janeiro 28, 2008

S/T

Apenas... porque as cores me encantaram.



A aranha - 1

Publicado por m_vm em 11:30 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 27, 2008

A aranha

Pé ante pé, a minúscula aranha passeava pelo braço achando que passava sem ninguém dar por nada.

...ou seria pata ente pata????




A aranha - 1



A aranha - 2

Publicado por m_vm em 07:19 PM | Comentários (3) | TrackBack

janeiro 22, 2008

Luzes

Fotografar é... pintar com luz...



Porto, e as luzes

Publicado por m_vm em 12:21 AM | Comentários (3) | TrackBack

janeiro 15, 2008

Nevoeiro na rua



Porto, e o nevoeiro

Publicado por m_vm em 12:21 AM | Comentários (5) | TrackBack

janeiro 13, 2008

Tempos de chuva



Porto, e a trovoada

Publicado por m_vm em 11:52 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 11, 2008

Reflexos e Transparências

O princípio do dia, com a luz suave do sol e o Centro Comercial Vasco da Gama ainda por abrir permitiu uma imagem em que este se confunde com a Estação do Oriente. Um mescla de Reflexos e Transparências.




Porto, e a trovoada

Publicado por m_vm em 12:02 AM | Comentários (2) | TrackBack

janeiro 09, 2008

Está um bocadito mau tempo



Porto, e a trovoada

Publicado por m_vm em 11:19 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 08, 2008

Meio-dia, e o dia assim....



Porto, meio-dia

Publicado por m_vm em 10:47 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 05, 2008

A perder a vista.....



Zen ao entardecer

Publicado por m_vm em 11:52 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 04, 2008

Oh!!!!

....apanharam a roupa toda!!!!




Molas

Publicado por m_vm em 01:07 PM | Comentários (1) | TrackBack

janeiro 02, 2008

Estação de S.Bento


Conheço-a desde menina. Nasci perto. De lá partia de férias para o Douro, com as malas, as cestas e as sacas num comboio de bancos corridos de madeira. Verde. Lembro-me sempre do comboio de portas verdes. Até podia ter outras cores, mas eu lembro-me das portas verdes e dos bancos cor de madeira escurecida pelo tempo.


Pela viagem ouvia:

- Cuidado! Não olhes para a frente! Olha as faúlhas que te entram para os olhos!!!

A viagem demorava horas. E o vestido claro virava negro das cinzas do carvão queimado na locomotiva. E o rio corria lado a lado com o comboio.


Lá para a Estação da Rede era tempo do pregão:

- Áuga e bilha cinco testões!!!!Áuga e bilha cinco testõeees!! Quem quere? Quem quere?

Até o comboio bebia água ali…
Também havia regueifa fresca para depois comer com o leite. E dar de presente às tias.


Saía na Estação da Ermida, para rumar a Tresouras.
Ou na Régua onde, depois de receber de prémio um pacote de enormes e suculentos rebuçados, apanhava a "carreira" e subia a Canelas.

O tempo passou e a viagem é agora bem diferente. Mesmo pelos mesmos caminhos.

Os cheiros, os sons, os sabores. Esses ficaram.



Estação de S.Bento, Porto

Publicado por m_vm em 10:16 PM | Comentários (0) | TrackBack