Entrada

janeiro 09, 2006

Tema do Dia

Deslocalização de empresas

Portugal é um dos países na União Europeia que mais está a sofrer com a deslocalização de empresas. De acordo com dados avançados pela edição de hoje do Diário de Notícias, a destruição de postos de trabalho registada desde 2002 é a terceira mais alta de UE...

As mudanças de unidades de produção para o estrangeiro anunciadas desde de 2002 já provocaram, ou irão provocar, a perda de um número de postos de trabalho equivalente a 0,11 por cento do total da população empregada, revelam dados do organismo que controla todas as mudanças registadas em empresas que criem ou destruam empregos, o European Restructuring Monitor.

Na União Europeia, Portugal ocupa o terceiro lugar da lista dos países mais afectados pela deslocalização, logo a seguir à Finlândia e à Eslovénia. Saindo de Portugal, os principais destinos das deslocalizações detectadas são a República Checa, Hungria e Eslováquia.

O sector que mais perdeu foi o automóvel, sobretudo por causa da saída para o estrangeiro de empresas que desenvolviam actividade em torno da Autoeuropa, fábrica de automóveis que tem vindo a diminuir progressivamente a sua produção.

"In Sic Noticias"

AGORA ESCREVO EU...

Começa a verificar-se uma deslocação das unidades de produção estrangeiras e nacionais para mercados onde a mão-de-obra para além de ser mais qualificada é mais barata, é um fenomeno que eu atrevo-me a chamar de natural e totalmente aceitavel dado o comportamento que aqueles que desgorvenaram e desgovernam este país tiveram durante anos e anos...Depois de tantos anos a cativar grupos empresariais através de fundos europeus e regalias fiscais inaceitaveis chegou a hora de dizer adeus, em outros locais da nova europa comunitaria os fundos são superiores e a qualificação também, a deslocação é inevitável e as soluções são muito poucas. Foi uma má politica aquele que se utilizou nas ultimas decadas, o estado perdeu as suas forças e os grupos empresariais ganharam influencia na sociedade onde estão inseridos, a Auto Europa é uma exemplo vivo desta situação - todos os anos ameaçam deslocar as suas unidades de produção, efectuando pressão sobre o estado para conseguir melhores condições e regalias --> E todos os anos o estado baixa as calças e cede - mas os grupos realmente influenciadores de politicas são mais fortes e menos contribuintes para a sociedade...quanto a esses grandes virus desta nossa sociedade prefiro nem falar...

Com esta historia o desemprego aumenta, o povo continua à espera dos 150 mil empregos prometidos por um governo à tão pouco tempo eleito(promessas!!), os investimentos na saúde e educação são reduzidos em prol de projectos chamados de OTA e TGV - o tal plano tecnológico...mas enfim, é o nosso país, como está só da vontade de voltar atrás no tempo, pegar nas naus e ir para outros mundos!!

Publicado por aSh às 03:12 PM | Comentários (0)

Noticia do Dia


Rede de Prostituição Desmantelada

A Polícia Judiciária (PJ) deteve domingo oito empresários suspeitos de dirigirem uma rede de tráfico de brasileiras para prostituição em Portugal, entre os quais o dono dos bares "Passerelle", noticia hoje a imprensa.

A operação da Judiciária, denominada "Yankee", decorreu em simultâneo em várias cidades do país na madrugada de domingo e desmantelou "uma rede de prostituição com ligação ao Brasil e a clubes de 'striptease' em Portugal", após um ano de investigações a partir de "uma ponta solta em Leiria", escreve hoje o Correio da Manhã.

Os oito empresários serão hoje presentes no tribunal de Leiria, acusados de "tráfico de pessoas, associação criminosa, lenocínio, auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos", escreve o Correio da Manhã, que tal como o 24horas faz manchete com o tema.

Entre os detidos está Vítor Trindade, "um dos mais conhecidos homens da noite e dono de um verdadeiro império de sexo, no qual se incluem as diversas casas 'Passerelle' e a 'Photus'", onde foi detido às primeiras horas da madrugada de domingo, segundo o CM.

Outro dos detidos é um ex-agente da PSP que foi sócio de Vítor Trindade e esteve envolvido num caso de homicídio num clube da "Passerelle" e que foi posteriormente absolvido.

O jornal adianta que a operação foi desencadeada a partir de um empresário de Leiria "com forte implantação no mercado do sexo" que "vendia atestados de residência falsos às estrangeiras", a quem cobrava "perto de mil euros".

Foi a partir daqui que a PJ descobriu uma rede com ramificações no Brasil, onde os detidos recrutavam mulheres em regiões pobres.

Com Lusa

in "Sic.Sapo.Pt"

Publicado por aSh às 12:57 PM | Comentários (1)

Sem Palavras

Ser jovem...ser velho...tudo é defeito nesta sociedade!Só ser filho de um Sr Dr Qualquer é que é uma virtude neste país de cunlhas...

És jovem! É comum a muitos jovens, que como eu tentam começar a sua vida profissional, ouvir por várias vezes essa frase, aliada à falta de experiência que naturalmente possuímos derivado aos anos a fio que dedicamos aos estudos, tornam-se factores que nos levam a ser rejeitados pelo mercado de trabalho. Assim temos como solução encontrar empregos, onde não podemos aplicar os conhecimentos adquiridos na formação, para que possamos preencher o capítulo de “Experiência Profissional” que consta no nosso curriculum. Não é que despreze o tipo de trabalho que se efectue em empregos como o de operador de call-center, caixa de um hiper-mercado ou repositor de qualquer loja de um grande grupo económico, mas quando se despende um período de tempo e dinheiro para que sejamos formados em áreas especificas torna-se de facto uma desilusão quando a absorção no mercado de trabalho não é a desejável. Eu sei que o sou jovem e inexperiente, mas como poderei eu ter experiência sem que me seja dada uma oportunidade? E será que o facto de ser jovem não será um factor positivo, a dinâmica, a disponibilidade e a criatividade está sem dúvida aliada à juventude!

És velho demais! Ai está o outro lado da moeda. Quantas são as pessoas que derivado ao encerramento de empresas/fábricas, mudanças estruturais ou mesmo despedimentos inexplicáveis – leia-se despedimentos em busca de mão-de-obra especializada e barata a contrato – se vêem numa idade relativamente avançada em situação de desemprego. Grande parte destas pessoas encontra-se com idades compreendidas entre os 40 e 55 anos. Pessoas com mais de 35 anos de descontos recebem da segurança social a noticia que tem que redireccionar a sua carreira, pessoas que desgastadas de empregos fabris se vêem obrigadas a recomeçar as suas vidas Aqui não se coloca a situação de falta de experiência mas sim o oposto. Neste caso a experiência é negativa, isto porque as empresas olham para estes profissionais como se de máquinas se tratassem, com um custo elevado e um curto tempo de vida. Os danos são muitos, desde o aumento considerável da taxa de suicídio nesta faixa etária até à destruição de famílias, passando pela violência doméstica e acabando no alcoolismo/consumo de drogas.

É aqui que o estado tem que ter uma acção mais social e menos económica, e garantir aos cidadãos os meios de desenvolvimento/sobrevivência necessários para se viver com dignidade. Segundo a maior parte das pessoas que governam este pais, a segurança social não tem capacidades para suportar tal tipo de despesas, até ai até que concordo com eles – de facto não tem possibilidades, resta saber o porque de não as ter. Talvez se as empresas, que ano após ano aumentam o seu lucro, pagassem impostos adequados; se os governos eliminassem custos inexplicáveis, tais como remunerações absurdas e pensões vitalícias de valores que chegam ao €25.000,00/mensais (valor que dava para pagar uma pensão de €700/mensais a 36 pessoas!!) a certas e determinadas personalidades por passarem meia dúzia de anos sentados num cargo importantíssimo (ou não!!) a desgovernar o nosso país - indivíduos que nunca souberam nem nunca saberão o que é passar qualquer tipo de dificuldades; se não existisse a canalização de tais fundos pertencentes aos contribuintes em “projectos” que em nada fomentam o desenvolvimento da nossa economia.

Publicado por aSh às 11:50 AM | Comentários (0)