto em que Miguel sofre cassação. Na primeira, em setembro, Stradiotto pediu a cassação do registro de candidatura dos tucanos por "mau uso de meio de comunicação". A decisão tratava de publicações feitas pelo Jornal da Cidade e um "possível privilégio editorial" que a candidatura do PSDB teria recebido em relação aos demais candidatos.

Um dos indícios que levaram à denúncia sobre a pesquisa do PSDB - que culminou com a cassação dos tucanos - foi o fato de que os entrevistados afirmaram que o vídeo de Miguel ficava mais tempo no ar do que o dos três concorrentes. O valor de R$ 50 pago aos participantes foi justificado pelo responsável do levantamento como "um procedimento comum", que tinha por finalidade arcar com custos, como lanche e transporte. Os candidatos derrotados - e que concorreriam ao novo pleito - também comentaram a respeito da decisão (leia ao final da matéria).

Flagrante - O JJ Regional publicou, com exclusividade, a denúncia feita pelos adversários, sobre a pesquisa que deu origem ao pedido de cassação. O repórter Thiago Godinho se transformou em testemunha do processo após ser convidado para participar.
De acordo com o jornalista, pessoas eram paradas pelos pesquisadores. Em seguida, elas recebiam R$ 50 e eram convidadas a entrar no hotel. Lá, assistiam a vídeos com propostas dos candidatos. O processo foi movido por PCdoB, PT e Ministério Público. A acusação: compra de voto e abuso do poder econômico.

Candidatos opinam:

PEDRO BIGARDI "Finalmente, fez-se justiça contra as irregularidades há tempos praticadas. Nós do PCdoB estamos preparados, ansiosos e prontos para vencer as novas eleições."

GERSON SARTORI "Ainda não conheço a consistência da sentença dada. Aguardarei a análise do meu jurídico para não me antecipar, mas o PT está pronto para a nova eleição."

VANDERLEI VICTORINO (B.A.) "Com esta decisão, a ética na política jundiaiense só tem a ganhar. O PSOL mantém-se preparado para enfrentar a disputa de uma nova eleição."

ROBERTA BORGES

fonte: Jornal de Jundiaí, http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=1&Int_ID=64663

Publicado por otxpm às 04:11 PM | Comentários (0)